História Talking To The Moon - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Família, Originais, Romance
Visualizações 9
Palavras 2.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nome do capítulo: Com ciúmes?

Boa leitura!

Capítulo 4 - Jealous?



~Lisa ON

A música acabou e voltei a olhar Martin

Ficamos nos encarando um tempo, antes de cair na real e nos separarmos...

Ele pigarreou sem graça

- É... Você disse que não sabia dançar, acho que mentiu para mim...

- Eu só... Não queria me sentir estranha...

- Estranha? Por estar comigo?

- Não, não é isso... É que... Eu não me sinto confortável... Muito próxima de você...

- Ah... Eu entendo, desculpe. -- abaixou a cabeça

- Não tem que se desculpar, eu sim! Mas olha é porquê... Ah sei lá... Não estou acostumada com um corpo tão bo... Tão perto do meu... -- não! Droga! Você quase falou que ele era bom, Elisabeth, sua burra...

- Ah sim -- ele riu do meu rubor -- Mas eu aposto que você vai acabar se acostumando... Eu te ajudo -- riu mais ainda quando meu rosto ficou mais vermelho

- A-ah sim... E-eu... É... Pode ser... É... A gente marca de você me ensinar a danç-dançar desse jeito, tão... Perto... -- o que eu estou fazendo? Gaguejando... Pelo Martin? Eu devo estar ficando completamente louca!

- Okay -- riu -- Eu te ligo... Eu vou... Beber mais um pouco... Me acompanha? -- olhou-me nos olhos e eu o olhei de volta

- Eu...

- Martinzinho! Você veio! -- Morgan chegou abraçando Martin e o olhou mordendo o lábio inferior "sensualizando"

- Pois é, Kattie... Você sabe que eu não perco uma festa, mesmo tendo que usar esses ternos escrotos. -- falou, mas continuou me encarando bobo -- Ainda mais com essas gringas maravilhosas -- sorriu de lado

- Mas você não está aqui para reparar nelas, e sim... -- puxou seu rosto na direção do dela, fazendo nossos olhares se perderem -- Em mim!

- É... Você também está linda Kattie... Você e a Lisa capricharam. As duas estão fabulosas -- riu -- Se vocês não se odiassem diria que estão até parecidas -- riu mais alto

O idiota disse eu sou parecida com a Morgan? Não. Não. Não! Isso não está acontecendo...

- Não me compare, Martin... Ainda mais com essazinha...

- "Essazinha"... Tem nome, okay? -- falei irritada

- Eu sei... Mas você não merece que eu trate você com tanto respeito.

- Você é muito imbecil mesmo, Morgan...

- Digo o mesmo sobre você, Oliver...

- Meninas, não vamos brigar né? Foi só um comentário sem lógica ou importância... -- Martin falou -- Vamos beber um pouco mais, Lisa...

- Você não acha que já ficou tempo demais com ela? -- Morgan falou entre dentes

- Não, eu acho que tenho que aproveitar mais meu tempo com a Lisa... Mesmo com essas gringas maravilhosas -- sorriu malicioso -- Enfim, Lisa, me acompanha?

- Claro -- olhei para Morgan com um sorriso debochado

- Ótimo! Vou te mostrar uma bebida digna dos deuses!

Saímos da pista ainda com o olhar de Morgan sobre nós. Haha... Irritar ela é tão fácil...

Sentamos novamente no bar e Martin falou o nome da tal bebida, não escutei muito bem qual era, mas rapidamente, o barman já estava nos servindo

- O que é? -- perguntei

- Sex On The Beach -- falou tomando um gole do drink

- Mais que nome... Peculiar, não?

- É... Mas se bem que isso me faria bem agora -- olhou para uma gringa malicioso

- Que nojo! -- fiz careta

- Aah, qual é Lisa! -- riu -- Você sabe que é bom... O calor, o mar e a Lua te observando, os corpos cobertos de areia...

- Mas e se forem pegos fazendo... Coisas, na praia?

- Isso que é o bom! A adrenalina e o medo de ser descoberto fazendo... Coisas na praia -- riu usando minha forma de falar -- Deixa tudo mais... Excitante -- piscou um olho em minha direção me deixando corada

- É... Vamos mudar de assunto?

- Ficou sem graça é? -- riu alto me deixando mais vermelha -- Não precisa ter vergonha disso Lisa... Uma hora acontece, é normal pra todo mundo

- Eu não sou todo mundo, Martin...

- Você falou igualzinho a minha mãe -- continuou rindo, aquilo estava me irritando

- Okay Martin, chega! Por favor, vamos falar de outra coisa -- dei um gole na minha bebida

- Okay, desculpe... -- falou -- Quer sair daqui?

- E ir para onde?

- Sei lá... Vamos dar uma volta no jardim dos fundos, não deve ter ninguém lá para nos incomodar...

- Ahñ... Okay, não quero mesmo ficar em um ambiente muito movimentado...

Nos levantamos e saímos da sala, indo em direção aos fundos da casa, procurando uma porta para o jardim.

Assim que encontramos, começamos a caminhar pelo local observando o pequeno chafariz, que tinha no lugar.

Com um banco na frente dele, nos sentamos com nossas bebidas em mãos, e continuamos conversando coisas aleatórias da vida, mas como todo assunto acaba morrendo...

- Você quer aprender a dançar? -- ele me perguntou

          - Agora?

- Sim, quer dizer... Não tem ninguém aqui e você tem que impressionar os garotos que te chamarem para sair...

"É... Não é uma má ideia... Até porquê, se eu reencontrar o Ryan por aí, quem sabe não temos um... Encontro?" -- pensei

- É... Pode ser... -- nos levantamos -- Vamos dançar sem música?

- É só imaginar, na música perfeita para o momento... Não precisamos de música, para dançar imaginando...

 -Isso não tem muita lógica...

 - Não importa... Vem...

Ele falou e colocou as mãos em meus quadris. Coloquei mas mais em seu pescoço.

- Dois para lá, e dois para cá, okay? -- sussurrou com a boca colada em meu ouvido, me deixando... Arrepiada?

Assenti positivamente e lentamente, e começamos a dança improvisada

Um ritmo lento. Corpos colados. E a respiração quente dele contra meu pescoço. Ficamos assim por mais uns quinze minutos, mas em seguida ele me afastou um pouco olhando em meus olhos.

- Eu... -- me olhou com a boca entreaberta -- Me desculpa...

- Pelo quê? -- perguntei com o cenho franzido

- Por estar com uma vontade incontrolável de te beijar...

Fiquei surpresa com a resposta. Martin Bronwen querendo me beijar? Eu estava tendo alucinações ou o quê?

Ele não pode fazer isso... Quer dizer, não que eu não queira, mas sabe... Somos amigos. Amigos não se beijam... Beijam?

- Ahñ... Com licença -- ouvi um sotaque conhecido, fazendo eu e Martin nos separarmos rapidamente -- Lisa...

- Ah... Ryan... O que faz aqui?

- A sua amiga Noami, disse que você estava aqui. E eu precisava falar com você...

- Ah, claro... -- olhei para Martin -- Eu vou com ele...

- Quem é esse cara? -- ele me perguntou parecendo com ciúmes...

- Meu nome é Ryan McCann... Prazer... -- estendeu a mão

- Irlandês? -- Martin perguntou apertando  a mão de Ryan

- Sim...

- Martin... É depois nós conversamos okay? -- olhei para ele

- Okay -- olhou meio enciumado para Ryan e saiu do jardim

- Desculpe ter te atrapalhado, não sabia que você tinha namorado...

- Aah não, eu não tenho. O Martin é só um amigo de infância... Nada mais...

- Oh, que bom... Quer dizer que tenho chances... -- ele sorriu e eu corei -- Mas não foi para isso que eu vim até aqui... Bom pelo menos por enquanto...

- Ahñ... Então... Diga...

- Quero te conhecer melhor, então... Estou te convidando para tomar um sorvete comigo amanhã... Você aceita?

- Claro...

- Eu passo na sua casa... -- falou -- Me dá o endereço?

- Aham... -- passei a minha localização para ele, e dei o meu telefone também, caso ele se perdesse... -- Bom eu vou... Eu tenho que ir embora.

- Te levo em casa... É bom que eu aprendo o caminho -- riu

- Okay... Vamos então?

- Vamos... -- sorriu

Estávamos voltando para dentro da festa e encontramos Lorraine, Jonathan, Noami e o amigo dela, conversando com Martin

- Oi gente... -- falei me aproximando -- Esse aqui é o Ryan McCann, o irlandês...

- Oh, prazer, me chamo Lorraine. Mas me chame de Lolo... E esses são, Noami que você já conhece, Jonathan, Pietro e Martin... -- Lolo disse. Aah então Pietro era o tal amigo que a Noami conheceu...

- Prazer pessoal... -- sorriu e voltou a olhar para mim -- Vamos Lisa?

- "Vamos"? -- Martin perguntou -- Onde vocês estão indo?

- Ele vai me levar para casa, Martin -- falei despreocupada

- Não tem medo de que ele possa ser um estuprador, ou um ladrão de órgãos? Eu te levo...

- O que é isso Martin? Se tornou pai da Lisa desde quando? -- Noami perguntou com o cenho franzido

- Não... Mas ela é minha amiga, e eu me preocupo com ela...

- Não precisa se preocupar, Martin... Eu levo ela em segurança... -- Ryan falou sorridente

- É Martin... Relaxa... Não é só você que  tem que se divertir um pouco por aqui... -- Lolo disse dando uma piscadinha maliciosa em minha direção me deixando corada

- Divertir? -- Martin me olhou irritado -- Se você quer diversão, Lisa, vai a um parque de diversões. Só não procure isso com um completo desconhecido...

- Martin, calma... Ele não vai fazer nada e se fizer... Eu sei me defender! -- falei

- Pera aí... -- Jonathan falou -- Martin Bronwen está mesmo com ciúmes?

- O que? Claro que não! Eu só me preocupo com a Lisa... Mais nada! -- ele negou -- Quer saber? Eu vou para o bar... -- falou e saiu

- Não ligue Ryan. É que eles se conhecem desde de pequenos, é normal um pouco de ciúmes...

- Eu entendo... Mas, Lisa -- olhei Ryan quando ele citou meu nome -- Eu ainda posso te acompanhar?

- Claro... Tchau pessoal... -- nos despedimos deles e saímos da festa

Minha cabeça estava a mil. Não conseguia raciocinar...

Martin e eu quase nos beijamos, e em seguida ele tem uma crise de ciúmes, que com certeza deve ser de amigo...

Mas, eu sinto que não. Que bobeira Lisa! Claro que deve ser só porquê vocês são amigos e ele está preocupado...

Nada demais. Não é?


~Lisa OFF

              ×××××××××××××××××××
             


~Narradora ON

Martin foi em direção ao bar e pediu um copo de whisky, no qual quando foi recebido, o virou de uma vez só, batendo com força o copo na mesa, indicando que gostaria de mais. E o barman lhe serviu.

Havia dois gringos, mais especificamente alemães, sentados ao lado de Martin, observando seu comportamento no qual virava rapidamente mais três copos de whisky

- O que estão olhando? -- Martin perguntou e os alemães se entreolharam, mas nada responderam -- Quer saber? Podem olhar, não tenho nada a esconder mesmo... Quer dizer... Eu acabei de sentir ciúmes da Lisa! Não que aquilo seja ciúmes, eu não sinto isso... Até desconheço essa palavra! -- continuou falando -- Mas... A Lisa estava tão perto de mim naquele jardim, que a vontade incontrolável que eu tive de beijá-la ali mesmo foi enorme! E então o metido do tal de Ryan McCann, nos atrapalhou! E depois ainda quis levá-la para casa. E ela aceitou! Aceitou ir embora com um completo desconhecido! E eu sou o errado por tentar protegê-la. Então eles não podem falar que é ciúme, porquê não é! -- suspirou ele nervoso pedindo seu sétimo whisky -- Acho que tenho que me distrair um pouco... Ir para uma boate e esquecer essa noite absurda, sei lá... -- ele falou e pensou um pouco tomando mais um gole de seu whisky -- Quer saber... Vocês tem razão... Eu vou sair desse lugar sem graça e ir para uma festa de verdade... Em uma boate, e pegar tantas mulheres que as camisinhas vão acabar... -- bateu o sétimo copo de whisky no balcão -- Obrigado por me aconselharem!

Falou e se levantou indo em direção a saída da festa

- Was hat er gesagt? -- um dos alemães perguntou

- Ich habe keine Ahnung... -- o outro lhe respondeu e ambos deram de ombros 


Notas Finais


"- Was hat er gesagt?

- Ich habe keine Ahnung..."

Tradução: "- O que ele disse?

- Não tenho idéia..."


Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...