História Sycaro é real?! - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Rodrigo "Saiko" Ximenes
Tags Meiawan, Saikaro, Sycaro
Visualizações 78
Palavras 1.183
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


aaaaa

Capítulo 10 - Nem sempre tudo dá certo...


      ~ Ponto de vista de Ycaro

Acordei com os gritos do Goularte. Ele já está jogando no Xbox e já tá puto. Abro meus olhos de vagar, me viro de lado e vejo Saiko, nú. Eu nem lembrava do que tinha acontecido na noite passada, mas agora eu me lembro perfeitamente.

Eu me deito no peito de Saiko e coloco uma de minhas pernas tampando seu membro, fazendo com o que o meu fique escondido também, pois eu também estou sem roupa. Tenho quase certeza que o Meia Um vai nos matar. O lençol da cama está fedendo a... Enfim, eu começo a acariciar o rosto de Saiko, e depois de um tempo, ele acorda. Ele segura meu rosto, me dá um beijo na testa e me deseja bom dia. Eu retribuo o bom dia e o dou um selinho longo.

      ~ Ponto de vista de Tawan

Que merda. É cedo e o Goularte já está BERRANDO na sala. O único ponto positivo dele ter me acordado, é que eu poderei passar mais tempo de meu dia com Meia Um. Estou entediado, vou acordar Meia Um. Eu subo em cima dele, e o beijo. Ele acorda, e sorri para mim. Nos vestinos, saímos do quarto e vamos ver se os pombinhos ainda estão vivos.

Tawan: Meu bem, você abre. Não tô afim de ver coisas desse tipo logo de manhã...

Meia Um: Eu não, abre você! Acha que eu quero ver, é?

Tawan: Não, mas a casa é sua.

Meia Um: A casa é nossa, jaja você vai vim morar comigo, querendo ou não.

Tawan: Hahah, eu quero. Mas por enquanto a casa é sua, então vá em frente.

Meia Um: Grrr, ok então.

      ~ Ponto de vista da Narradora

Meia Um dá um longo suspiro, pega na fechadura da porta e abre devagarosamente. Ele vê Ycaro e Saiko se beijando, e assustam os mesmos. Meia Um fecha a porta rapidamente, olhando com cara de nojo e assustado para Tawan. Tawan começa a gargalhar bastante.

Ycaro se assustou com o Meia Um na porta, fala com Saiko sobre, eles se vestem, descem e vão ver o que Meia Um queria.

Saiko: O que foi aquilo?

Tawan: (gargalha)

Meia um: (Faz sinal de vômito) Eu fui ver se vocês ainda estavam vivos, pq depois da noite de vocês ontem, eu achei que estariam realmente mortos.

Ycaro: Haha, você também não pode falar nada. Começamos por causa de você e do Tawan.

Meia Um: Queria lembrar que eu tô em casa, pq eu não posso fazer isso com meu namorado? E aliás, vocês vão limpar os lençóis?

Ycaro: (cora)

Saiko: Aproveita que você também tem que colocar o da sua cama pra lavar, e coloca o lençol da cama que dormimos hoje também.

Todos: gargalham.

Saiko: que milagre o Goularte não estar gritanto putasso com os games.

Ycaro: Concordo, ele deve tá mechendo no Twitter.

      ~ Ponto de vista de Saiko

Eu caminho até a sala, e vejo uma coisa que eu não queria ver. Goularte e Skii aos beijos. Ele está sentado e ela em cima dele, assim como fazíamos. Sinto que a Skii está fazendo isso de propósito. Meia Um vem atrás de mim, e ele percebe a situação. Ele bate o pé forte, para chamar atenção. Assim que Skii percebe a presença de Saiko e Meia Um, ela sai de cima de Goularte instantaneamente e abaixa a cabeça.

Meia Um: É-É... Goularte... Você pode nos explicar?

Goularte: Ué, todos vocês estão acompanhados, pq eu também não posso?

Meia Um: Você poderia ter nos avisado, ainda mais por causa do Saik... (interrompido)

Saiko: Tudo bem.

Goularte: Foi mau eu não ter avisado. Eu até tentei, mas ela me mandou mensagem de madrugada dizendo que queria me ver, e eu não queria atrapalhar vocês.

Meia Um: Aaaah não! No meu sofá novo?! Vocês não o sujaram, não é?

Skii: (Olhar e sorriso maliciosos) Não, hahah, fique tranquilo, eu não deixei ele sujar.

Goularte: (Olha para Meia Um Corado)

Meia Um: Que merda, desnecessário.

Saiko: (Se retira da sala)

      ~ Ponto de vista de Saiko

Acho melhor eu sair daqui. Daqui a pouco ela vai contar como foi a noite inteira deles. Eu chamo Ycaro e sugiro que nós fossemos almoçar na casa da minha mãe. Ele questiona o pq, eu digo que era atoa, que era só pra apresentar minha mãe a Ycaro. Ele concorda, com um pouco de vergonha, mas concorda.

Nós subimos as escadas, entramos no quarto de hóspedes, retiramos os lençóis e colocamos lençóis novos. A coisa estava feia.

Pegamos nossas coisas, Meia Um questionou o pq de estarmos indo, eu falei que era por nada. Me despedi de Meia Um e de Tawan, que estavam na cozinha.

Ao passarmos pela sala, para finalmente sair de lá, vi Goularte jogando com Skii. Ela estava sentada em seu colo, jogando mechendo bastante a cintura de propósito. Eu olho com cara de nojo, e com isso, Ycaro entendeu o pq. Eu chamei um Uber pois a casa de minha mãe era muito longe. Pegamos o Uber (MEU DEUS, ISSO TA MUITO ERRADO KKKKKK), chegando lá, bato na porta e minha mãe atende quase em imediato. Ela sorri, e me abraça.

Mãe de Saiko: Oi meu filho! Milagre você por aqui.

Saiko: É. Vim passar a tarde com a senhora. Algum problema?

Mãe de Saiko: Jamais. (Vira um pouco a cabeça e vê Ycaro) Olha, você trouxe seu amigo.

Saiko: Ma-Mãe... Ycaro n-não é m-meu amigo. Ele é meu namorado.

Mãe de Saiko: (Sorri) Ele será mais bem vindo ainda. Felicidade aos dois!

Ycaro: (Corado e sorrindo) Muito obrigado!!

      ~ Ponto de vista da narradora

Ycaro e Saiko entram. Eles ficaram na sala conversando. Saiko contou como foi o pedido, a mãe do mesmo encheu os olhos com lágrimas, com orgulho. Ycaro falou que ele estava com um menino de ouro, todos sorriram. Eles almoçaram e lancharam lá. Saiko achou que estava mais tarde, porém a mãe do mesmo insistiu que eles ficassem mais um pouco. Estava indo tudo bem, até o pai de Saiko chegar...

Saiko: Ah não...

Ycaro: o-oque foi?

Saiko: Meu pai...

Ycaro: E o que t-tem?

Saiko: Nada. Só acho melhor irmos embora.

Pai de Saiko: Olá, boa noite. Filho, milagre você por aqui. Oi Ycaro! Quanto tempo. Fazia tempo que você não trazia nenhum amigo seu aqui, Saiko.

Saiko: Faz realmente um bom tempo que eu não trago amigos aqui. Mas eu não o trouxe aqui pq ele é um amigo.

Pai de Saiko: Ah não, o que ele é seu, em?

Saiko: E-Ele é meu namorado!

Pai de Saiko: Como assim? Não me vem com essa história sem graça não.

Mãe de Saiko: Querido, menos.

Pai de Saiko: Menos? Eu não vou admitir esse tipo de coisa na minha casa!

Ycaro: (Soluçando e quase chorando) M-Me de-desculpe...

Saiko: Pois é, pai. Fique tranquilo, eu e Ycaro já estávamos de saída.

      ~ Ponto de vista da Narradora

Saiko puxa o braço de Ycaro que já estava chorando e sai pisando fundo. Eles caminham até a casa de Ycaro, que é a mais próxima de lá. Ycaro abre a porta, sobe as escadas correndo, se joga na cama e chora bastante. Ele começa a chorar bastante, e soluça muito. Saiko o coloca em seu colo, faz carinho e o pede desculpas, e também fala que ele não tem culpa de nada. Ycaro continua chorando, e diz:

      • Continua...


Notas Finais


fiquei com preguiça de escrever o resto, mlz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...