1. Spirit Fanfics >
  2. TaeTen - (What Is Love) >
  3. Cap. 96

História TaeTen - (What Is Love) - Capítulo 96


Escrita por:


Capítulo 96 - Cap. 96


Fanfic / Fanfiction TaeTen - (What Is Love) - Capítulo 96 - Cap. 96

• Terça-feira •

_ Não acredito, Yuta! - Ten aos poucos foi abrindo um sorriso em seus lábios. _ Vocês decidiram isso quando?

_ Ontem! Aliás, estou grávido e o Doyoung também. - O japonês levou um tapinha do tailandês no qual ria horrores com o que ouvia. _ É sério, besta! Eles estão de mudança pra cá pra ficarmos todos juntinhos, um cuidado do outro nessa gravidez.

_ Ontem vocês estavam fazendo o maior barulho, até eu tive que sair de casa junto com os meninos. O Cheng que ficou meio chateado, coitado..

_ Taeyong e você não ficou? - Yuta sentia que tinha que perguntar.

_ Ah, sei lá! Eu até fiquei, mas depois passou. Sua escolha foi eles, e eles são os meus amigos também. Se vocês estão felizes juntos, eu também estou.

_ Te amo! - Indagou Yuta com sinceridade.

_ Eu te amo mais! - Ten até pensou em sentar do lado do japonês sobre a mesa do café, mas escutou a campainha e logo se prontificou a abrir a porta.

Poucos minutos depois, Ten voltou pra cozinha acompanhado por Taeyong. O mesmo chegou dando três beijos sobre os cabelos do japonês e se sentando sobre a mesa. Ten finalmente se sentou sobre a mesa também, bem ao lado de Taeyong.

_ Então, o aniversário do meu papai é amanhã e eu quero fazer algo pra ele.

_ O seu pai odeia festas, esquece! - Yuta voltou sua atenção para seu café da manhã.

_ Desde que chegamos dos Estados Unidos, meu papai tem se isolado.

_ Hã.. - Indagou o japonês para que o rapaz continuasse.

_ Quero ver ele bem feliz amanhã.

_ Hã.. - Indagou Yuta não botando muita fé no que Taeyong dizia.

O final da história já conhecia de cor, Jaejoong por odiar festas surpresas ou qualquer tipo de comeração em seu aniversário, iria lhes dar um belo de um sermão.

_ Jiwon fará vinte e cinco anos amanhã.. - Taeyong atraiu definitivamente as atenções para si.

_ Como você sabe disso, Taeyong? - Questionou Ten algo que Yuta também estava curioso pra saber.

_ Papai tem uma cópia da ficha médica dele no escritório lá em casa.

_ Tinha até esquecido desse clichê. - Yuta passou a mão sobre seu rosto já se ajeitando sobre sua cadeira. _ Tá, você quer ver seu papai feliz amanhã, mas ele não está com cabeça pra festa. Todo ano levamos esculacho por planejar algo pra ele, esse ano não vai ser diferente.

_ Vai ser diferente, como eles fazem aniversário no mesmo dia queria que você desse um jeito de trazer seu am-

_ Sua mamãe pra cá? - Yuta interrompeu Taeyong já se pondo. _ A idéia é até boa, mas..

_ Mas como você vai trazer o Jiwon pra comemorar o aniversário aqui, se ele não quer voltar nem a pau pra Coréia? - Ten trouxe o silêncio para aquele cômodo.

Yuta se colocou a pensar, se Jiwon fosse voltar pra Coréia tinha que ser naquele mesmo dia pra que no dia seguinte estivesse comemorando seu aniversário ao lado de Jaejoong.

_ Não faço idéia do que podemos fazer pra trazer ele de volta. - Yuta balançaca sua cabeça negativamente. _ A Irene assinou o divórcio?

_ Ela assinou porque segundo, ela não queria o nome dela na justiça.

_ Oxê! Ela deve alguma coisa? - Ten se mostrou confuso.

_ Não, mas ela é uma mulher que trabalha muito e isso pode manchar a imagem dela, ainda mais se ela perder a causa..

_ O que é meio óbvio, né?! - Indagou o japonês. _ Seu pai é podre de bilionário, esse homem não iria dar sossego enquanto não arrancasse o último centavo dela.

_ Seja sempre amigo do seu pai, ouviu amor?! - Ten dava leves tapinhas sobre os ombros alheio afim de o alertar. _ Homem mais vingativo que ele, não existe.

_ Enfim! - Taeyong ajeitou sua postura sobre a cadeira. _ Ela assinou a documentação pra não perder futuros investimentos com patrocinadores.

_ Entendi! Se ele soubesse disso TAAALVEZ ele voltaria.. - Yuta voltou seus olhos para o tailandês. _ O quê você acha, Ten?

_ Ele não tem que achar nada, Yuta! Eles já não tem mais nada a ver. - Taeyong se mostrou ciumento.

_ Deixa de ser idiota, Taeyong. Pelo o que eu entendi, você quer trazer o Jiwon pra comemorar o aniversário ao lado do seu pai. Eu conheço muito bem o Jiwon, mas não consigo prever o que ele vai fazer. Quero saber o que o Ten acha, pelo tempo que eles ficaram juntos o Ten pode pelo menos opinar.

_ Ele entendeu, Yuta. - Ten respirou fundo pensando bem. _ Eu não sei.. Acho que ainda sim ele não iria vir. Tem que se algo que faria ele vir correndo.

_ Já sei.. - Yuta puxou seu celular sobre a mesa e discou o número de Jiwon.

📲 _ Já está com saudades?

_ Você não está?

📲 _ Óbvio!

_ E do Jaejoong?

📲 _ Desse ai não..

_ E se eu te disser que o Jaejoong foi atropelado, o que você diria?

📲 _ Diria que é mentira, você está com uma voz tranquila..

_ Mas não é, vou te mandar foto da etique que me deram aqui no hospital.

📲 _ Porquê você parece calmo?

_ Ou eu me acalmo, ou vão me levar pra um hospício.

📲 _ Ai que exagero! Cadê o filho dele?

_ O filho de vocês precisou ser médicado, o Ten está com ele. Taeyong é muito sensível pra coisas fortes.

📲 _ Yuta! Se você estiver mentindo pra min você vai ver, filho do demônio.

_ Não se esqueça de quem você é, e o tanto que você deve a ele por trazer sua sanidade de volta. Eu no seu lugar não ficaria duvidando, tenho que ir agora. Só liguei mesmo pra te avisar, se você não acredito, só lamento. Se algo ruim acontecer, não diz que não avisei. Tchau, te amo!

_ Acidente, Yuta? - Indagou Ten frangindo suas sobrancelhas. _ Tem tantas outras coisas..

_ Não tem, Ten! Ou eu falava isso, ou ele não iria vir. - Yuta via Ten se levantar da mesa indo atrás de um prato e xícara para seu namorado.

_ Ele disse que iria vir? - Perguntou Taeyong se mostrando curioso.

_ Não exatamente! Mas como eu joguei na cara dele a ajuda que seu pai deu pra ele, ele vem.. E correndo! - O japonês bebericou sua xícara de café num ar orgulhoso.

_ O quê você acha? - Taeyong voltou seus olhos para o tailandês. _ Ele vem?

_ Vem! Mas me fala uma coisa.. - O Tailandês se sentou novamente sobre a mesa do café. _ Você quer que o Jiwon vem pra passar o aniversário com seu pai. Isso quer dizer que você está apoiando um relacionamento sério entre eles dois?

_ É lógico que ele está, Ten. Taeyong está louco pra chamar o Won de mamãe. Se já é manhoso falando papai pra lá e pra cá, se eles ficarem juntos o Tae vai ficar mais nojento ainda com mamãe pra lá e pra cá também.

_ Deus me free! Minha mãe é somente uma, e não é esse encardido. - Indagou cruzando seus braços e se emburrando.

_ É porque o Ten não pegou essa fase, mas o Won pode ser muito carinhoso. Ele sempre quis ter filhos.

_ Ele é cinco anos mais velho do que eu, óbvio que ele não tem idade pra eu chamar ele de mãe.

_ De consideração, poxa! - Yuta insistia com um largo sorriso.

_ Não enche o saco, sururu. - Taeyong deu de ombros enquanto era servido pelo tailandês de bom grado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...