História Take me to your heart - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Twenty One Pilots
Personagens Josh Dun, Tyler Joseph
Tags Dave Franco, Hailee Steinfeld, Josh Dun, Nick Robinson, Twenty One Pilots, Tyler Joseph, Zoey Deutch
Visualizações 13
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não acredito que finalmente eu tô falando issoEU VOLTEII!!!'
Fiquei tão animada que escrevi l capítulo hoje e tô postando hoje pra vocês não terem que esperar mais lsksksks
Finalmente eu sai do bloqueio criativo e eu peço MIL DESCULPAS por ficar tento tempo sem postar. Eu fiquei realmente sem saber o que escrever, foi horrível :(((( MAS VOLTEIII e eu espero que eu continue assim ksksksksks não esqueçam de comentar o que acharam do capítulo porque é muito importante pra mim, okay?
E ahhh não esqueçam de ler as notas finais porque eu tenho uma pergunta que vocês precisam me responder kskskssk

Capítulo 13 - Hailee


— Hailee — 

 

Sentei na cama e passei as mãos nos olhos, olhei para o lado e Josh ainda estava dormindo. Ele parecia tão calmo, sua respiração era leve e isso me fez ficar aliviada. Josh já tinha me dito que quando dormia comigo não tinha pesadelos então sempre que eu via que ele não estava bem eu vinha até aqui e dormia com ele. Sempre foi assim e sempre vai ser. 

Abri a porta do roupeiro de Josh em que minhas coisas estavam, eu não lembro quando que eu comecei a deixar minhas roupas aqui, mas eu sei que a partir desse momento o guarda-roupa de Josh nunca mais foi o mesmo. Na minha casa também tem um espacinho para as coisas dele. Nós sempre dividimos tudo. Olhando assim até parecemos um casal. 

Comecei a rir baixo com o meu próprio pensamento. Eu realmente nunca tinha pensado em Josh de outra maneira, diferente do que os outros pensam. Mas agora, eu vejo que não seria tão ruim. Na verdade nada com o Josh seria ruim. 

Mas isso nunca iria acontecer. Meu coração pertence a Tyler e o de Josh pertence a quem quer que o machucou. 

Talvez eu só esteja pensando sobre isso porque ontem eu percebi que não vou tê-lo para sempre. Como eu disse eu e ele pertencemos a outras pessoas, nós vamos namorar e casar com outras pessoas. Somos melhores amigos, e um dia vamos cada um ter uma família diferente. Isso quer dizer que querendo ou não nós vamos sim nos afastar. E ter a ideia de não ter Josh perto de mim todos os dias me deu arrepios. Arrepios do tipo ruim, não do tipo bom.

Balancei a cabeça afastando esses pensamentos, peguei um short e uma calcinha minha e uma blusa de Josh e depois abri a outra porta e peguei uma tolha. Fechei as portas e fui para o banheiro tomar banho. 

Eu não conseguia parar de pensar nisso. Josh realmente gosta de outra pessoa. Sempre pensei que Josh era assexual ou coisa do tipo. Ele nunca tinha aparecido com ninguém, nunca mostrou interesse em outra pessoa e isso me pegou de surpresa. Eu estava absurdamente assustada. E estava assustada por estar assustada. 

Sai do banho e depois de me secar enrolei a toalha no cabelo molhado. Vesti a roupa que separei e escovei os dentes. Quando sai do banheiro Josh já estava acordado. 

— Que belo dia acordar com esse cheirinho. — Josh estava com a voz rouca por causa do sono o que me fez rir. 

— É seu próprio shampoo. 

— É por isso mesmo. 

— Que absurdo. — tirei a toalha do cabelo e joguei em Josh. — Idiota.

— Atira a tolha em mim e ainda ousa usar a minha blusa favorita. Eu tô indignado. — Josh começou a balançar a cabeça negativamente e levantou da cama. — Abusada. 

— Se você quiser eu tiro. Mas vamos lembrar que hoje eu tenho que ir pra casa da minha mãe e não vou ter nenhuma felicidade. — fiz biquinho e Josh parou na minha frente rindo.

— Absurdamente abusada. — Josh depositou um beijo na minha testa e entrou no banheiro fechando a porta atrás de mim. 

Peguei uma escova de cabelo que também tinha na minha parte do roupeiro e sentei na cama. Comecei a pentear os cabelos e aqueles pensamentos voltaram. Porque eu tô pensando nisso? Josh estar gostando de alguém não vai interferir na nossa amizade. Josh nunca deixaria isso acontecer. Mas e se a garota não gostar de mim? E se ela fizer com que ele me deixe? E se ela magoar ele? E se ele quiser se ferir de novo? E se pro causa disso ele me deixe, mas de uma forma irreversível? Porque isso é tão assustador?  

Parei de pentear os cabelos quando senti a primeira lágrima caindo. Isso é estupido. Eu não deveria estar chorando por uma coisa dessas. Ainda mais quando é só especulação da minha cabeça. 

Josh saiu do banheiro só enrolado na toalha. Percebi que ele não tinha se secado pro completo. Típico de Josh Dun.

— Você andou malhando? — sequei as lágrimas com a mão e virei o rosto para tentar disfarçar. 

— Você tá chorando? 

— Eu perguntei primeiro. — voltei a olhar pra ele e forcei um sorriso.

— O que aconteceu? — Josh caminhou e se sentou no meu lado da cama.

— É bobagem. Esquece. — batíamos ombro a ombro. Os dele eram cheios de sardas, igualzinho como é embaixo nos olhos quando ele pega sol. 

— Eu te conheço, Haiz. Quando você chora nunca é bobagem.

— Eu só comecei a pensar que a agora que você gosta de alguém a gente comece a se afastar, e comecei a pensar nas nossas vidas longe um do outro. Não foi legal. — funguei e Josh riu. Olhei furiosa pra ele que riu de novo e colocou as duas mãos no meu rosto.

— Ah Haiz. Isso nunca vai acontecer. Mesmo que um dia, se eu e você não estarmos perto um do outro fisicamente a gente sempre vai estar perto de espírito, porque eu sempre vou estar em seu coração e você no meu. 

— Você promete? 

— Eu prometo. — Josh beijou minha bochecha — E, por favor, esquece esse assunto. Eu não tô apaixonado por ninguém. — Josh engoliu em seco e isso fez meu coração apertar. Josh sempre engole em seco quando mente. — A história sobre o coração partido é coisa de anos atrás. — forcei um sorriso e concordei com a cabeça. 

— Você ainda não respondeu minha pergunta, Joshua Dun. 

— Eu não andei malhando, meu corpo foi esculpido. Dá licença. — soltei um “ah” indignada o que fez Josh rir. — E não me chama de Joshua, é muito perigoso. 

— Como assim? — franzi o cenho e notei que Josh mudou de branco pálido para vermelho tomate. 

— Nada. — Josh levantou rápido da cama, mas eu consegui segurar a toalha na ponta. 

— Me responde se não eu puxo. 

— Puxa. 

— Não. Me. Testa. — falei pausadamente.

— Puxa. Não vai fazer mal a ninguém. — puxei. Eu não olhei pra baixo, continuei olhando para os olhos de Josh. — Isso é tão emocionante. Minhas primeiras vezes sempre são com você. — olhei mais pra baixo, pra boca de Josh que formava um sorriso malicioso.. 

Meu Deus o que estava acontecendo com nós dois? Eu não lembro de nenhuma conversa nossa com teor sexual. Nem conversa nem outras coisas. Nós nunca tivemos nada envolvendo sexo na nossa amizade. Será que tinha alguma droga sexual naquele algodão doce de ontem? 

Arregalei os olhos e tapei o rosto com a toalha. Josh era tão musculoso que eu não imagino… Meu Deus, Hailee o que você tá pensando? Definitivamente tinha alguma droga naquele algodão doce. 

Senti Josh se aproximando e logo ele puxou a toalha do meu rosto e colocou ela na cintura de novo. 

— Você não vai querer estragar sua cabecinha com outra coisa que não seja o corpo do Tyler, não é mesmo? 

— Não. — minha voz saiu estremecida. Merda. 

— Vai ver ele antes de ir pra sua mãe? 

— Não. Minha irmã provavelmente já chegou na minha casa e não quero dar de cara com ela. — olhei pra Josh e percebi que ele ainda estava molhado. — Quando você vai aprender a se secar direito? 

— Que? 

— Você fica aí com metade do corpo molhado. Já te falei que isso me dá agonia.

— Se quer deixar ele seco vem aqui e seca.

— Josh!

— Hailee! 

Levantei da cama, passei por Josh e guardei a escova de cabelo.

— Você foi picado pelo mosquito da malícia? 

— E isso existe? 

— Provavelmente. — dei de ombros. 

— Talvez todos esses anos sem ser tocado esteja me deixando louco. 

— Josh!

— Hailee!

— Definitivamente foi um mosquito da malícia. — Josh riu e eu comecei a rir. E já estamos rindo um da cara do outro como sempre. — Eu preciso ir. Quero comer alguma coisa antes de ir pra casa da minha mãe. Vai que a louca colocou veneno na minha comida. Não quero ter esse perigo.

— Não fala assim. Apesar de tudo ela é a sua mãe. 

— Seu coração é tão puro, Josh. Eu queria um pouquinho disso sabe. — caminhei até ele e passei meus braços em volta do seu pescoço para abraçá-lo. — Eu te amo, Josh. 

— Eu sei. 

— Não cita Star Wars pra mim, Josh Dun. 

— A única nerd que não gosta de Star Wars, vê se eu posso com isso. — rolei os olhos e Josh riu. — Eu também te amo. — Josh beijou minha testa e eu me desgrudei dele. 

— Nos vemos segunda. — falei indo até a janela. Comecei a descer pela sacada. Josh sempre disse que um dia eu ia me quebrar fazendo isso, mas eu preferia um pé quebrado do que enfrentar a mãe dele. 

— Te cuida. — ouvi Josh dizer lá de cima. 

— Sempre


Notas Finais


ENTÃOO o que acharam?
Eu tenho que confessar que no começo da Fic eu fiz pensando na hailee e no tyler ficarem juntos, mas ao longo que eu guie escrevendo eu fiquei muito em duvida, então eu ainda não sei com qual dos dois ela vai ficar ksksksksks
e ah pergunta é:com o que vocês comentavam antes eu sinto que vocês gostam da fic por ser fofa e eu queria saber se vocês gostam dessas partezinhas mais "picantes"?? ksksksksks
não esqueçam de comentar, okay???? vou tentar atualizar o mais rápido possível


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...