1. Spirit Fanfics >
  2. Take care of you >
  3. Thank you, Jinko

História Take care of you - Capítulo 1


Escrita por: e Biaah_Senpai


Notas do Autor


Eu disse que faria o Akutagawa ser ukezinho, eu disse.

Cara n to escrevendo nada pesado ultimamente, só coisa fofa (q eu espero q esteja fofa) ... To espantada comigo mesma.

(a propósito, essa idéia veio literalmente da fanart de capa da história, pq olha q tudo Mds)

Ta bom :) boa leitura e peço desculpa por qualquer erro.

Capítulo 1 - Thank you, Jinko


Fanfic / Fanfiction Take care of you - Capítulo 1 - Thank you, Jinko


A chuva caía fortemente do lado de fora: as gotas, batendo contra o terraço, formando aquele típico som, ressoaram pelo cômodo na mesma medida em que a preocupação de Atsushi se aumentou. 

O dia não estava nada bonito, era noite e o céu estava inteiramente nublado, coberto por nuvens acinzentadas que arrancaram toda a beleza de um horizonte estrelado. Fora que, fazia frio, mas no momento Nakajima nem o sentia, estava preocupado demais para isso. 

Já haviam se passado entre uma ou duas horas que Akutagawa havia saído para ir ao mercado, e isso foi antes do temporal se formar — Atsushi havia insistido milhões de vezes para ele não ir, pois o céu parecia nublado. Mas Akutagawa, teimoso como uma mula, foi e nem deixou o garoto o acompanhar. E de resultado, restaram apenas preocupação e a culpa por ter o deixado ir: tudo caindo ao mesmo tempo sobre Atsushi. 

Era visível seu nervosismo e impaciência, afinal, apesar da marra toda Ryunosuke era um jovem frágil e sensível a qualquer tipo de coisa. E Nakajima sabia muito bem disso, de seus pontos fracos. 

Decidiu então, que para aliviar todo seu estresse iria procurar pelo namorado, mesmo que levasse boas bofetadas depois — afinal, isso era o de menos. Se pronunciou para ir até a porta e já seguir seu caminho, porém, antes que o fizesse, alguém do outro lado o fez primeiro: O maior abriu a porta bruscamente, revelando para o albino seu corpo em estado preocupante — estava inteiramente encharcado, dos pés a cabeça, e, ao ver a ponta de seu nariz em uma coloração levemente vermelha, deduziu que ele poderia ter pego um resfriado. 

Akutagawa nada disse, apenas entrou e fechou a porta atrás de si, ao mesmo tempo em que deixou os sapatos na entrada, e deixou as compras na mesinha de centro do sofá — que se localizava um pouco mais para frente da entrada. Porém, antes que cometesse quaisquer atos após isso, Atsushi pegou em seu pulso e se colocou em sua frente, parecia estar o analisando, ou algo do tipo. 

– Oquê foi? – Perguntou meio sem paciência. 

– Não me pergunte 'oquê foi'! – Falou irritado, não por querer ser ignorante com o outro, mas por estar frustrado em ter o avisado para não ir. – Você irá pegar um resfriado! –

– Não vou morrer com isso. – Devolveu pacientemente, porém, seu tom foi visivelmente seco. 

Atsushi o ignorou e foi até o banheiro do apartamento, voltando de lá com uma toalha branca e curta, o suficiente para oquê ele pretendia fazer. Se aproximou novamente do outro, e começou a secá-lo: especificamente o cabelo e cabeça, que no momento estavam molhados em excesso. 

– Me deixa! Só preciso de um banho e isso irá se resolver. – Falou se irritando, em quanto o mais baixo continuava a fazer movimentos com o tecido no intuito de o secar. 

– Por favor. Me deixe cuidar de você. – Sorriu gentilmente para o outro: que pela frase corou um pouco, e desviou seu olhar das íris que o encaravam. 

Atsushi não cessou oque fazia e continuou até os cabelos negros estarem minimamente mais secos, o suficiente para não escorrer água. Logo após terminar, o mais baixo se inclinou e deixou um beijinho na testa do outro, apenas selando seus lábios brevemente contra ela. A coloração nas bochechas do moreno que antes era leve, cresceu rapidamente, fazendo o menor rir. 

– Apesar de você não gostar que eu diga isso... Você é muito fofo! – Comentou animado, pensando que iria receber um xingamento ou algo assim, mas isso apenas fez o outro ficar ainda mais envergonhado: se é que era possível. 

– V-você é um idiota... –

Novamente o Albino sorriu, e o abraçou: mesmo que ele estivesse molhado e gelado, Atsushi não se importou nem um pouco com isso. Akutagawa apenas retribuiu aquilo escondendo seu próprio rosto no pescoço do outro, que envolveu seus braços ao redor daquele corpo magro — talvez, em uma tentativa de o esquentar. Nakajima levou uma de suas mãos até os cabelos do outro e começou uma leve carícia, mas logo se separou ao perceber como ele tremia, pelo frio e por suas roupas e corpo úmido estarem contribuindo com isso. 

Atsushi fez tudo o'que uma 'mãe' faria. O ajudou a tomar banho e lavar as costas, depois o ajudou a se trocar e se vestir, ele era extremamente atencioso e cuidadoso e apesar de frequentemente Ryunosuke dizer que isso era irritante, ele não podia negar que em momentos como este isso realmente o fazia se sentir seguro e amado. 

– Você esta melhor? Ainda está com frio? – Perguntou preocupado se sentando ao lado do outro na cama e o abraçando de lado. 

– Não... – Akutagawa corou novamente, porque, para a 'novidade' de todos, ele é extremamente tímido. – O-obrigado por cuidar de mim.... –

– Você agradecendo?? Que milagre. – Comentou humorístico vendo o outro fazer uma expressão emburrada. – Estou brincando. É claro que eu iria cuidar de você. – Atsushi se inclinou beijando a bochecha do outro como forma de demonstrar afeto. – Eu te amo –

Akutagawa era muito distraído e descuidado com si mesmo, e, em todas as vezes que precisou de cuidados, Atsushi estava lá para ele agindo com todo o amor e carinho. 

– Eu também te amo, Jinko –








Notas Finais


Consegui fazer um negócio tão meloso que até eu estou indignada (*´∇`)ノ

Akutagawa é um bebêzinho? Sim ou claro?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...