História (Taekook) - O Raro Híbrido de Tigre - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Gato, Gravidez Masculina, Híbrido, Namjin, Romance, Taekook, Taekookflex, Tigre, Vkook, Yoonmin
Visualizações 1.572
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Alguém pediu açúcar?
Não?
Que pena? Porque trouxe um caminhão.

Capítulo 11 - Tigre teimoso


Fanfic / Fanfiction (Taekook) - O Raro Híbrido de Tigre - Capítulo 11 - Tigre teimoso

Depois de ter conseguido abaixar a febre de Taehyung, Jungkook se deitou e dormiu ao seu lado.

Não sabe como, nem porque, mas quando se deu conta ele e Taehyung estava abraçados na cama se beijando. Não era um beijo qualquer, era um beijo passional, delicioso, com movimento e saliva. Desde quando os dois se beijavam assim? Não se lembrava... O beijo, que já estava bastante saliente, conseguiu ficar ainda mais profundo. Suas mãos começaram a percorrer o corpo de Taehyung com, não carinho, mas...

Desejo.

Girou seus corpos na cama ficando sobre o tigre. Taehyung não estava no cio ou qualquer coisa assim, então porque estavam fazendo aquilo? Seu corpo parecia se mover sozinho, com as mãos apalpando o corpo felino e esbelto. Os dois estavam suando. Seu toque começou a ficar mais ousado, entrando sob a roupa do tigre.

Quando se afastou para conseguir fôlego, a visão a sua frente mudou.

Taehyung continuava sob si, mas dessa vez estava com correntes em seu pulsos que o amarravam à cama, uma coleira acorrentada na cabeceira e grossas lágrimas que manchavam suas bochechas.

O tigre o encarava, e sua expressão era desolada, triste e inconsolável, com os olhos vermelhos de tanto chorar.

“Você é igual a todos eles” ele disse com a voz fraca.

Como um interruptor acionado, tudo parou de repente quando ouviu chamarem seu nome. Demorou alguns segundos até finalmente acordar. Se sentou na cama apressadamente.

Taehyung estava ao lado da cama segurando um prato cheio de maçãs com formato de coelho.

- Bom dia. – o tigre disse animado depositando o prato no criado-mudo.

Kook respirou aliviado.

Foi tudo apenas um pesadelo... um pesadelo horrível.

Taehyung estava sem febre, tudo estava bem. Os dois conversaram até que o tigre o agradeceu pelo melhor dia de sua vida. Kook sorriu e o deu um selinho carinhoso, respondendo que o dia anterior também tinha sido melhor de sua vida. Os dois ficaram assistindo desenhos sob o cobertor, abraçados juntinhos e comendo as maçãs. Kook ficava checando regularmente a temperatura de Taehyung botando a mão em sua testa, e o tigre deixava, ronronando com o conforto da preguiça do sábado de manhã.

Jungkook suspirou consigo mesmo quando lembrou de seu sonho. Ele podia ser rico como os que “alugavam” Taehyung na época ruim de sua vida, mas Jungkook era diferente deles, amava e cuidava de seu híbrido. Ele não o via com desejo nem tinha segundas intenções. Talvez a falta de sexo nas últimas semanas é que o fizeram ter um sonho estranho desses. Olhou para o seu tigre, que olhava para a TV, entretido.

Taehyung era sua maior preciosidade...

Se inclinou dando um beijinho leve na cabeça do outro, que mexeu as orelhinhas e deu uma risadinha em resposta.

--

--

Jungkook tinha o costume de malhar no mínimo duas vezes por semana, mas desde a chegada de Taehyung, não teve muito tempo para isso. Colocou roupas para malhar, uma toalhinha sobre o ombro, e foi em direção a sala de exercícios perto da piscina. O dono avisou o tigre que iria malhar por só uma hora, depois poderia lhe dar atenção, mas seu tigre curioso e teimoso o seguiu.

Taehyung ficou impressionado com o corpo definido de Kook que flexionava os pesos. Jungkook tentava se concentrar nos exercícios, mas era difícil com Tae por perto, apertando os botões da esteira, subindo nela, e tentando descobrir para quê cada equipamento servia. O tigre conhecia aquela sala, mas nunca soube para quê servia. Num momento, Jungkook foi fazer flexões, e Taehyung aprontou subindo em cima de dele apenas para dificultar. Kook queria lhe dar uma bronca, mas a verdade é que no fundo achava uma gracinha ver o outro querendo chamar a atenção. Continuou flexionando mesmo assim.

Quando Tae descobriu a bola grande de exercício, se esqueceu de Kook completamente. Pulava nela e a empurrava pra lá e pra cá, como um gato brincando com um novelo gigante. Só assim Jungkook conseguiu terminar os exercícios em paz.

--

Jungkook foi até o andar de cima, tomou uma ducha, e antes de entrar no closet para se trocar, com a toalha amarrada na cintura, parou para ver o quadro acima do sofá. No dia anterior, antes de começarem a fazer o sushi, ele e Tae tinham pendurado um quadro que compraram no supermercado feito de um material perfeito para afiar as unhas. O quadro estava inteirinho, e Kook tinha certeza que o sofá abaixo dele estava com novos arranhões. Suspirou. Tigre teimoso...

--

--

Os dois iam sair para almoçar e Tae riu de como Kook queria exageradamente agasalhá-lo para que a febre não voltasse. Casaco e cachecol grosso, meias altas, luvas e toca de algodão. Estava praticamente preparado para um dia de neve.

- Vou morrer de calor assim – Tae disse rindo.

- Quieto. – disse ajeitando cachecol do outro - É seu castigo por ter ficado do lado de fora ontem.

- Aish. – mexeu as orelhinhas que escapavam por fendas do gorrinho.

- Nada de “aish” pra cima de mim. – Kook foi indo em direção ao carro.

- AAAAIISHHH –  disse rindo ao segui-lo.

Kook o beliscou e Taehyung riu.

Depois que voltaram do almoço, ficaram assistindo uns filmes no sofá da sala. O móvel tinha espaço para as pernas ficarem esticadas em direção à TV, Taehyung estava encostado no sofá abraçando o outro por trás, e Kook estava com a cabeça apoiada no ombro do tigre. Além de abraçados, estavam com um cobertor sobre as pernas, era uma estratégia para manter o corpo de Tae aquecido. Com o tempo acabaram deixando o filme de lado e começaram a brincar de uma brincadeira que inventaram chamada “gostar ou amar”.

- Ervilha? – Kook perguntou.

- Gosto. – o tigre respondeu.

- Pantufas?

- Amo.

- Mostarda?

- Não gosto.

-  Banho?

- Amo.

- Dormir?

- Amo.

- Celular?

- Gosto.

- Escrever?

- Gosto.

- Bombons?

- Amo.

- Cinema?

- Amo demais.

Jungkook riu.

- Glacê?

- Gosto.

- Qual foi sua primeira impressão de mim?

- Que o Kookie era um coelho muito estranho.

- Um coelho, é? – riu gostoso.

- Um coelho com cheiro de humano. – riu também.

- Está fazendo piadas agora, Taehyung? Acho que tens andado muito com o Jin. E o que pensou quando chegou aqui em casa pela primeira vez?

- Que se o Kookie fosse mal, eu matava.

- Sincero você, hein?

- Ia dar uma dentada bem forte no pescoço. – e por trás começou a mordiscá-lo ali, fazendo o outro rir com as mordidas. Taehyung riu também, amava demais a risada de Jungkook. Este voltou com as perguntas:

- Coisas que se arrepende?

Taehyung pensou um pouco.

- Na casa dos hyungs, eu mordi uma fruta horrível. Cuspi tudo na hora e fui lavar a língua. Namjoon me explicou depois que o nome dela era cebola.

Jungkook gargalhou com essa. Chegou a lacrimejar de tanto que a barriga doía de tanto rir.

- Cebola não é fruta. – contou rindo.

- É coisa do mal, isso sim.

Os dois riram mais ainda. Depois de recuperar o ar, Kook continuou:

- Das coisas que você já aprontou com a Nana, qual ela ficou mais zangada?

- Ah! Quando eu apareci cheio de penas nas roupas por ter caçado e comido dois passarinhos no jardim. Ela me proibiu de fazer isso de novo se não nunca mais vou à feira com ela. Foi o que ela disse.

- Você comeu dois passarinhos? – Jungkook às vezes se esquecia do lado felino de Taehyung.

- São uma delícia. Não faz ideia.

Kook riu.

- De tudo o que já te dei, o que você amou mais? - Jungkook estava apostando nos patinhos de borracha ou nas pantufas de tigre.

Tae parou para pensar um pouco depois o abraçou mais para perto ao responder:

- Carinho.

Silêncio.

Taehyung estranhou a falta de resposta ou reação de Kook.

- Kookie? – inclinou a cabeça para ver seu rosto melhor.

Foi aí que notou que Jungkook estava com o rosto bem vermelho. O tigre conseguia ouvir as batidas de seu coração acelerado. Sorriu e o abraçou com mais força.

- Kookie está vermelho que nem morango. – disse risonho.

- Calado. – Kook tampou o rosto com a mão, envergonhado.

Taehyung sorria largo e começou a lhe cheirar a bochecha.

- Você gosta do meu cheiro? - Kook perguntou.

- Amo.

- E me provocar?

- Amo. - riu.

Jungkook se virou um pouco e lhe checou a temperatura pela centésima vez naquele dia. O tigre disse o abraçando mais:

- O Kookie cuida tanto do Tae. Queria poder cuidar mais do Kookie.

- Você cuida. - disse se virando em direção à Tv outra vez.

- Cuido como?

- Simplesmente cuida. - disse com um sorrisinho.

- Que tipo de resposta é essa? Hein?

- Não precisa saber.

- Aish.

- Aish digo eu.

Taehyung o mordeu no ombro e Jungkook o beliscou como resposta.

Depois de mais uns minutos brincando e rindo, com o tempo Kook acabou cochilando em seus braços. Este parecia tão cansado...

Taehyung sorriu, fechou os olhos e aproveitou a chance para lhe cheirar a bochecha com carinho, afinal...

No topo de sua lista de amar estava o nome de Jungkook.


Notas Finais


*Abre o guarda-chuva pra se proteger do tsunami de arco-íris que foi despejado do capítulo*

Eu não tenho pena de vocês, quero que se afoguem no glitter e açúcar taekook. Eu to aqui no meu barquinho com guarda-chuva.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...