História Tales of Eldarya - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Keroshane, Leiftan, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Visualizações 188
Palavras 1.091
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Magia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!
A partir de hoje eu vou postar um capítulo toda sexta-feira. Assim vocês sabem quando tem episódio novo e fica mais fácil para ler.

Capítulo 6 - I'm sorry


Ysera acordou mais tarde que o normal, se surpreendeu ao ver sua cama vazia visto o estado de Ezarel na última noite. Após se arrumar foi tomar café da manhã, notou que as pessoas estavam agitadas quando uma garota da guarda da sombra esbarrou nela.

- karuto, o que é essa agitação toda?

- você não estava ouvindo o anúncio essa manhã?

- não, eu perdi hora.

- nós vamos organizar um baile de inverno.

Ezarel acordou com dor de cabeça, estômago revirado, ressaca. Não lembrava de ter dormido tanto, muito menos de que quarto era aquele, que de fato não era o seu. Levantou e pegou suas roupas do chão, viu Ysera deitada na cama, será que? Não, não poderia ser, eles não haviam passado a noite juntos. Ou haviam?

Saiu do quarto com pressa e tomando cuidado para que ninguém o visse e foi tomar uma ducha, pediria a Ewelein um remédio para mais tarde. O elfo conseguiu lembrar de algumas coisas, coisas que seriam difíceis de esquecer.

Miko pediu que os meninos distribuissem atividades, e que fossem até o mar mandar alguns convites, já que a maioria não conseguia lembrar o feitiço e mandavam os convites para lugares errados. Após anunciar o baile na sala das portas os meninos foram com as garrafas até o mar, demorou um pouco até que eles mandassem todas, principalmente porque Ezarel estava não conseguia tirar sua cabeça as possiblidades do que teria acontecido noite passada.

Ysera, Karenn e Ykhar estavam encarregadas de fazer a decoração, mas não sabiam direito como fazer. Deveriam transformar o chafariz em um local digno de um baile. Pensaram em um baile temático, por flores, um arco para as pessoas passarem quando chegarem ao baile, depois de um tempo tentando ter idéias as meninas mudaram de assunto.

- e aquele garoto que estava no QG até ontem? Tentei falar com ele mas ele é tão fechado. - disse Karenn.

- o Thomas? Ele é um amor, talvez você não tenha tido muito tempo para falar com ele. - respondeu Ysera.

- então você passou um tempo com ele, achei que estava com Leiftan.

- o que? Não, somos só amigos. E o Thomas é um cara muito legal, não rolou nada entre a gente, ele só me ensinou algumas coisas.

- algumas coisas no quarto dele? - kerenn riu maliciosamente e Ysera jogou uma flor nela.

- não, ele me ensinou sobre mitologia e arco e flecha.

- menos interessante do que eu pensei.

- antes de ir embora, ele disse que havia muita magia em mim, que se eu quisesse faria coisas incríveis. Não entendi muito bem o que ele quis dizer.

- um gato enigmático, interessante.

- meninas vamos voltar ao trabalho por favor... - disse Ykhar estressada como sempre.

As meninas trabalharam durante a tarde, finalmente conseguiram ter idéias boas e planejaram a decoração do baile.

- eu estou exausta - disse Karenn deitada na mesa enquanto karuto fazia o jantar.

- não reclame tanto assim Karenn, não fizemos nada hoje. - respondeu Ysera.

- boa noite moças, posso me juntar a vocês?

- claro Nevra.

- como foi o trabalho hoje? - perguntou Nevra se sentando ao lado de sua irmã.

- exaustivo, e o seu? - disse Karenn.

- nós fizemos todo o trabalho pesado. Ainda mais com Ezarel com a cabeça na lua.

- porque ele estava assim? Aconteceu algo? - perguntou Ysera curiosa.

- não sei, ele parecia estar pensando em outra coisa. Nem quis jantar conosco hoje. Espero que não seja um problema grave.

Ysera passou o resto do jantar pensando se Ezarel estaria bem, será que ele estava assim por causa dela? Ela teria feito algum mal a ele? Como as coisas ficariam entre eles agora? O melhor era dormir para tirar aqueles pensamentos de sua cabeça. Nevra e Karenn a acompanharam até seu quarto, eles eram como uma família para ela.

Não havia um dia que Ysera não pensasse em sua família, como eles estariam? Não estão sentindo falta dela, pois não lembram mais de sua existência graças a uma certa poção que a guarda a fez beber, sentia tanta falta deles. Apesar de estar rodeada de pessoas, estava completamente sozinha.

Ysera cochilou mas logo acordou. Se decepcionou por ainda ser de noite. Levantou e andou pelo QG, que era muito diferente do que durante o dia. Os corredores frios e vazios eram completamente estranhos.

Ysera entrou na sala do cristal e o observou, ela estava ali novamente, no lugar onde ela foi parar quando entrou no círculo de cogumelos, o cristal iluminava toda a sala.

- eu estou aqui a muito tempo, seis meses. Não acredito que entrei naquele círculo estúpido, minha família - Ysera apoiou sua cabeça no cristal, lágrimas caíam de seu rosto, seu peito doía, o fato de falar sozinha pois não tinha mais ninguém também a afetava. Uma grande luz emanou do cristal - mas…?!

O cristal estava mostrando o quarto de Ysera, mas estava diferente, as paredes ao invés de azul estavam na cor branca, não haviam fotos, nem os inúmeros livros de Ysera, o computador que ela sempre deixava em cima da cama não estava lá. Uma mulher entrou no quarto e pegou algo no armário. Esta era a mãe de Ysera.

- Mãe... - sibilou, com um nó na garganta - Mãe, MÃE - Ysera começou a gritar cada vez mais alto enquanto chorava. Algo dentro dela esperava que aquela mulher que viu no cristal a ouvisse, que a levasse de volta pra casa.

Ysera caiu no chão, a dor tomava conta de seu corpo. Ver a pessoa que a criou, a pessoa da qual ela foi separada bruscamente, foi demais para ela.

Tudo que Ysera queria era abraçar sua mãe, comer daquela comida que reclamava com frequência mas só agora reconheceu que era maravilhosa.

Ysera sentia falta de conversar, sentir o calor, receber os conselhos, as vezes até das broncas. Deitada no chão, ao lado do cristal, acabou adormecendo, cansada demais para ver que parado na porta, estava Ezarel, olhando para ela, assustado pelo que havia acontecido. O cristal jamais havia feito algo assim.

Após ter certeza de que ela dormiu, ele a pegou no colo e levou para o quarto. Torceu para que ninguém tivesse ouvido seus gritos e acordado, o que felizmente não aconteceu.

Ezarel ficou um tempo olhando Ysera dormir, pensando no que faria se visse sua mãe novamente. Pensando no que fez com Ysera, pelo que ela estava passando. Ele se aproximou dela, tirou o cabelo de seu rosto, Ezarel estremeceu quando uma lágrima caiu de seus rosto.

- me desculpe Ysera- sussurou em seu ouvido. - me perdoe.


Notas Finais


Espero que vocês estejam gostando. Obrigada por lerem até aqui ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...