História Take me to church - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Namjoon (RM), Park Jimin (Jimin)
Tags Minjoon, Pwp, Trans!jimin
Visualizações 139
Palavras 871
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


a historia não tem nada a ver com o nome da música no título, eu só não consegui pensar em um nome melhorkskskks

LEIAM AS TAGS ANTES DE LER

Capítulo 1 - O filho do pastor


Os pais de Jimin achavam que o garoto estava sendo influenciado por algum demônio, pois para eles não era normal que uma pessoa jovem como ele inventasse tantas coisas sem pé nem cabeça. Afinal, o que raios era transgênero? E de onde ele tinha tirado aquela coisa de pansexualidade? O garoto só podia estar ficando louco!


Após muitas brigas e discussões em casa, a família passou a frequentar a igreja na esperança do loirinho perceber que não era aquele caminho que Deus planejou pra ele. Jimin entrou para o coral da igreja e fez muitos amiguinhos lá, seus pais estavam felizes por ver o filho tão entrosado com a casa do Senhor.


O Park logo se apegou ao filho do pastor, um garoto comportado e inteligente. Sua mãe adorava se gabar sobre o gênio que tinha posto no mundo e sobre como seu Namjoon não dava problemas. Por isso os pais dos dois não viram problema nenhum na aproximação dos dois.


Que mal tinha naquilo? Jimin era um garoto com problemas demais e Namjoon era um garoto que podia ajuda-lo com esses problemas.


— Namie… mais forte! — Jimin choramingou arranhando as costas do garoto acima de si. — mais, mais, mais!


Namjoon deu o que Jimin pediu. Apoiou os joelhos e as mãos na cama e meteu com força. Os olhinhos de Jimin se reviraram nas órbitas e suas mãos saíram das costas do mais velho para irem até suas próprias coxas. As abriu e as segurou pela parte traseira para que Namjoon pudesse continuar metendo com força.


O contrário do que seus pais pensavam, Jimin não tinha problema nenhum e não estava sendo influenciado por nenhum espírito maligno. Ele era apenas um garoto com uma vagina e seios que se atraía pelas pessoas independente do gênero delas. Não havia nada de errado consigo, apenas o modo como seus pais o viam.


— Vem por cima. — Namjoon disse tirando o pau de dentro de Jimin e se deitando de barriga para cima logo em seguida. 


Jimin obedeceu. Colocou um joelho de cada lado do quadril do Kim e agarrou o caralho dele para o guiar até sua entrada. Ele deslizou para dentro com facilidade e logo Jimin estava subindo e descendo no colo de Namjoon, tendo as mãos dele em sua cintura e gemendo para ele.


A amizade com o filho do pastor realmente ajudava o garoto. Após ouvir tanta merda de seus pais em casa, tudo o que ele queria era algo que lhe fizesse esquecer de tudo. Os outros garotos da igreja eram todos virgens sem experiência, ao contrário de Namjoon que sabia bem como fazer Jimin chorar de prazer.


— Senta com força! — Namjoon ralhou acertando um tapa na coxa do loiro. Jimin choramingou e apoiou as mãos no peito dele, fazendo como ele pediu. 


As mãos de Namjoon eram grandes, e por isso uma delas era o suficientes para cobrir um dos seios redondinhos de Jimin. E o mais novo adorava quando as mãos de seu hyung cobriam seus peitos e os estimulavam. Amava ainda mais quando eram os lábios cheios dele que beijavam todo seu colo e chupavam os biquinhos salientes. 


— Joonie, minhas coxas estão doendo! — reclamou diminuindo a intensidade das sentadas. Passou a mão pelos cabelos castanhos do mais velho e viu o rosto dele se distanciar de seus peitos, deixando um rastro de saliva neles. — me fode de quatro agora? Por favor!


Namjoon riu assentindo com a cabeça, não sabia como dizer não pra Jimin. Muito menos quando ele pedia para ser fodido de quatro!


Jimin se colocou no meio da cama, se apoiando nos joelhos e cotovelos e empinando sua bunda para Namjoon. Quando o mais velho se colocou atrás de si ele o puxou para que suas costas tocassem o peitoral dele. O pau dele penetrou a buceta de Jimin e a mão grande desceu até o clitóris do loirinho. A região estava úmida, então o som do que faziam ali ecoava pelo quarto, quem sabe pela casa toda. Ainda bem que os pais de Namjoon tinha saído!


— Você gosta assim, Jimin? — sussurou pra ele. — gosta quando eu te como por trás?


— Gosto. — Jimin soluçou agarrando a mão livre dele e a trazendo até seu seio esquerdo. 


— Você goza tão gostoso quando a gente faz assim. — esfregou seu indicador e o polegar contra o mamilo duro dele. — goza pra mim, sim? 


Como se o corpo de Jimin obedecesse a voz do mais velho, ele gozou. a

As coxas roliças tremeram e da boca carnuda escaparam gemidos sôfregos e altos. Namjoon teve que segurar o garoto para que ele não caísse de cara na cama.


Jimin estava meio sonolento após o orgasmo, mas mesmo assim sentiu quando Namjoon gozou sobre suas nádegas e logo em seguida veio e o limpou com uma toalha molhada.


— Tudo bem? — ele perguntou fazendo carinho nos cabelos do mais novo.


— Tô com fome. — Jimin choramingou.


— Vou fazer algo pra a gente comer. — riu e beijou o cabelo dele. — me espera aqui. 


A amizade de Jimin com o filho do pastor era realmente benéfica para o Park, mas não do jeito que seus pais esperavam.


Notas Finais


lembrando que os pais do jimin são lgbtfóbicos e que a opinião deles não é valida

leiam minhas outras obras 🤗😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...