História Take Me Away - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Maria Hill, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Personagens Originais, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Avengers, Capitão América, Hydra, Sebastian Stan, Soldado Invernal, Vingadores, Viuva Negra, Winter Soldier
Visualizações 18
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá ^^

Cara, a muito tempo eu escrevo só Kpop, me deu saudades de escrever algo do Universo Marvel que eu tanto amo! E claro, tinha que ser com o Bucky né gente :v

A história se passa logo após Age Of Ultron, espero que gostem ^^

Capítulo 1 - Prologue


"Eu não posso achar um jeito de descrever isso"

 

Steve suspirou pela décima vez em frente a Sharon Carter e Sam Wilsom. Desde que havia lutado com seu melhor amigo em Washington, ele criou uma missão paralela para que pudessem encontrar o homem, e se possível, o ajudar. Por que eles sabiam que ele estava perturbado, e principalmente sem memórias.

James Buchanan Barnes, ou apenas "Bucky", como Steve costumava chamá-lo, era amigo do Capitão América desde muito antes de ser o Capitão América. Ele costumava ser cortejado por todas as mulheres e chamar a atenção por onde passava, o que acabava por ofuscar o amigo, mas não que o loiro se importasse, longe disso. Quando os terrores da guerra caíram sob os Estados Unidos, Bucky serviu na centésima sétima, mesmo sem querer servir. A partir dali, ele era "Sargento Barnes", Steve queria servir, queria ajudar os homens que estava arriscando suas vidas pelo país, mas mesmo fazendo cinco testes diferentes, ele não passou por conta de sua estatura e doenças.

Bucky pediu para que ele não fosse. Afinal tudo que Steve Rogers sabia fazer era arrumar encrenca por onde passava, só que dessa vez, não teria um melhor amigo para defendê-lo e mandar as pessoas procurarem alguém do seu tamanho. Alguns dias antes de Barnes partir, eles foram até uma feira de Howard Stark, especializado em engenharia mecânica, e lá, Steve tentou novamente se alistar. Acabou conhecendo um cientista alemão que tinha um jeito de fazer Steve ser o maior herói que a América já havia conhecido.

Com o soro do Super Soldado, o loiro atingiu e foi até mesmo além, da capacidade de um ser humano comum. Força, agilidade e principalmente, coragem foram atributos essenciais para que ele fosse o escolhido, o soldado certo. Por algum tempo, ele serviu apenas como propaganda do governo, bom, isso até descobrir que muitos soldados da centésima sétima haviam sido sequestrados pela HYDRA.

Bucky passou por experimentos, e Steve acredita que isso o tenha feito sobreviver ao acidente do trem, ao qual ele acreditou ter o matado. Mas agora, mais de setenta anos depois, Steve reencontrou o melhor amigo, como o maior assassino da história da HYDRA e principalmente, sem memórias nenhuma. Sam estava com ele nessa, haviam se conhecido num parque, e agora eram grandes amigos. Mas, eles precisavam de um espião, e Natasha estava fora de cogitação por odiar o Soldado Invernal. Então, o Capitão pediu ajuda a Sharon, antiga agente da SHIELD, atualmente trabalhando na CIA.

—Então ainda não tem nenhuma pista? — O loiro perguntou, cruzando os braços.  

—Infelizmente a CIA é mais complicada que a SHIELD... — Sharon ajeitou os cabelos loiros num rabo de cavalo mal feito. — Se eu conseguir encontrá-lo, o governo americano vai apontar todas as armas possíveis pra ele. 

—O cara é responsável por mais de vinte assassinatos nos últimos anos, e com a queda da HYDRA, todos sabem sobre ele. — Sam se pronunciou pela primeira vez. — Ele sabe disso, então virou praticamente um fantasma. 

Eles realmente pareciam num beco sem saída. Já estavam a meses nisso e não tinham sequer uma pista, como Sam havia dito, Bucky, de algum jeito, tinha virado um fantasma, desaparecido do mapa. Eles não entendiam como, já que um cara com um braço de metal realmente deveria chamar atenção por onde passa, mas não haviam denúncias ou testemunhas. 

—Vamos continuar tentando. — O Capitão disse sem mudar sua expressão. — Mas garanto que não veio até aqui apenas para isso, Sharon. 

Sharon parecia nervosa, já que olhava para os cantos do teto a todo tempo, ela estava a pouco tempo na CIA, e passar uma informação daquele porte ao Capitão América, um dos heróis que ajudou a derrubar um dos principais órgãos de defesa do governo. Estaria ferrada. 

Sam por sua vez, estava completamente relaxado. Tomava uma xícara de café apenas observando a tensão que havia naquela sala. Sharon gostava de Steve, quem não percebia isso? Talvez o Capitão não. 

—Você já deve saber que mesmo que a HYDRA e a SHIELD tenham caído, ainda existem muitos arquivos com alta criptografia para serem decifrados. — A loira começou a explicar, excitante. — Minha unidade estava responsável por um desses arquivos, chamado de "Experimento 09"... 

—Nome nada criativo. — Sam comentou dando uma golada em sua xícara e pegando um pão. — Querem? 

—Enfim... — Sharon negou com a cabeça, Steve aceitou, parecia estar com fome. — Demoramos algum tempo para conseguirmos, mas preferia não ter conseguido. — Ela pegou duas pastas que tinham carimbos de "confidencial" e entregou para cada um. — A HYDRA fez experimentos em bebês, ao todo foram cinco, mas infelizmente só existe uma nos arquivos. 

—Achei que isso fosse apenas um boato... — Steve comentou, folheando as páginas, haviam explicações do que foi feito e algumas imagens. — Isso é atrocidade. 

—Steve, olha pra isso. — Sam passou a pasta com ele para o amigo loiro, sentindo seu estômago revirar. 

As fotos mostravam uma criança, ela estava muito suja e com roupas rasgadas, sentada numa cela. Não dava para ver direito seu rosto, mas ela deveria ser oriental ou coisa assim. As fotos seguintes mostravam alguns agentes torturando a garota, provavelmente para que despertasse seus poderes, Steve não estava tão surpreso, já havia visto coisas piores na guerra. 

—Os poderes dos bebês são inspirados em lendas antigas sobre pedras preciosas... Essa garota foi apelidada de Jade. — Sharon apontou para a foto mais recente, nela, a garota devia ter uns dez anos. — Ela é chinesa, e seu nome verdadeiro é Li Fang Xia.  

—Deixa eu adivinhar, ela está atualmente desaparecida. — Sam revirou os olhos, deixando sua comida para lá, provavelmente não conseguiria comer por um bom tempo depois daquilo. 

—Não é bem assim, a sua mãe era uma agente da HYDRA, então era obrigada a dar satisfações a cada cinco anos de onde estava com a filha. — Sharon apontou para um ponto no mapa da China. — A última vez em que ela deu notícias estava aqui, em Cantão, no Sul da China. 

—Por que está nos dizendo tudo isso? — Steve questionou confuso. 

—Um dos poderes dessa garota é poder encontrar qualquer alma, viva ou morta, em qualquer parte do mundo. — Sharon disse e ambos arregalaram os olhos. — Eu não posso nem imaginar o desastre que seria se o governo encontrar essa menina. 

—Ela pode encontrar o Bucky. — Sam sugeriu, Sharon e Steve o olharam como se ele tivesse falado besteira numa situação tão séria quanto a dá aquela garota. — Qual é, do jeito que estamos não vamos encontrar ele nunca, ajudamos a garota, e ela nos ajuda, é uma troca justa. 

—Não acho isso certo. — Steve negou com a cabeça, largando as pastas sobre a mesa. — Wanda deve saber algo sobre isso. 

—As vezes nem tudo que fazemos é certo, Cap. — Sharon suspirou, o observando sair.


Notas Finais


Esse foi o prólogo gente, espero que gostem ^^

Vejo vcs no próximo, até lá ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...