História Talvez a verdade - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!🌻

Capítulo 2 - Capítulo dois.


O tempo passou, e ela completou seus quatro aninhos, e logo após seus cinco aninhos, e todo esse tempo nenhum sinal do pai, não que ela fosse automaticamente grudada nele, mas, era como se fosse culpa dela ele ter ido embora tão de repente.

Ela já conhecia o padrasto, logo que o conheceu gostou dele, ele era gentil, e muito engraçado, e ao passar do tempo foi ocupando o lugar de pai em seu coração. 

Quando ela fez cinco anos, a mãe dela foi morar com ele, e ela ficou morando com à avó, há a avó, depois da sua mãe, ela foi a segunda pessoa que a menina aprendeu à amar incondicionalmente, a avó era tudo para ela. 

Ela era cercada pela família, por todos, mas era como se estivesse sozinha, como se fosse só ela. Não era fácil de entender, ela não entendia aquele sentimento, ela nos seus cinco anos de idade, nunca tinha recibo um eu te amo, ou uma palavra especial dos pais, ela não ligava tanto, afinal, foi a criação deles, ela nunca ouviu um eu te amo deles, sem antes de dizer, e dentro dela, aquele sentimento que surgiu quando tinha apenas dois anos, esse sentimento que já estava maior, fazia com que ela acreditasse que eles também a rejeitaria como o pai.

Naquela idade eles sempre brincavam na casa do seu bisavô, ela e seus primos mais velhos, e na casa desse bisavô estavam sempre os filhos dele, e eles sempre faziam brincadeiras, e falavam coisas que eles absorviam, (bom pelo menos ela absorvia profundamente), coisas do tipo, "essa menina é muito machinho, não gosta de coisas de menina, quando crescer vai ser um machinho com certeza", e diziam a mesma coisas do primo mais velho, que podemos chamar de Will. Ela não entendia aquilo, como assim menino, ela era menina não era ? E isso a fazia pensar que mais uma vez havia algo de errado, não bastava não ser suficiente para o pai. E ela realmente odiava bonecas, ou vestidinhos rosas e etc. Mas sempre a vestinham assim, de saia, e vestidinhos; Se fosse por ela, ela ficaria de short, e camiseta, o que seria perfeito para jogar seu futebol que tanto gostava.

Com seis anos começou a frequentar a escola, conheceu pessoas, fez amizades, até então ela achava que era uma criança Feliz e realmente era, a escola e os afazeres da mesma fez com que ela esquecesse um pouco aquele sentimento ruim que só crescia dentro dela, mal sabia ela que oculta-lo só iria fazer com que o mesmo corresse mais por dentro. 

Quando ela tinha seus seis anos e meio, ela começou a ter pensamentos, e sentimentos com o seu jeito de vestir, e foi conversar com sua avó sobre isso, não queria usar mais saia, queria se vestir como seus primos, como os amiguinhos da escola, e a avó, bom, ela achou aquilo uma bobagem, por que ela era um menininha, e deveria se portar como uma, a menina não gostou daquilo, ela se sentia presa, só queria ser normal do jeito dela, foi então que ela notou pela primeira vez que ela não era uma menininha, não por dentro, e isso fez com que ela ficasse com medo, medo da sua família, desses pensamentos, medo por que ela não poderia ser como queria, por que ela tinha que ser como os outros a moldaram a ser, para que não fosse rejeitada novamente, ou magoasse eles, e ela não tinha com quem conversar, por que da última vez a repreenderam por isso, então ela apenas guardou, e aquele sentimento ruim sugou tudo isso, todo medo e covardia da menininha, e isso fez com que ele ficasse mais forte.


Notas Finais


Obrigado!🌻💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...