História Talvez... Na hora certa - Capítulo 2


Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino
Tags Adrienette, Adrinette, Miraculous
Visualizações 50
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey amoras, tudo bem?
Espero que sim.
Perdão por não ter postado sexta-feira, foi muito corrido pra mim e não deu tempo de postar, e como eu fiquei sem internet não postei nem ontem nem hoje.
Me perdoem mesmo.
Boa leitura.

Capítulo 2 - Capítulo dois: encontros


Fanfic / Fanfiction Talvez... Na hora certa - Capítulo 2 - Capítulo dois: encontros

POV'S NARRADORA  


       14:17 p.m- Paris, França

Nossa querida mestiça acabara de chegar a sua cidade natal, a cidade em que nasceu, e a cidade em que perdeu quem mais amava em questão de segundos.
As lembranças do local não eram boas, o cheiro doce do ar parisiense a lembrava das inúmeras tentativas de suicídio na semana em que seus pais... dizendo de maneira indelicada, "bateram as botas".
Mas Marinette parou de tentar se matar, a azulada tinha uma maturidade muito grande para a sua idade, e quem a visse ali, com os cabelos voando ao vento, diria que ela era uma pessoa muito frágil, tipo uma bonequinha de porcelana. Porém, quem a conhece, e sabe o que ela passou, dira que ela é uma moça extremamente forte, e de fato, ela é.
Mas uma coisa não mudou, por mais que ela tivesse entendido que, uma hora todos se vão, a menina nunca mais conseguira se abrir de novo, se tornara uma pessoa fria, como ela mesma dizia: "Comigo não tem história de fogo, minha especialidade é gelo, já que é ele quem habita meu coração".
Profundo não?
É, essa é a vida de nossa protagonista, que nesse momento, vagava pela cidade do amor a procura da casa que sua tia insistira em comprar.


                            ***

No outro lado da cidade, nosso querido teen model se preparava para ir à escola, que para ele, era seu inferninho pessoal.
Para ele, estar cercado de pessoas que são extremamente materialistas e só pensam em dinheiro não era a melhor coisa.
- Adrien, querido, se apresse, vai se atrasar - dizia Nathalie, a assistente pessoas de seu pai.
Um suspiro, um único suspiro foi solto pelo garoto antes de pegar sua mochila e sair em direcão ao Françoise Dupont.

                           ***


POV'S MARINETTE


Aqui estou eu, na minha humilde e solitária residência, que por sorte já esta mobiliada.
Não posso demorar aqui, ainda tenho que ir ao Françoise Dupont fazer minha matrícula e fazer compras, não posso sobreviver de fast food.
 
[...] Alguns minutos depois

Finalmente, tudo está no lugar, está quase na hora do almoço, vou aproveitar para ir ao colégio e depois comer alguma coisa.

                  ***
 E lá se vai Marinette, vagando por Paris em busca do seu destino.
E bota destino nisso, ao pisar no Colégio, teve a má sorte, não tão má assim, de esbarrar com alguém. Olhou para a pessoa, que estendeu a mão para levanta-la e aceitou de bom grado.
-Desculpa - a menina murmurou -Eu estava distraída, sinto muito - olhou para cima e encontrou lindos olhos verdes, que possuiam um brilho que ela conhecia bem, o brilho que pedia socorro, o brilho que a mesma tem no olhar.
Mas isso não vem ao caso, não agora...
-Sem problemas - o loiro sorriu gentil - você é nova? Nunca te vi aqui - ele disse franzindo o cenho.
- Ah, sim, queria chegar até a sala de Damoclés, pode me ajudar? - olhou o mesmo, que ia dizer alguma coisa, se não tivesse sido interrompido.
-Não se preocupe, deixa o loirinho ir embora, eu te mostro o caminho - quando a azulada se virou, viu uma menina de óculos, com cabelos castanhos avermelhados, que sorria levemente - Prazer meu nome é Alya, esse aí é Adrien, bem vinda - disse entusiasmada, puxando Marinette até a sala de Damoclés.
-Desculpa me intrometer na conversa de vocês - desculpou-se a  de óculos - Adrien anda com um povo muito mimado, se o vissem com um novato provavelmente iriam aproveitar o momento para tirar onda com o teu rostinho - disse sorrindo e parando em uma porta de madeira com alguns detalhes em preto - Boa sorte - sorriu.
-Ah, obrigada - agradeceu a mestiça- meu nome é Marinette, muito prazer - disse simples antes de passar pela grande porta.


        -- Reflexão --
Olhe bem quem está ao seu redor, nem todos são o que dizem ser...


Notas Finais


Gostara???
Espero que tenham gostado, não ficou tão grande, mas vou aumentando os capítulos aos poucos.
Comentem,por favor, o que vocês acharam e se gostaram.
Até logo, bye bye...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...