1. Spirit Fanfics >
  2. Talking to Full Sun >
  3. Markhyuck?

História Talking to Full Sun - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente voltei!

Então nesse capítulo tem outra fanfic que no caso o NCT irá reagir, o noms da fanfic é "Paint me with your love" da @Pinkke.

Avisando logo que isso não e plágio pois eu estou dando os créditos para a autora, além de não está interferindo na fanfic dela só fazendo os membros reagirem a ela.

Vou deixar o link da fic nas notas finas

Outro aviso a parte em negrito é a leitura okay? okay.


LEIAM AS NOTAS DO AUTOR E AS NOTAS FINAIS

Boa leitura babys

Capítulo 2 - Markhyuck?


Fanfic / Fanfiction Talking to Full Sun - Capítulo 2 - Markhyuck?

Haechan Pov's

Estavam todos juntos na sala já, e eu já ia anunciar o que iria acontecer.

– Então meus queridos amigos, eu vim aqui apresentar os shippes para vocês – comecei me pronunciando.

– Vocês não vão pergunta nada sobre? – perguntei a todos que estavam naquela sala.

– Okay, o que é shipps? – Taeyong hyung perguntou e logo foi respondido pela minha pessoa.

– É quando as pessoas acham que duas ou mais pessoas possam forma um casal, é mais ou menos isso – tentei explicar e falhei completamente mas tudo bem.

– Okay, agora vamos começar falando do que eu irei mostrar – comecei falando do que ia mostrar – Eu irei mostrar os shipps que as Nctzens shippam entre nós, e vamos começar pelo melhor shipp e o primeiro que eu achei na nossa querida internet – falei animado e deixando algumas pessoas confusas e outras não por que provavelmente já sabiam qual era esse tal de shipp que eu tanto falava.

– O shipp é MARKHYUCK – gritei mais do que falei mas okay, quando eu falei por começar com o nome do meu querido amor, ele se assustou mas agora passa bem.

– O que tem eu nisso? – Mark fingiu-se de desententido.

– Espera – o makenae começou a falar – isso quer dizer que tem um shipp do Hyuck com o Mark hyung, e como o Hyuck hyung falou que é o melhor shipp e da pra ver claramente que o Mark hyung está se fingindo, quer dizer que? A não – deduziu Jisung me fazendo rir da sua expressão de degosto no final.

– Então como vocês já devem ter percebido as Nctzens acertaram nesse shippe, mas mesmo assim eu vou mostra-los o que tem sobre nós – falei pegando meu celular e mostrando todos os edits, vides entre outras coisas que eu gostei e mostrei a eles, e sim as reações são as melhores. Mas nada superar as caras dos hyungs(pessoal todo do 127 tirando o Mark) quando souberam que a maioria do Dream já sabia sobre menos os mais novos é claro.

– Depois desses milhões de videos mostrados o que você mais vai mostrar sobre esse lindo shipp Lee Donghyuck? – fiquei com um pouco de medo do Taeyong quando ele me chamou pelo nome completo, mas como eu sou uma peste eu o respondi, sim eu não tenho medo do perigo.

– Vamos ler uma fanfic – falei rindo baixo, isso vai dar ruim que eu sei.

- Deixo preocurar uma aqui esperem – logo entrei no Spirit precurando a fanfic que eu havia colocado na mjnha biblioteca para mostrar a eles. - Okay, gente a fanfic que leremos hoje é da @Pinkke o nome é "Paint me with your love". Eu decidi que cada um vai ler um parte e vai começar por mim.

 Mark Lee era o tipico rapaz norte-americano dos finais dos anos 90. Era adolescente, gostava de se divertir. Fez um piercing às escondidas dos pais (mas quando estes descobriram, foi obrigado a tirar), 


– coitado do Mark – diz Jisung me interrompendo e eu o olho com raiva por isso.

saltava a janela à noite para ir ao skatepark com os amigos e beijava várias garotas e garotos da escola inteira.

– Nada a haver com o Mark hyung mas ok – agora foi Chenle que o interrompeu.

– Deixa eu termina de ler depois vocês falam – eu falei já irritado.

    Mas Mark tinha um segredo, bem, um segredo tão secreto que nem ele mesmo sabia ao certo muito sobre ele. As vezes, ele acordava e o seu cabelo tinha uma cor diferente da qual ele tinha quando havia adormecido na noite anterior: dormia de cabelo loiro e acordava com ele vermelho. Mentia a todos dizendo que gostava de variar, aproveitando-se do facto de sempre ter tido um cabelo muito seco e uma mente meio louca mas ele era uma paixão de menino, nada como o badboy que aparentava às vezes.

O canadense descansava deitado no sofá da
casa do seu amigo Sicheng, que preparava algo para eles comerem. Não mentiria se dissesse que estava aliviado por finalmente ter voltado ao seu castanho natural, depois de mais de um ano a variar entre vários tons de loiro, laranja e vermelho
e até roxo.

"Mark?"- revirou os olhos quando ouviu uma
risada escandalosa que logo reconheceu. Era o

– Agora outra pessoa que ler, quem quer? – perguntei.

– Eu quero – falou Winwin se levantando oara pegar o celular que estava comigo.

– namorado chatinho de Sicheng. 


"oi, Nakamoto."


– Espera aí, eu sou o namorado chatinho? – pegunta Yuta incrédulo.

– Aparentemente sim – eu o respondo.

O que houve com o teu cabelo? Está rosal" -
arregalou os olhos, abrindo a câmera frontal do telemóvele suspirando aos ver 0s seus fios de um tom rosado. "Até tá legal mas... Quando é
que os pintaste?"

"Mas que porra." praguejou baixinho

"Eu preciso de ir"

"Okay então, garoto. Até mais."

"Tchau!"

Saiu a correr da casa do chinės, suspirando.
Ja pensara em visitar um médico, mas o que éque ele iria dizer? "Doutor, o meu cabelo muda de cor"? Não queria ser chamado de louco.

"Oh, Yuta" Sicheng chegou à sala,
surpreendendo-se com o namorado sentado no sofá. Aproximou-se e sentou sobre uma das coxas do japonės, deixando um selar nos seus lábios- "Não te vi chegar. Onde foi o Mark?"

"Bem, sei lá, disse que tinha de ir embora.
Talvez ele quisesse nos deixar os dois sozinhos."


– Safadinhos – Ten comentou deixando o Yuwin corados.

sussurrou, deixando um beijinho no pescoço do
mais novo.


×



"DONGHYUCK! LEE DONGHYUCK, ABRE A
PORTA!"

– Depois dos gritos de Mark Lee, Lee Donghyuck se encontra surdo agora – Jeno fala rindo e eu rir também, e isso fez o meu incrivel namorado ficar emburrado.

"Ei ei, calma ai, sweetheart."

"Posso entrar? E uma emergência."

"Entra, os meus pais não estāo em casa."

"Ah" - suspirou aliviado, correndo para o
quarto do mais novo e jogando-se na sua cama - "Isto está a ser demais, estou farto"

Retirou a touca da cabeça, encarando o
coreano que jogou-se ao seu lado, bagunçando os fios rosados, logo levando um tapa do mais velho.

"Páa"-escondeu a face no travesseiro.

"Fica te bem. Mas. Ainda não sabes como é
que isso acontece? Tipo, é mesmo espontâneo assim?"

"Eu estava com o Sicheng, Hyuck. Ele
poderia ter visto! Como é que eu explicaria? Olha, eu pintei o cabelo nos 5 minutos em que foste à cozinha, trouxe a tinta no bolso!"

– Sim – respondeu todos.

O mais novo riu e Mark suspirou, virando-se de barriga para cima e encarando-o sério. Não esperava ajuda ou conselhos, mesmo que
o outro fosse o seu melhor amigo, só queria um lugar para se esconder até os seus fios acabarem por mudar magicamente de coloração.

"Eu gostava que ficasses com o cabelo
assim para sempre, ficas tão fofinho, hyung!"

"Nem morto. E o teu aegyo mata-me de tão
cringe que é!"

"Também te amo, Markie.. Já pensaste
consultar alguém sábio?"

"Tipo o Taeyong?" - perguntou, virando-se
para encarar Donghyuck que negou com a
cabeça.

"Eu estava mais a pensar no Johnny hyu-"

– EU SOU UM SABIO – Johnny gritou feliz até demais.

"Ah não, Hyuck, não creio que seja uma boa
ideia."

– O que eu fiz para você Mark? – perguntou Johnny triste.

– Hyung é uma fanfic – respondeu obviamente Mark e Johnny só concordou.

"Oh, vá lá Mark! Não sejas tão mau.. Eu
prometo que ele vai encontrar uma solução para os teus problemas, hum?"

Donghyuck afastou um pouco os fios
rosados (que quase chegavam a um tom de
pêssego), dando um beijinho na sua testa e logo

– fofosss – falaram os dreams em uníssono.

– Agora outra pessoa para ler – falei e Mark se voluntariou para ler.

se levantando, puxando o braço do maior para este fazer o mesmo.

"Tem Como ser mais gay que Lee
Donghyuck?"


– Nop – Chenle repondeu e em resposta levou um tapa meu rs.

"Mark Lee, conheces?"

"Porque é que ele não abre logo a merda da
porta?" - bufou, o que resultou em um tapa no ombro da parte do mais novo.

"Calma aí, eles devem estar transando."


– Uwwwww – todos falaram juntos, tirando Johnny que ta queimando de tão vermelho.

"São seis da tarde"

"E então?" - Donghyuck deu de ombros ee o
canadense revirou os olhos, quando a porta fora aberta por Taeil.

"Johnny está?" - o Moon franziu o cenho ao
ser questionado tão repentinamente, nem tendo tempo para associar que eram Mark e Donghyuck ali.

Sorriu de seguida, observando a cara de tédio do Lee mais velho.

"Olá para ti também, Minhyung."

– Mark sempre sendo a pessoa mais simpática do mundo – falou Taeil rindo.

"Olá, hyung, não me chames assim, por
favor. Podemos entrar?"

"Bem, claro." - deu espaço para os dois
adolescentes entrarem, fechando a porta atrás.

"Olá Donghyuck."

"oi, hyung."

"Esperem um segundo, fiquem à vontade, eu
vou buscá-lo."

Taeil retirou-se e os dois sentaram-se no
sofá encarando a TV, em que passava uma série policial qualquer. Mark estava preocupado, a qualquer momento a cor do seu cabelo poderia mudar de novo, e isso parece ser uma coisa sem muita importância ou preocupação, mas sempre
que o Lee finalmente encontrava uma cor que gostava, no dia seguinte ela mudava para um tom qualquer completamente odiável. Af..

"Porque não gostas do Taeil? Ele é um
amorzinho de pessoa"

"Eu não tenho problemas com ele. Eu não
gosto é do John."


– Me senti ofendido Minhyung – Johnny falou rindo colocando a mão no peito sendo dramático.

– Não me chame assim hyung~ – Mark falou(de um jeito fofo).

"Ele é teu primo, Mark! Devias ao menos
fingir ser simpático."

"Olha quem fal"- foi interrompido por uma
voz alta que vinha da porta. Ali está ele.


"Olha quem é! Mark Lee, o sumido. E
Haechaaaan, sup bro"

"Yo, John ma man!" - Donghyuck respondeu,
e o canadense olhou-o incrédulo. Aqueles dois idiotas.


– Eiiiii – Eu e Johnny olhamos indignado para Mark.

Eles fizeram um passe qualquer ridiculo com
as mãos e Taeil riu, abraçando o americano por trás, mas logo ambos se sentaram com os mais novos, o que fez o de fios rosados querer colar-se completamente no melhor amigo para se afastar o máximo possível de Johnny.

"Conta-lhes o que se passa, Mark.

Donghyuck deu um empurrãozinho com um
ombro no mais velho para ele desembuchar logo.

"Sabem, o meu cabelo faz coisas loucas.
Tipo, ele muda de cor sozinho, do nada, sem eu poder controlar. Mas não é de ficar mais claro ou escuro, não, ele muda de ruivo para loiro, de castanho para rosa; como aconteceu hoje."

"Estás a falar a sério?" - Johnny perguntou, intercalando o olhar entre o namorado e primo.

Mark assentiu, e um sorrisinho de lado
cresceu gradativamente nos dois adultos, que olharam de reflexo para o Lee mais novo que 8parecia ignorar os Outros.

"Soulmate."

Donghyuck suprimiu um sorriso que não
passou despercebido por Johnny que, bem, era realmente um sábio naqueles assuntos.

"Explica-te"

"Eu e o Tae somos soulmates. Olha."


– Que shipp ruim – Ten comentou com desgosto, e Johnny só riu com o comentário.

ambos levantaram a manga das suas blusas,
podendo ser visto duas tatuagens exatamente iguais daquilo que parecia uma rosa nos seus antebraços.

"Soulmates partilham de muita
coisa, e aquilo que os liga fisicamente pode variar, mas interiormente são a "cara metade" um do outro. E quando eu beijei o Taeil pela primeira vez, nós ganhámos esta marca. Um soulmate é uma pessoa que te ama e compreende, que te apoia e te ajuda. Possivelmente o teu soulmate consegue
mudar a cor natural do teu cabelo, o que é
estranho mas bem possivel."

"E onde é que eu posso encontrar esse filho
da mãe?"

"Oh, calma ail" - Donghyuck repreendeu-o

"Isso é tão legal, não podes falar assim do teu soulmate."


— Gente eu acho que o Hyuck é o soulmate do Mark hyung – falou Jeno, deixando todos impressionados pela lerdisse da pessoa.

"Tão legal?" - suspirou
"Se fosses tu, eu 9queria ver se achavas tudo isto tão legal".."

"Não tem de ser algo mau, Minhyung. Tu
podes encontrar o teu soulmate em qualquer lugar e ele pode ser alguém que conheces ou alguém com quem nunca falaste, mas. Eu tenho a leve impressão de que, esse teu soulmate está mesmo debaixo do teu nariz. Confia."

"Obrigado, Taeil-hyung." - sorriu - "Mas... será que eu também consigo mudar a cor do cabelo dele?"

"Não! B-bem, quer dizer, quem sabe?" - o Lee mais novo riu, de nervoso diz-se de passagem, e o peso do olhar dos restantes presentes caiu sobre si, mesmo que encarasse o chão naquele
momento. Fodeu.

"Estás nervoso, Donghyuck. Queres um copo
de água?" - Taeil brincou fazendo o namorado rir e o mais novo ficar ainda mais nervoso. Haechan negou com a cabeça - "Não? Okay, tu é que sabes."

"Eu vou apanhar esse peste!"

"Vai com fé, primo!"

"Eu levo-vos até à saída." - Taeil levantou-se, puxando os dois adolescentes pelas mangas dos sweats gue ambos usavam, pareciam até um 10casalinho, pensou e um dia seriam. O destino não juntava duas pessoas assim à toa, não.

Os três foram até às porta, despedindo-se,
mas antes que Donghyuck pudesse seguir o
canadense, foi segurado pelo Moon que
sussurrou um Estou a torcer por vocês!' no seu ouvido. Suspirou, rindo discretamente, saindo a correr atrás do de fios rosados. Já esteve mais longe.

"Eu posso dormir aqui contigo hoje, Hyuck?"
perguntou assim que adentraram mais uma vez a casa do mais novo. Desta vez, os pais dele estavam lá, e encararam Mark de lado, talvez pela coloração rosa dos seus fios, talvez por eles não gostarem dele mesmo (diziam que o canadense é uma má influência para Haechan).

– Eu iria falar que seria o Haechan ser a má influência só que eu percebi que os dois são más influências k. – comentou Taeyong.

– Não fala assim da gente – começou Mark – somos dois anjos – terminei a frase sorrindo.

"Sobe, eu vou perguntar-lhes." - assentiu,
subindo a escada, mas parando poucos degraus depois; queria ouvir o que eles diriam.

"Mark pode dormir cá?" - a sua voz soou
baixinha, tímida. Lee Donghyuck não é
propriamente a pessoa mais tímida, ainda porcima com quem conhece.

– Isso é um fato – Renjun que ainda não tinha falado muita coisa comentou.

"Fazes de tudo só pra dormir com um garoto né?" - apertou com força o corrimão.

Não gostaranada daquele tom de voz do pai dele -"Se quiseres ser viadinho, é melhor ser assim mesmo, e não à minha frente"

Apressou o passo, até ao quarto do mais
novo e deitou-se na cama, de costas para a porta.

Respira Mark Lee, respira. Assim que ouviu esta se fechar virou-se para ver um Donghyuck de cabeça baixa e punhos cerrados. Levantou-se e abraçou o menor, ouvindo-o soluçar baixinho.


"Porque não me disseste que ele não te
aceitava? Que era um homofóbico ridículo?"

"Talvez porque eu não me sentia confortável com isso.."

"Hyuckie, nós somos como soulmates, sim?
Sabes que podes me contar tudo, assim como eu faço, não é? Tu és a pessoa mais importante para mim, não quero te ver triste. E mesmo que eu encontre este filho da māe que me anda a desgraçar a vida, ele nunca tirará o lugar que tu tens no meu coração, porque -e ouve bem que eu não repetirei - eu amo-te assim como és."

O Lee mais novo sorriu, afundando o rosto
na curva do pescoço de Mark, sentindo o seucheiro demasiado floral para um jovem rapaz nos seus 18 anos. Mas Mark Lee era assim, um docinho de pessoa, com um sorriso lindo e, bem, ele era lindo dos pés à cabeça. E, mais importante ainda, ele era lindo por dentro - o seu coração era puro amor. E foi pelo amor de Mark que Donghyuck enfrentou os pais, assumindo-se gay.

Foi pelo amor de Mark que Donghyuck esteve sempre ao seu lado, e foi pelo amor de Mark que Donghyuck tantas noites chorou, desejarndo, só por por uma vez, ser retribuido. E, enquanto
pesquisava sobre qualquer coisa, descobriu o poder das almas gémeas: o Lee amava tanto Minhyung, que este só podia ser o seu soulmate.Donghyuck nunca se sentiu tão feliz com isso.

"Eu também te amo, Markie." - e aquela era
uma confissão que ultrapassava a linha da
relação de 'melhores amigos' que eles tinham-"Obrigado por tudo."

"Sempre aqui, Hyuckie." - sorriu, abraçando o menor de novo e depositando um beijo na suatesta. Por momentos, o tempo parou quando os olhares se cruzaram e diante deles, um estranho sentimento de conforto; lar. Uma das mãos do mais velho segurou a lateral do rosto de Donghyuck fazendo um carinho na sua bochecha.


Por incrivel que pareça aparti daquele começo todos da sala estavam quietos e concentrados, o que na minha opinião é estranho.

O que é que ele estava a fazer! Quando deu por si, já tinha encostado os seus lábios aos do menor ambas as suas mãos já seguravam o seu rosto com gentileza e o seu coração já batia com força


– OMG! eu vou surta olha comos a gente é fofo Hyuckiees – Mark falou todo felizinho parando a leitura para comentar sobre o beijo.

– E por sinal alguém continua a leitura? – Mark hyung perguntou.

– Euzinho – Johnny falou logo pegando o celular para continuar a leitura.

-tal como o do outro. Porém, quando se separaram, Donghyuck pareceu estranho,
estático.

"o que se passa, Hyuckie? Desculpa, eu não
o deveria ter feito." - suspirou- "Sinto-me confuso agora, mas pareceu tão certo."

"E foi, mas." - mas nada de marca ou
tatuagem! Isso significava que eles não eram soulmates? Que Donghyuck iludiu-se a si próprio, pensando que era mesmo ele quem controlava a mudança da cor de cabelo do mais velho? - "Mas eu acho que deveriamos dormi."

Mark assentiu não conseguindo dizer mais
nada. Vestiu o pijama suplente já guardado
algures no closet do mais novo e deitou-se na sua cama, e logo o outro deitou-se do seu lado.

Silêncio. Haechan virou-se de costas para o
canadense, deixando que algumas lágrimas
silenciosas caíssem pelo seu rosto

– Ainnn, my baby não chore – Mark falou me abrançando parecendo que eu estava chorando naquela hora.

– Markie é uma fanfic eu não tô chorando de verdade – o respondi da forma mais fofa possivel.

– Mas mesmo assim – Respondeu de carinha fechada, muito fofo.

Os outros membros que assistiam a interação acham a cena fofa ao meu olhar.

, ao que sentiu os braços alheios o abraçarem por trás e um 'boa 14noite ser sussurrado ao seu ouvido.

"AAAAAAAAH" tapou a sua boca
rapidamente, olhando pela porta aberta para o canadense que despertava devido ao seu grito completamente histérico e surpreso. Fechou a porta rapidamente, girando a chave e arregalando os olhos ao olhar no espelho. - "Eu p-pareço um
fósforo.." - tocou as mechas curtas e de um
vermelho vivo do seu cabelo,choramingando alto.

"Ai, Donghyuck, porque gritaste assim?"
uma voz sonolenta ouviu-se do outro lado da porta, e o corpo do coreano congelou.

Nem morto que alguém o veria assim! Seria aquilo culpa de Mark? Mas depois do beijo de ontem, nada aconteceu! Como haveria ainda possibilidades de os dois estarem ligados daquela forma?

"Eu estou bem, hyung. Vou só tomar um
banho."

"Posso entrar? A gente pode tomar banho
juntos" - mais uma vez, os olhos do agora ruivo duplicaram de tamanho.

"A não ser que, depois daquilo de ontem. não te sintas confortável para o fazer"

"Já disse que estátudo bem em tu me teres
beijado, Markie. Eu.." -o Lee mordeu o lábio
inferior, colocando a mão sobre a maçaneta da porta- "Eu gostei. Eu queria isso."


Silêncio. - "Deixa-me ver, Hyuckie, eu sei...
O meu também está vermelho." - com isto, o menor abriu a porta, deparando-se com um Mark sonolento e igualmente de cabelos vermelhos com um pequeno sorriso de lado - "Acho que a partir de agora vai ser assim. Vamos ter, tu sabes, a mesma cor. - apontou para a sua cabeça, e depois para a de Donghyuck - "Couple hair."

"Mas o beijo, foi isto que fez?" - franziu o
cenho, deixando que Mark entrasse no banheiro e fechasse a porta atrás -"É legal"

"Muito." sorriu, puxando o mais novo pela
cintura para um abraço.

"É melhor passar
vergonha acompanhado do meu soulmate do que sozinho, né? E assim já tenho uma justificativa fofinha para dar a todos"

Donghyuck abraçou o maior pelo pescoço,
sentindo um beijinho ser depositado na sua
bochecha antes do canadense se afastar para ligar o registro da água. Ele não estava a brincar mesmo, hum. Não conseguiu não achar fofo 16como o mais velho pareceu envergonhado quando começou a tirar as suas roupas, correndo
pelo pequeno espaço do banheiro quando o
tentou abraçar estando só de box, e como se virou de costas para si para tirar a blusa do pijama.


– Lendo assim até parece que são um casal tão fofo assim – Jaemin comentou e eu tive que concorda com ele, nem sempre eramos fofos.

"Hyung" - riu do biquinho que Mark fez,
antes de adentrar a box do banheiro e finalmente deixar-se ser abraçado pelo moreno.

"Que fofinho." - apertou a bochechinha dele, fazendo-o rir, e roubou-lhe um selinho - "Acho que deves agradecer ao Johnny e ao Taeil-hyung. Devemos,
na verdade."


– Verdade vocês devem nos agredeçer – Johnny e Taeil hyungs falaram juntos.

– É uma fanfic – falai devagar para ver se eles entendiam. E sinceramente eu acho que eles ainda não entenderam.


"Obriga-me."

"Amanhã acordamos de cabelo verde"
ameaçou, e Mark arregalou os olhos.

"Okay okay, eu agradeço.

"Bem me pareceu."

"Qual achas que será a reação dos teus pais
quando descermos com banho tomado e tu de cabelo vermelho?" - o mais velho perquntou, acabando de vestir a mesma roupa com que havia chegado no dia anterior - "Irão me matar ou
apenas torturar?"

"Irão te odiar um bocadinho mais."

"E iriam te expulsar de casa?" - questionou
com um tom de voz preocupado. Donghyuck
negou com a cabeça, segurando a mão de Mark e entrelaçando os seus dedos - "Tens a certeza?"

"No máximo colocam me de castigo até
verem que não há volta a dar e que estāo a ser idiotas" - deu de ombros-"Vamos?"

Mark sorriu, apertando com força a mão de
Donghyuck. - "Vamos."

Achas azul uma boa cor?"

"Não Hyuckie, não."


– Então o que vocês tens a comentar sobre a fanfic – falei mais obrigando do que incentivando mas pelo menos fiz eles falarem.

– Eu achei fofa e o final engraçadinho – Jaehyun hyung comentou e todos concordaram com ele.

– Eu gostei, só não gostei do shipp do Taeil com o Johnny – falou Donyong.

– Eu também não gostei muito desse shipp não – Ten concordou com Donyong.

– Alguem mais? – perguntei – Nada, okay então encerramos essa noite de apresentação de shipps. Até apróxima amanhã mesmo horário quero todos aqui – falei como hyung agora tô me achando.





Notas Finais


Então gostaram?

Por favor leiam aqui

Então o próximo capítulo seria eles reagindo a Johnmark, mas eu pensei aqui que seria legal fazer um capítulo tipo um especial markhyuck só deles dois que tal?

Mas aí eu pensei que para todos os shipps eu teria que fazer um especial, o que vcs acham?

Outra coisa vocês gostaram de com está fanfic? ou querem que tenha outra coisa para eles reagirem?

Ahhh, eu queria também que vcs me falassem os shipps depois de Johnmark que vcs queriam que os membros reagissem, e se vcs quiserem mandar também uma fanfic do shipp pode

Pfv me respondam


Link da fanfic lida: https://www.spiritfanfiction.com/historia/paint-me-with-your-love-12588869/capitulo1


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...