História Sweet Sin - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Gran Torino, Hanta Sero, Hizashi Yamada (Present Mic), Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Nejire Hado, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yuga Aoyama
Tags Bakukiri, Momojirou, Tododeku
Visualizações 194
Palavras 2.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu vou postar o próximo Capítulo creio que amanhã então as coisas estarem paradas agora não vai ser mais problema. Beleza, bem eu achei fofinho e espero que você também achem!

Capítulo 7 - Kiss


Midoryia

“Tudo bem, tudo bem. Ele não quis dizer exatamente isso que ele falou” pensei enquanto corria para a biblioteca.

Sinceramente deveria ter pulado da janela, seria mais rápido . Também poderia ter simplesmente pulado para morrer mesmo, assim não estaria tão envergonhado agora.

Tudo bem, hora de parar de pensar sobre isso. Ando até a biblioteca que era muito longe por sinal. Mas ao chegar lá vejo que valeu muito a pena.

Era linda! Possuía muitas janelas de cristal, além vários candelabros de ouro. E claro, livros. Várias estantes enormes, e uma escadaria que levava a mais estantes. Os tapetes e as cortinas eram tons de dourado e azul. Era perfeito!

Decidi começar pelos livros de sub-reinos, Iida era o único reino que possuía informações sobre eles. Sub-reinos como o próprio nome diz são pequenos reinos de criaturas não humanas. Elas não nos afetam e nós não os afetamos. A profecia veio de um destes reinos, mas essa é a parte da profecia que só será declarada na reunião de lideres. A profecia não é tão simples quanto parece ser. A parte que o povo e até mesmo a realeza sabe, é a parte mais simples dela. O único que possuí todas estas respostas é o próprio All Might.

Apesar disso, eu sei que a viagem será pelos sub-reinos, essa ocasião é única e exclusivamente pela profecia que eles vão se “abrir” para humanos. Estou animado, então comecei a ler pelo clã das fadas, eram seres tão misteriosos, empolgante! A minha imaginação sobre as fadas era completamente diferente da realidade. Ela não usam tutus e soltam purpurina por ai.

Elas tem controle do próprio tamanho, podem ser miúdas do tamanho de um grão de arroz ou podem ser do tamanho de uma árvore. Não mais do que isso, o livro não mostra o porque , mistério. A magia delas é através da natureza, a sua conexão com os animais e as plantas faz com que a força delas seja mais forte do que a de qualquer outro clã. Além disso, a partir de uma de suas árvores elas vêm a vida inteira do ser que a tocar. Engoli seco após lembrar que teria de tocar naquela árvore para entrar no sub-reino, já que é assim que elas sabem quem pode ser uma ameaça ou não

As informações não eram específicas, era um reino realmente misterioso. Em uma das páginas havia escrito “ descendentes de fadas são raros” esse era o único dado que o livro tinha sobre eles. O mistério das fadas tornam as coisas mais interessantes.

Depois li vários livros sobre dragões, sereias e centauros. Todos me impressionaram mas nenhum como o das fadas. Estava quase dormindo ao fechar o sétimo livro, mas lembrei que se quisesse dormir ficaria no mesmo quarto do príncipe metido. Lembrei que Uraraka queria falar comigo, isso seria bom pra passar tempo. Quando vi um cavaleiro de óculos não pensei duas vezes em pergunta-lo aonde ficaria as magas, enquanto corria até ele, ele me parou enquanto se voltava a mim para falar comigo.

-Não corra na biblioteca- falou baixo

- Desculpa- falei não tão baixo quanto ele.

- Não fale na biblioteca- ele falou como um sussurro.

- Desculpa, de novo- sussurrei dessa vez- Você sabe aonde fica as curandeiras ou conhece a senhorita Ochako?

- O termo correto é “maga curandeira”- me corrigiu mais uma vez, me senti desconfortável- e sim conheço ela, meu nome é Tenya Iida. Você deve ser o Midoryia

Deixe um gritinho abafado sair, ele ia me corrigir mas não o fez. Minha cara deveria estar pálida. Qual era minha coisa com pessoas da realeza?

- Voc-e é um Iiii..ida- gaguejei- Sim, eu sou o Tenya, quer dizer Midoriya.

Agora eu parecia um pateta total

- Quer que eu te leve até ela ou não? – me perguntou, provavelmente sem paciência.

-Claro- falei por instinto- que não, quer dizer, se você não se incomodar.

Eu não me curvei, em Iida isso seria rude, li em algum livro em All.

- Ela iria me matar se eu não te levasse até ela, vamos- fez sinal para segui-lo.

Eu o segui, o que mais haveria de fazer? Quando vi a Uraraka não pude conter meu sorriso de alívio, tinha medo do Iida. Ela correu para falar comigo mas ao ver minha cara se virou para o Iida.

- O que você fez?- falou para ele com uma cara séria.

- Nada- ele amolecia perto dela, não era tão assustador agora- só não fui gentil.

- Sei- ela mudou sua expressão ao falar comigo- Vamos Deku-kun, você tem muito a me explicar! Andamos pela cidade enquanto isso.

Ela puxou minha mão e saímos para fora do castelo. Era estranho o Iida calado atrás de nós. Falei para a Uraraka que havia me tornado mensageiro, e que o príncipe se meteu na viagem. Também expliquei que eles não sabem que eu não tenho individualidade para não causar estranhamento. Odiava mentir ainda mais para ela, mas era preciso. Foi agradável passear com eles, o Iida se soltou aos poucos. Ao contrário do que pensava, ele não era assustador, apenas sério.

Voltei ao meu quarto, mas antes de abrir a porta suspirei, e entrei. O metido estava dormindo . “Sorte” pensei, me direcionei ao banheiro havia esquecido o quanto minhas roupas estavam sujas, levei as minhas mudas de roupas para o banheiro junto comigo. “Vai que o príncipe acorda”. Nada de ruim aconteceu e o príncipe ainda estava dormindo, após o banho, vesti minha camisola e fui em direção a minha cama , dando um sorriso bobo para a figura sonolenta do príncipe “ele é bonito até dormindo” pensei, apenas retribui o beijo na bochecha mesmo envergonhado. Logo cai em em minha cama também cansado. Cai rápido no sono.

 

Todoroki

(Minutos antes da entrada de Midoryia no quarto)

Ao ouvir o som de passos no corredor fingi dormir. Sabia que ele havia voltado. Escutei a porta abrir e um suspiro. Aliviado em me ver dormir, típico. Logo ouvi ele mexendo em sua mala, e o som de outra porta sendo aberta, a do banheiro. Me permiti abrir os olhos por enquanto. Logo a porta fez barulho de novo, e eu fechei os olhos. Motivo para estar fingindo dormir? Até eu me envergonho das coisas que falo. Não queria ter um clima estranho com ele, meu objetivo com aquele papo era deixa-lo confuso. Assim, eu posso ganhar tempo. Eu só preciso de mais tempo com ele.

Esse meu pensamento foi interrompido por um beijo suave na minha bochecha esquerda. Foi difícil manter os olhos fechados, mas os mantive. E só os abri após escutar ele cair na cama de sono. Eu corei, não era para estar corado! O Midoryia faz isso por mim! O meu coração

também estava acelerado, um beijo havia feito isso? Eu havia com certeza havia ganhado mais do que tempo hoje, me pus a dormir para tentar acalmar o meu coração e tirar esse corado que deve ter ficado ridículo em mim, isso só combina com ele.

Narrador

Duas semanas se passaram rápido, eles não haviam ficados parados, uns conheceram melhor o reino, outros estudaram, uns até treinaram. Midoryia havia achado um dia em que todos estavam ocupados demais para pensarem nele, foi para uma parte isolada da floresta onde decidiu testar o seu poder, ele não queria destruir a floresta, achou uma estranha sensação mas não ligou.

Decidiu tentar na água de uma lagoa pequena que havia lá, quando viu Ochako pegando plantas na beira do rio, percebeu que o teste estaria arruinado. Mas continuou escondido atrás da árvore, mas três criaturas haviam aparecido, ele já tinha lido sobre elas, não era comum vê-los, e só apareciam em época de inverno. Não fazia sentido já que estavam no verão.

Quando eles se aproximaram de Ochako ele entendeu melhor, provavelmente estavam sem comer a um bom tempo, seus cifres estavam meio quebradiços, pele murcha e descia baba pelas suas presas. O primeiro atacou ela, apesar de ter conseguido desviar, a mesma percebeu que outra criatura havia prendido sua perna . Quando o terceiro ia morde-la, Midoryia não pensou duas vezes antes de correr e dar um chute e soco com o One for All. O barulho foi enorme e devastação pior ainda, os bichos haviam voado pelo ares! Ochako olhava surpresa pelo amigo, e logo viu ele caindo no chão de dor. Sua perna direita e braço esquerdo pareciam ter explodido de tão roxo.

-Deku-kun!- falava preocupada

-Argh! Havia esquecido por um segundo que eu ainda não tinha controle- Midoryia falava gemendo de dor.

- Como isso aconteceu?! De onde veio toda essa força?! Você explodiu do nada! Eu preciso te levar para a Recovery Girl!- ela falou enquanto levava o Midoryia flutuando, já que não conseguia carrega-lo, sofreu de enjoo todo o caminho.

Quando eles chegaram a cidade as pessoas os ajudaram a chegar no castelo e logo estavam na Recovery Girl.

- Seu próprio poder fez isso?- falou mesmo sabendo que o garoto estava desmaiado e logo dando um beijo da cura de sua individualidade.

- Eu também não entendi, ele nem tinha individualidade...- Ochako falou com um saco em sua mão, deram a ela caso vomitasse.

- Ele estará acordado em umas 2 horas, pode ficar aqui?- a Recovery falou se direcionando a porta.

-Sim, eu cuido dele- a Ochako sorriu para a senhorinha a sua frente, enquanto ela saia da sala.

Vendo a figura desacordada ela se redimiu a falar apenas um “obrigada” mesmo que ele não escutasse.

2 horas e meia depois

-Uraraka-san?- ele havia acordado tonto mas o cabelo castanho não o enganava, ela havia dormido na cadeira ao lado mas acordou com a voz rouca dele.

- Você acordou! Fiquei preocupada, ficou tão machucado!- ela falou verificando suas feridas.

- Pelo menos você está bem- ele sorriu para ela.

- Deku, o que foi aquilo?- era uma expressão preocupada que ela carregava.

- Eu não sei exatamente, eu tenho uma individualidade agora mas ela é muito forte para o meu corpo- não estará mentindo, apenas omitindo.

- Isso é tão estranho- ela deu uma pausa após a fala- Eles não sabem, não é?

- Apenas Jirou- deu uma pausa também- a reunião de líderes será amanhã não acredito que me meti no fria na véspera.

- Você é um louco- ela riu- Mas obrigada.

Eles conversaram um pouco e depois ela ajudou ele a ir até o seu quarto.

Todoroki

Eu estava me organizando para a reunião de líderes que ocorreria no próximo dia, quando Midoryia entrou no quarto enfaixado.

- O que é isso?- falei olhando para seu braço.

- Isso o quê? – se fez de desentendido, eu percebi.

- O fato de você estar parecendo uma múmia, Midoryia- retribui do mesmo jeito.

- Está sendo dramático, só enfaixei meu braço e perna. Nem é tanto assim. Mas enfim, eu me machuquei.

- Pare de realçar o óbvio- disse olhando para sua perna agora- Pulou da janela de novo?

- Não! Fui na floresta com Uraraka e protegi ela de uma queda, e acabei caindo.

- Por que não usou sua individualidade?- algo de errado havia naquela história. Eu queria descobrir.

- O que faço ou não faço com a minha individualidade não é da sua conta- falou tirando seu colete e deitando na cama.

- Sabia que eu posso tirar essa sua arrogância sua em um segundo?- falei rindo, sabia que ele iria se desmanchar.

- Primeiro, eu não estou sendo arrogante e segundo, não! Você não consegue- falou se levantando da cama e me olhando.

- Da próxima vez que for me beijar não beije minha bochecha, beije minha boca- falei sem demonstrar vergonha apesar de estar morrendo por dentro.

Percebi que ele estava raciocinando a minha frase, até perceber do que eu estava falando e ficar parecendo um tomate , e tremer pelo nervosismo.

- Você estava acordado?!?- me olhava assustado

- Estava- me permiti abrir um sorriso- Ganhei, te desmanchei todo, não foi?

- E..u est..ava apenas retrib-bu-buindo favor- até gaguejando é fofo.

Ele só falou isso e fingiu dormir. Era um péssimo ator. Apenas continuei arrumando minhas coisas para a reunião. Claro que fiquei com a dúvida do que realmente havia acontecido na floresta, mas achei melhor tentar esquecer. Demorou para terminar toda aquela papelada

chata, Momo era melhor nisso do que eu. Decidi ir descansar também , aquela reunião seria longa não poderia ficar com sono nela.

Yaoyozuru

O tempo que passei em Iida foi incrível! Eu praticamente tirei férias aqui, apesar de ainda ter responsabilidades foi tudo tão tranquilo. A biblioteca me proporcionou ter mais conhecimento sobre a matéria, pude aperfeiçoar minha individualidade. E tem a Jirou, ela virou a melhor amiga que eu poderia ter, eu guardei meus sentimentos por ela, é melhor assim.

Eu também tive a chance de conhecer a Uraraka, ela é uma garota bem doce e gentil, mas está claro que ela gosta do Midoryia. Chega a ser engraçado o jeito que ela fica desajustada quando se trata dele.

Apesar de toda diversão que tive, estou preocupada. A reunião de líderes é amanhã, ou seja, minha paz não durará. Espero que a suspeita de que Midoryia seja escolhido esteja certa, Jirou pode ir com ele. Mas uma das coisas que não entendendo, ela sempre muda se assunto quando se trata disso. Então para não incomodar eu nunca toco no assunto.

Ao invés disso, nós duas fomos para as lojas de Iida, querendo ou não amanhã seria um baile. Eu quero me permitir usar um vestido e não uma armadura, ficar mais bonita que o normal... para Jirou. Esqueça a última parte, nós vimos várias lojas, mas o vestido que eu havia realmente gostado era vermelho, sem magas e um decote. Apesar de não ser apropriado, eu o escolhi por que eu ainda sou uma cavaleira, se houver alguma confusão eu preciso estar preparada para usar a minha individualidade.

- Como eu estou? - Não contive minha felicidade com a minha pergunta, era meu vestido perfeito.

- Deslumbrante!- ela me respondeu sorrindo de volta, não pude evitar corar.

- É este então! – coloquei minhas outras roupas de volta e pagamos o vestido.

Voltando para o castelo eu vi a loja que eu vi quando chegamos a Iida, eu não entendi porque Jirou havia entrado na loja. Antes que eu pudesse entrar, ela voltou com colar que eu havia amado naquele dia. Ela havia lembrado?!?

- Você havia gostado dele, não é? – ela me falou e pela surpresa eu apenas concordei com a cabeça- Eu comprei para você, combina com você.

Ela colocou o colar em meu pescoço enquanto eu levantava meu cabelo e sorria feito uma boba. O pingente era uma pedra verde, com uma corrente estilo gargantilha dourada, era ouro. 

- Muito obrigada..- respondi meio baixo ainda muito feliz porém um tanto envergonhada .

Voltamos ao castelo e eu só pude pensar o quanto era grata pelo Todoroki ter sido um príncipe irresponsável e ter me trazido junto com ele para Iida.

 

 


Notas Finais


Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...