História Take me to the sky-(TaeKook VKook) - Capítulo 9


Escrita por: e YangMi23

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Anjo, Magia, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonseok
Visualizações 144
Palavras 3.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Anxiety


Fanfic / Fanfiction Take me to the sky-(TaeKook VKook) - Capítulo 9 - Anxiety

Abaixo para pegar a toalha no chão e me cubro novamente sem olhar para ele.

- É... desculpa. - falo depressa, tentando não demonstrar meu nervosismo - E eu não estava suspirando nada!

- Se vista - ele fala com a voz rouca e autoritária, ainda observando meu corpo sem nenhum pudor.

Eu logo obedeço, colocando as primeiras roupas que vejo pela frente.

- Pronto - falo.

- Nem quando bato na porta você está preparado né.

- Haha engraçadinho - falo, fazendo uma careta.

- Enfim... você parece bem melhor - ele me fala.

- Como assim?- pergunto, sem entender.

- Parece feliz, bem humorado. Gostei de te ver assim.

- Eu tenho tentado seguir alguns conselhos.- respondo, me lembrando das coisas que ele me disse, também de tudo que Namjoon me diz frequentemente.

- Os meus?

- Os de todos.

- Isso é bom - ele fala e dá um sorriso fechado- Mas você sabe que tem que encontrar uma forma de viver por si mesmo, certo? Não seguindo conselhos dos outros, mas fazendo o que acha certo.

- Eu tentei, não estava funcionando muito bem.- falo - Acho que eu estava pensando que o bom para mim seria ficar deitado 24 horas por dia nessa cama dormindo e me culpando.

- Se você estiver bem é o que basta pra mim - Taehyung fala com um sorriso fechado.

- E você? Tem noção que também me preocupo? Você simplesmente me deu adeus como se nunca mais fosse voltar. Achei que estivesse jurado de morte ou algo assim.

- Eu também achei que estivesse, acredite.

- Algum dia vai me explicar tudo isso?

- Não.

- Como que eu ainda confio em ficar próximo de você?

- Sinceramente? - ele pergunta franzindo as sobrancelhas - Também não sei.

- Aish Taehyung - falo antes de pegar meus remédios do dia e engolir junto com água.

-Pra que isso serve? - ele pergunta apontando para os remédios.

- Pra você não me pirar.

- Sério? - ele pergunta com os olhos arregalados .

- Não - respondo rindo - É um ansiolítico e um antidepressivo. Serve pra eu não pirar com o mundo mesmo.

- Para de tomar isso se vai alterar quem você é.

- Se eu parasse, você nem me reconheceria mais. - falo - e também o que alteraria quem eu sou seria se eu parasse de tomar.

- O que acontece?

- Fico triste, mas ao mesmo tempo agitado. Acaba sendo muito para eu lidar. Aquele dia na praia eu não quis tomar o remédio e quando cheguei na festa bebi álcool feito um louco. Acabou virando uma confusão dentro da minha cabeça.

- Aposto que se alguém te abraçasse, você ficaria bem.

- Claro que não - falo rindo - De onde tirou isso?

- Aquele dia eu não estava conseguindo lidar bem com as coisas, mas você me abraçou e eu senti que pudesse enfrentar o que quer que viesse pela frente.

Eu simplesmente não poderia ouvir isso e apenas ficar parado o encarando. Me pergunto como alguém consegue ser tão fofo. Levanto e o abraço, o abraço mais forte que poderia dar, sentindo ele retribuir, passando os braços em minha volta.

Talvez não seja como ele disse e um abraço não possa fazer com que alguém se sinta melhor, mas se for verdade, posso dizer que ao menos testei.

- E então? - pergunto.

- Eu não estava triste antes, nem nada.

- Ah, realmente... - dou um sorriso de lado e trato de mudar de assunto e esconder o nervosismo- Sabe... eu e uns amigos vamos nos encontrar amanhã, você deveria ir.

- Eu não posso, tenho que... trabalhar.

- Mas vai ser às 21:00 da noite, você ainda está trabalhando nessas horas?

- Não, é que... - ele respira fundo e tenho a sensação de que está criando desculpas. - É que devo estar cansado.

- Ninguém vai se importar com sua cara de sono, nem nada- insisto- Então você vai né?

- Eu não sei...

- Pode levar alguém se quiser. Pra ter certeza de que não vamos te sequestrar e vender seus órgãos- brinco e o vejo arregalando os olhos como se tivesse levado a sério.

- Vocês fariam isso?

- Não - falo dando uma gargalhada - Mas você vai, não é? Não quero que nossa amizade esteja baseada só em você me ajudando. Isso soa muito melancólico, então deveríamos sair.

- Certo...- ele concorda, falando baixo.

Arranco uma folha de um pequeno bloco de notas de dentro da minha gaveta e começo a escrever o endereço de Namjoon.

- A gente vai se encontrar aqui.- falo entregando o endereço para ele

- Eu ainda não se vou- ele responde segurando o papel.

- De qualquer jeito, vou estar te esperando - falo com um sorriso e ele retribui.

- Vou ter que ir agora - ele fala se dirigindo a janela.

- Você realmente não gosta de portas não é?

- Qual a emoção de usar portas? Todos vocês usam - é o ele diz antes de pular.

****

Pov Taehyung

Obviamente, Jungkook não sabia que eu apenas bati na porta por puro desespero quando ouvi meu nome sendo sussurrado por seus lábios. Eu não poderia lidar com aquilo, precisava falar com ele, observar não estava sendo suficiente.

E agora faltam poucas horas para as 21:00, horário em que o Jungkook disse que começaria o que quer que fosse que ele me chamou. E bem... o dia está tranquilo, com toda certeza eu poderia ir até lá no intervalo entre uma missão e outra, mas... me falta coragem no momento.

- Ei - escuto Jin me chamando.

- Oi - respondo baixo

- Você está bem? - ele pergunta.

- Não.

- O que foi?

- Eu falei com o humano, desculpa - peço desculpas tentando evitar o sermão - Ele acabou pedindo pra sair comigo... e você sabe, eu queria poder fazer isso.

- Ah, Taehyung, você está tentando agir feito um humano agora?

- Eu também queria saber. Há milhões de coisas nas quais eu gostaria de saber. Como o porquê de eu estar sentindo tudo isso.

- Isso o quê?

- Jin, você é um cupido, deveria saber do que eu estou falando.

- Taehyung... isso é tão errado - ele fala a coisa mais óbvia de toda a minha existência.

- Verdade - falo com a cabeça baixa.

- Se prepare então, que eu vou com você.

- O quê?

- Pra onde esse humano for te levar, eu vou junto. Sei que tudo isso é errado, mas não vou te deixar cometer idiotices sozinho.

- E se tiver alguma missão?

- Então vamos embora, simples assim. E as mensagens de fogo não são visíveis aos olhos humanos, de qualquer maneira.

- Acha que Yoongi iria conosco?

- Já estamos tão errados, não custa nada tentar.

***

- Com que motivo eu iria? - Yoongi pergunta, me olhando com uma expressão julgadora - Já me prejudiquei o suficiente.

- O que você quer dizer com isso?

- Sabe o humano que salvei? Acabaram de descobrir sobre isso.

- E o que vai acontecer com você?

- Eu só recebi uma bronca, o pior vai ser pra ele. Parece que ele terá uma morte bastante dolorosa por minha culpa. Tem noção de como estou me sentindo? O pior é que... eu terei que recolher a alma dele e como forma de punição eu terei que presenciar cada parte de seu sofrimento - Yoongi suspira me olhando assustado, nunca o vi assim - Taehyung, isso é horrivel. Já vi muitas mortes horríveis, até mesmo com crianças inocentes, mas eu nunca fiz mais do que chegar depois que suas almas já estivessem fora do corpo. Mas e agora? Presenciar tudo isso...

- Ah, Yoongi - olho para ele - Eu não sei o que dizer... só me perdoa, tudo isso é minha culpa.

- A culpa é minha, que existo com o único objetivo de causar morte e destruição.

- Não fale assim, Yoongi - digo baixo, tentando demonstrar uma calma que eu sequer tinha e o vendo fechar os olhos e respirar fundo.

- Vamos, Tae. Eu vou com vocês. - ele fala de repente.

*****

Pov Jungkook

- Não acredito que chamou aquele cara. - Namjoon fala se referindo a Taehyung - Era pra ser só eu, você e o Hoseok assistindo filmes durante toda a madrugada.

- Eu sei Nam, mas nem acho que ele venha. Só queria fazer ele me responder algumas perguntas.

- Não precisa se preocupar - ele fala me olhando como um pai protetor - eu que vou interrogar esse idiota.

- Não precisa falar assim também- falo antes de ouvir a campainha tocando e sentir um frio na barriga.

- Vá em frente - Namjoon diz, querendo que eu vá abrir a porta.

Ando a passos largos, cuidando de passar a mão sob meus cabelos, certificando de que estão arrumados o suficiente. Estou sentindo aquela sensação estranha... frio na barriga é o nome. Isso é estranho já que os remedios me impedem de sentir esse tipo de coisa.

Coloco minha mão na maçaneta do portão, preparado caso houvesse uma decepção e ser apenas Hoseok. Abro, dando de cara com Taehyung e mais... duas pessoas. À sua direita, um rapaz um tanto baixinho de rosto pálido, vestindo roupas pretas e ao lado esquerdo um rapaz extremamente bonito com ombros largos, usando roupas brancas maiores que seu corpo, assim como Taehyung. Juntos, apesar de serem um conjunto estranho, eram de tirar o fôlego, seriam a completa definição de perfeição.

- Oi - Taehyung fala com seu sorriso retangular.

- Ei - falo e ele continua parado olhando para mim.

- Esses são meus amigos . Yoongi- ele aponta para o baixinho de preto - e esse é o Jin - aponta para o outro

- Oi, sou o Jungkook - falo e estendo a mão em direção ao Yoongi que olha minha mão como se não soubesse o que fazer. Permaneço daquele jeito até perceber que estava realmente sendo ignorado. - Enfim... e-entrem.

Me afasto da porta dando espaço para eles passarem. Taehyung fica por ultimo e me dá um sorriso antes de entrar. Seguro seu braço quando percebo que ele iria entrar sem me falar mais nenhuma palavra.

- Não imaginava que você viria mesmo.

- Não queria recusar um convite seu.

- Que bom - falo - preciso te apresentar meu amigo, dono da casa - falo entre risos- Venha.

O puxo para dentro em direção a cozinha vendo Namjoon preparando as pipocas para comermos mais tarde.

- Nam - o chamo - esse é o Taehyung.

Namjoon se vira como um daqueles atores de filme de faroeste, encarando Taehyung como se estivesse focando em algum lugar para atirar nele. Mas claro que apenas eu percebi isso e ele disfarçou bem.

- Oi Taehyung - Namjoon fala e de repente percebo que está olhando para além de nós - e esses são...?

Olho para trás e vejo os tais Yoongi e Jin ali.

- São meus amigos, Yoongi e Jin - Taehyung fala apontando para cada um - Jungkook disse que eu podia convidar quem eu quisesse.

- Ah, claro - Namjoon fala me olhando, e logo imagino a bronca que vou receber mais tarde e então vejo algo diferente no olhar de Namjoon - espera... Yoongi? Foi você quem salvou o Hoseok? Ah meu Deus, eu não acredito! Você existe mesmo?

- Hm... acho que sim - ele responde revelando uma voz extremamente grave.

- Ah, Hoseok vai ficar muito feliz quando te ver! Ele não para de falar que quer te ver novamente. Acredita que eu estava achando que meu amigo tinha pirado? - Namjoon solta e ouço Yoongi soltar um riso fraco.

- Eu também pensei que ele estivesse pirando quando o conheci - Yoongi fala - Espera... ele virá hoje?

- Sim, sim. Já deve estar chegando - e então como se fosse combinado ouvimos a campainha tocando mais uma vez.

- Eu disse - Namjoon fala antes de se encaminhar para abrir a porta.

Olho para Taehyung que parece observar a casa.

- O que vamos fazer?

- Provavelmente comer um monte de pipoca enquanto assistimos um filme.

- O que é pipoca? - pergunta Yoongi e vejo Taehyung o dando uma leve cotovelada e começando a rir sem graça.

E então atrás das três figuras em minha frente, aparece Hoseok com toda sua animação e sorriso indo de orelha a orelha. Percebo que ele pintou os cabelos que agora exibem uma cor vermelha, vejo seu sorriso desaperecer assim que vê Yoongi. Substituído por uma expressão de pura surpresa.

- Oi- Yoongi fala para ele.

- Ah, meu Deus!- Hoseok solta, sendo escândaloso.

-Deus não, na verdade, eu sou só um an- e então Taehyung o interrompe com uma nova cotovelada.

- Achei que nunca mais fosse te ver. - Hoseok fala.

- E eu tinha certeza que te veria mais uma vez - Yoongi fala com a voz pesarosa.

Pov Taehyung

Chegar até o local não era o que mais me preocupava, também não estava com medo de ver Jungkook. Mas vi que a única coisa que nem pensei será o mais dificil de controlar. O que faço para segurar a boca de Yoongi e Jin?

Nessa altura já dei tantas cotoveladas nos dois, tentando os impedi-los de falar besteiras que já me sinto cansado.

Jungkook ligou a televisão e está fazendo uma série de perguntas sobre que tipo de filme gostamos. O que fiz questão de responder, impedindo que Jin e Yoongi falassem besteiras. Respondo coisas como " não temos costume de assistir filmes " e assim me mantenho sem mentir.

No fim, Namjoon escolhe um filme que se chama Barraca do Beijo, no qual todos concordaram em assistir, principalmente Jin, que ficou interessado apenas com o título.

Ficamos durante praticamente todo o filme calados, exceto por um comentário animado ou outro de Namjoon e Jin que pareciam felizes vendo aquilo.

O filme tinha cenas um tanto... humanas. De beijos até coisas que não olhei direito pois desviei o olhar, não vou deixar esse universo humano me contagiar tanto. Consegui ver Jin, sem ser nem um pouco discreto colocando a mão nos olhos em algumas cenas, e também Yoongi que... bem, ele viu tudo.

E agora o filme acabou, mostrando nada menos que um final feliz, extremamente fofo em que todos se amam.

- E agora? O que vamos fazer? - pergunta Namjoon.

- Podemos jogar video game, ou algo assim - responde Jungkook

- Eu tenho uma idéia melhor - fala Hoseok extremamente animado, se levantando e indo para nossa frente.

- Rapazes... vocês já jogaram 7 minutos no céu?

Minha vontade naquele momento era rir, talvez se eu responder que passo muito mais que 7 minutos lá, eles vão acreditar? Mas por outro momento me assustei quando finalmente pensei...como eles passariam 7 minutos no céu?

Mas qualquer reflexão que eu pudesse fazer foi interrompida por Jungkook dando uma risada alta e estridente que nunca o vi soltar, parecia um tanto forçada.

- Ah, Hoseok e essas idéias loucas! - Jungkook fala enquanto se levanta e chega próximo ao amigo e logo parecem sussurrar algo.

Pov Jungkook

Hoseok falando que poderíamos jogar 7 minutos no céu, pareceu a pior idéia possível. Estávamos ali eu, Namjoon, Hoseok, Taehyung e seus amiguinhos misteriosos. Não há como isso dar certo!

Mas assim que fui tentar impedi-lo, Hoseok sussurrou " preciso falar com o Yoongi e é a única chance de conseguir isso... apenas confie na minha sorte. "

E ainda continuava sendo uma péssima ideia, mas se é tão importante falar com o tal Yoongi... ok. Além do mais, talvez eu tenha um pequeno interesse nesse jogo, afinal, não é como se falar com Taehyung fosse a coisa mais fácil do mundo. Não custa nada tentar a sorte.

Me viro para os rapazes na nossa frente, vendo a expressão confusa de Namjoon para mim.

- Vamos jogar sete minutos no céu- falo, tentando parecer animado.

- Kook... você está bem? - Namjoon pergunta provavelmente estranhando como agi.

- Sim, hyung.

- Como funciona esse tal jogo?- pergunta Jin.

-Não é nada de mais, confiem em mim - falo, afinal realmente não terá nada de mais nisso. Mas mesmo assim, fico com medo de alguém desistir quando eu explicar.

Nunca joguei isso, mas sei que se baseia em duas pessoas serem escolhidas para ficarem sete minutos sozinhas num local fechado e escuro.

Começo a escrever o nome de cada um numa folha de papel para fazermos o sorteio. Quando termino, todos estão sentados na sala e por mais estranho que pareça, estão conversando e se dando bem apesar de mal se conhecerem. De um lado da sala vejo Hoseok encarando Yoongi como se ele fosse o ser mais bonito que já viu, e do outro lado da sala vejo Taehyung em seu explendor de elegância e charme que ele sequer parece saber que tem.

Talvez, no fim das contas eu esteja olhando pra Taehyung da mesma forma que Hoseok está olhando para Yoongi.

- Vamos sortear - falo, tentando afastar o pensamento.

- Sortear o que? - pergunta Taehyung.

- Quem vai para o céu.- respondo.

- Ah, mas não é um sorteio - começa Yoongi e antes q termine vejo Taehyung o lançando um olhar estranho que o interrompe.

Hoseok pega dois papéis de minha mão fazendo suspense para abrir

- Bem...vamos ver quem serão os dois sortudos. - ele fala, abrindo o primeiro papel extremamente devagar - Hmm... Taehyung - Hoseok fala um pouco decepcionado.

Assim que o nome dele é pronunciado sinto um certo aperto no coração, saber que meu... amigo vai estar sozinho num lugar escuro e apertado com outra pessoa parece um tanto pertubador para mim, apesar de não haver nenhum motivo para que eu sinta isso.

Dirijo meu olhar para Taehyung, que está com uma expressão confusa e o rosto corado, provavelmente está se perguntando o que deveria fazer.

- Agora você pode ir pra lá - Hoseok fala apontando para um banheiro da casa de Namjoon - Sem acender as luzes.

- Mas... por que? - Taehyung pergunta, desconfiado.

- Pra esperar quem virá em seguida. - Hoseok responde e então Taehyung começa a se dirigir até o tal banheiro.

- Certo, agora vamos ver o próximo - o agora ruivo começa enquanto abre o papel - É... Jungkook.

Escuto meu nome sendo dito com um tanto de pavor misturado com certo alívio, do outro lado da sala consigo ver Namjoon me olhando como se quisesse me tirar fora dalí.

Mesmo assim, ignorando tudo me levanto e vou direto ao encontro de Taehyung. Talvez assim eu consiga... conversar com ele?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...