História Symphony - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Eren Jaeger, Hange Zoë, Kuchel Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Personagens Originais
Visualizações 66
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


C:

Capítulo 3 - Paradise


Fanfic / Fanfiction Symphony - Capítulo 3 - Paradise


É claro que assim que chegamos em casa minha mãe brigou feio comigo , não só por ter saído correndo igual louco , mas por ter ficado muito tempo com eren , sabe como mães são ? Ela achou que a gente tinha feito algo a mais. Depois de umas 2 horas de discussão ela finalmente me deixou um pouco em paz. 


O verão chegou com todo vapor pra me fazer tomar uns 10 banhos por dia , uma das filhas da amiga da minha mãe está apaixonada por mim , só que claro , eu não a quero e já deixei claro pra minha mãe , mas ela infelizmente disse que ela era uma boa menina e que seria um casamento perfeito , as vezes acho que minha mãe anda assistindo muito Titanic. 


Os meses passaram , eu e eren nos tornamos amigos depois do que aconteceu comigo na ponte , mas isso aos poucos foi acabando , ele não ficava mais na sala conversando comigo ou mandando papéis , não falava de música , nem nada , o motivo ? Eu ainda não sei. 


 Eu estava nos meus armários deixando uns livros ali dentro e vi eren de longe conversando com alguns alunos da nossa sala , eu o olhei , ele me olhou de volta , mas voltou a falar com o pessoal , porque meu coração acelerou de repente ? A minha música que estava ouvindo em um dos fones parece que ficou mais alta , estranho isso. 


Suspirei abaixando ela no volume do celular , fechei o armário para ir embora , passei pelo eren e a música novamente ficou mais alta que chega doeu os ouvidos , eu sai andando um pouco mais rápido e na calçada peguei o celular e o encarei.


- Porque está aumentando sozinho ??? 


É claro que as pessoas que passavam me olhavam , eu suspirei e fui embora , depois de 10 minutos eu estava em casa e vi minha mãe na sala.


Levi : Cheguei 


Kuchel : Bem vindo de volta , aliás , chegou uma carta pra você. 


Levi : Am ? Uma carta ? De quem ? 


Kuchel : Não sei , não tem nome. Deixei ela em cima da sua cama. 


Aff, deve ser a filha da amiga da minha mãe de novo , subi pro meu quarto fechei a porta e abri a carta com a cara de tédio mas... não era. 


 " Quer ir ao festival essa noite comigo ? E desculpa estar pedindo por uma carta. Não se preocupe comigo , lá no festival eu te acho. "


Ass : Eren 


Eu estava boquiaberto , chocado até , mas porque ele não falou isso comigo na escola ?!? Tem algo estranho , bom , se o festival é a noite , são agora 17:25 , se eu for cedo eu volto cedo e minha mãe não reclama. 


Estava suando , entrei direto pro chuveiro e deixei a água gelada cair sobre meu corpo , será que estou fazendo algo de errado ? Gostar de alguém é...errado ? Na minha hipótese é sim , principalmente quando sua mãe não vai com a cara dele. Depois de uns minutos eu estava me arrumando , coloquei só uma bermuda e uma camisa branca , desci as escadas e minha mãe me olhou. 


Kuchel : está indo ao festival ? 


Levi : Estou porque ? 


Kuchel : Nada , você vai com aquele garoto? 


Vai começar...


Levi : Mãe , aquele garoto tem nome , e não , não vou com ele , vou sozinho. 


Kuchel : Não gostei muito do jeito dele. 


Levi : As pessoas são assim nessa cidade , bem estou indo.


Como não estava afim de me estressar , eu fui a pé mesmo.


Kuchel : Eu sei que você está com aquele garoto meu filho.


Depois de andar ,  chegando lá eu olhei em volta e tinha só algumas pessoas.


Eu avistei eren em uma barraca comprando algo , ele se virou e me viu e abriu um sorriso , eu caminhei até a ele.


Levi : Desculpa a demora.


Eren : Achei que não viria, aqui , isso é pra você. 


Ele me deu um cordão com uma nota musical , eu fiquei chocado e sem palavras


Levi : O-o-obrigado. 


Ele sorriu , ficamos andando e claro , eu estava olhando de canto a canto pra ve se minha mãe não aparecia. Mas notaram isso. 


Eren : Você tá bem ? 


Levi : ein ? Sim estou.


Eren : vai começar a queima de fogos , você quer ir ver ? 


Meu coração acelerou. 


Levi : Sim , vamos. 


Ele sorriu e me levou até um lugar diferente , mas , não era pro mesmo lugar onde as pessoas estavam indo. 


Levi : Eren pra onde está indo ?!? 


Ele não disse , meu desespero começou , quando notei , estávamos em uma área onde em baixo era o festival e dava pra ver todo mundo.


Eren : Eu sempre assistia daqui de cima com meus pais , é uma pena que agora eu assisto sozinho. 


Levi : Eren aquele dia que minha mãe disse aquilo eu , me desculpe mas , ela é super protetora. 


Eren : Ta tudo bem , eu entendo a preocupação dela , mas acho que ela não gostou muito de mim não é ? 


Eu não poderia dizer que ela o odiou , e que queria que eu mantesse distância dele , eu apenas suspirei e ouvi os fogos começando a aparecer. 


Levi : Todos os fogos são coloridos , como sinfonias , mas eu não ouço mais nada quando estou longe de você...o que você tem que me faz flutuar sempre? 


De repente senti um arrepio , eu chega tremi , olhei pro eren que sorriu de leve e me olhou. 


Eren : Então você está sentindo não é ?


Levi : Sentindo ? Não isso foi só um calafrio. 


Eren : As sinfonias levi , estão te cercando , você só sente isso quando está perto de mim. 


Então não era calafrio das outras vezes que senti , então é real , o eren é real , e não um personagem criado na minha mente , ele está aqui na minha frente agora e a qualquer momento pode fazer algo. 


Eu me virei para sua frente , ele fez o mesmo , eu consigo ver sua pupila dilatar como uma caixa de som tocando algo bem alto , ele se aproximou de mim e meu coração acelerou , sua mão foi gentilmente no meu queixo me fazendo encarar aquelas esmeraldas verdes. 


Levi : Eren o que você - sussurrei 


Eren : Shh...


Ele colou nossos lábios e tudo ao meu redor parece que se quebrou, eu ouvia batidas eletrônicas , e tudo ao redor ficou colorido e eu conseguia sentir a sinfonia atravessar meu corpo junto ao dele , suas mãos gentilmente foram até minha cintura , automaticamente coloquei meus braços em seu pescoço, senti sua língua em minha boca , era quente , um gosto de menta , ele não estava com pressa , foi lento e lindo , assim como uma boa melodia. 


Nossos corpos se colaram , suas mãos desceram até minha bunda , é claro que ele deu uma leve apertada , por ironia eu gemi entre o beijo , suas mãos habilidosas voltaram pra minha cintura a apertando , e de repente senti algo duro na minha intimidade , não era eu....


Eren : A-ah desculpe mas... você me deixou excitado - diz sussurrando me dando selinhos


Eu estava envergonhado para falar algo , nos abraçamos mais um pouco e ele me levou até perto de casa , eu olhei pra trás e vi aquele sorriso, eu sorri e corri pra dentro de casa. 


Eren : Não deixe essa sinfonia acabar. 



Notas Finais


:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...