História SWEET SERIAL KILLER - Taekook - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Taekook, Terror
Visualizações 20
Palavras 967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Droubble, Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Erança?


Fanfic / Fanfiction SWEET SERIAL KILLER - Taekook - Capítulo 5 - Erança?

Era sim a única lembrança a qual me restou de minha mãe, oque realmente me entristece.

Eu sei que é um pouco, Chique? Clichê de mais, más eu queria usa-lo para algo, e eu acho que seria uma ótima oportunidade para camar atenção.

Coloquei uma roupa normal a qual não era muito clichê, Era bem comum para ir em pagodes e botecos.

Más e se não formos pra lá?

Bom eu sempre saio preparado de casa, e eu realmente tinha razão.

Ultimamente eu não tenho andado muito bem comigo mesmo, acho que seria ótimo sair um pouco para me distrair de todos os problemas, que tenho que enfrentar diariamente.

Amanhã eu iria até a casa da mãe de Jihyo para finalmente começar munha pesquisa, acho que com um mês de pesquisa vai dar certo.

Más esse não é o caso, Jungkook tinha acabado de parar com a maldita mercedes dele, oh… ele é Rico?

De onde ele tirou tanto dinheiro?

Sai correndo até a porta, más antes peguei o celular no qual eu tinha esquecido em cima da mesa, peguei as chaves e também uma boa quantia em dinheiro.

Desci as escadas de meu prédio, e encontrei dJeon do lado de fora me esperando.

- Oi

- Oi ‐ digo para ele soltando um pequeno sorriso

- E os meninos? - Perguntei enquanto entrava naquele carro um pouco ( muito ) chique

- Onde você trabalha pra ter um carrão desses? - perguntei-lhe na brincadeira.

- Erança.

Ele realmente era de uma família rica, más nunca imaginei que uma pessoa com 18 anos iria ter um carro desse tipo.

Conversamos mais algumas coisas aleatórias no qual eu não me lembro muito.

Até que, Vi dois homens na rua.

Sim eram eles, com aquelas malditas mascaras que não me permitiam olhar em seus olhos.

A más eu vou descobrir quem vocês são, nem que seja na força do ódio, más o caso não é esse, eu acho que tem muito mais escondido atrás de todo esse mistério.

Tomara a Deus que eu não tome muito tempo, nem seja pego por algum deles.

Ou talvêz, que eu não me sinta muito pressionado ao ponto de me matar.

- Tae,você tá bem?

- Estou sim, vamos logo.

××××

Tinhamos acabado de chegar em frente ao local, adentramos a musica estava alta, olhei para um dos cantos e vi Seokjin agarrado com um outro menino alto, provavelmente bebados.

- Aquele que está agarrado com seu amigo é o Namjoon, Meu amigo, eu acho que eles já se conheceram.

- Oh meu Deus que vergonha….

Olhei para todos os lados para ver se encontrava Hoseok.

- vá procurar Hoseok enquanto eu vou procurar o Yoongi.

- Ok.

Passaram-se quinze minutos, eu estava andando no meio da multidão de gente, e Jeon também porque procuravamos aqueles malditos.

Eu estava passando mal com aquelas pessoas pulando e cheirando a bebida, entrei no banheiro para tentar respirar um pouco.

Ah não.

Me arrependo mil vezes de entrar ali.

- HOSEOK?!

- a-ah…

ELE ESTAVAa FODENDO?

EM PLENO BANHEIRO DE UM PAGODE?

NÃO EH POSSIVEL

Sai o banheiro o mais rápido possivel e trompei no Jungkook saindo o mais rápido possível do local.

Aquilo foi constrangedor…

Acho que ambos estavam bebados.

E eu tenho certeza de que não entraria naquele lugar tão cedo.

- porquê está correndo?

- Acabei de vêr Hoseok fodendo com seu amigo.

- Oh

Nessa hora, eu e Jeon estavamos dentro do carro.

- Oque acha de imitarmos?

- J-Jungkook!

- Você não quer?

- N-Não é isso….

- Porquê está corado Taehyung?

- Pare…

Jeon apoia uma de Suas mãos em minha coxa.

- Jungkook… Vamos jantar.

- Oh… tá bem.

Me mate…

Oque eu fiz….

Eu não acredito, eu não acredito, eu não acredito.

Eu rejeitei a pessoa que eu gosto?

Qual meu problema?

Se passou alguns minutos e eu ainda não acreditava que tinha rejeitado uma transa.

Más sera que ele realmente gostava de mim?

Cale a bica Tae é claro que ele gosta, ele pediu pra transar caralho!

Tinhamos estacionado o carro e até agira eu não disse nenhuma palavra para Jeon más eu gostaria de transar com ele, Más tinha algo que me impedia, algo que eu não sei bem oque era

- Tae?

-oi

- Olha se eu entendi errado, e fiz algo que você não gost- ele foi imterrompido.

O Gosto doce de seus lábios.

Uma sensação a qual eu não sei explicar.

Eu estava surpreso, euforico…

Narradora on:

Ambos estavam ficando loucos, aquele beijo selvagem logo acordaria a paixão qhe cada um tinha, um pelo outro.

Jeon esperou tanto tempo para aquilo acontecer, ele não quria acabar com tudo, então ele estava disposto a ir no tempo do Taehyung.

Ambos queriam aquilo, más, não queriam estragar a amizade que tinham.

Jeon jurou jamais se apaixonar, más, infelizmente essa foi uma das missoes a qual ele não vi conseguir cumprir.

Jungkook apoia uma de suas mãos no lindo vidro da sua mercedes, enquanto aproveitava o Beijo dando alguns intervalos para conseguir respirar

- Você tem certeza que você quer isso?

Tae ainda estava um pouco indesciso com aquilo, e afinal, ele não queria ser iludido.

Como aquela seria sua primeira vez, ele estava com vergonha, de si mesmo e do seu corpo, porque, ele achava que seu corpo não era bonito igual o padrão da sociedade.

- Ah, Tae, você nem imagina como eu quero isso.

A voz rouca de Jeon abafada pela pele levemente morena de Tae, ah, tenho certeza que O pobre Tae poderia gozar com apenas aquelas palavras .

Tae ainda estava envergonhado, suas bochechas concerteza estavam roxas de vergonha e, ele não teria coragem de falar com Jeon após dos finalmentes .

Jeongguk espalhava os beijos pelo pescoço e maxilar de Tae.

Enquanto Tae, apenas repetia o nome de Jeon várias vezes.

Nesse momento, quem aptrapalhar seria um amaldiçoado pau no cu…

Porque pra quem sabe apreciar, aquilo seria a pintura de van ghogh.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...