História Talvez eu Ainda te Ame - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Carta, Sad, Sad Fic
Visualizações 21
Palavras 1.201
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OiOi
Como vocês estão, bolinhos?
Eu sei que hoje é o aniversário do nosso bebezinho aka Park Jimin, mas essa OS surgiu do nada e eu pretendo postar uma OS de aniversário do Jiminie, mas não sei quando sai...
Espero que gostem

Capítulo 1 - Capítulo Único


Talvez eu nunca deixei de te amar, talvez tudo o que eu fiz até agora foi apenas um pretexto para dizer que eu te esqueci. De todas aquelas noites nas mais diversas boates, nenhuma se compara as noites que eu passava ao seu lado, lhe beijando e trocando carícias.

Quando eu te conheci, eu logo me vi necessitado do seu sorriso. Um sorriso tão lindo, cheio de vida e de longe o mais lindo que eu vi na minha vida. Seus olhos, seu sorrisinho ladino quando iria falar algo e sua voz rouca foram as coisas que me deixou casa vez mais atraído por você. Ah, claro, no inicio eu achei que era apenas uma atração, afinal todo mundo acha que sente apenas atração antes de se apaixonar. Eu nunca tinha me apaixonado antes, então pra eu perceber que estava caidinho por ti demorou muito tempo.

Nós sempre fomos bons amigos, nunca tivemos uma briga muito grande nos cinco longos anos que fomos amigos, claro que às vezes discutíamos para saber com quem ficava o ultimo pedaço de pizza, mas eu sempre o deixava para você. Agradeço todos os dias por nossos amigos - que tínhamos em comum - nos apresentar. Você sempre foi muito importante para mim, sempre senti que deveria cuidar de ti, te proteger das pessoas que te fariam mal; Mal sabia eu que eu seria uma dessas pessoas.

Quando eu me descobri apaixonado por você eu me afastei um pouco, foi uma atitude infantil e eu sei disso, mas eu achava que não passando tanto tempo junto de ti iria esquecer essa paixão, mas eu estava muito enganado, já que me vi mais necessitado de você. Eu não queria ter demorado tanto tempo para me declarar a você, mas eu tinha medo naquela época. Medo de você não corresponder meus sentimentos, medo de ser rejeitado. E... Bom, eu demorei por volta de sete meses para dizer a ti tudo o que eu sempre quis falar. Eu não pude ficar mais feliz quando você disse que gostava de mim do mesmo jeito.

Tivemos nosso primeiro encontro, em uma cafeteria. Eu lembro que você estava usando uma blusa xadrez e uma calça jeans preta, estava tão lindo. Seu cabelo preto era tão lindo, não sei por qual motivo tirou o preto para pinta-lo de ruivo; não que o ruivo ficou feio, mas eu preferia mil vezes o preto. Você entrou naquela cafeteria com um sorriso tão lindo que eu fiquei mais apaixonado por você - se isso fosse possível -. Passamos a tarde toda naquela cafeteria, mas não foi algo cansativo, nós estávamos tão entretidos em nosso mundinho, que nem vimos as horas passarem, quando percebemos a cafeteria estava quase fechando. Como estava tarde, eu resolvi te levar pra casa, eu disse que era para você chegar seguro em casa – o que não deixava de ser verdade -, mas o motivo principal era ficar mais alguns minutinhos com você. Quando chegamos à sua casa eu tive a oportunidade de selar meus lábios aos seus, isso foi tão delicioso, eu tinha sonhado em fazer isso tantas vezes durante aquele ano, você nem imagina..

            Passamos mais alguns meses apenas indo a encontros e nos beijando quando podíamos, mas eu não estava contente somente com isso, eu precisava te ter mais para mim, então eu decidi que iria te pedir em namoro, mas não sabia como fazer o pedido. Resolvi pedir ajuda a nossos amigos, que me deram a ideia de te levar para a praia, já que você ama a praia. Eu cuidei de todos os detalhes e os meninos me ajudaram a arrumar as coisas no dia. Quando eu cheguei à sua casa para te chamar pra ir à praia você estava tão engraçadinho com aquele pijama, desculpa se eu atrapalhei o seu sono, mas quando você soube que eu iria te levar para ver o mar, tratou de por um sorriso no rosto e se arrumar. O pedido poderia ter sido melhor, eu sei, mas eu estava tão nervoso que eu me embolei na hora de falar, pelo menos você o aceitou, me lembro de o anel não caber em seu dedo, então tivemos que ir à joalheria comprar um maior.

O começo do namoro foi tão bom, passeávamos todo final de semana e nos víamos quase todos os dias da semana, mas quando começamos a fazer faculdade nós ficamos tão ocupados que não tínhamos mais tempo um para o outro e mesmo assim continuamos com o namoro. Os anos passaram tão rápido e nosso namoro pareceu se desgastar com o tempo, não nos víamos e se nos trocávamos mensagens três vezes por dia era demais. Desculpe-me por não ter arranjado mais tempo para ti, porque eu sei que você fazia de tudo para tentarmos nos ver mais, mas eu sempre estava muito ocupado. Percebi que estávamos muito afastados um do outro quando eu vi que você estava começando a sair mais para baladas com nossos amigos, eles me chamavam também, mas eu não podia ir, tinha muitos trabalhos para fazer. Eu realmente nunca fui o namorado que você mereceu, e quando eu percebi isso o nosso amor já tinha esfriado, não teria como eu fazer algo para mudar, você já tinha perdido as esperanças em mim. E eu te entendo completamente. Como eu não podia fazer mais nada a respeito achei que era melhor terminarmos, já que não tínhamos o mesmo interesse que antes.

O primeiro mês depois do término foi o pior mês que eu vivi, mesmo que o nosso namoro já não estivesse lá essas coisas antes de acabar, mas pelo menos eu tinha alguém para contar como foi o meu dia após este acabar. Eu não queria sair de casa, não tinha apetite para comer e não tinha vontade nenhuma de me levantar da cama, eu só queria te ter de volta para mim.

Passou-se tanto tempo desde o fim do nosso amor, nós nos formamos, começamos a trabalhar e você... Ah, você encontrou outro alguém. Um alguém que te faz feliz, que te faz sorrir com o mais do pequeno ato, coisa que eu não fui capaz de fazer a algum tempo atrás. Bom, você parece ser realmente feliz com ele e suas filhas. Sua família é linda, tenho que admitir. Devo admitir também que sinto muita inveja deste seu novo marido, ele tem o seu amor, coisa que eu deixei de ter faz tempo.

Assim que eu fiquei sabendo que você tinha se casado, eu comecei a frequentar boates, tentando esquecer que um dia você me amou, mas não deu muito certo, porque a cada segundo dentro daquele local eu sentia mais a sua falta, eu só percebi que tinha te perdido de verdade após seu casamento, e eu nunca conseguirei superar isso.

Bom, eu não queria vir aqui trazer o seu passado comigo de volta a tona, mas eu precisava te dizer que eu ainda te amo e que eu sinto sua falta, mas acho que sobre isso você não possa fazer nada. Você sabe onde eu moro e se algum dia precisar de mim, não hesite em aparecer por lá.

Eu te amei, eu te amo e eu sempre te amarei.


Notas Finais


<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...