História Taciturno - Jeon JungKook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Jeon Jungkook, Jeongguk, Romance
Visualizações 47
Palavras 1.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ÓTIMAS, MARAVILHOSAS E PERFEITAS NOTÍCIAS MEU POVO! Meu celular chegou hoje faz 1 hora e eu estou aqui postando pra vocês! Consegui recuperar a memória, e consequentemente minhas fics, graças a Deus! Vocês não tem noção de como eu tô feliz! Obrigada pelo apoio! ❤

Espero que gostem!

EU TÔ FELIZ

BOA LEITURA! ❤

Capítulo 4 - Capítulo III - Próximo destino: Perpécia


Levantar da cama numa manhã nublada é algo um tanto chato para muitos, com S/n não era diferente.

A menina levantou-se da sua cama e esticou-se o máximo que podia. Ouviu alguns barulhos de estalos e foi direto para sua penteadeira. Sentou e encarou o próprio reflexo no espelho. Olheiras roxas e fortes, juntamente a uma bolsa enorme abaixo dos olhos. A garota sabia muito bem o motivo, havia passado boa parte da noite em claro pesquisando sobre a história de seu reino. Aliás, não havia descoberto nada libertador ou comprometedor, apenas aprofundou-se ainda mais sobre a guerra entre seu reino e o reino de Perpécia.

A princesa pesquisou mais sobre o reino de Perpécia, mesmo que já soubesse que era um reino parceiro do seu em relação ao reinado de Proveguia, não tinha ideia de quem eram os reis. Ela pesquisou sobre isso então. Descobriu sobre os reis Jeon, e viu também algo instigante. Eles tiveram um filho, o qual não é conhecido pelos súditos. Assim como ela. Havia mais alguém desconhecido e que, provavelmente, estudava juntamente a ela. Será? Talvez ela conhecesse o príncipe e não fazia ideia.

Balançou a cabeça em sinal de negação, deveria se concentrar em melhorar sua aparência. Levantou-se e foi para seu banheiro, amarrou seus cabelos em um coque, logo tomando um banho rápido e relaxante. Lavou seu rosto com produtos de alta qualidade e, por último, mas não menos importante, aplicou o protetor solar para controlar a oleosidade de sua pele. Cá entre nós, S/n teve muitos problemas com espinhas na adolescência, e por isso tem muitos cuidados com o seu rosto. Amarrou o roupão que estava caindo de seu corpo e voltou para sua penteadeira.

Passou alguns produtos de maquiagem, corretivo, base e pó, o básico. Pôs um batom de cor natural e um rímel nos cílios. Olhou-se no espelho mais uma vez. Estava bonita. Para ela, a beleza natural é essencial. E também, seu destino era a escola, não um circo.

Soltou seus cabelos do coque e começou a pentear seus fios semi curtos. Parou de pentea-los brevemente e pensou se deveria tentar um corte de cabelo novo. Não teria um motivo formado para não faze-lo. Voltou a mexer em seus fios. Deveria fazer algum penteado? Decidiu não mexer em muita coisa, apenas o deixou da maneira que costuma ir para escola nos dias normais.

Tirou seu roupão e vestiu seu uniforme, como sempre, estava sem sequer um lugarzinho amarrotado, as empregadas tinham enorme cuidado com as roupas da menina. Se perfumou com o frasco de costume e pegou sua bolsa escolar. Saiu de seu quarto dirigindo-se para a cozinha.

- Bom dia! - S/n exclamou para a cozinheira, Hee.

- Bom dia, senhorita! O que vai querer hoje? - A senhora respondeu simpática como sempre. S/n começou a pensar, não estava com tanta fome assim.

- Ainda tem a salada de frutas? - Perguntou. Lembrou-se que, na janta da noite passada, a sobremesa havia sido salada de frutas, algo que a garota ama de paixão.

- Ter, tem. Mas se a alteza desejar, posso fazer uma nova para que… - A cozinheira ofereceu seus trabalhos. A mulher era simples, porém muito dedicada ao seu emprego.

- Não precisa. Pode ser a de ontem mesmo. - A menina disse. Posicionou seus braços na bancada, enquanto ficava de costas e colocou força em seus braços, fazendo com que a garota sentasse em cima da bancada da cozinha. Era algo comum que fazia todas as manhãs. - Hee, a Joy ainda não acordou?

- Não sei, alteza. Ela ainda não passou por aqui. - A senhora respondeu. S/n apenas suspirou. Isso é um pouco fora do normal. Joy sempre levantava antes dela e as amigas sempre tomavam o café da manhã juntas. Mas, é normal acordar um pouco mais tarde às vezes. - Aqui está sua salada de frutas. Bom, irei ali ver como estão as coisas. Tenha uma boa aula, S/n!

- Tenha um bom dia, Hee! - A menina sorriu e agradeceu pelas frutas. Logo "atacou" o recipiente com as frutas.

- S/n? - A menina pulou do local onde estava sentada ao ouvir a voz de sua mãe ecoar pela cozinha. - Está aí?

- Estou, mamãe. - S/a curvou-se e passou a usar todos os modos que aprendera.

- Bom dia, princesa. - Joy se curvou para S/n. Perto da rainha, as duas se falavam e se tratavam formalmente, como realmente deveria ser. Embora, a maioria das pessoas, inclusive a rainha, já sabessem que elas se consideravam quase irmãs. A rainha era um pouco severa, isso era para que S/n estivesse preparada para assumir um reino.

- Bom, hoje nós iremos visitar Perpécia, logo após a volta das duas da escola. Irão almoçar e se arrumar, depois irão para o carro e nos encontraremos lá. Fui clara? - A rainha disse séria.

- Sim, senhora. - Joy e a amiga responderam em uníssono.

- Ah, outra coisa. Vamos nos divertir hoje. - A mãe de S/n mudou a feição de uma hora para a outra. - Hoje teremos a noite das meninas! - Disse a última frase um pouco mais alto do que o normal.

- Aaaah! - As três deram um grito fino e escandaloso. Eram três adolescentes pulando em círculos.

- Caham! - Senhora Kim pigarreou. - Encontro vocês em Perpécia. - Virou-se e andou elegantemente até a saída da cozinha, mas antes, olhou para as meninas, que estavam em uma posição formal, e piscou para as mesmas, que retribuiram com um sorriso.

- Sua mãe é de outro mundo, princess. - Joy comentou.

- Ela é. - Riram. - Aliás, por que veio mais tarde hoje? - Perguntou curiosamente enquanto terminava de comer sua salada de frutas.

- Ah, e-eu? - Gaguejou na resposta. - É que eu acordei tarde, sabe? Dormi um pouco mais tarde ontem.

- Entendi… - S/n não estava totalmente convencida da resposta de Joy, mas mudou o assunto, talvez ela só estivesse confundindo as coisas. - Vamos?

- Para onde? - Joy perguntou confusa.

- Para a escola? - A amiga respondeu em uma pergunta e soltou uma gargalhada gostosa.

- Ah, é mesmo. - A mais velha lembrou.

- Onde está com a cabeça? No meu irmão? - S/a brincou. Ela sempre soube que Joy tinha uma "quedinha", lê-se penhasco, pelo príncipe.

- O que? ’Tá louca? - Joy fez-se de desentendida. Ela ainda não sabia que S/n havia descoberto sua paixão pelo irmão da mesma.

- Não, quem está louca é você, e pelo Jin. - Brincou novamente enquanto ria escandalosamente. - Agora vamos logo, antes que você decida se enfiar debaixo da terra para morar com as cenouras. - S/n comentou. Joy era um pouco diferente no quesito "corar", ela não ficava vermelha e sim, exageradamente, laranja, que era parecido com o tom avermelhado de qualquer maneira.

- Vamos logo, S/n. - A amiga de princess emburrou a cara, franzindo a testa.

- Não faz isso, dá rugas. - S/a riu. - Depois conversamos sobre isso, ou vamos chegar atrasadas. - A mais nova não deixou Joy se manifestar e logo puxou-a para irem ao carro, destino ao reino de Proveguia e, em seguida, para escola. Hoje elas chegariam juntas, já que no dia de ontem, Joy tivera que ir mais cedo resolver problemas relacionados aos seus pais e sua matrícula.

[…]

- Princess? S/a? Kim S/n? - Joy tentava chamar a atenção a amiga de todas as formas e com todos os nomes. Mas a pequena estava concentrada em um local, o canto mais isolado da biblioteca, onde estava o Taciturno. - Ei! - Joy deu uma batidinha leve no ombro de S/n, a mesma pulou da cadeira.

- O que? - S/n parecia desnorteada.

- Estou te chamando faz tempo. O que estava olhando? - A conselheira se explicou observando S/n olhar novamente para o mesmo lugar, para a mesma pessoa. - S/n? Você está afim do Taciturno? - Perguntou rindo.

- O que? Eu? De onde você tira essas ideias? - Princess negou incansavelmente.

- Talvez porque você tenha ficado olhando pra ele durante dez minutos, você nem piscava, S/a! - A mais nova então começou a pensar, ela de fato estava o encarando sem nem sequer perceber. O que estava acontecendo com ela? Quando pensou em dizer algo, Joy olhou no relógio e a puxou rapidamente da biblioteca.

- Por que está correndo? - Perguntou enquanto acompanhava os passos da maior. Sua voz saia falhada por conta da corrida repentina.

- Perdemos a hora, Princess! - Respondeu enquanto viravam a esquina avistando o carro real.

- Meninas, estão seis minutos atrasadas! - A governanta, denominada insuportável pelas meninas, repreendeu. - Espero que a rainha tome providências! Entrem! Rápido! - Disse recebendo uma curvatura e um baixo pedido de desculpas das duas meninas.

- Coloquem os cintos, senhoritas. Em uma hora estaremos em Perpécia. - Avisou o motorista.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...