1. Spirit Fanfics >
  2. Swim. >
  3. Two.

História Swim. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


eu nunca, na minha vida escrevi algo tão rápido! menos de vinte e quatro horas, (tiram o tempo de betagem) eu escrevi, postei e terminei uma fanfic!!! eu to me sentindo incrível.

desculpem os erros, a beta ta viajando e olhou só por cima.

boa leitura.

[AVISOS]

1- threesome.
2- yoongi only bottom
3- dirty talk = palavras não muito legais (lembrando que a intenção não é ofender ninguém)
4- os personagens não são meus, mas nada aqui condiz com a realidade

Capítulo 2 - Two.


Juntos, os três foram para o quarto que Jimin reservou na boate, Yoongi fazendo todo o caminho na frente, dando aos outros dois, visão privilegiada do rebolar de sua bunda, enquanto caminhava. 

Não sentia-se constrangido por estar somente com um vestido transparente e calcinha transitando pelo local, passando por entre as pessoas, até alcançar a área dos quartos, era acostumado com todos os olhos em si. Era acostumado ao desejo que emanava dos outros. Somente, de fato, não era acostumado a dormir com clientes, mas veja bem, Park Jimin não era cliente e Kim Taehyung, era gostoso demais para deixar passar. 

Pegou das mãos do mais velho, as chaves da porta, deixando-os entrar e o fazendo em seguida, trancando-a novamente. Ao lado de fora, deixou a placa de "não perturbe", pois era a última coisa que queriam. 

Retirou os sapatos antes de voltar-se para os mais velhos, gendo os olhos atentos deles em cada detalhe do que fazia. Não negaria que era maravilhoso sentir-se observado, dava-lhe tesão, e ser observado por eles, fazia-o ter ainda mais vontade de sentar em ambos. 

Exalando toda a sensualidade que sabia ter, deixou-se dar passos calmos e precisos até uma parte do quarto, onde continha uma aparelhagem de som e um frigobar. No som, buscou por uma música bastante conhecida por si, deixando os primeiros acordes preencherem sua audição, balançando o corpo de um lado ao outro, abriu o frigobar, tirando uma garrafa de água, tomando-a rapidamente. 

A forma a qual dançava agora, não era a mais precisa, mas ainda assim, tinha seus passos mais que ensaiados, tinham os robelares que sabia pôde deixá-los querendo mais e era isso que queria, queria-os querendo mais. Muito mais de si. Dê seu corpo.

Chegou perto dos mais velhos, frente a eles, passava as mãos pelo corpo bonito, levantando o vestido no processo, deixando que vissem o que vestia por baixo. Para logo soltar o pano, passando, agora, aos mãos pelos corpos deles. Sentindo na ponta dos dedos, o pouco suor de ambos.

Passou direto para a cama grande que tinha no quarto, pondo-se acima da mesma. Deixando seus joelhos dobrados, enquanto recebia a atenção dos outros, deixou-se voltar a mover o corpo de forma forte e sensual, sentindo os olhares queimarem em si. Sorriu no momento em que ficou de quatro na cama, daquele modo, deixando a bunda farta rente aos olhos de Kim e Park. Gemeu baixo e manhoso quando recebeu um tapa forte em sua banda. 

Voltou novamente a ficar de joelhos, agora, acompanhando as batidas da música, simulando sentadas, os olhos fechados, a cabeça pendendo para trás. As mãos, em momento algum deixavam de passar pelo corpo ainda coberto. 

Parou seus movimentos no instante em que sentiu uma mão passar por suas coxas, apertando locais estratégicos. Uma leve ardência passou por seu corpo quando o pequeno fio de sua calcinha fora puxado e no voltar, bateu em seu corpo. Era uma sensação gostosa de se sentir, quase tão gostosa quanto às mãos que exploravam seus coxas fartas. 

Park puxou-o com força, fazendo o garoto mais novo sentar-se em seu colo, ficando assim, de frente para o Kim, que não tardou a tocá-lo também. Yoongi realmente não sabia qual toque era mais bruto, ou quem lhe apertava com mais força. Somente tinha certeza de que queria continuar, precisava sentir os toques brutos. Tinha necessidade de senti-los em si. 

Kim passou a beijar os lábios finos, calando os gemidos baixos por conta da boca de Jimin no pescoço bonito, e até alguns minutos, sem nenhuma marca. Min sentia seu corpo a mercê dos toques alheios. Sentir a boca de ambos era maravilhoso. Não tinha descrição para os chupões em seu pescoço, ou o beijo que o dominava. 

Yoongi deixou sua cabeça perder para o lado oposto ao qual Park estava, facilitando o trabalho dele em deixar marcas pela pele imaculada. Min facilitou também para Taehyung, que, agora, tinha a mão direita enterrada nos cabelos platinados, puxando quando acha necessário. 

O mais novo gemeu manhoso ao ter o vestido arrancado de seu corpo pelo Kim, no mesmo momento em que Park apertava suas bandas, resvalando os dedos por seu períneo, até encontrar a entrada apertada. 

— O que você quer, gatinho? — O mais velho pediu, ainda com os dedos na entrada do pequeno e estimulando um de seus mamilos.

Desesperado, como se fosse responder, o garoto abriu a boca, somente para deixar um gemido vergonhosamente alto deixar seus lábios, no momento em que sentiu o Kim tomar em mãos seu membro, apertando-o na mão grande. 

— Ele nem ao menos consegue falar. — Debochou Taehyung, passando a língua pelo mamilo do platinado, logo se ponto a chupa-lo com força. Tendo seus cabelos presos na mão do mais novo. 

Impaciente pelo que ainda não acontecia ali, Jimin afundou os dedos no interior do mais baixo, do jeito em que estava, sem nenhuma lubrificação, ouvindo o gemido sôfrego. 

Yoongi não tinha do que reclamar, estava tendo sensações ótimas, recebia uma atenção unânime, era tudo voltado para si. O prazer era setenta e cinco por cento dele. Tinha dois homens extremamente gostosos lhe fazendo gemer a cada segundo. Estava tendo o sexo bruto que tanto gostava. Aquilo era demais para reclamar, afinal, não tinha do quê falar mal. 

— Hyungs, por favor. — O mais novo pediu, a excitação crescendo cada vez que olhava os outros dois. 

— Você ainda não disse o quer, meu amor. — Fôra a vez do Kim falar, juntando-se ao Park, com dois dedos no interior do menorzinho. 

— Eu quero tudo, hyungs Eu quero forte, rápido. — Pediu choroso. Era penetrado por quatro dedos, sem lubrificação, mas era ótimo senti-los assim. Sentia que poderia chorar de prazer, sem nem ao menos terem passado das preliminares.

 Kim, de forma bruta, pois o Min de quatro, fazendo assim, o amigo retirar os dedos do interior apertado. Tratou-se logo de retirar a calcinha que ficava bonita, mas era incômoda para aquele momento. Puxou as bandas fofas do garoto, vendo a entrada pulsante contrair-se em expectativa. Em experimento, passou a língua, tendo um gemido abafado e um rebolar pedindo por mais. 

Park observava tudo. Via com atenção as caretas de prazer do dançarino, arrepiou-se quando ele passou o rosto por sua ereção, os olhos inocentes pedintes. Livrou-se de suas roupas de forma rápida, sendo assistido poucas vezes, já que o platinado fechava os olhos a cada vez que o Kim chupava sua entrada. 

Era um perfeito beijo grego, acompanhado de perfeitos e fortes tapas, num perfeito submisso. 

O moreno mais velho voltou a prestar atenção no Min, no momento em que este abrigou seu membro grande em sua mão, passando a glande babada pelo pré-gozo por suas bochechas, contornando os lábios finos em seguida. Com pouca paciência para os característicos joguinhos do Min, Park empurrou-se adentrando a boca alheia. Segurando os cabelos sedosos e passando a estocar com calma a cavidade oral do baixinho. 

Min poderia jurar estar nas portas do céu, recebendo o melhor tratamento possível, ainda que a brutalidade dos morenos fosse imensa. O platinado não tinha do que reclamar, era disso o que gostava. Idolatrava ser tratado daquele jeito. 

O stripper gemia em deleite, o membro do mais velho vez ou outra tocando sua garganta, acompanhando do Kim, que passava com calma a mão em seu membro, enquanto deixava beijos por sua entrada. Relando o dedo vez ou outra. 

— H-hyungs, tá bo-bom… — Abandonou o membro do Park, para ditar sôfrego. 

Não aguentava mais as sensações, era tudo maravilhoso, mas queria mais. Sentia seu âmago chorar implorando por mais. Mas ainda não o faria, queria somente chorar quando estivesse, finalmente, sentando em um deles. 

Kim tomou a iniciativa de abandonar seus toques no baixinho, ouvindo os gemidos mais altos que ele deixava sair. Parou por alguns minutos, observando com devoção a forma que o melhor amigo fodia a boca pequena e bonita do garoto, vendo também, como este gostava do tratamento que recebia. Tomou o lubrificante em mãos, espalhando pela extensão grande de seu cacete. E sem aviso, arremetendo-se para dentro do garoto. 

O dançarino gemeu em deleite, sentindo-se ser rasgado por dentro, numa sensação gostosa e ardida. A dor que sentirá no início, só o incentivava a rebolar para o Kim, sentindo os tapas fortes que ele dava por suas coxas e bunda. 

Não conseguirá segurar, estava sendo estimulado num nível gritante, e com isso, veio o primeiro orgasmo da noite, forte e fazendo-o apertar as pernas no Park e envolta do pau de Taehyung. 

— Já gozou, gatinho. — O mais alto debochou, estocando com força o interior do mais novo. — Que vergonha, Yoongi… Você nem ao menos foi tocado direito. 

Nada o mais novo conseguia falar, ao invés disso, tirou toda a extensão do Park de sua boca, deixando só a glande, dando toda a atenção especial que poderia no momento. Sentirá o Park puxar seus cabelos, gemendo rouco, deleitoso pela boca do baixinho ser tão gostosa e ele tão experiente. 

Min suspirou alto, travando o maxilar no momento em que o Kim sairá de seu interior e o Park abandonava sua boca, o moreno mais velho sentando-se na cama, as costas encostadas na cabeceira. Sorrindo largo e malicioso. 

Sem uma palavra dita, Min entenderá o recado, pois-se sentado no colo do empresário mais velho, rebolando com calma sobre seu membro lubrificado com sua saliva. Os cabelo sedosos foram puxados para trás pelo Kim, sem força o suficiente para sair do colo alheio. 

O membro do Park fora introduzido com calma, apesar da entrada do mais novo estar dilata, Park fazia tudo sem pressa, não queria acabar com tudo ainda, queria mais tempo para usar o corpo do Min, tal como sempre fora. 

Já com algumas muitas marcas, o pescoço bonito fôra novamente atacado, tendo agora, marcas feitas pelo Kim, que beijava com fome sua pele, chupando ora ou outra. 

As mãos possessivas do Park ajudavam o Min a subir e descer em si, sentindo o corpo pequeno tremer em tesão. Jimin sentia seu ego crescer ainda mais, a cada vez que acertava um ponto específico dentro no Min, que tinha no rosto a expressão deleitosa de quem amava tudo o que ali acontecia. 

— Você é uma vadia, Yoongi… — Taehyung ditará, entre uma e outra marca que fazia no pescoço do mais novo. Sentiu o corpo pálido tencionar em seus braços, gemendo manhoso com o que havia escuto. — Geme igual uma putinha. 

Park sorria, observando o cena, até pensará em dizer algo, mas antes que isso fizesse, fora calado com um beijo desesperado, partido do Min, que impunha mais força em quicar em seu colo. Gostando de sentir-se alargado pelo mais velho. 

— Ta-taehyung-ah, ve-vem. — Pediu entre um gemido e outro, segurando o membro o mais alto, punhetando-o. 

Kim entendeu o pedido, mas não estava disposto a aceitar agora, queria olhar um pouco mais no amigo fodendo o corpo pequeno. Observar a forma que o Min abrigava o Park era gostosa de se ver, e não poderia deixar passar assim. 

Passou a punhetar o próprio membro, parcialmente deitado na cama, olhando diretamente o cuzinho do mais novo, sorrindo a cada gemido que os dois deixavam escapar. Kim apreciou o gemido alto do amigo, quando este gozou dentro do Min, saindo logo depois. Deixando sua porra escorrer do interior judiado. 

Com a visão da entradinha expulsando o líquido do Park, Taehyung gozou também, a mão ainda subindo e descendo por seu cacete, apertando a glande no processo. Tomou a boca do mais novo, quando ele deixou-se deitar cansado, sorrindo entre o beijo. 

Min, de fato, estava cansado, sentia sua entrada judiada doendo levemente, uma dor gostosa de se sentir. Os músculos de seu corpo doíam somente em pensar em se mover um pouco mais. Estava realmente exausto. 

— Já acabou? — A pequena frase sairá baixa, um pouco pela dorzinha que sentia na garganta. Poderia estar cansado, mas não queria deixar a chance de foder até não aguentar, passar tão fácil. 

— Você está exausto, Yoongi, não seja uma putinha gulosa. — Park ditou alto, olhando o corpo pequeno remexer-se na cama, ficando levemente empinado, de frente para os dois. 

— Jiminie, me deixe ser uma vadia. — Pediu manhoso, a mão direita seguindo para sua entrada, gemeu baixinho ao deixar três dedos estocarem seu interior sensível. — Me deixe ser uma putinha para o Taehyungie, eu acho que ele vai gostar… 

Impaciente, o Kim puxou os cabelos do mais novo fazendo-o sair da cama, ficando com os joelhos no chão, frente a seu membro. Com a mão grande, Kim passou o rosto do baixinho por sua extensão, sentindo-o tentar capturar seu cacete com a boca. Por algumas vezes, bateu o glande que vazava pré-gozo no rosto dele. Deixando um rastro melado até a boca delineada. 

Já que o Min queria ser tratado como uma vadia, era isso que Taehyung, tendo ou não, Jimin o ajudando, faria. Deu um tapa certeiro no rosto bonito, fazendo-o abrir boca e logo abrigando seu membro ali. Passando a foder a garganta do mais novo com força, forçando a cabeça dele de encontro a sua pélvis. 

— Chupa tudinho, Yoongi, você não queria ser tratado como uma putinha? — Não dava tempo para o garoto pensar em responder, arremetendo-se com força na boca dele. 

Não querendo ficar de fora, Park voltou novamente para dentro de Yoongi, fodendo-o na mesma rapidez que o Kim fazia, sentindo o corpo pequeno tremer. Sabiam que ele estava sensível, e por isso não se surpreenderam quando ele gozou, lágrimas grossas molhando seu rosto bonito. 

— O-os dois… Po-por favor… — Implorou, quando o Kim deixou-o parar de o chupar. Taehyung não era tão mal assim, sabia que o pequeno precisava respirar, e o deixou fazê-lo. 

Jimin levantou-se com Yoongi em seu colo, o garoto estava sensível. Mas queria mais, queria implorar para ser fodido pelos dois. Queria ser subjugado ao extremo. Queria ser a vadia deles, nem que por ao menos aquela noite. 

Aproveitando que o Kim ainda estava sentado, deixou o baixinho no colo do mesmo, pegando o tubo de lubrificante, não iria fazer aquilo sem preparar adequadamente o mais novo. Por mais aberto que ele estivesse pela foda anterior. 

Lambuzou seus dedos com o que continha no tubo, introduzindo seus dedos, junto ao membro do Kim, que já estou a foder o baixo novamente. 

Com a nova invasão e o corpo sensível pelos dois orgasmos seguidos. O Min gemeu manhoso, se aconchegando no peito do Kim. Sentindo-o apertar os braços em torno de si. O garoto gemia baixinho com os dedos do Park em seu interior. Não poderia negar, era magnífico estar naquela situação. Era simplesmente a realização de um desejo que surgiu, no momento em que viu os dois juntos. 

— Jimin-ah, me come logo, fode a sua vadia. — Pediu manhoso, jogando a cabeça para trás, olhando o mais velho nos olhos. Park se deleitou com os olhos nublados em desejo do Min. — Po-por favor, me come junto com o Taehyungie. 

Ambos três temeram alto com o contato do cacete do mais velho no cuzinho preenchido do Min, enquanto empurrava-se para dentro. Jimin beijou a boca experiente, deixando sua linha macia domar a do outro. 

Kim gemeu em satisfação ao quão apertado o baixinho voltou a estar. Era até mesmo difícil de pensar, para ambos três. As sensações que tomavam os corpos quentes e excitados eram indescritíveis. Kim não queria sair nunca, de dentro do garoto mais novo. 

Yoongi gemia mais alto a cada nova estocada, sentir os dois juntos dentro de si lhe causava ainda mais prazer e uma vontade impossível de controlar de se mover. E fôra o que fizera, começará, com dificuldade pela posição, a subir e descer, sentando com força nos garotos, contraindo sua entradinha a cada vez que sentava com mais força. 

— A vadia é tão escandalosa… M-mais eu gosto disso. — Kim deixou um tapa no rosto de garoto, —— seguindo do Park, que fizera o mesmo movimento na bunda gostosa —, que gemeu mais alto, em satisfação. — Gosto que todos saibam que a minha putinha tá sendo bem comida. 

Aqueles termos acabavam consigo, a forma que era chamado no feminino, sendo insultado, lhe dava mais vontade de gozar do que nunca. Mas iria segurar o quanto conseguisse, mesmo que sua próstata fosse acertada vezes seguidas pelos empresários. 

— Ma-Mais… 

— Sente como ele tá apertado, Taehy… — Park debochou, impondo mais força nos movimentos, assim como Taehyung. Fazendo o Min ter lágrimas finas correndo por seu rosto.

— Oh, Fode ma-mais. 

— Você gosta de ser constrangido, Yoon? Gosta de se exibir quando tá sendo fodido? — Perguntou o Park, sua resposta veio com um acenar de cabeça do outro, que a cada vez que abria a boca, gemia mais alto. — Acho que da próxima teremos que fazer isso no bar, para todos verem a vadia exibicionista que você é! 

A cada palavra que era ditada em seu ouvido, mais o stripper se contorcia nos braços dos morenos. Ele sentia-se tão subjugado, tão sujo ao gostar de cada tapa e insulto, que gemia vergonhosamente alto. Tentava ao máximo retardar seu terceiro orgasmo da noite. 

Pois mais força nas pernas, apoiando-se no calção, sentando com mais afinco no pau de ambos, a entrada dilatada abrigava-os bem, apertando-os na medida certa, fazendo os homens temerem em prazer, por estarem fodendo o mais jovem. 

Yoongi se deixou gozar novamente, sujando o abdômen do Kim e a si mesmo, apertando-os ainda mais em seu interior dilatado e judiado. 

— Você gozou pelos dois Yoongi… — Ditou o Park, a voz rouca, segurava-se para não gozar com o aperto do Min em seu pau, assim como Taehyung. — Você é uma vadia mesmo. Uma vadia muito gostosa, por sinal. 

Quicando mais algumas vezes, Min deixou sua cabeça no ombro do mais alto, mordendo por puro instinto, ainda estava em êxtase pela recém gozada. 

— Pa-Parem… Gozem no meu rosto. Os dois. — Pediu em Tom manhoso, o rosto em direção ao Kim, com a expressão mais inocente que conseguia. 

Ambos homens saíram com cuidado do interior judiado, sentido a cavidade gozada pela próprio Min, ajudá-los na expulsão. 

Puseram o platinado sentado no chão, ouvindo um murmúrio de desconforto por este estar gelado. Parados à frente do pequeno, passaram a bombear os membros, vez ou outra, passando a glande pelos lábios inchados do mais novo. 

Masturbaram-se somente por um pouco tempo, já que também estavam sensíveis. Gozaram por todo o rosto bonito, vendo-o lamber os lábios e passando as mãos pelo rosto, pegando os resquícios de gozo, antes de abrigar na boca a glande o Park, chupando-a demoradamente e fazendo o mesmo com o Kim. Tirando qualquer gota de esperma que ainda houvesse ali. 

— Hm, gostoso. — Gemeu manhoso, chamando a atenção dos mais velhos. Pela primeira vez na noite, Yoongi viu os dois se tocarem realmente. Park apertava com possessividade a cintura do Kim, enquanto beijava-o com força. 

Yoongi gemeu com a cena. Chupando três de seus dedos e os levando a seu cuzinho dilatado. Relou-os por lá, brincando com suas praguinhas, antes de começar a se foder com eles. Gemeu mais alto, chamando a atenção dos outros dois. Sorrindo, chamou-os com a mão vaga. 

— Vamos de novo, sim? — Pediu, deixando-se soltando um grunhido manhoso ao que eles puseram seus dedos junto dos do mais novo. — Eu preciso de mais, quero ser a putinha de vocês de novo… 

— A próxima vai ser na minha casa. — Falou o Kim, distribuindo beijos pelo peito do mais novo, acompanhado pelo Park. — Eu tenho uma janela ótima na sala, acho que vai ser bom para a vadia exibicionista que você é, Yoon.

Pondo-se de quatro novamente, o Min balançou a bunda de um lado ao outro, gemendo com os dedos entrando e ainda mais fundo dentro de si. 

— Ah… Eu vou adorar.


Notas Finais


eu juro que fiz o impossível, para deixar isso o melhor possível!

por mais que já tenha escrito um threesome antes, desde jeitinho de swim, foi a primeira vez.

comentem, por favor, o que acharam!

squad para cobrar att: https://chat.whatsapp.com/L4QAaMEkOh511syYEYpgu1

meu perfil tem outras estória, é só chegar lá ♥

obrigada pela paciência, amo vocês. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...