História Sweetness - Kim Taehyung - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 228
Palavras 1.772
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - Lágrimas e mais lágrimas


Fanfic / Fanfiction Sweetness - Kim Taehyung - Capítulo 40 - Lágrimas e mais lágrimas

Cap 40 

 

    Bati duas vezes na porta do apartamento de Jungkook e Jimin até Jungkook abrir a porta para mim.

  O abracei fortemente, sendo aconchegada pelos braços de Jungkook, que pedia para que eu me acalmasse, pois eu chorava feito uma criança. Eu não aguentava mais, eu guardei tanto tempo meus sentimentos pelo Taehyung porque achava que nunca seria correspondida. E quando ele correspondeu, eu me senti perdida, achei que não fosse real e fiquei com tanto medo que fui embora e arrumei outra pessoa. Simon era tão bom para mim, ele era o namorado perfeito e eu prometi a mim mesma que nunca o magoaria. E eu o magoei. Eu me deixei levar pelo sorriso de Taehyung e trai meu namorado na cara dura. Ainda por cima disse que o sexo com ele não era grande coisa. Claro que era grande coisa, Simon sabia como me tocar, e eu não sei porque eu disse aquilo, talvez por estar enfurecida e confusa eu acabei falando sem pensar. 

 

-Kook, eu sou a pior pessoa do mundo. -funguei em seu moletom e o senti me abraçar mais apertado.

 

-Não, minha princesa, você não é. Você é incrível, mas somos seres humanos, todos nós erramos. -beijou o topo de minha cabeça- Quer me contar o que aconteceu? 

 

    Assenti e ele me guiou até o sofá da sala, me sentando lá e se ajoelhando em minha frente, pegando em minhas duas mãos, fazendo um carinho nelas com seus polegares.

 

-Onde o Jimin está? -sequei algumas lágrimas que escorriam de meus olhos.

 

-Saiu com uns amigos. -ele revirou os olhos e ri de sua careta.

 

-Sabe Kook, Simon e eu terminamos. 

 

-O que? Por quê? Você parecia tão feliz com ele, Cass.

 

-Eu sou feliz com ele, mas o Tae.. eu amo o Taehyung. -sentia mais lágrimas caírem de meus olhos e Jungkook rapidamente as limpou.

 

-E ama o Simon também? 

 

-Não, eu não amo o Simon, mas ele me faz tão bem. Ele é doce e se preocupa comigo.

 

-E o sexo? 

 

-É ótimo, mas...

 

-Mas o que, Cass?

 

-Posso contar as vezes que ele me fez gozar... -suspirei pesadamente, me sentia bem contando tudo o que eu sentia ao Kook.

 

-E com o Tae, como era o sexo?

 

-Maravilhoso, todas as vezes que transamos, eu gozei. Mas... o Simon é perfeito pra mim, ele é totalmente diferente do Taehyung.

 

-Mas seu coração escolheu o V e não o Simon. Para de lutar contra seus sentimentos Cass, isso não vai dar certo e você só vai machucar o Simon, o Taehyung e a si mesma. 

 

-Eu sei, eu estou desesperada. Simon e eu discutimos porque ele estava com ciúmes do Taehyung, e acabei explodindo e falando que nosso sexo não era grande coisa. O que eu faço Kook? -eu tinha minha cabeça abaixada, e quando levantei para o encarar, nossos narizes se tocaram pela proximidade em que estávamos. 

 

-Fica aqui comigo. -ele sussurrou, sentia nossas bocas quase se chocando- Melhor não voltar pro seu apartamento, vai acontecer outra discussão se você for, e dessa vez, com o V. -suas mãos apertaram as minhas levemente, e permanecemos com elas entrelaçadas. 

 

-Tem razão, eu... eu vou ficar. Aproveito pra te fazer companhia já que está sozinho.

 

-O Jimin nem para em casa mesmo, já estou acostumado a ficar sozinho. -deu de ombros- mas que bom que vai ficar. -ele deu um sorriso. 

 

    Ok, Jungkook era adorável e eu estava tão vulnerável que ao sentir sua boca a centímetros de distância da minha, não consegui me segurar o grudei meus lábios nos seus. Jungkook pareceu assustado no começo, mas logo iniciou um beijo calmo, daqueles que só ele sabia dar. Ele ainda estava ajoelhado em minha frente, e suas mãos foram para minha cintura, a apertando levemente. Aprofundei ainda mais o beijo pondo as minhas mãos em seu rosto, fazendo um carinho em suas bochechas com meus polegares. Paramos por falta de ar e o encarei, sentia minhas bochechas queimarem e Jungkook estava no mesmo estado.

 

-Kookie, me desculpa. Eu... 

 

-Está vulnerável, eu sei. -ele sorriu- Tudo bem Cass, já fizemos isso antes. -deu de ombros e se levantou- Quer tomar um banho? 

 

-Sim, quero. -me levantei também e o segui até o quarto dele. 

 

    Jungkook entrou em seu quarto e abriu seu armário, analisando as roupas que ele tinha para ver se alguma cabia em mim. Ele suspirou pesadamente e se retirou do quarto. Resolvi o seguir, e ele entrou no quarto de Jimin, que era totalmente diferente do dele. O quarto de Jimin era desorganizado, com roupas e folhas de caderno jogadas em todos os cantos, totalmente o aposto do quarto de Jungkook, que era impecável.

    Jungkook driblou algumas roupas sujas pelo chão até chegar no armário de nosso amigo, e de lá pegou uma cueca, uma calça moletom e uma camiseta. Ele me entregou tudo e me direcionou ao banheiro, dizendo que iria fazer algo para comermos.

 

-Tenho certeza que as roupas do Jiminie vão servir em você, ele é minúsculo. -Jungkook brincou e concordei, rindo de seu comentário.

 

    Ele se retirou do banheiro e passei a analisar as roupas que ele tinha pego de Jimin. Eram pequenas, serviriam perfeitamente em mim. Jimin era apenas alguns centímetros mais alto que eu, então ele nunca zoava minha altura, pois não era muito deferente de mim. Peguei a camiseta acinzentada que Jungkook escolheu para mim e me lembrei de ja ter visto Jimin usando ela. Levei a camiseta até minha narinas e a cheirei, e realmente tinha o cheiro do Jimin. Era um cheiro bom, o cheiro que só Jimin possuía. 

   Deixei as roupas em cima da pia enquanto me despia para entrar no chuveiro. Tomei um rápido banho, apenas para acalmar meu corpo cansado de uma longe viagem e uma longa discussão. 

   Vesti as roupas e elas ficaram um pouco grandes, nada exagerado, e cheguei até a me achar engraçadinha usando elas.

   Sai do banheiro e fui à procura de Jungkook, que colocava pipoca em uma tigela de vidro.

 

-Você está tão fofa. -ele se virou para mim e me analisou de cima a baixo- Da vontade de te espremer e fazer um suco. 

 

-Credo, você faria isso? -me aproximei, pegando a pipoca de suas mãos para levar para a sala.

 

-Não, mas você fica muito bem com roupas maiores que você. -ele deu um sorriso bobo e o retribui, eu realmente amava Jungkook e seu jeito. 

 

    Nos atiramos no sofá da sala, e assistidos pelo menos dois filmes antes de começarmos a ter sono. Jungkook se deitou em minhas coxas no sofá, e ouvimos batidas na porta.

  Jungkook bufou e foi ver quem era. Ele abriu a porta e Jimin apareceu lá, dando seu mais debochado sorriso.

 

 

-Ei Kook! -ele debochou do amigo, que revirou os olhos- Ah, oi pequena Casey, o que faz aqui? Veio pra aproveitar o Jungkook por mim? -ele entrou e esbarrou no ombro de Jungkook, que bufou.

 

-Não enche o saco Jimin, a Cass tá aqui porque ela brigou com o Simon.

 

-E o V sabe disso? Garanto que não, pois se ele soubesse a Cass não estaria aqui. -ele cruzou os braços, enquanto me encarava descaradamente- A propósito, belas roupas, gata. -Jimin veio até mim e me levantou do sofá, me abraçando.

 

-Espero que não se importe. -disse enquanto nos desprendíamos do abraço- As roupas do Kook eram muito grandes pra mim.

 

-Sem problema gata, eu não me importo. -Jimin se jogou no sofá observando Jungkook, que ainda estava parado em pé no meio da sala- O que foi Jungkook? -Jimin debochou.

 

-Achei que você não voltaria hoje. -Jungkook o fuzilou com o olhar, e eu permaneci quieta, estava prestes a presenciar uma briga.

 

-E você se importa? Desde quando em? -Jimin soltou um riso debochado e Jungkook o olhou como se Jimin fosse seu pior pesadelo.

 

-Não me importo, mas é que eu preciso aproveitar quando você sai, porque quando está aqui, meu apartamento vira um puteiro. -Jungkook deu passos lentos até Jimin, ficando  em pé na frente do colega de apartamento, que o olhava com cara de tédio. 

 

-Corrigindo, nosso apartamento. -Jimin permanecia com sua cara tediosa e sentia que Jungkook poderia explodir a qualquer momento.

 

-Quer saber? Eu vou deitar, e Cass, quando tiver sono venha pro quarto. Boa noite. -Jungkook desviou de Jimin e veio até mim, me dando um beijo na testa e se retirando.

 

   Encarei Jimin e este se largou na risada, como se tudo isso que acabou de acontecer fizesse parte do dia a dia dos dois. 

   Me sentei ao lado de Jimin, e ele pousou sua cabeça em meu ombro, suspirando pesadamente. Eu entendia Jimin de certa forma. Ele era completamente apaixonado por seu amigo hétero, e não sabia como agir diante desse fato que o machucava tanto. Eu fui testemunha de todas as vezes que Jimin se drogou ou se embebedou por conta da dor de um amor não correspondido, eu o entendia, eu passei por isso praticamente minha vida toda. Eu via Taehyung e ouvia Taehyung comer qualquer uma no sofá do nosso apartamento, assim como Jimin que, ao longo dos anos em que ele morou com Jungkook, ouviu diversos gemidos de diversas garotas vindos do quarto de Jungkook, que é encostado no seu.

  Senti meu ombro ser molhado pelas lágrimas que escorriam dos olhinhos de Jimin. Ele estava chorando, e de soluçar. O abracei desajeitadamente de lado, e ouvi por longos dez minutos seus soluços e seu choro incessante. Meu coração doía em ver Jimin tão vulnerável, eu queria poder ajudar, mas eu não tinha como fazer Jungkook ver Jimin com outros olhos.

 

-Eu o amo tanto Cass, você não faz ideia. -ele sussurrou, enquanto acalmava o choro e eu afagava seus cabelos. -Eu nem ao menos sei como é o gosto de seus lábios. Você já beijou ele, como é? É bom? -ele levantou seu rosto para me encarar e suspirei.

 

-Não me faça responder isso Jiminie. 

 

-Por favor, eu quero poder imaginar a gente se beijando já que isso nunca vai acontecer na realidade.

 

-Jimin.. -suspirei, com meu coração doendo em ver meu pequeno assim- Tem gosto de morango, a boca do Jungkook tem gosto de morango.

 

-Deve ser pelas balas que ele sempre me faz comprar pra ele, elas são ótimas. Ele deve beijar tão bem... 

 

-Não fica assim, eu posso fazer algo pra te ajudar? 

 

-Só dorme comigo hoje Cass, não quero ficar sozinho. 

 

-Ok, eu falo com o Kook.

 

-Ah, e diz pro Jungkook que eu mandei ele ir se foder. -Jimin deu um sorriso e me permiti rir das palavras do mais novo. 

 


Notas Finais


Boa leitura! Bjinhos 🍓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...