História Take You Home - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias She's So Lovable
Tags Baekyeon, Brigas, Couple, Drama, Romance
Visualizações 12
Palavras 1.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdoem-me mais uma vez pela demora, amores kswjsjsjsjd

Capítulo 8 - 8


Fanfic / Fanfiction Take You Home - Capítulo 8 - 8

BaekHyun:


Parece difícil eu lidar com a definição amor. Não soube me controlar diante daquela situação, embora eu saiba que Taeyeon realmente não esteja me traindo. Há algo que não contei que tenho uma paciência muito curta, por isso, qualquer coisa que me irrite, eu desconto em qualquer pessoa que esteja na minha frente. No caso de ontem, quando Siwon disse que era o namorado de Taeyeon, eu me descontrolei por inteiro, mesmo sabendo que ele queria tirar uma com minha cara, mas eu tive vontade de dar um soco na cara dele, só não fiz isso porque eu estava no hospital. Eu jamais quero machucar Taeyeon, não quero que ela sofra isso, por isso saí dela o quanto antes: para não machucá-la.

Eu sei, eu sou um louco e preciso de tratamento e é por isso que me afastei da cidade, para buscar uma terapia e acalmar meus nervos. Eu espero que me perdoem por ter saído sem mais nem menos de lá. Espero poder ainda poder conversar com Taeyeon, eu a amo.

Quando eu me distanciei da cidade, senti em mim uma liberdade, pela primeira vez. Realmente, não queria que ninguém soubesse sobre o que ocorreu ontem. Há essa hora já devem estar me procurando, desesperados ou sei lá. O motivo de eu ter vindo pra cá é que este lugar foi o último em que eu estive com meu pai biológico, que morreu. Nós viemos para cá quando eu tinha apenas 8 anos.

Meu pai era uma das pessoas que eu mais confiava: ele me dava conselhos e me fazia carinho. Apesar dele estudar muito, pois fazia faculdade, ainda sim me cuidava muito. Mamãe e ele se amavam. Papai já era advogado e tinha seu próprio escritório, que conseguiu junto com minha mãe. Ele fazia faculdade de matemática.

No último dia de outono, nós viemos para cá, somente eu e ele. Brincamos durante horas, conversamos. Papai me contou histórias. Eu me lembro muito bem.

* há 18 anos atrás *

- Baek-ah, não vá se machucar: lembre-se que sua mãe quer que tu chegue inteiro em casa.- alertou Robin, pai de BaekHyun.

- Sim, appa! 

Após BaekHyun correr muito, seu pai o chamou para o lanche que ele havia trazido dentro da cesta de piquenique. De lá, tirou uma torta que havia preparado, junto com um refrigerante de laranja, seu preferido, e maçãs de sobremesa. Eles comiam e conversavam. Conversavam e comiam. Era evidente a alegria dos dois de estarem juntos, como pai e filho. Há anos Robin não passeava com Baek devido aos estudos. Sempre fez de tudo para ser um pai presente, embora o destino tenha sido oposto a isso.

- Appa, posso brincar agora?-perguntou o pequeno Baek.

- De maneira alguma!- falou seu pai.

- Por quê?- perguntou o pequeno fazendo bico.

- Tu acabou de comer, menino. Espere um pouco.- explicou o mais velho.

- Por que, appa? O que acontece se eu correr após me alimentar?

- Pode ter uma congestão.- respondeu o pai.

- Conges... Conges... Quê?

- Congestão.- riu o pai.- Isso significa que pode sentir dor na barriga, isso lhe fará mal.

- Ah...- compreendeu.- Então, o que farei enquanto isso?

- Por que não conversa com seu appa?- sugeriu Robin.

- Sobre o que, appa?

- Sabia que aquela nuvem foi feita com agua?- disse seu pai.

- Ué, mas água não é liquida, como ela consegue ficar dura?

- Haha. Acontece um processo, chamado ciclo da água, onde ela vai para os rios e de lá, evapora, esse vapor vira a nuvem.

- E a nuvem é fofinha?- perguntou Baek.

- Não sei. Por que não vai até lá para saber?- brincou o pai de Baek.

- Como posso ir lá? Sou pequeno. Nunca irei saber.

- Mas um dia você será tão alto quanto eu, quanto sua mãe, quanto o mundo. Será tão alto, que poderá ver o mundo. Mas para isso, precisa ser objetivo e fazer as coisas direitos.- disse Robin.

- Appa, acha mesmo que eu consigo?

- Eu tenho certeza. Mesma que eu não esteja aqui para ver seu sucesso, estou certo de que seu brilho será comparado às estrelas do céu. Para mim, você será um grande vencedor, aliás, já é.- disse o pai abraçando seu filho.

* hoje *

BaekHyun:

Como eu queria que ele me visse brilhar.

Taeyeon:

Eu estava disposta a encontrar Baek e lhe explicar tudo, mesmo que ele não queira mais me ouvir, pelo menos, não criará uma imagem idiota de mim. Siwon nunca foi um bom homem, ainda não sei como pude ser capaz de namorá-lo. Se arrependimento matasse... 

Quando namoravamos, eu fazia minha faculdade de medicina. Siwon era muito ciumento, até mesmo queria que eu deixasse minha faculdade por conta de seu ciúmes. Meus pais ficaram do lado dele, porque não queriam que eu fosse médica. Foi o caos para mim, as únicas pessoas que estiveram do meu lado foram Fany e minha irmã, SooYeon.  Eu fui muito julgada por ter largado aquele imbecil, que inclusive jogou meus pais contra mim, dizendo que eu saía com outros caras. Eu sequer fiz isso, mas faria com muito prazer. Meus pais até hoje me questionam por ter me separado daquele traste. Por isso, não sou tão próxima a eles: nem em minha formatura da faculdade foram.

D.O. me disse que eles estaria numa praça desta cidade onde estou. Acho que chego até lá em meia hora. 

(...)

Este é o destino marcado.

BaekHyun estava de costa, reparando as crianças brincarem com seus pais. Por um momento, tive receio de chamá-lo, mas respirei fundo e fui me aproximando mais. 

- B-Baek.- falei gaguejando.

Ele se virou para mim, quando o vi, estava lacrimejando. Estava chorando. Como eu queria consolá-lo naquele momento. Resolvi ir direto ao ponto e acabar com toda aquela tensão.

- Baek, eu queria lhe explicar sobre ontem. Aquilo que ouviu foi.- me interrompeu.

- Taeyeon, não precisa me explicar. Eu confio em ti e sei que aquele homem é um mentiroso. Me perdoe por ter lhe preocupado dessa maneira.- disse Baek.

Eu ouvi aquilo e tudo em mim se aliviou. O que pude fazer naquele momento foi abraçá-lo bem forte e confortá-lo, como um recomeço. Eu sentia como se aquele fosse o nosso primeiro abraço.

Olhei no fundo de seus olhos e ele sorriu tão lindamente. Me encantei. Parecia um sonho ver que ele havia compreendido e agora eu o compreendo também. Do fundo do meu coração, o amo. Aproximamos nossos lábios e nos beijamos como se aquele fosse o nosso primeiro beijo. Um beijo profundo e sentimental, onde eu lhe transmitia o gosto de café. Eu tocava seu rosto molhado e sentia como se ele não quisesse mais me soltar, assim como eu. Parecia estar apenas nós dois diante daquele beijo. Nossos olhos estavam fechados. Minha mão acariciando seus cabelos e outro em volta de seus pescoço. Ele me segurava pela cintura. Parecíamos estar dançando alí. Como uma música que Baek cantou pra mim enquanto estávamos em sua casa.


First Love


Passo a passo eu sigo você 

Combinando meus passos com os seus sem você saber 

O seu perfume fica em minhas roupas 

Porque isso faz meu coração bater 

É tão doce 


Suas pequenas, pequenas, belas pontas dos dedos 

Mal tocam e balança meu coração 

Antes que eu perceba, 

Eu tenho este caloroso afeto em minhas mãos

Nossa simples história de amor apenas passou por mim 


 Meu coração (se torna branco) 

Minha bochechas (ficam vermelhas) 

Nossos olhos se encontram (vira preto) 

E meu céu (se torna amarelo) 


Eles gradualmente morreram e me sinto nas nuvens 

Como se eu pudesse voar, com este novo coração 

Pulsando sensações 


Você veio até (veio até mim) mim 

(E desabrochou, uma rosa bonita)

Você é minha (somente minha luz) luz 

(A luz que ilumina meu coração) 

Um segredo que ninguém saberá 

(Ninguém saberá deste segredo que manteremos entre nós) 

A imagem mais ofuscante 

(Minha imagem, uma imagem tão bonita)

 

Até mesmo as palavras 

Doces, doces que eu pratiquei todas as noites 

Se derretem para fora da minha memória 

Ao eu olhar para você sorrindo tão grandemente para mim 


Olhando para este amor meio estranho 

Entre um garoto e uma garota 

Não há nada além disso que eu precise 

Você sussurrou para mim com seus olhos honestos 

E refletiu em seus olhos, estou sorrindo grandemente também 


Meu coração (se torna branco) 

Minha bochechas (ficam vermelhas) 

Nossos olhos se encontram (vira preto) 

E meu céu (se torna amarelo) 

Tudo parece tão diferente para mim 

Porque fico sonhando acordado todos os dias? 


Você veio até (veio até mim) mim 

(E desabrochou, uma rosa bonita) 

Você é minha (somente minha luz) luz 

(A luz que ilumina meu coração) 

Um segredo que ninguém saberá 

(Ninguém saberá deste segredo que manteremos entre nós) 

A imagem mais ofuscante (minha imagem, uma imagem tão bonita) 


Este sonho que todos já tiveram alguma vez 

Só o nome disto, primeiro amor, fazem seus corações pulsarem 

Estou me aproximando Mais e mais 

Eu não sabia, eu quero conhecer você novamente, um, dois, três 

Me diga o que é o amor, você é a única que pode me ensinar 

Desenhe num pedaço de papel branco 

E me mostre secretamente para que ninguém veja 

Vou passar meus dias loucamente, os passarei com você 

Estou sonhando baby, amo, amo você, baby baby 


Silenciosamente você entra em meu coração 

E cautelosamente você borra tudo 

Tudo que conheci através de você lindo 

Eu quero continuar a sonhar este sonho eternamente 


Meu coração (se torna branco) 

Minha bochechas (ficam vermelhas) 

Nossos olhos se encontram (vira preto) 

E meu céu (se torna amarelo) 


Hoje, no meu mundo que é você, o momento 

Que coloquei meus pés aqui onde renasci 


Você veio até (veio até mim) mim  

(E desabrochou, uma rosa bonita)  

 Você é minha (somente minha luz) luz  

(A luz que ilumina meu coração)  

Um segredo que ninguém saberá  

 (Ninguém saberá deste segredo que manteremos entre nós)  

 A imagem mais ofuscante (minha imagem, uma imagem tão bonita)


Separamos nossos lábios lentamente, olhando nos olhos um do outro. Apaixonadamente. 

- Me perdoe, Taeyeon. Eu-interrompi.

- Shiiu... Você não tem nada o que se desculpar. Apenas vamos recomeçar de novo.- falei.

- Eu te amo.- disse BaekHyun sorrindo.

- Eu te amo.

Nos beijamos.




 



Notas Finais


Próximo capítulo vai ser bem quente. Preparem-se.
Obs: essa música do capítulo se chama First Love e é do exo, do álbum exodus, amores!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...