História Switch Gifts - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Min Yoongi (Suga)
Tags Bts, Jeon Jungkook, Jeongguk, Jeongguk!bottom, Jk!bottom, Jungkook, Jungkookbottom!, Min Yoongi, Sugakook, Sugakookie, Sugatop, Yoongi, Yoongi!top, Yoonkook
Visualizações 43
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa

Só para avisar que nos próximos capítulos, a história não se vai desenvolver muito, vão ser mais extras para não ficar nada em branco!

Espero que gostem!

Capítulo 5 - .04



Jungkook acordou cansado. Tinha dormido quatro horas, apenas quatro horas, para estar bem teria de dormir o dobro. Tinha acabado de acordar e já queria agarrar-se à cama. Pelo menos teria tarde livre no dia. Levantou-se da cama e foi diretamente para o espelho, queria ver a desgraça que estava a acontecer na sua cara.

Olheiras, pontos negros, várias imperfeições. O que esperar? Chamava-se puberdade.

Foi até à casa de banho e tratou de lavar a cara e tentar cobrir tudo o que considerava feio na sua face com BB Cream. Considerava melhor assim. Após tomar um banho, lavar os dentes e colocar maquiagem, foi vestir-se. Não tinha tempo para escolher um conjunto ótimo, apenas pegou nas primeiras coisas que apareceram. Uma T-Shirt de manga comprida e umas calças quaisquer. Ia para a escola, uma turma onde ninguém queria saber, por cinco horas. Depois, ia para casa dormir. Num dia como estes, quem se importava tanto com a roupa?

O moreno pegou numa mochila completamente preta, colocou todos os materiais que precisava para o dia lá dentro e saiu do quarto com ela nas mãos. Antes, ainda tinha ido buscar a sua carteira e telemóvel, nunca se sabe.

Chegando à cozinha, sentou-se na mesa, onde estavam os seus pais e Hoseok.

-Bom dia. - Disse com uma voz fraca e rouca.

-Bom dia, filho. - Respondeu a mãe. - Está tudo bem?

-Tenho sono.

-Pois, quem manda voltar para casa às três da manhã? - O pai dele riu, metade a brincar metade a falar a sério.

-Jungkook, o que aconteceu ontem com a Woolim? - Perguntou Hoseok.

-Não sei, estava muito distraído para perceber. Mas quando fui a ver, estava sentada no chão completamente bêbada. - Terminou de beber um sumo de laranja. - Tenho de ir, estou atrasado. - Levantou-se da mesa, fez uma vênia, e antes que pudessem dizer alguma coisa, já estava fora de casa. Jungkook colocou os seus fones e foi para a escola a ouvir uma música da sua cantora favorita, IU. Guardava isso para si, ouvia as músicas sozinho. Mas tranquilizava-o. Foi a andar em passos lentos até à escola, não estava com muita pressa. Faltava meia-hora para começarem as aulas, mas como o caminho não era dos menos demorados, saia cedo para poder ir com calma.

Ao chegar ao edifício, tratou de ir rapidamente para a área do seu ano. Todos os seus amigos eram de anos mais avançados ou de cursos profissionais, na turma ele estava sozinho. Fugia sempre para aquele lugar, sabia que não o iriam buscar se ele estivesse lá. Faltavam cinco minutos para começar a aula. Fechou os olhos, abraçou a sua mochila, e tentou relaxar um pouquinho.

Ao ouvir o toque, levantou-se do banco onde estava sentado, subiu as escadas que davam acesso às salas, entrou na 25, sentou-se no fundo e observou todos a entrar. Todos tinham a sua marca.

Kim Lip, era conhecida pela sua elegância. Shin Jimin pela sua personalidade inigualável. Kim Yerim pela sua fofura, e Im Nayeon partilhava esse dom com ela. Kim Taehyung por ter as melhores notas. Park Chanyeol pelas suas piadas, e a sua irmã, Park Jihyo, pela simpatia. Bae Suji era conhecida por ser linda. Seulgi pelos seus olhos marcantes. Eunwoo por ser o rapaz mais romântico da escola. Jackson pela sua fluência em inglês, Hirai Momo por saber dançar bem. Sooyoung e Jiwoo pelo seu relacionamento completamente adorável, mal visto por alguns. Woozi por cantar bem, Seokjin por ser muito bonito, e Jungkook por ser sombrio. Era uma turma pequena, não chegavam a ter 20 alunos, mas como a escola era principalmente para turmas de pessoas mais velhas que todos eles, era normal.

Quando a aula começou, Jungkook tentou prestar atenção à mesma.

Já Yoongi, estava numa situação diferente.

Sentado na cadeira a rodar e a rodar a tentar pensar em qualquer coisa.

Qualquer coisa serviria.

Estava prestes a deitar os seus princípios fora e editar um pouco do enredo da história de Jungkook e usá-la. Como o mais novo tinha deixado, e ele ia dar-lhe o pagamento, tecnicamente não era plágio.

No momento em que Yoongi estava prestes a dizer um monte de palavrões, Hoseok entrou na sala.

-Bom dia! - Hoseok sorriu.

-Olá, Hoseok.

-Tudo bem? - O ruivo pousou a sua mala na cadeira e tirou o casaco.

-Sim, e contigo?

-Também. Nem vais acreditar no que aconteceu ontem!

-Não que seja útil mas diz, as tuas histórias são as minhas novelas pessoais. - Yoongi encostou as costas na cadeira e parou de rodar.

-Os meus irmãos voltaram de um bar ou algo assim para maiores de dezoito às três da manhã, e a Woolim estava completamente bêbada. - Hoseok iria continuar a falar se não fosse interrompido pelo loiro.

-Pausa. Os teus irmãos. O Jungkook foi?

-Sim.

-A um bar para maiores de dezoito.

-Sim. Está atento à história!

-E eles beberam.

-Sim.

-Quanto?

-O Jungkook não sei, a Woolim estava louca e desmaiou a certa altura.

-Ok, percebido. Continua.

-Então, depois o Jungkook foi dormir e... - Foi interrompido de novo.

-Espera, esqueci-me de uma pergunta.

-Que foi?

-Como é que eles entraram num bar para maiores de dezoito, sendo que um deles não tem dezoito?

-Eu sei lá? Podes deixar-me falar, por obséquio?

-Claro, continua.

-O Jungkook foi dormir tarde, ele estava exausto hoje de manhã. Não tens noção, era a definição de zombie.

-Eu pensava que eu era a tua definição de zombie, Hoseok. - Yoongi riu.

-Sim Yoongi, eras. Verbo no pretérito imperfeito. Passado, supera.

-Que traidor. A cada dia que passa, gosto menos de ti.

-Também te adoro. Enfim, tiveste alguma ideia?

-Sim... - E pronto, Yoongi já nem acreditava em si mesmo, naquele momento o desespero tinha feito com que ele atirasse os valores e princípios para longe, bem longe.

-Boa, até que enfim! Qual? - Perguntou Hoseok, ansioso. Ok, sim, Yoongi ia dizer-lhe do acordo, aliás, não fazia a mínima das ideias do porquê de estarem a esconder tal coisa. E tinha a certeza que a outra parte pensava o mesmo.

-Ok, eu sei que pode soar estranho, mas lembras-te daqueles cinco minutos em que foste à casa de banho ontem?

-Tiveste uma ideia relacionada a uma ida a uma casa de banho, Min?

-Não! Apenas, pode ser que eu e o teu irmão possamos ter feito um acordo, sabes, uma troca.

-E que acordo seria esse?

-Bom, basicamente, ele ajuda-me a ter ideias e eu ajudo-o a estudar, é isso. - Yoongi não estava com medo, não estava nervoso, nem pensar. Estava no máximo, duvidoso, não sabia qual seria a reação do amigo.

-Ah, só isso? Estavas a assustar-me. - Hoseok suspirou aliviado.

-Só? Não vais dar-me um sermão? Não me vais dizer "Ai Yoongi estás a aproveitar-te de um puto"?

-Não, é o meu irmão.

-Mais um motivo!

-Não, não é isso que quero dizer. Tipo, eu acho bom que ele tenha pedido ajuda, e ainda por cima por iniciativa própria. E sinceramente, é bom que alguém ou algo o ocupe, ele faz sempre o mesmo, todos os dias. E é uma situação em que ambos ganham, já que tu também precisas da ajuda dele.

-Então, não estás zangado?

-Não, posso até ajudar-vos, se for necessário. - Hoseok sorriu abertamente.

-Oh... Assim fica mais fácil. - Yoongi também sorriu. - Porque a minha ideia é o que ele escreveu ontem.

-A psicóloga e o poeta? Parece-me bem. Vais usar?

-Não sei, acho mais justo falar com ele primeiro. Apesar de ele ter dito que eu podia.

-Pensa nisso, tens de alterar um pouco para ter o teu toque, mas não está mau de todo. - Hoseok arrancou um pouco de um papel.

-Sim, eu pensei o mesmo. - Yoongi encostou-se às costas da sua cadeira novamente. Viu Hoseok a escrever naquele pedaço de papel e depois a entregar-lhe.

-Toma, é o número do Jungkook. Caso precisem de se falar, ou assim. - Hoseok sorriu. Estava a ser compreensivo em relação ao acordo, sabia que faria bem ao seu irmão e ao seu amigo. Era matar dois coelhos com uma cajadada.

-Ok, obrigado. - O loiro agradeceu.

De volta a Jungkook, faltavam vinte minutos para as suas aulas acabarem e ele poder finalmente ir para casa, fazer absolutamente nada. Por esta altura, a aula já não lhe interessava, estava a desenhar no caderno. Na verdade, as aulas nunca lhe interessavam muito, especialmente as de matemática. Achava uma perda de tempo. Mas ali estava ele, sempre na mesma. A desenhar no caderno. Olhou para o relógio, tinham se passado dez minutos, faltava o mesmo tempo. Era só acabar para ele poder sair e ir a correr para casa, onde ficaria sozinho nessa tarde. Continuou a desenhar, a tentar não fazer muito contacto visual com a professora. Sabia que assim seria menos notado.

-Podem arrumar os materiais, e quando tocar podem sair . - Anunciou a Senhora Kim.

Assim que Jungkook ouviu essas palavras, suspirou e começou a colocar todas as suas canetas e lápis dentro do seu estojo. Colocou-o mesmo dentro da mochila, logo em seguida colocando todos os livros e o caderno. Assim que terminou, voltou a sentar-se para esperar pelo toque. Ouvia murmurinhos entre a turma, mas não estranhou, era normal. Em geral até eram muito unidos, não haviam grupos dentro da turma, ele é que não quis entrar no grande grupo. Os seus pensamentos foram interrompidos pelo toque do sino, que anunciava que tinha acabado.

-Podem ir. Até quinta. - A professora deles despediu-se e todos se levantaram como animais. Jungkook decidiu esperar que tudo se acalmasse para sair. - Jungkook? - Mas assim que colocou um pé fora da sala, foi chamado pela sua professora. Revirou os olhos e virou-se. - Está mais atento às explicações, por favor. Adeus.

-Adeus. - O moreno saiu da sala, e assim que desceu as escadas, começou a andar rápido até à saída da escola. Felizmente para ele, chegou antes de qualquer outro alguém conhecido, então saiu rapidamente e começou a andar até casa.

Ao chegar ao seu lar, tratou de ir rapidamente para o quarto. Atirou-se para a cama e fez a primeira coisa que tinha a fazer. Ligar o Wi-Fi.

Em pouco tempo, o seu ecrã estava cheio de notificações, algumas mensagens. Mas havia uma de um número estranho para ele, que o deixava intrigado.

"Número Desconhecido: Olá Jungkook."

"Tu: Quem é?"

"Número Desconhecido: Min Yoongi. O teu irmão deu-me o teu número."

"Mudaste o contacto de [XXXX] para Yoongi-Hyung."

"Tu: Entendi. Desculpe."

"Yoongi-Hyung: Não, tudo bem. Enfim, encontramo-nos amanhã em minha casa, certo?"

"Tu: Certo."

"Yoongi-Hyung: Já agora, posso usar o enredo daquele teu texto de ontem?"

"Tu: Sim, Hyung. Eu já tinha dito que podia."

"Yoongi-Hyung: Obrigado."
"Yoongi-Hyung: Podes tratar-me por tu."

E assim passaram mais vinte minutos a conversar, antes da hora de almoço de Yoongi terminar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...