História Talk me Down - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, F(x), SHINee
Personagens Amber Liu, Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Taemin Lee, Tao, Xiumin
Tags Kaisoo, Xiuchen
Visualizações 61
Palavras 2.331
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tão swag nessa foto que não aguentei não colocar.... Então.... Estamos aqui novamente.... Então uma vez posto essa... Outra vez posto a outra, espero que gostem U.U

Capítulo 9 - FACEBOOK, QUE LIXO DE ENCONTRO É ESSE?


Fanfic / Fanfiction Talk me Down - Capítulo 9 - FACEBOOK, QUE LIXO DE ENCONTRO É ESSE?

Eu sei que era tudo o que eu queria, mas estou nervoso para um caraleo, Aaaaa eu já sei vou fingir estar com diarreia. Ri comigo mesmo e levantei da minha cadeira e fui direto pra casa, tomei um banho rápido e depois sai ansioso e me troquei colocando uma calça jeans azul e uma camisa branca, estava tudo indo bem, eu estava lindo e maravilhoso. Como sempre.

Cheguei na empresa e já enxerguei Kai lá na frente com uma calça jeans preta e uma camisa também da mesma cor, andei até ele que ainda estava sério, ele iria sair com quem que estava com aquela cara de cu?

- Aconteceu algo? – Eu disse e ele me olhou de cima abaixo e saiu andando na frente.

- Vem vamos – Andei atrás dele até seu carro, okay, estava estranho aquilo porque ele parecia frio. Entrei no seu carro e ele dirigiu sem falar nada. Saímos do seu carro e andemos até um restaurante grande. Entremos lá e fomos até a mesa que ele tinha reservado, só para nos dois pois ninguém poderia me reconhecer.

- O que vai querer?

- O mesmo que você – Falei baixo e ele assentiu pedindo uma comida meio estranha, enquanto eu comia Kai estava calado mexendo no celular, eu engoli mas depois peguei seu celular rapido e vi o que estava vendo.

- FACEBOOK KAI? QUE LIXO DE ENCONTRO É ESSE? QUE PORRA – Gritei mesmo, to pouco me fodendo para as pessoas. Elas estão longe mesmo.

- O que você quer de mim? Hm – Ele disse calmo.

- Primeiro eu quero meu Kai, o Kai da noite, aquele que sorrio docemente e me beijo, que me deu um selinho antes de sair – Eu disse magoado.

- D.O eu sou assim, sou alguém frio, com Taemin sempre foi assim, iríamos jantar, ele ficava no seu canto, eu no meu, iríamos pra casa, fazíamos sexo até uns mês atrás e depois dormimos – Ele disse e franzi o cenho.

- EU NÃO SOU TAEMIN, SEU BOSTA, EU SOU DO KYUNGSOO.... O GAROTO QUE QUER CONVERSAR SOBRE BANALIDADES EM UM ENCONTRO, QUER ANDAR POR AI DE MÃOS DADAS, QUER FAZER AMOR DE NOITE E DEPOIS DORMIR ABRAÇADOS, SE EU QUISER GELO – Dei uma parada e continuei baixo – Eu abro a geladeira, mas não me faz de idiota.

- O QUE ESTA RECLAMANDO D.O, DEVERIA ESTAR FELIZ, EU DEIXEI DE TAEMIN PRA FICAR COM VOCÊ, MAIS UMA VEZ – Ele disse e como assim “mais uma vez”?

- Como assim mais uma vez?

- Eu iria deixar tudo e ir atras de você mas quando vi você estava aos beijos com outro, você dizia que me amava mas beijava outros, você sempre se fez de besta, inocente, mas não era nem a metade – Kai disse.

- Eu não fiquei com ninguém, em nenhum momento, porque eu sempre estava atrás de você, sempre, eu fiz tudo por você, mas se não me amava eu não poderia fzer nada – Eu disse com raiva e ele jogou em mim uma taça de vidro.

- Eu amava você, você era o único que me enxergou, que disse que não se importava se eu era feio ou não, que sempre estava atras, eu até te disse que te amava, mas você estava bêbado demais – Ele disse com as lágrimas caindo.

- Você.... Nunca contou – Falei baixo e ele começou a gritar novamente.

- VOCÊ ESTAVA PREOCUPADO MENTINDO PRA MIM, SABE COMO EU FIQUEI QUANDO DEIXEI MINHA FAMÍLIA PRA IR ATRAS DE VOCÊ E VER ALGUÉM QUE EU AMAVA BEIJANDO OUTRO, AI NO OUTRO DIA VOCÊ VENHO COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO – Ele dizia, seu rosto estava banhado a lágrimas.

- Eu nunca fiquei com ninguém, eu deixei todos por você, como pode...... Eu não lembro de ficar com alguém.... Kai tem certeza que era eu?

- Eu não sei.... Eu sai andando na chuva.... Sozinho – Ele disse e suspirei, andei até ele e o abracei dizendo baixo.

- Eu amo você, isso é a única verdade do mundo, eu não fiquei com ninguém, porque sempre amei você e amo, eu não sei como não consegui de esquecer mas eu te amo para um caraleo e não quero ser frio.... Eu quero meu Kai... Então se estiver com medo.... Não teja.... Eu estou aqui para você – Eu disse e o beijei com vontade, deitei ele na mesa rapidamente.

- D.O você não vai me fazer a comida não é? - Ele disse sorrindo e eu ri. Bipolar do caraleo.

- Você quer?

- Quero

- Então fique quietinho – Eu disse e enquanto tirava a camisa.

[...]

Eu estava dirigindo rapidamente, eu não queria mais existir, eu realmente queria bater e morrer, porque me sinto tão mal? Porque tudo piora a cada segundo? Eu pensava que ser um k-idol era ser feliz com tudo, tudo estaria bem, mas não é o que parece, me sinto dentro de um copo sem ter como sair.

Me lembrei agora do Show que eu estava, a pessoa que eu pensava que estava ali só para me valorizar, me jogou um latinha, claro que fingi estar feliz, eu não queria ser grosso com a pessoa, mas agora me sinto mal, sei que eu não deveria só enxergar as coisas ruins, mas me sinto mal, eu nunca passei por isso, minha boca esta machucada.

Continuei dirigindo rapidamente, eu só queria esquecer de tudo, cinco segundos valia, eu já estava cheio de coisas na cabeça, eu realmente não sei o que fazer, na verdade todos dizem “esqueça isso” mas é difícil quando você tenta dar o melhor de si e alguém vem fazer isso, é como se todos meus meus esforços tivessem jogado no ralo.

Alguém estava me ligando, meu celular tocava ou melhor meu carro, apertei no meio.

- Alô – Eu disse sério.

- Eu ouvi o que aconteceu, esta tudo bem?

- Porque esta me ligando, desde quando se importa comigo – Eu disse bravo, sei que eu não poderia jogar frustrações em Amber mas eu estava pouco me fodendo.

- Sehun, eu também sou cantora, sei como se sente – Ela disse compreensiva e ri.

- VOCÊ NÃO SABE DE NADA QUE EU SINTO, SOME DA MINHA VIDA – desliguei na cara dela, sei poderia dizer que eu estava fazendo drama, mas acho que ninguém esta no meu lugar pra saber como é.

Estacionei em uma pequena rua e sai do meu carro e fui andando, eu já estava ainda com maquiagem então estava tudo bem, eu estava lindo, gostoso, cheiroso.... Quer dizer, um pouco com cheiro de suor por causa do show mas vou ignorar, só quero beber, entrei na casa de show dali, eu ainda não sei porque tem casas de show no quase mato.

Dei uma grana ao porteiro ou segurança, eu não sei o que aquele era, entrei e fui até o balcão, sentei no banco dali e tomei uns goles de uma bebida forte, em seguida fui até a pista e dancei pra caramba, me lembrei de quando eu era mais novo, quando saia fazer de tudo nas ruas, bebia para um cacete e era bem feliz, mas ai decidi ser famoso já que sou lindo e amava cantar.

Meu corpo dançava ao ritmo da música, naquela hora eu era Oh Sehun, um cara normal querendo se divertir. Senti um braço me puxando e tentei puxar novamente, quem que a pessoa achava que era. A pessoa seguro mais forte e quando vi já estava sendo jogado na parede.

- Ai – Falei baixo.

- Você tá louco? Ali fora tem um paparazi esperando só você sair bêbado – Olhei bem e passei o dedo na cara de Amber.

- Amber? É você?

- Você está bêbado?

- Não? Eu to muito bem – Falei enrolado.

- Eu não acredito nisso, vem comigo – Ela me puxou e fui junto, tropecei em algumas pessoas mas tudo bem, ela pegou um boné e colocou na minha cabeça, saímos dali.

- Ai Roberto, você tem que parar de beber tanto – ela me levava, claro que estava de capuz.

Me colocou no carro e fiquei brincando com os dedos.

- Lá lá lá evebary quero amar – Eu cantava sorrindo e ela começou a dirigir.

- Sehun calaboca querido

- Cala boca você – Falei bravo.

- Eu não aguento lidar com bêbados.

- Então me deixe aqui, eu não lembro de pedir algo – Falei ainda bravo, eu estava cagando e andando no momento.

- Você me estressa, porque esta estressado também?

- Eu estava cantando e o meu “fã” – Fiz aspas – Me taco uma latinha, eu sorri fingindo que não foi nada mas fiquei imensamente triste.

- Sehun não leve isso pro coração, já fizeram pior comigo, eu vejo várias e várias mensagens pra mim dizendo se eu sou um homem, se eu sou lésbica, cadê meus seios, eu ganho muito hate mas continuo aqui continuando, eu sei que não sou padrão da sociedade mas não ligo, pois quero ser reconhecida pelo meu talento – Ela sorrio e sorri também.

- Eu gosto disso em você – Eu disse sorrindo e escondendo o rosto, eu estava vermelho e bêbado.

- O que disse?

- Nada não – continuei com as mãos na cara e me encolhi.

- Sehun, você gosta de mim?

Olhei ela e fiz que sim e disse – Não.

- Não me deixe confusa AISH – ela gritou e ficou quieta dirigindo. Acabei dormindo.

Acordei devagar e olhei Amber que estava bem perto, me distanciei e ela me olhou de cima a baixo.

- Levante? Sehun..... Eu trouxe você pra minha casa... Vai dormir no sofá – Ela saiu andando e levantei indo andando atrás dela.

- Desculpe por fazer você ir lá, mas como me encontrou?

- Kris, ele me disse que você estava aqui, ele tem GPS no seu carro – Ela disse.

- Eu disse algo muito ruim, só vem alguma flashes na minha cabeça – Entramos no elevador.

- Você disse que me amava – Ela disse e arqueei a sobrancelha.

- Eu disse algo sobre gostar, não que amo algue... – Puta que pariu, arregalei os olhos.

- Então gosta de mim mesmo?

- Não..... – Olhei bem ela – Vamos dizer que sim.... Mas você não gosta de mim... Não quero me iludir então só continue sendo assim... Você mesma – Eu disse colocando os óculos que roubei do carro dela.

- Realmente... Mas não vou te humilhar... Eu entendo.... Quem não gostaria de mim?

- Muita gente, você é ignorante, idiota, ignorante, mal humorada, chatinha, quer sempre ter controle de tudo ao redor, burra e também ignorante – Eu disse e ela virou.

- Ei você disse que gostava de mim....

- Eu gosto de você mas não sou cego.... Mas gosto do seu jeito quando não está brigando, como resolve as situações, quando sorri olhando seus fãs, como canta com o coração, como trata quem te ama, eu realmente te admiro....

Abriu o elevador e saímos dali, fomos andando e entrei no apartamento, era pequeno e aconchegante, mesmo sendo o último e mais caro, era muito bonito por dentro.

- Não estranhe ser pequeno.. Não gosto de coisas grandes e também comprei o prédio inteiro.... Eu mando aqui e em todos os cômodos desse prédio

Acabou com meu humor, pensei que ela era humilde mas não é muito não.

- Ok

Ela pegou uns cobertos e jogou no sofá.

- boa noite......

Ela saiu quase correndo e segurei sua mão

- Você esta fugindo de mim?

- Não, só to cansada e quero dormir.... – Ela disse olhando nossas mãos.

- Amber.... Eu disse pra ser normal.... Não importa o que eu sinto.

- Em uma coisa concordamos não é – Ela saiu andando pro quarto, deitei no sofá e deitei dormindo, acordei de noite e tentei tirar minha calça já que estava me apertando, depois tirei a camisa e voltei dormir.

[...]

Chen estava saindo da empresa, estava cansado de treinar, pois estava treinando as notas mais altas e depois fazendo sua música, mas não estava dando certo, já que empacava, suspirou andando até encontrar uma garota saindo de um banheiro masculino, olhou bem e era a garota da festa Minsu, foi até ela.

- Olá – Eu disse e ela deu um pulinho.

- Olá, er – Ela olhou pra trás e depois pra mim.

- Não é nada do que ta pensando, eu estava procurando alguém – Ela disse e arqueei a sobrancelha.

- Quem? - Eu disse curioso.

- Minseok, meu irmão

- Eu não sabia que você era irmã dele – Eu disse – Mas ela já foi faz tempo, eu acho.

- Hm – Ela coçou sua nuca – Quer sair então comigo.

- Estou muito cansado hoje, mas podemos sair amanhã de manhã, desculpe ser de manha, mas de tarde tenho compromisso.

- Tudo bem, hm, vai descansar então, até amanhã – Ela beijou meu rosto e saiu.

Olhei ela desaparecer da minha vista e fui pro meu carro indo descansar. Amanhã eu teria um encontro.

[...]

- Estamos aqui para mais uma notícia bombástica – Eu disse animado como sempre. Continuei – Kim Jongin e Lee Taemin assinam o divórcio.... Sim, ouviram isso.... Os motivos? Iremos descobrir....

Andei pela rua bem animado com o microfone na mão, BamBam sorria como eu, então dei minha última notícia.

- Lee Jonsuk vai doar 3 milhões para crianças carentes.... Não é maravilhoso? Isso mesmo nosso galã adora as crianças.... E com isso acabo... Tchau... Dêem amor a Lee Jonsuk

Ele desligou a câmera e BamBam me olhou....

- O que é isso? Quem é você?

- Sou Jackson Wang e teria que ajudar alguém..... Então ajudei... Ué

- Você está louco – Ele saiu andando e recebi uma ligação do chefe.

- VOCÊ TA LOUCO... LEE JONSUK QUE INDENIZAÇÃO... PORQUE NÃO IRIA DOAR NADA.. COMO VAI RESOLVER ISSO?

- Chefe parece que não me conhece? Fale pra ele que se dizer que não, fazemos uma pequena reportagem dizendo que ele disse que não e indenização? Devo colocar isso na matéria?

- Okay, entendi.... Tchau.

- Bae Bae, my boss

Sorri e desliguei.



Notas Finais


Amanhã eu reviso.... Então desculpem a demora e os erros...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...