1. Spirit Fanfics >
  2. Sweet, Sexy and Savage >
  3. Me pegue se puder

História Sweet, Sexy and Savage - Capítulo 22


Escrita por: e sunshine_hope3


Capítulo 22 - Me pegue se puder


"Ei, e aí? Onde você esteve? Eu estive esperando pelo meu telefone, eu não sei o que você acha, tenho tentando descobrir. Depois de horas você pode dizer que eu tenho trabalhado muito ultimamente, tentado encontrar uma maneira de chegar em você. Você está na minha mente e eu quero você como meu, mas você desperdiça meu tempo, então estou sempre correndo, não se afaste, eu não sou o que eles dizem, mas você não está acostumado com o destino, então você está sempre correndo. Só amigos não fazem o que fazemos, o que fazemos, não posso fazer sem você. Mas você sabe, Estarei sempre aqui quando você precisar de mim e me chamar, tentando encontrar uma maneira de chegar em mim. Tudo o que quero, tudo que preciso é a sua localização, dirigindo para baixo, 405, sem hesitação." - Just Friends / Audrey Mika

Em minhas mãos meu Tablet era usado para consultar a minha agenda do dia, tantas coisas para fazer, tantas reuniões, mas uma em específico chamou a minha atenção. 

14:30 - Reunião com o senhor Kim Namjoon

Nunca tive uma reunião com ele e muito menos sabia sobre o que aquela reunião se tratava. Ao passar pela recepção do último do prédio da Kim Law Firm pude avistar a secretária totalmente atarefada, perdida entre tantos documentos e ligações. A coitada estava em uma ligação, mas o outro telefone tocava sem parar, caminhei até a mesa dela e peguei  o telefone, atendendo a ligação.

- Escritório Kim Law Firm, o que o senhor deseja? - eu fiz isso por muito tempo, então não era nenhuma novidade para mim.

- Passe a ligação para o senhor Kim, por favor.

- desculpe senhor, mas ele está ocupado no momento. Deseja deixar algum recado? - o outro lado ficou em silêncio por um segundo - senhor? 

- fale para o seu chefe que desejo o entrevistar, a conversa será sobre o casamento dele já que a data acaba de ser marcada. - dito isso o cara que nem nome deixou, desliga a ligação. 

- doido, como vou deixar um recado sem saber sequer o nome da pessoa? - pergunto para mim mesma. 

Ao parar por um breve segundo pude processar o que o cara que tinha ligado havia dito. Como assim, casamento? 

You-Jin:- obrigada por ter me ajudado, senhorita Oh, o dia está movimentando hoje. O senhor Kim divulgou a data do casamento, diversos jornalistas estão ligando, não consigo dar conta de tudo. 

- casamento? - pergunto sem entender nada. 

You-Jin:- vejo que a senhorita está meio atrasada em relação aos assuntos de hoje. - diz e ri. 

- sim, um pouco. - digo ainda perplexa, ele iria mesmo se casar? - vou adiantar alguns papéis, depois que as coisas aliviarem por aqui, passe na minha sala para pegá-los e aproveite para me contar tudo o que está acontecendo. - digo e sorrio para a mais velha, recebendo um sorriso gentil da mesma. 

You-Jin:- vai querer que eu leve café? - pergunta antes que eu pudesse me virar. 

- sim, dois, uma para mim e outro para você. - falo e caminho em direção a minha sala. 

Ao entrar no único ambiente calmo daquele escritório, vulgo minha sala, caminho até a minha mesa e dou a volta na mesma, sentando-me na minha cadeira. Procuro pelo processo que eu estou trabalhando no meio de tantos papéis empilhados em cima da minha mesa. 

- antes eu preciso arrumar isto. - digo me referindo a bagunça da minha mesa. 

Retiro meu blazer, ficando apenas com a blusa branca de alças finas e a calça social cinza, em meus pés os tênis brancos faziam seu papel de me deixar confortável. Faço um coque no meu cabelo, enquanto caminho até a estante em que as pastas dos processos ficavam. 

Pego o máximo de pastas que consigo e levo-as até o centro da minha sala, onde ficavam dois conjuntos de poltronas e uma mesa de centro. Coloco as pastas no chão e vou até a minha mesa, pegando todas as pilhas de papéis que ali estavam e colocando-as no mesmo lugar que depositei as pastas. 

Me sento no chão, virada para a mesa de centro e começo a organizar os processos, colocando-os nas suas devidas pastas. 

                  ➳ A ωᖾɩꙆᥱ Ꙇᥲtᥱɾ ➳

Fazia um tempo desde que eu havia começado o árduo trabalho de organizar tudo. Peguei meu celular e tive um pequeno sobressalto ao ver que estava quase na hora da reunião com o Namjoon. 

Meu estômago ronca alertando que pular o almoço para organizar minhas coisas, não foi uma boa ideia. 

- guardo tudo isso depois da reunião. - digo olhando para as pastas no chão. 

Caminho até a minha mesa e pego o tablet e o meu blazer, colocando o mesmo em meu corpo. Caminho até a porta da minha sala, quando saí da mesma ouço meu telefone tocar, atendo o mesmo sem nem ver quem era, pois estava muito ocupada desfazendo o coque em minha cabeça. 

Jungkook:- pensei que almoçaríamos juntos hoje - não precisei de muito para identificar a voz do Jeon. 

- me desculpe, eu estava tão ocupado que esqueci disso. - falo enquanto caminho pelos corredores da empresa em direção a sala do meu chefe. 

Jungkook:- podemos ao menos tomar um café agora? 

- depois da reunião que tenho com o meu chefe? - pergunto e ouço o moreno bufar do outro lado da linha. 

Jungkook:- tudo bem, a que horas te vejo? 

- não sei, quando acabar te ligo. Aliás, é ótimo que a gente possa conversar hoje, tenho mesmo que falar com você. 

Jungkook:- sobre o que você quer conversar? - pergunta curioso. 

- sobre os clientes que você vem pegando da Kim Law Firm. Você poderia jogar mais limpo, meu amor. - minha última frase saiu com um leve deboche, mas juro que não foi intencional. 

Jungkook:- sabia que em algum momento você iria tocar nisso, podemos negociar, se a oferta for boa te devolvo os seus clientes. 

- o que você quer? - pergunto ao mesmo momento que bato na porta da sala do meu chefe. 

Jungkook:- você. - por que diabos minhas pernas estavam trêmulas? 

Paro por um segundo e ouço um "entre" do meu chefe, depois de forçar minhas pernas a andarem finalmente entro na sala do mesmo. 

Jungkook:- Seo-Ah? 

- falo com você depois, Jungkook. Até logo! - digo tentando fugir do que ele havia dito antes. 

Jungkook:- nossa conversa ainda não acabou, iremos continuar ela mais tarde. - diz e desliga a ligação. 

Namjoon:- você ainda fala com esse idiota? - pergunta, deixando óbvio que o mesmo estava ouvindo a minha ligação. 

- escutar a conversa alheia não é algo que o senhor deva fazer, não é educado da sua parte. - digo me sentando na cadeira a frente da sua mesa. 

Namjoon :- conversar com o cara que tá afundando o escritório em que a senhorita trabalha também não é algo que se deva fazer, é antiético. 

- eu disse que conseguiria os seus clientes de volta, não disse? Foque apenas nisso e esqueça a minha amizade com o Jungkook. - meu chefe apenas respira fundo. 

- ahhh eu soube do seu casamento - digo atraindo a atenção do mesmo - parabéns por ter marcado a data. 

Parabéns? A quem eu desejava enganar? Eu tinha odiado saber que ele havia marcado a data do casamento. 

Namjoon:- quero que saiba que nada irá mudar entre nós dois. - ri sem ânimo algum com a sua resposta. 

     Cretino! Cafajeste! Galinha! Idiota! 

Quis dizer tudo isso, mas me contive em apenas xingá-lo mentalmente. 

- não! Não vai continuar como antes. Não vou me envolver com homem casado e também não quero estragar o meu possível relacionamento. 

Claro que eu estava mentido sobre tudo, eu apenas queria o deixar com ciúmes, queria fazer ele desistir de se casar. E para isso acabei colocando meu acordo com o Jungkook no meio. 

Namjoon:- possível relacionamento? Você está com alguém? 

-  é algo incerto ainda, mas adoraria ter algo que envolva muito certeza se for com ele. - vamos lá, Seo-Ah, mostre que você poderia ter tido uma carreira promissora no teatro, na TV ou quem sabe nas imensas telas de cinema. 

Pude ver sua expressão serena sendo ameaçada pela sua ferocidade, seu olhar se tornou intenso no mesmo momento que seus punhos se fecharam e seu maxilar trincou.  

 Era ciúmes... Sempre desejei vê-lo assim. 

Namjoon:- com quem você está se envolvendo? - pergunta ríspido. 

- Eu... - no mesmo momento que iria dar uma desculpa para não citar o nome do Jungkook, a You-Jin bate na porta e abre a mesma logo em seguida. 

You-Jin:- desculpe se atrapalhei a reunião de você, mas o senhor Jeon está aqui e deseja falar com a senhorita Oh. - logo que ela acaba de falar o Jungkook adentra a sala. 

- Jungkook... - travei no mesmo momento em que o vi, na minha cabeça a voz dele dizendo que me queria se repetia. 

Jungkook:- sei que disse que iria me ligar, mas não aguentei esperar - diz se aproximando de mim - eu tenho que te dar isso. 

Fico confusa, mas a minha confusão foi breve, pois a boca do moreno devorou a minha no mesmo momento em que seus braços puxaram e prenderam o meu corpo ao seu. 

Ele parecia relutar para manter o beijo calmo, parecia que ele queria muito mais que isso, e ele queria. Ele me desejava e eu não era idiota para não o desejar também, mas na frente do meu chefe não consegui aproveitar a sensação de ter a boca do Jungkook na minha. Afastei minha boca lentamente e olhei para o moreno sem entender nada. 

Jungkook:- senti vontade de te beijar assim que disse que te queria, e já que você quer me usar para deixar ele com ciúmes e eu odeio esse cara arrogante, decidir fazer ele assistir eu te beijando. - diz sussurrando no meu ouvindo, quando ele acabou pude sentir um beijo molhado sendo depositado na lateral do meu pescoço. Arfei, vulnerável ao toque. 

- não faz isso comigo. - digo suplicando em um sussurro para que só o moreno pudesse ouvir. Pude notar um sorriso vitorioso surgir em seus lábios. 

Jungkook:- quanto tempo, Kim. - diz falsamente para o seu adversário. 

Ao me virar para frente e visualizar o meu chefe, fiquei um pouco receosa. Ele estava nitidamente muito irritado, não era só ciúmes. 

Namjoon:- como se não bastasse roubar meus clientes você também tem que agarrar a minha advogada na minha frente? 

Jungkook:- o fato de eu estar morrendo de saudades e desejar beijar a minha namorada te incomoda? - pergunta provocativo, esse cara era uma cobra venenosa. 

                       NAMORADA?! 

Como ele fingia bem, fico me perguntando qual o preço que terei que pagar por toda essa encenação. 

Namjoon:- namorada? - pergunta e se levanta da sua cadeira. 

O moreno me puxa para mais perto dele, abraçando minha cintura. 

Jungkook:- sim, ela não te disse? 

Namjoon:- não. - seu olhar raivoso agora era dirigido para mim. 

Deus, não deixe ele tirar o meu emprego, por favor.  

Jungkook:- tava pensando, por que não marcamos um dia para sairmos juntos, você com a sua esposa e eu com a Seo-Ah? Seria ótimo, não seria? - mais esse cara é uma cobra mesmo, sabe exatamente como irritar alguém. 

Namjoon:- não, não seria. 

Antes que os dois pudessem se matar com olhares eu decidi tirar o Jungkook dali. 

- senhor Kim eu preciso ir a um lugar com o meu namorado, a gente poderia marcar essa reunião para mais tarde? - pergunto receosa.

Namjoon:- ficarei aqui te esperando, até porque a gente tem muito o que conversar. - sua frieza e rispidez atingiram graus inimagináveis. 

- okay - digo e saio da sala, puxando o Jeon. 

Ao adentrar a minha sala com o moreno não pude me conter mais. 

- o que deu na sua cabeça para você vim aqui e ainda me beijar na frente dele? - pergunto meio irritada. 

Jungkook:- já disse por que vim aqui. - diz me olhando. 

- que história é essa de namorado, Jungkook? A gente não tem nada. 

Jungkook:- tô te ajudando, mas a gente tem algo, um acordo e ele é muito íntimo, você não acha? 

- acho, mas somos amigos. - digo tentando evitar cair nas provocações do moreno. 

Jungkook:- amigos? - ri - desculpa, mas amigos não desejam o que eu desejo quando se trata de você. Meus pensamentos com você passam bem longe da pureza da amizade, eles são bem sujos até. - diz mordendo o lábio inferior. 

  

             Me pegue se puder, Jeon. 













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...