1. Spirit Fanfics >
  2. Talvez (Choni) >
  3. 58- Side.

História Talvez (Choni) - Capítulo 58


Escrita por: bfblossom

Capítulo 58 - 58- Side.



58- Side.


Deixamos o carro na porta da boate, logo um manobrista veio e o levou para o estacionamento Vip.
A balada estava lotada, havia uma enorme fila de meninas para entrar. Passei meus olhos por todo o comprimento dessa, analizando as pessoas que por lá estavam. A maioria vestia calças jeans e regatas,  muitas nem maquiagem usavam. Algumas exceções estavam por lá, meninas de vestidos, de saltos, algumas de saias.
Maxxie conversou com o segurança, que chamou um rapaz. Eles se cumprimentaram como se fossem amigos de anos. Ela apontou para nós, em menos de um minuto estávamos nós 4, dentro da danceteria, cadastrando nossos nomes.
O lugar era muito intrigante, a entrada era toda escura com neons pelas paredes, passava-se por duas portas até chegar à pista principal.
Havia um enorme bar ao lado direito, três ou quarto mesinhas em um canto, em volta da pista estavam os camarotes, pelas minhas contas eram quatro de um lado e dois na frente, ao lado da mesa do DJ. Havia um telão enorme atrás do DJ, onde passavam clips ou flashes com luzes fosforescentes.
A música estava alucinante, tocava um eletrônico cantado, um remix das músicas do momento. As vezes no meio das músicas, uma buzina era disparada, fazendo com que a galera entrasse em plena loucura.
Fiquei um pouco perdida, eram tantas meninas, tanta música, tanta luz. Fui parar de observar a fachada do lugar quando Maxxie me puxou, me dando um beijo.
Correspondi, acariciando seus cabelos loiros. Quando abri meus olhos, dei de cara com Toni me olhando. 
Gelei completamente, toda vez que eu relaxava, seus olhos me mostravam o quanto eu estava errada.
Escolhemos um canto, próximo ao Dj, e por ali ficamos dançando.
- Vou pegar uma bebida. – Disse Topaz, indo para o bar.
- Ei, não vai sozinha, eu vou contigo. – Betty gritou indo ao encontro dela.
Maxxie e eu ficamos sozinhas. Maxxie me beijou mais uma vez, mas terminei o beijo rapidamente.
- Tá tudo bem? – Perguntou Maxxie para mim.
- Tô, por que?
- Sei lá, parece preocupada.
- Bobagem. – Sorri, disfarçando.
- Parece incomodada.
- Não esquenta. – Sorri novamente, puxando-a para um beijo.
- Ai parem com isso. – Falou Elizabeth, perto dos nossos ouvidos.
Desgrudamos nossas bocas rindo.
- Eita, você não tinha ido pegar bebida? – Maxxie.
- Sim, mas ai aquela menina do Leonardo’s apareceu e quando vi estava presenciando um beijão de novela. – Riu. – Então corri para ca e bleh, outro beijo.
Mordi meus lábios no mesmo instante.  Minha cabeça começou a doer, juntamente com o meu coração. Toni estava em algum lugar da boate, aos beijos com aquela aberração da natureza. Respirei fundo, querendo matar alguém e depois me matar.
Maxxie percebeu minha irritação, pois depois da notícia, ficou o tempo todo apertando a minha mão ou então cuidando dos meus olhos, analizando para onde eu olhava.
Pensei por mais de uma vez ir embora, deixa-las por lá e pegar um ônibus. Mas não seria o certo, não com Betty, muito menos com Maxxie. Eu teria que agüentar, até por que, quem apareceu com outra primeiro fui eu.
Me desliguei um pouco dos meus pensamentos e comecei a curtir a balada. Peguei logo três tequilas no bar, virando uma atrás da outra.
- Caralho. – Gritou Maxxie, me olhando com os olhos arregalados. – Não vai vomitar em mim heim.
- Xi... relaxa. – Balancei a cabeça, pedindo uma caipirinha de abacaxi. O quanto antes ficasse bêbada, menos sentiria ao ver Antoinette com Rebecca.
Voltamos para o lugarzinho que escolhemos no início da balada. Betty estava lá, conversando com Toni e Morticia, digo, Rebecca.
- Oiiiiiiiiiiiiiiiiiii. – Gritei, um pouco alterada.
- Ah não, quem deu álcool pra ela? – Riu Tonizinha, pegando a caipira da minha mão e dando um gole.
- Eu comprei, ok? – Ri, olhando-a me devolver o copo.
Toni sorriu para mim, piscando com um de seus olhos perfeitamente castanhos.
Meu coração disparou novamente. Continuamos dançando, curtindo nossa noite.
Em meio a roda, meus olhos seguiram até Toni e então eu senti a maior dor de toda a minha vida até esse momento.
Minha morena estava beijando Rebecca. Beijando não, se doando no beijo. Era um beijo tão foda de se ver que com certeza estava dando inveja em muita gente. Topaz apertava sua mão no cabelo de Rebecca. Cada apertão fazia meu coração parar de bater. Meus olhos ficaram cheios de lágrimas, michas bochechas vermelhas de raiva. Franzi as sobrancelhas, fechei a cara. Maxxie pegou na minha mão, mas logo soltei. Olhei para ela, sem me preocupar em parecer normal.
- Já volto. – Disse, puxando Betty e indo para o banheiro.
Me tranquei em uma das cabines com a minha melhor amiga. Abaixei a tampa da patente e sentei sobre essa, deixando as lágrimas rolarem.
- Como pode isso Betty? Me diz?! – Supliquei em choro.
- Ah amiga... normal né... você ta ficando com a Maxxie.
- Mas amo a Toni poxa.
- Mas beija a Maxxie ué?! – Ergueu os braços, como interrogação.
- Toni é vacilona. – Rebati.
- Tá, ela é... já disse para ela que ela te ama... que você também gosta dela. Mas sei lá... ela não se sente segura para ter algo com você.
- Como assim? – Franzi novamente minhas sobrancelhas.
- Assim ué... ela não se sente segura. Não deu nem uma semana que terminaram e você já estava com outra Cher. Trouxe a outra pro nosso mundinho. Normal a Toni estar seguindo.
- Meu Deus Elizabeth...- Gritei. – Ela terminou comigo, me jogou na cara que queria só amizade. O que você queria? Que eu a esperasse?
Betty balançou a cabeça negativamente.
- Não não. Eu não amore... mas a Tonizinha talvez.
Pisquei lentamente, mantendo meus olhos fechados por alguns segundos.
- Nossa... que complicado tudo isso. – Sussurrei.
Olhei para Betty novamente.
- To borrada?
- Não... ta tranqüila... só seus olhos que estão vermelhos. – Riu.
- Vamos para a batalha novamente. – Sorri, um pouco chatiada.
- A batalha deveria ser... hum...- pensou um pouco. – A gente chutar essa Rebecca e você beijar a Toni.
Eu ri, soltei uma enorme gargalhada.
- Você é louca. Tem a Maxxie também.
Abrimos a cabine, saindo dela e dando de frente com Toni. Que estava encostada na parede olhando para gente.
Mais uma vez meu corpo foi ao pólo norte e voltou, será que ela escutou alguma coisa?
- Vim saber se a Cheryl está bem. – Sorriu meio sem jeito.
- Hum, por que? Eu deveria estar mal? – Me fiz de forte, como se nada tivesse me abalando.
- Não sei... eu fiquei quando te vi com outra... – Respondeu quebrando minhas pernas.
- Eu to bem. – Respirei fundo. – Não se preocupa, pode ir com sua peguinha. – Sorri falsamente.
- Tá certo. – Sorriu, chegando perto de mim. Encostou seus lábios no meu rosto, me dando um beijo suave. – Fica bem.
Toni piscou para Betty e saiu do banheiro. Na mesma hora uma raiva e uma agonia dominaram o meu corpo. Eu estava pronta para estorvar com a noite de todos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...