História Sweet Scape - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Laughing Jack, Shinehalley
Visualizações 18
Palavras 2.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Hey! Olha quem voltou!

Enfim, estive escrevendo muito outras fanfics e deixei essa um pouco parada, mas como SS (Sweet Scape) tá na rega final vou me concentrar em dar um final digno para vocês e essa história que sugiu de um momento reflexivo sobre uma música da Melanie (amo essa diva!).

Espero que gostem, boa leitura!

Ps:Desculpa os erros!

Capítulo 6 - Possibilidade


Fanfic / Fanfiction Sweet Scape - Capítulo 6 - Possibilidade

Angel olhava em volta da casa abandonada, passou os dedos nos medientos feitos com giz de cera colorido e sorriu com a nostalgia que aquela casa lhe passava, a sua antiga casa. Olhou para Jack que observava o lugar e seguiu para o que antes era a sala, havia apenas um sofá velho e manchado de vermelho, o sofá onde seu pai morreu, se jogou nele sem hesitar.

-Que casa é essa? - Jack perguntou vendo as marcações na parede.

-Minha antiga casa, a casa onde minha mãe matou meu pai, nesse sofá. - Apontou para o móvil onde estava deitada - Depois que isso aconteceu ninguém mais quis essa casa e por isso esta abandonada.

-Mas eu sei da história do assassinato de seu pai, não é isso que você quer me contar. - Virou seu olhar para ela, azul brilhante.

-Tem razão, não é sobre isso que eu quero falar. - Se sentou e fez um sinal para ele se aproximar, Jack se sentou de frente pra ela no chão - Lembra quando eu falei que aconteceu uma coisa comigo que me segue até hoje? - Ele assentiu - Jack, eu fui tocada daquela forma sem a minha permissão, eu fui estuprada. - Disse calmamente vendo os olhos do palhaço ficarem mais escuros tendo certeza que ele entendeu o que ela quis dizer. Laughing Jack já teve experiências vendo tentativas de estupro e o próprio ato, sabia que em todas as vezes a garota saia machucada enquanto o estuprador saia feliz da vida pelo prazer que teve, ele normalmente gostava de observar pela dor alheia, mas dessa vez só de imaginar Angel sofrendo da mesma forma já sentia seu desejo assassino o consumir.

-Continue. - Pediu sorrindo, seu abalo e irá eram tão visíveis que seu sorriso saiu assustador. Angel ignorou por já esperar por essa reação.

-Foi por um professor, Gregory, me lembro que foi horrível e somando a falta que você fazia eu me senti muito só e tentei me matar, foi ai que meu tio descobriu. - Suspirou se lembrando - Acabou que Gregory, "acidentalmente", bateu o carro quando tentava fugir da cidade quando foi acusado do estupro, mas a verdade é que eu sabotei o carro dele colocando uma peça errada em alguma parte do motor, ninguém iria descobrir se não suspeitassem de assassinato. Era apenas mais um acidente normal. Joyce foi meu consolo nessa época, meu tio tirou de mim todas as minhas lâminas e eu decidi que iria me dedicar exclusivamente a aquelas pessoas que ainda estavam na minha vida, minha prima e meu tio.

-Sweetheart, eu...

-Mas você voltou, todo esse problema aconteceu por que você foi embora e eu tive que aprender a me manter estável de alguma forma, agora eu só quero esqueçer tudo isso, todo esse problema vai ser deixado de lado apartir de agora. - Olhou séria pra ele - Você não sabe disso, finja que eu não te contei nada. Não mude a sua forma de me ver, por favor.

-Não se preocupe Sweetheart, você continua sendo minha garotinha. - Tocou seu rosto delicadamente e sorriu com seus dentes pontiagudos - Eu continuo gostando de você.

-Menos mau, eu estava considerando te matar agora mesmo caso você me chamasse de nojenta. - Riu da sua confisão arrancando uma gargalhada do palhaço.

-Sua loucura é contagiante. - Beijou o rosto dela - Talvez seja por isso que eu gosto de você.


L.J. X A.J.


Já faziam cerca de 4 meses desde que Angel passou a viajar com Jack e as coisas não estavam muito boas, não em seu relacionamento, isso ia mais que bem, mas um com o outro internamente. Jack sentia suas cores voltando e partindo constantemente por causa das suas confusões sentimentais, amava Angel e esse sentimento faziam elas voltarem, mas a loucura e a raiva faziam elas sumirem, era torturante e não conseguia achar um meio termo para o que sentia. Enquanto o problema de Angel era mais grave.

A mordida de Slenderman estava ardendo fazia algum tempo e andava tendo pesadelos sobre a floresta e o ser que originou a mordida, parecia até que era um sinalizador de onde ela poderia estar, temia que alguma coisa muito ruim pudesse acontecer muito em breve. As marcas dos dentes afiados estavam escuras e profundas, as vezes apertava a pele naquela região e notava o quão molenga ela estava, parecia pele podre, e saia das feridas um líquido negro pegajoso, era quase como sangue, mas escuro. Não falaria com Jack sobre isso por enquanto, ele estava com problemas e não queria preocupá -lo a toa.

-Swetheart - Chamou o palhaço enquanto ele estava deitado ao lado dela na cama de casal de algum quarto aleatório de uma família que eles mataram. Era quase um fetiche o fato deles invadirem casas, matarem e logo transarem em algum cômodo da casa - porque você não engravidou até agora?

-Como você sabe o que é engravidar? - Questionou a garota incrédula.

-Eu já sabia que uma mulher grávida esta esperando uma criança, apesar de eu não entender como uma criança sirva na barriga de uma mulher. -Franziu o cenho confuso resultando em uma risada dela - Mas eu descobri recentemente que isso que nós fazemos pode gerar crianças, por isso eu perguntei.

-Bem… Eu realmente não sei. - Tocou seu ombro enfaixado onde havia a mordida quando sentiu dor ao dar de ombros - Mas talvez tenha haver com o fato de eu não ser capaz de ter crianças, e isso é bom já que não quero filhos, nunca.

-É, seria estranho. - Admitiu realmente aliviado, o que faria se Angel algum disse estivesse esperando uma criança sua? Realmente era algo estranho demais para se imaginar.

-Você esta bem? - Perguntou preocupada tocanto o cabelo dele, estava meio preto meio laranja, mas o laranja derretia e voltava - Isso não dói?

-Sim, mas eu resolvo, afinal, é comigo que isso esta acontecendo. - Respondeu passando suas garras no cabelo dela - E a sua cor rosa também esta saindo.

-É que eu não retoquei a tinta, agora deve estar bem fraquinho. - Disse olhando para a ponta dos fios negros - Acho que vou cortar meu cabelo, a policia deve estar me procurando.

-Eu nunca te vi de cabelo curto, mas você ficaria linda. - Sorriu logo descendo seu olhar para o ombro enfaixado dela - Isso ainda não melhorou? Já faz bastante tempo não? - Jack realmente não sabia contar o tempo como os humanos faziam.

-Não se preocupe, você tem seus próprios problemas. - Respondeu se afastando dele - Vou tomar um banho e pegar alguns suprimentos. - Tentou pular da cama, mas foi agarrada e colocada sentada no colo dele - Laughing Jack!

-Você vai me contar agora o motivo de você não ter me falado nada sobre o machucado. - A apertou em seus braços - Por acaso esta se encontrando com algum outro assassino? Porque se você estiver fazendo isso eu vou matar o desgraçado e você!

-Não é nada disso Jack! É que eu não sei o que fazer sobre essa mordida que não cicatriza e parece apodrecer a minha pele, se eu não resolver isso logo eu posso morrer sabia? E você pensando em traição! - Disse mais alto tentando se soltar dele, mas não precisou muito já que ele a soltou deixando -a cair com tudo no chão.

Jack processava a informação, Angel podia morrer! Ela era uma humana e poderia morrer a qualquer momento por qualquer motivo! Estava tão feliz com o fato dela estar do seu lado que havia se esquecido por alguns momentos que ela era uma humana, frágil e mentirosa humana, uma mortal e simples humana, a sua humana que poderia deixá -lo contra a vontade dela.

-Eu não queria que você descobrisse dessa forma, eu ia tentar resolver sozinha e se as coisas ficassem muito feias eu te contava de forma mais delicada. Eu sei que você tem medo de me perder assim como eu tenho medo de você me deixar, queria que tivessemos tido essa conversa depois. - Disse suavemente se sentando no chão - Eu não quero morrer Jack, eu quero continuar com você.

-Você não vai morrer Angel, não vai. - Disse respirando pesado, nunca precisou de ar até aquele momento. Ela sabia que ele só a chamava de 'Angel' quando não sabia o que fazer.

-Vamos atrás do Slenderman. - Disse decidida se levantando do chão - Vamos atrás dele, preciso saber o que isso é.

-É perigoso demais pra você e o que te faz ter certeza de que ele vai te contar o que você quer saber? - Questionou Jack se levantando da cama e indo atrás dela.

-Eu sei, confie em mim e isso tudo vai acabar logo, vamos ser livres Jack, eu prometo. - Entrou no banheiro e fechou a porta.


L.J. X A.J.


Lá estavam eles novamente naquela floresta negra e sombria, Jack se mantinha alerta a qualquer coisa, não podia deixar que levassem sua Sweetheart mais uma vez podendo ser essa a última vez que a levassem e ele pudesse vê -la. Tentou abandonar esses pensamentos envolvendo a possibilidade de Angel morrer, ela poderia sumir a qualquer instante por qualquer motivo, não conseguia aceitar isso de jeito nenhum, não conseguia aceitar a possibilidade dela abandoná -lo para sempre.

Não queria perdê -la, por mais que a confusão que ela causasse doesse não conseguiria abrir mão dela e nem do que sentia por ela, Angel era parte de si agora e isso era a única coisa realmente boa que havia contecido em toda a sua existência. Perder Angel seria como perder todas as suas cores novamente e ser esquecido na escuridão, ser esquecido, nunca mais ser amado ou desejado, nunca mais amar ou desejar, seria como estar morto, talvez. Não botaria ela a perder.

-Hey! Tentáculos malditos, eu estou aqui! - Gritou assustando o palhaço pela manifestação repentina, ele rangeu os dentes pela teimosia dela de tentar resolver as coisas sozinhas as vezes.

-E-e-ele n-não va-ai ap-p-parece-e-er. - Ouviu a voz familiar de um dos garotos que a sequestraram aquela vez, nunca esqueceu a voz deles que soavam em sua mente toda a vez que dormia, eles sempre estavam discutindo se deveriam ir atrás dela ou não.

-Toby. - Murmurou se virando para ele que arrastava o machado no chão, assim como se conheceram. Sabia que o que ouvia eram as conversar reais deles, de alguma forma conseguia ter alguma especie de cominucação com eles e isso só a fazia ter mais certeza de que aquela mordida era um sinalizador - Onde Slenderman está? - Sua voz soou firme, não estava com medo.

-E-ele nã-ão va-ai apa-are-e-ecer. V-v-voc-ê t-t-tem que-e i-i-r-r at-té e-e-e-ele. - Respondeu erguendo a coluna - S-só v-v-ocê.

-Você não vai fazer isso, certo? Não vai com ele sozinha, não é? - Laughing Jack já estava começando a entrar em desespero, conhecia a garota tão bem que sabia que ela concordaria com aquilo desde que pudessem viver em paz.

-Ele sabe que estou aqui… - Murmurou para si, suspirou - Se eu não voltar em 30 minutos você tem que ir atrás de mim. - Ordenou pegando o celular e colocando alarme - Confie em mim e tudo vai ficar bem. - Estendeo o aparelho para ele.

-Você vai voltar, prometa que vai voltar não importa o que. - Disse puxando o braço dela - Você não vai me deixar, certo?

-Eu vou voltar Jack, de uma forma ou de outra, não se preocupe. - Assegurou com um leve sorriso, ele a soltou a contra gosto e pegou o celular - Quando ele apitar e eu ainda não estiver aqui quero que vá atrás de mim.

-Esta bem. - Concordou vendo - a se afastar junto do outro garoto, esperava que tudo desse certo com ela.

Angel andava atrás de Toby com cautela sempre atenta a tudo à sua volta, não confiava em nada em nenhum daqueles seres que vagavam por ali, mas tão pouco tinha muita escolha sobre o que exigir ou não, quanto mais avançavam mais seua ferida doia.

-Você sabe o motivo de eu ter voltado? - Questionou massageando o ombro e olhando para o símbolo no topo de uma árvore, um círculo com um X em cima dele, conhecia aquele símbolo, mas não se lembrava de onde.

-A-a mo-o-ordi-i-i-ida. - Respondeu sem olhar para ela.

-Então até vocês marionetes recebem um pouco de informações as vezes. - Sorriu logo bufando - Honestamente, fico menos preocupada por ser você a me acompanhar até a minha morte ou aprisionamento ou seja lá o que ele vai fazer comigo, afinal, você é o meu preferido.

-S-s-so-o-u? - Toby mostrou certo interesse na voz.

-Claro! Você não é um cuzão como o Mask, mas também acho o Hoodie muito depressivo, você é o mais socialmente atrativo ao meu ver. - Explicou começando a andar lado a lado com ele - Resumindo, sua companhia é a menos ruim.

-O-o-obrig-a-ado, e-eu ac-cho. - Deu de ombros erguendo o machado no seu ombro - V-v-voc-ê é le-e-gal ta-a-amb-é-ém.

-Bom ouvir isso, ninguém nunca foi legal comigo antes da minha morte. - Seu tom era sereno, não queria morrer, mas estava pronta para aceitar caso isso acontecesse. Era uma das poucas coisas que escondia de Jack, não queria ele se preocupando com ela e tentando evitar o inevitável.

Eles ficaram em silêncio depois disso, não haviam mais palavras pra se dizer, não tinha o que Angelina lamentar e não tinha o que Toby pudesse dizer para contradizer os pensamentos dela, era um caminho sem volta e no momento que avistaram o homem esguil junto com os outros dois que a sequestraram ela sentiu toda a sua coragem se esvair de seu corpo. Apertou a mão no ombro que ardia e desejou que tudo não passasse de um sonho e fosse acordar ao lado de Jack a qualquer momento.



CONTINUA...


Notas Finais


Olha eu de novo! Espero que tenham gostado desse capítulo que com muito amor fiz pra vocês e sim, estamos chegando à nossa reta final, mas não se alarmem que ainda faltam um par de capítulos pra história terminar. E eu tenho certeza de que vocês vão amar o final!

Eu também queria agradecer por todos os comentários e favoritos, é todo esse amor pela história que me motiva a continuar e fazer capítulos cada vez melhores pra vocês. Muito obrigada por tudo, bjs! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...