História Take care - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Life Is Strange
Personagens Alyssa Anderson, Brooke Scott, Chloe Price, Kate Marsh, Mark Jefferson, Maxine Caulfield, Nathan Prescott, Personagens Originais, Rachel Amber, Samuel Taylor, Victoria Chase, Warren Graham
Tags Pricefield
Visualizações 126
Palavras 926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey. Espero que gostem.

Capítulo 4 - Stay


Fanfic / Fanfiction Take care - Capítulo 4 - Stay

Alguns dias depois

Cuidar de Chloe era um desafio diário, em um dia ela era cooperativa e não dava trabalho algum, no outro já apresentava alguns comportamentos agressivos e impacientes, mas alguns eram piores, ela ignorava todo mundo e qualquer um que tente cuidar dela era bombardeado por gritos e xingamentos. 

-Não é fácil, Nate-Digo, escorando minha cabeça no ombro dele.

-Eu posso pagar seu curso, não precisa abusar do seu psicológico-Ele diz, fazendo carinho em meus cabelos.

-Você é incrível, Nate. Mas, tá na hora de eu ser independente, pagar as coisas com meu próprio dinheiro, sabe-Falo.

-Entendo, baixinha. Mas não é melhor deixar um profissional cuidar da Chloe?-Questiona.

-Eles machucam ela-Conto.

-Que filhos da puta-Esbraveja-Sabe do que a Chloe precisa?-Olho para ele curiosa-Sair um pouco, vai fazer para ela. Ficar trancada em casa é com certeza um dos motivos da irritação dela-Diz.

-Será que os pais dela deixariam ela ir na exposição?-Indago.

-Só tem um jeito de saber-Ele diz.

...

-Eu gostaria de pedir algo-Falo, sem jeito.

-Pode pedir, querida-Joyce fala.

-Posso levar a Chloe na exposição de arte do meu curso?-Pergunto, encolhendo meus ombros, William e Joyce se olham.

-Quando?-William pergunta.

-Amanhã de tarde-Digo.

-Vamos conversar sobre isso e te daremos uma resposta, okay?-Joyce fala e eu assinto.

Eles saem e vou para o quarto de Chloe, ela não estava dormindo como de costume. Respiro fundo e me aproximo da cama.

-Boa tarde-Ela diz, sem tirar os olhos da TV.

-Boa tarde-Falo e olho para TV-Eu amo esse desenho-Digo, ela me olha.

-Mesmo?-Pergunta, eu assinto freneticamente, ela sorri.

-Amo a princesa jujuba-Digo.

-Eu também-Fala.

-Posso assistir com você?-Pergunto, ela assente devagar-Obrigada-Puxo uma cadeira para perto da cama e me sento na mesma.

Chloe e eu nunca tínhamos conversado tanto, notei que quando ela está empolgada com algo consegue falar com mais facilidade.

-Tá no hora de seu remédio-Digo e ela revira os olhos.

-Tava demorando-Diz, levanto e vou até a mesa com remédios-Você acha que...algum dia...Vou ser normal...De novo?-Pergunta, eu pego o remédio e me viro para ela.

-Você é normal-Digo.

-Você entendeu-Fala.

-Não, eu não entendi-Falo.

-Acha que eu vou...voltar a andar?-Pergunta.

-Tem alguma chance?-Pergunto.

-Ouvi os médicos....dez por cento-Diz.

-Isso é muita coisa. Acho que se você tomar seus remédios todos os dias, logo vai estar andando de skate de novo-Digo e ela me olha confusa.

-Como sabe?-Indaga.

-Do skate?-Ela assente-Talvez eu tenha olhado seu facebook- Confesso.

-Stal..ker-Diz, solto uma risadinha.

Ela tomou o remédio sem rodeios e eu a levei para o pátio, o Pudim logo correu para o colo dela.

-Ele realmente gosta de você-Digo e ela sorri.

-Queria...fazer carinho-Ela diz, olho para as mãos dela. Me agacho em sua frente e pego sua mão esquerda, ela me olha apreensiva-O que tá fazendo?-Pergunta.

-Eu nada-Digo e coloco a mão dela sobre o pelo do Pudim, movendo a mão dela devagar-Mas você está fazendo carinho nele-Falo.

-Eu...não sinto...nada, Max-Diz, triste.

-Então fecha os olhos. Vai-Digo e ela o faz-Agora imagina que você está fazendo carinho nele-Falo, movendo a mão dela devagar, após alguns segundos ela sorri.

-Pudim, vem-Uma mulher gritou-Oi, Chloe-Acenou, Chloe abriu os olhos e movimentei a mão dela em forma de aceno-Vem, meu amor, vem comer-Fala.

-Vai, Pudim-Chloe fala e ele solta um miado.

-Eu levo ele-Falo e ela me olha.

-Você tem medo-Diz.

-Eu enfrento-Falo, respiro fundo e pego mesmo no colo com cuidado, caminhando em passos rápidos até a cerca e entregando ele para a vizinha.

-Obrigada-Diz.

-De nada-Falo.

-Nunca vi ninguém fazer isso pela Chloe-Fala.

-O quê?-Pergunto.

-Ajudar ela a fazer carinho no Pudim e acenar-Fala-Mesmo que ela não sinta esses toques, tenho certeza que significa muito para ela-Fala, com um sorrio de lado, retribuo-Bem, tenho que entrar-Diz.

-Até mais-Digo e ela se vira, volto correndo para perto de Chloe-Então, como foi fazer carinho no Pudim?-Pergunto.

-Obrigada-Ela sorri.

-Não precisa me agradecer-Digo e retribuo seu sorriso.

....

Joyce e William chegaram, e foram dar banho em Chloe. Aguardei na sala já que eles precisavam falar comigo. 

Warren: [Foto] 

Warren: Fizemos um ótimo trabalho.

Eu: Fizemos mesmo.

-

-Podemos conversar agora?-William pergunta, sentando em minha frente.

-Claro-Digo, guardando o celular.

-Joyce e eu conversamos muito sobre deixar Chloe sair, temos medo dos olhares das pessoas para ela, sabemos o quanto ela pode ser explosiva-Diz.

-Eu entendo-Falo, Joyce senta ao lado do marido.

-Acho que devemos deixar-Joyce diz, William olha para a esposa de forma surpresa-Eu sei que tínhamos concordado de que não seria uma boa ideia, mas tenho que certeza que vai fazer bem para Chloe e sei que Max vai cuidar dela-Ela me lança um sorriso.

-Acha mesmo isso?-William indaga preocupado.

-Acho, ainda mais depois do que a Chloe me contou-Diz

-O que ela disse?-William pergunta.

-Que ela tinha feito carinho no tal do Pudim, que acenou para Veronica. Bem, que Max havia feito ela imaginar essas coisas-Conta-E o sorriso no rosto dela ao falar isso era enorme, você precisava ver-Joyce me olha, seus olhos brilham.

-Você fez isso?-William pergunta, eu assinto.

-Acho que vai ser bom para ela sair um pouco de casa-Joyce fala.

-Cuide dela, Max, por favor-William pede.

-Pode deixar-Falo.

-Se quiser ir lá fazer o convite, porque afinal de contas, ela ainda precisa aceitar-William diz.

-Licença-Levanto e caminho ate o quarto de Chloe.

-Pensei que já tivesse ido-Fala-Tá dando hora de aventura-Diz.

-Eu já estou indo-Digo-Só vim te fazer um convite-Ela me olha curiosa.

-O quê?-Pergunta.

-Amanhã vai ter uma exposição de arte onde faço curso e gostaria que você fosse comigo-Falo.

-Suas fotos vão estar lá?-Pergunta, eu assinto-Queria ir...Mas meus pais....

-Eles deixaram-Interrompo ela.

-Mesmo?.

-Mesmo!.

-Então eu vou-Ela sorri.

-Te vejo amanhã então-Digo-Boa noite, Chloe.

-Max, fica-Pede.

-Ficar?-Ela assente.

-Assiste comigo-Olha para TV.

-Okay-Digo, me sento na cadeira ao lado da cama e me apoio na cama para ficar mais confortável. Vejo Joyce nos observar e sorrio para ela, recebendo um enorme sorriso em retribuição.

E naquele noite, eu percebi que não poderia abandonar a Chloe por mais difícil que fosse cuidar dela, não se tratava mais de procurar outro emprego, não era mais apenas pelo dinheiro.



Notas Finais


Espero que tenham gostado. Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...