1. Spirit Fanfics >
  2. Sweet Temptation >
  3. O quarto

História Sweet Temptation - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Ooooiii paixões da minha vida, aqui esta mais um capitulo saindo do forninho para vocês. Deixa eu avisar desde já que teremos “fortes” emoções kkkkkk.
Um beijo enorme e até loguinhoo! sz

Capítulo 23 - O quarto


Jorge estava parado em frente ao espelho com o frasco em mãos, deveria ou não fazer aquilo? As pílulas nunca interferiram em sua vida e não faria mal agora. Deveria tomar apenas duas, mas estava se sentindo péssimo e com um enorme vazio dentro de si, resolveu duplicar a dose. Virou as quatro pílulas na boca e fechou os olhos enquanto engolia o medicamento. Era tudo ou nada agora. Escutou a campainha tocar no andar de baixo, suspirando pesadamente saiu do seu quarto, era hora de fingir.

- cadê as gatinhas?- Nicolas grita assim que enxerga o amigo descer as escadas

- me sinto ofendido por não estar na sua lista de desejos amorzinho- o moreno finge ofensa e logo em seguida ri

- levem essas garrafas la pra fora- o italiano entrega duas sacolas para os amigos

- você nem é o dono da casa- resmunga Facundo

- mas eu sou- o moreno reprime um riso- por favor, levem isso la pra fora

- claro capitão- Diego bate continência enquanto saia

- e ai?- o italiano para ao lado do primo e o moreno já sabia do que se tratava

- eu fiz ok- se afasta em direção da porta- agora para de pensar sobre isso e vamos curtir

Após mais ou menos uma hora o lugar já estava fervendo, pessoas para todos os lados e nenhum sinal de Martina. Estava começando a ficar preocupado, o que o tranquilizava era que Mercedes também não tinha chegado ainda, talvez estivessem apenas atrasadas, como sempre. Ao longe avistou as madeixas ruivas da garota que tanto lhe provocava, se manteria longe, por ele e por Tini, estava disposto a fazer tudo certo dessa vez. Ou pelo menos tentar.

- o que esta fazendo?- cutuca o italiano

- viajando- balança a cabeça fortemente- o que foi?

- vou ir buscar as meninas- mostra as chaves do carro- daqui meia hora estou de volta

- cuida da minha namorada- aponta com o dedo indicador no peito do primo- se não ta ferrado

- é mais fácil ela me machucar do que eu fazer isso- levanta as sobrancelhas- sou inofensivo queridinho

- vaza italiano- empurra os ombros do moreno enquanto ria

Lodovica estava no balcão pegando alguma bebida, pegou dois copos e se virou pronta para tomar rumo até seus amigos, mas apenas viu um moreno com uma jaqueta preta de couro. No mesmo momento as bebidas foram para tanto nele quanto nela, a raiva brilhava nos olhos da morena.

- você esta cego idiota!- grita o fuzilando com os olhos

- você que é uma tapada garota!- responde também gritando e encarando a morena

- espera- franze as sobrancelhas analisando o garoto- você não é um dos amigos do yoyi?- percebeu um sorriso atravessar o rosto dele

- sou sim- arruma a jaqueta ainda molhada- é alguma fã?- sorri de canto

- claro!- responde toda animada- sou fã de você bem longe de mim- percebe o sorriso desaparecer do rosto dele- vê se da próxima vez abaixa seu nariz e olha por onde anda- passa por ele batendo em seu ombro

- quer dizer que vai ter uma próxima?- segura seu braço fazendo ela voltar para trás

- próxima?- solta uma gargalhada- não sonhe garoto- puxa seu braço e sai o mais rápido possível

- até mais docinho!- grita por cima da música e recebe o dedo do meio como resposta

Antes de sair de casa Martina estava no próprio quarto pensando no que havia acontecido antes de sair do colégio, era surreal a forma como as coisas eram complicadas para ela.

Flash back on

- Tini- escutou seu nome naquela voz rouca, a reconheceu de imediato

- o que quer?- se vira lentamente com medo de encarar aqueles olhos- me oferecer alguma coisa?

- esta sendo ruim demais comigo- se aproximava da morena- me deixe falar a minha versão

- você tem o total de dois minutos- cruza os braços encarando o moreno

- eu sempre fui o tipo de cara errado- muda o peso de uma perna para outra- mas sua irmã também nunca foi santa, por que acha que a gente se aproximou?- a morena estava em silêncio apenas esperando que ele continuasse- começamos como amigos e ai ela descobriu o meu hobby- ri sem humor- me pediu uma dose e não podia negar isso pra nenhum cliente- percebeu a morena dar alguns passos para trás e logo parou de falar- não quis prejudicar ela de jeito nenhum, não pensei que aquilo pudesse matar ela

- seu tempo acabou- se virou pronta para sair, mas sentiu seu braço ser segurado

- me diz que não me odeia, por favor- olhava no fundo dos olhos da garota

- não te odeio Pablo- puxou seu braço das mãos do moreno- apenas não confio em você

- mas confia no Blanco- ri debochado- é serio Martina?

- não o ofenda- encara a figura em sua frente- pelo menos ele não mentiu pra mim desde o começo

- é o que você pensa- podia notar o sarcasmo em sua voz

- como é?- continuava a encarar o garoto

- nada não- da alguns passos para trás- você não confia em mim- sem dar tempo para nenhuma pergunta desaparece em meio aos corredores

Flash back off

- em que mundo você esta?- a loira estalava os dedos em frente dos olhos da irmã

- desculpe- balança a cabeça sutilmente- o que foi?- encarou a loira com os braços cruzados em sua frente

- lembra da festa do yoyi?- a morena assente levemente- estamos atrasadas Tinita

- claro- levantou rapidamente da cama e seguiu a irmã pelas escadas- não esquece de pegar a Cande antes de ir

- eu por acaso sou baba agora?- abria a porta dando passagem para a morena

- vou obrigar o Rug a passar- cruza os braços encarando a irmã

- sabe que o namorado é meu não é?- imita a morena- mas tudo bem, tente a sorte

- me sinto adorável- corre em direção do carro- eu tenho um pedido e você não vai dizer não- diz assim que entra no carro

- por um acaso eu tenho outra dona agora?- olha confuso para a namorada

- nem me pergunte- da de ombros colocando o sinto

- vai passar na casa da Cande antes de ir no yoyi- tinha um pequeno sorriso nos lábios

- não vou buscar aquela grossa- da a partida no carro- ela me da medo

- não mais do que a Mechi- retruca a morena

- ninguém me assusta mais- concorda olhando de relance para a namorada que ria- tudo bem, eu vou- suspira derrotado

Assim que passaram pegar a amiga da morena seguiram para a casa do amigo, o caminho foi um pouco demorado já que o transito estava um pouco mais lento que o normal.

- você anda igual tartaruga- resmunga a ruiva olhando pela janela

- você esta de carona, não reclame do meu cuidado- retruca o italiano

- até meu cachorro dirige mais rápido- coloca a cabeça no meio dos bancos- e eu nem tenho um- o italiano faz uma careta e empurra a cabeça da ruiva

- devo estar pagando meus pecados- a loira revira os olhos- dirige logo Ruggero

- por que fui me meter no meio de um monte de mulher?- diz atraindo olhares de reprovação das três- é bom vocês saberem que eu disse onde iria e que vão procurar por mim

A festa rolava solta, bebida e música era o que não faltava. Com mais alguns minutos finalmente Ruggero estaciona em frente da casa do mexicano, recebeu varias criticas das meninas que estavam estressadas pela demora absurda.

- eu só dirijo com cuidado- resmungava entrando na casa

- com o cuidado de uma tartaruga- responde a ruiva

- escuta aqui fosforozinho- o italiano estava pronto para retrucar quando escutam o primo gritando por eles

- vocês demoraram- deposita um selinho na morena

- culpa do seu primo ai- a loira aponta para o namorado

- da próxima eu busco vocês-ria da careta que o italiano tinha feito

Depois de todos relaxarem estavam curtindo a festa, rindo e brincando com todos. Martina gostava de estar com todos eles, eram como uma grande família, sabia que entrou a pouco tempo para o grupo, mas gostava de todos, com exceção de uma ruiva.

- ei Jorge- um garoto loiro se aproxima deles- acabou os whisky

- eu vou pegar mais- responde o loiro e logo volta sua atenção para a morena- vou pegar meu cartão e vou buscar mais bebida, tudo bem?- ela assente e logo ele deposita vários beijos por seu rosto

- onde vai?- Facundo se coloca no meio dos dois

- vou buscar mais bebida, vai comigo?- ria da cena em sua frente

- claro- toma mais um gole de sua bebida- te espero na porta

- ok- o moreno da alguns passos para trás e logo leva as mãos até a cabeça

- esta tudo bem?- analisava o namorado- você ta pálido querido

- foi só uma tontura idiota- suspira profundamente tentando parecer bem- logo fico melhor- sorri tentando convencer a morena

- tem certeza?

- tenho gatinha- deposita mais alguns beijos nela antes de sair. Estava fraco e não sentia suas pernas com tanta precisão, só podia ser o medicamento. Balançou a cabeça tentando afastar aqueles pensamentos, não iria se preocupar com aquilo agora, não na sua festa de comemoração.

Ao longe a ruiva percebe Jorge se afastar e ponderava se deveria ir ou não atrás do mesmo, sabia que ele não iria resistir a ela. Mas pensando bem seria baixo até mesmo para a pior vadia do colégio, respirou fundo e foi em direção do grupinho.

- oi Martina- fala um pouco mais alto por conta da música- o Jorge pediu pra que ajude ele a descer com umas caixas de bebida- a morena lhe olha extremamente confusa

- ele disse que iria comprar mais- franze as sobrancelhas analisando a ruiva

- eu não sei- da de ombros- ele deve ter achado algumas perdidas da ultima festa

- tudo bem- suspira lentamente- onde ele esta?

- primeira porta a esquerda- bebericava de seu copo- não tem erro

- ta legal- andava com dificuldade por entre as pessoas, quando chegou as escadas percebeu o local todo estar vazio em cima, provavelmente alguma regra que Jorge impôs. Suspirando subiu os degraus e logo encontrou a primeira porta, deveria ser aquela. Abriu com todo cuidado esperando encontrar o moreno- Jorge?- procurou o interruptor acendendo em seguida que logo relevou um quarto muito bem cuidado e organizado, tinha tons em azul escuro e cinza grafite. Tinha uma mesa cheia de papeis que pareciam ser de algum trabalho não terminado, chutava ser de algum arquiteto ou até mesmo um engenheiro- mas o que é isso?- falou consigo mesma admirando o lugar

- o que ta fazendo aqui?- virou-se rapidamente apenas para encontrar um Jorge assustado e paralisado na porta

- o que é isso?- se aproxima do mexicano que ainda seguia parado

- não interessa- responde grosseiramente ainda olhando o lugar todo- o que esta fazendo aqui?- pela primeira vez olhava a namorada

- eu....

- quer saber, não importa- se afasta da porta- só quero que saia daqui- espera até que a garota se mova para fora do ambiente e fecha a porta- nunca mais entre aqui

- pode me explicar o que é isso?- arregala levemente os olhos curiosa pela reação do namorado

- não te devo explicações- cospe as palavras com fúria- namoramos a menos de 24 horas e já quer detalhes da minha vida?- ri sem humor

- eu....- da alguns passos para trás- eu vou embora- quando estava próxima das escadas sente seu braço ser segurado

- me desculpe, eu fui um idiota como sempre- percebe a tristeza em seu olhar

- eu vou embora Jorge- puxa seu braço- e não venha falar comigo até estar pronto pra ser totalmente sincero- sem dar chance para mais protestos a morena desce correndo as escadas- me leva pra casa

- o que foi?- o italiano olha assustado para a morena

- seu primo é um imbecil- suspira- me leva por favor

- claro- olha para a namorada que assente

Depois que Martina deixou a casa o moreno perdeu totalmente o controle na bebida, tudo que lhe ofereciam o mesmo tomava. O primo tentava controlar, mas sempre passava alguns copos por baixo de seus olhos. A festa já chegava ao fim e apenas restou os amigos no local, Facundo e Diego dormiam cada um em um sofá, Nicolas estava sentado próximo da piscina apenas esperando subirem com o mexicano.

- yoyi- a ruiva se aproxima do moreno escorado na bancada da cozinha- esta bem?

- podre- ri sem humor- o que quer?- ele mal podia parar em pé

- sinto sua falta- da mais alguns passos na direção dele

- Helena....- levanta o olhar para a ruiva- já falamos sobre isso- sua fala estava repleta pelo cheiro de álcool que havia consumido

- eu sei- agora já estava com os corpos colados- mas eu sei que ainda sente minha falta

- Lena.....- o moreno fecha os olhos

- shiuuu- repousa o dedo sobre a boca dele e logo em seguida pressiona seus lábios contra os dele

- já esta tudo....- o italiano para juntamente de Mercedes observando a cena

- que porra Helena- o moreno se afasta rapidamente tropeçando nos próprios pés- eu te pedi a tempos atrás pra não brincar comigo mais- suspira pesadamente enquanto se afastava- não sou seu brinquedo pra usar quando esta carente- tropeçou mais algumas vezes enquanto ia em direção do primo- ou ciúmes- cospe as palavras e sai sendo segurado pelo italiano

- é serio isso Helena?- a loira se aproxima com os braços cruzados- ele esta bêbado

- eu não sei mais o que fazer Mechi- escorrega até o chão- eu amo ele

- queria poder te ajudar amiga- senta ao lado dela- mas ele já fez sua escolha

- não no que depender de mim- olha de relance para a amiga que visivelmente reprovava a atitude


Notas Finais


Eae, o que será que tem nesse tal quarto ein???? Esse Jorge não muda mesmo, sempre fazendo besteira, é incrível. Eu não sei vocês, mas eu to doida pra ver Lodo e Diego, lindos, zero defeitos kkkkk.
E não podia falta muito veneno da nossa Helena, essa ai adora provocar os outros.
Até a próxima queridussss! Xoxo sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...