História Sweet Story Of True love between US - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias SOTUS: The Series
Personagens Arthit Rojnapat, Bright, Kongpob "Kong" Suthiluck, Personagens Originais, Prem, Tew, Wad
Visualizações 6
Palavras 1.755
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - "Capítulo 22"


Dêem suporte a Fanfic. Votem e comentem amores. Boa Leitura.

Atenção este capítulo contém Smut/Lemon, se não gosta não leia. 🍷

NÃO REVISADO, CONTÉM ERROS DE PORTUGUÊS.

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

[1 mês depois]

Já se passou um mês desde que Bright transou com Gun estando bêbado, e por mais que naquela manhã ao acordar e durante o dia todo ele tenha tratado Gun de uma maneira fofa, ele ainda estava confuso e por isso se afastou de Gun o resto da semana.

Eles não conversaram, se olharam, ou trocaram quaisquer palavras, Gun nem sequer contou que se sentiu tonto no domingo e desmaiou por um período muito grande do dia.

Bright estava no bar, e era o dia de folga de Gun, e durante o dia Gun teve uma grande tontura enquanto varria a casa, e desmaiou no chão, acordando 1 hora depois. Gun decidiu não falar nada, se Bright quisesse saber do que acontecera no seu dia, ele perguntaria.

Segunda, dia de trabalhar. Os dois dias de folga que Gun pediu adiantado sem explicar o motivo (estava doente) acabaram, e estava na hora de enfrentar Bright cara a cara novamente como seu, chefe.

Bright sempre acordava primeiro, e como passou a dormir no sofá deixando a cama para Gun, o garoto nem notava quando o mais velho acordava e saia para o trabalho.

São 10 horas, Bright chegou as 7 e Gun deveria estar lá 7 e 30. E por um acaso lindíssimo da vida, ele ainda estava dormindo.

Quando Gun abriu os olhos, e olhou para o relógio em cima da escrivaninha, deu um pulo da cama, fazendo sua cabeça doer. Ele parou um pouco até a dor passar, e foi para o banheiro tomar um banho rápido, e escovar seus dentes.

Ele saiu correndo do apartamento, e correu para pegar um táxi o mais rápido que pôde.

Quando ele chegou ao bar, Bright olhou para ele desapontado, e seguiu com o olhar para outra direção, não dizendo para ele sequer uma palavra.

Gun abaixou a cabeça e deixou sem querer uma lágrima cair, era estranho, suas emoções estavam meio loucas nesses últimos dias.

Ele foi colocar o uniforme e atender as meses que estavam com a plaquinha vermelha.

Depois de tanto atender ele foi ao banheiro, refrescar a cara, e enquanto lavava o rosto um homem entrou. Era seu "marido" novamente, e ele estava com um semblante muito agressivo.

__ Michê, que saudades.__ O homem falou rindo de canto, vendo Gun ir se encolhendo na parede. O homem se aproximou e tocou o pênis de Gun, fazendo movimentos circulares por cima de sua calça.

__ Atenção Egsy kallar, você está preso por agressão sexual de menores, assédio sexual e violência psicológica. É um prazer rever o senhor, não sabe como esperei este dia.__ Dois policiais entraram no banheiro e algemaram Egsy que gritou raivoso para Gun, pensando que ele tinha armado aquilo tudo.

__ Não foi ele querido, fui eu. Lembra? Eu falei que você iria se arrepender se voltasse aqui. E você ainda se atreve a tocar no Gun seu filha da puta.__ Bright entrou parando os policias, para bater um papo com Egsy.

__ Ele virou sua putinha agora? Eu sabia, ele sempre foi igual a mãe dele. É só uma puta.__ Egsy falou virando para Gun que começou a chorar pelas palavras que o homem falou. Bright não iria partir para violência, mas quando viu as lágrimas nos olhos do mais novo ele não aguentou.

__ Ele é sua puta não é? Comeu o cú apertadinho dele? Hahhaha.__ E no instante que Egsy começou a rir, Bright pegou um ferro que estava posicionado na parede e bateu com toda sua força no pênis dele.

__ Primeiro, o nome dele é Gun. __ Bright deu um soco na cara de Egsy.__ Segundo, ele não é minha puta. É o amor da minha vida.__ Outro soco.__ Terceiro, se você olhar para ele novamente, se tocar ele, se sequer pensar nele de novo. Você não vai pra cadeia... __ Ergueu o ferro pra cima, enquanto Egsy caia de joelhos pela dor dos socos.__ Eu vou pra cadeia. Podem levar.__

Os policiais pegaram Egsy pelos braços e arrastaram ele para fora, enquanto Gun ficava lá com os olhos pequenos vermelhos e arregalados.

Bright se aproximou dele e o abraçou, sorrindo e deixando cair algumas lágrimas também.

Ele se aproximou dos ouvidos do mais novo, e disse em sussurro.

__ Eu Amo Você, desculpe ter demorado um mês pra descobrir.__ Bright falou, abraçando mais as costas pequeninas de Gun. Que com suas mãos pequenas e fofas fez um carinho no cabelo de Bright.

__ Tudo bem marrento, eu sabia que mais cedo ou mais tarde você iria se apaixonar por mim.__ Bright levantou a cabeça rapidamente, arregalando os olhos.

__ Atrevido.__ Bright falou rindo, pegando Gun no colo e o girando pelo resto do banheiro todo. Gun entrelaçou suas perninhas pelas costas de Bright e o olhou fixamente enquanto o mais velho se aproximava para beijar seus doces lábios.

Foi um beijo apaixonado e doce, com danças entre as línguas que durou longos minutos.

Depois de todo aquele romance, Bright voltou a ser o mesmo homem de sempre.

Se aproximou dos ouvidos de Gun e falou ofegante.

__ Vamos fazer um sexo muito bom hoje baby.__ Todo o corpo de Gun se arrepiou intensamente apenas por aquelas palavras, seu membro que já estava animado pra festa deu fisgadas divertidas.

__ É claro Daddy.__ Gun provocou, arrancado risadas de Bright.

~3 horas depois~

Bright estava com Gun no colo, entrando dentro do apartamento.

Largou suas chaves no painel da tv depois de tranca-la. Levando Gun para o quarto.

Bright deitou o pequeno na cama, subindo em cima do mesmo, colocando o peso do seu corpo todo em cima do menor.

__ Hoje eu estou sóbrio, estou abordado e apaixonado. Hoje eu vou amar e provocar você, e será para assim sempre se você aceitar. Lohan Gunwo, eu sou meio desajeitado, marrento, ciumento e muito safado, e não sei mesmo como fazer uma declaração de amor super bonita, mas eu prometo que amarei você, e que esse amor irá superar qualquer declaração. Então,__ Bright pegou na gaveta ao lado uma camisinha. E tirou de dentro um aliança, que bom lugar pra esconder não?.__ Aceita casar comigo?__

A emoção nos olhos de Gun estava presente desde que o mais velho o deitou na cama, e ficou mais forte ainda depois deste pedido.

__ S-Sim.... SIIMM. __ Gun abraçou Bright o virando para ficar por baixo de si. __ Eu Amo Você. __ Bright deixou lágrimas de felicidade cair de seus olhos, colocando a aliança no dedo do menor. Gun o beijou depois disso.

__ Você permite que nós façamos um amor gostoso hoje baby?.__ Bright deu um olhar safado a Gun.

Gun não respondeu apenas ergueu suas pequenas mãos, começando lentamente a abrir a camisa de Bright, dando mordidas nas partes expostas. Abrindo um botão por vez, fazendo Bright se desesperar por mais, tentou se levantar, porém o mais novo não permitiu, dizendo que daquela vez ele que comandaria seus movimentos.

Depois de remover lentamente a camisa de Bright, Gun começou a lamber sua barriga, dando mordidas provocantes, passou a língua várias vezes no mamilo de Bright o fazendo gemer sôfrego o seu nome.

Gun subiu seu corpo e sentou no membro de Bright ainda coberto pela calça e pela boxer, começando a fazer movimentos circulares, dando sentadas as vezes. Bright já estava sem fôlego, olhando para aquele garoto que só sabia o provocar, porém deixou, aquilo era sexy demais para o fazer parar agora.

Gun parou de rebolar em cima do membro de Bright, começando a tirar sua própria roupa, ficando de Boxer, voltando a sentar no membro de Bright, inclinando seu corpo pra frente, se aproximando dos ouvidos de Bright, falando de um jeito muito sexy.

__ D-Daddy, e-eu v-vou c-chupar

v-você d-demais. __ Dito e feito, Gun desceu para baixo com o corpo, ficando com a cabeça no meio das pernas de Bright, removendo sua calça jeans muito devagar, o deixando livre a visão sexy dele com a boxer meio molhada pelo pré-gozo.

Com as mãos ele provocou o membro de Bright, beliscando devagar. Com a boca ele foi retirando a boxer, e depois de deixar o membro de Bright a mostra completamente, ele começou a lamber a glande lentamente, fazendo o mais velho dar um alto gemido.

__ A-Ah-h.__ Gun notou aquele gemido era súplica por mais, então colocando o membro de Bright inteiramente na boca, e dando mordidas, começou com os movimentos vai e vem.

Depois que os movimentos mais rápidos começaram, Gun masturbava seu membro com uma das mãos, e quando sentiu que o ápice de Bright estava chegando, ele foi com tudo com a boca até seus testículos, e assim Bright não aguentou, gozando muito dentro da boca doce de Gun, que engoliu todo aquele leite maravilhoso.

__ Muito bem Daddy.__ Gun falou levantando. __ Agora vamos para a parte dois.__ removendo sua boxer, e jogando no chão, Gun começou a subir na cama, sentando em cima da barriga de Bright, pegando seus dedos e colocando na boca, os lubrificando de uma maneira sexy, que deixou Bright no céu com a cena. Depois de bem lubrificados, Gun os direcionou a sua entrada, enfiando sem pudor. E depois fazendo movimentos de vai e vem e circulares até se acostumar com três dedos, estando pronto para o Sr Bright Júnior.

Pegando o membro de Bright na mão, e indo mais para trás com sua bunda, ele introduziu a cabecinha devagar, até sentar e engolir o membro do maior com sua bunda.

__ Ahhhhhhh.__ Gemeu, agora fazendo movimentos de vai e vem ferozmente, com muita tesão. Bright o ajudou nos movimentos segurando sua cintura e, metendo seu membro dentro de Gun com vontade. Gun começou a rebolar, dando gemidos de prazer incalculável.

__ Argh aish aaaa.__ Gun gemia sentando com mais força no membro de Bright, cutucando sua próstata.

__ AAAA B-Bri-gh-t ahhh.__ Seu membro agora sendo masturbado por Bright, que sentia seu orgasmo chegando, metendo em Gun mais e mais, e o masturbando com velocidade.

___ Ahhhhh.__ Bright gozou, Gun sentiu o líquido quentinho escorrer de sua entrada com o membro de Bright ainda lá dentro.

__ Aaaaish.__ Gun Gozou também, caindo com corpo por cima do de Bright, tentando recuperar o ar, tentando dizer alguma palavra.

__ D-De-lícia.__ Gun soltou corando imediatamente, e fechando os olhos, Bright o abraçou, dando um selar de lábios sexy e deitando a cabeça do mais novo em seu peito novamente.

"Eu sinto, não sei porque, que daqui a uns meses, nós não seremos os únicos nesta relação. Que estranho."

Pensou Bright. Ué ele sabe do que nós sabemos?

•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

Reta final da Fanfic 🍷

Bjs da Rô ❤😘😘



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...