História Talvez não tão amigos assim - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan, Bts, Coréia, Couple, Jikook, Jimin, Jungkook, Romance, Shipp, Yaoi
Visualizações 35
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee gente, tudo bem?

Mais um capítulo da fic!
Eu, pessoalmente, adoro esse capitulo. Acho tão fofo!
Esse cap foi escrito no meio de uma aula da faculdade e eu nem sei como saiu assim haha.

Enfim, não sei mais o que dizer hsudahda
Espero que gostem. ❤

Capítulo 2 - Oportunidade.


Fanfic / Fanfiction Talvez não tão amigos assim - Capítulo 2 - Oportunidade.

Acordei sentindo minha cintura sendo enlaçada com força por braços longos e macios. Sem abrir os olhos já sabia quem era o dono daquele abraço quente e caloroso. Sorri, sentindo um breve suspirar em meu pescoço, ao mesmo tempo em que sentia meu corpo arrepiar todinho com tal acontecimento.

Abri os olhos vagarosamente e pausei meu olhar naquela face divina. Mesmo dormindo, JungKook permanecia com a feição perfeita. Sua pele, não tão branca quanto as fotos mostram, atraía quem olhasse para tocá-la e sentir a maciez, como se sua pele fosse feita de nuvens. E não seria eu que resistiria à tentação de experimentar a sensação de tocar em nuvens.

Aproveitei que o mais novo estava dormindo e envolvi um lado de seu rosto em minha mão direita, passando devagar o polegar em sua bochecha, a fim de não acordá-lo. Não queria que ele despertasse, afinal não é sempre que tenho uma oportunidade única como essa ao meu alcance. Na maioria das vezes, Jeon se afastava quando tentava mostrar uma afeição maior do que o normal. Nossos abraços não duram tanto tempo quanto eu gostaria e o simples fato dele segurar minha mão por muito tempo por vontade própria já é um ato que devo aproveitar o máximo possível.

Ao mesmo tempo em que quero tocá-lo, ainda tenho em minha mente, no lado mais racional, que não posso demonstrar meus sentimentos tão abertamente e nem JungKook pode saber que gosto dele de uma forma que vai além de amor entre amigos, ou até irmãos, já que vivemos juntos por tanto tempo. Ele simplesmente não pode saber, pois sei que o mesmo não reagiria da forma mais agradável, ele deixa bem claro em suas ações que ele me vê apenas como seu hyung.

É por isso que estou aproveitando para tocá-lo, olhar cada cílio grudado em suas pálpebras e a curva delicada que seus lábios fazem.

Ah, sua boca. Por que fui olhar justamente para a parte em seu rosto que mais me atrai?

Enquanto observava o vermelho suave de seus lábios, sem perceber, aproximei mais meu rosto ao dele, sendo atraído como se minha boca fosse um imã em seu lado negativo e a sua o positivo, que recusava a se afastar. Em um impulso, selei seus lábios aos meus pela primeira vez. Me senti culpado por me aproveitar de um garoto dormindo que não poderia fazer nada pra evitar aquilo, mas essa culpa desapareceu ao mesmo tempo em que outros pensamentos surgiram em minha mente. De como um simples beijo fizesse com que minha paixão pelo maknae crescesse ainda mais em apenas alguns segundos. Talvez fosse por sentir a suavidade de seus lábios ou porque sentia como se estrelas brilhassem a minha volta enquanto borboletas voavam em meu ventre. Ou simplesmente porque eu esperava por um momento como esse desde que o conheci.

Meus pensamentos foram interrompidos quando Jeon se mexeu e eu travei. Ele acordou! Vai ficar bravo, se afastar e não falar mais comigo, pensei enquanto vinham em minha mente milhares de possibilidades do que poderia acontecer.

Afastei-me com cuidado, com os olhos ainda fechados, esperando uma resposta do maior. Senti ele se mexer mais e parou. Abri os olhos e notei que o rapaz apenas se ajeitou no sofá, virando de costas para mim, ainda com ela próxima ao meu abdômen. Encolheu-se e ouvi a respiração pesada de um sono profundo.

Suspirei aliviado e sorri, ainda sentindo a suavidade dos lábios que recém beijei, mantendo o sorriso no rosto até que o sono chegou e me levou para um sonho bonito e aconchegante, onde Jeon fazia parte dele todo.

 

-----//-----

 

[ Jungkook ]

Não consegui dormir direito. O pesadelo continuava a assombrar minha mente cada vez que fechava os olhos e tentava dormir. Nas poucas vezes que conseguia dormir finalmente, partes do sonho vinham atormentar meu sono tranquilo e me acordavam.

Normalmente, eu não me assustava com pesadelos, até me divertia com os mais assustadores que tinha. Mas sonhos como esse eram diferentes, onde meus pais sofriam um acidente ou algo do tipo e morriam. Não os vejo constantemente e a insegurança de que algo ruim poderia acontecer era constante.

Tentando me sentir mais seguro, envolvi Jimin com os braços e encostei minha cabeça em seu ombro, perto do pescoço. Quem sabe assim eu consiga dormir e não sonhar mais? pensei.

Quando estava quase conseguindo dormir mais uma vez, Jimin se mexeu um pouco. Alguns minutos depois, senti um toque suave em meu rosto, alisando minha bochecha esquerda. Continuei com os olhos fechados, até porque estava me sentindo bem com aquele carinho vindo do mais velho, que estava me acalmando e trazendo o sono de volta. Quando menos esperava, senti um toque suave em meus lábios e paralisei. Abri os olhos com cuidado e vi algo que não esperava: Jimin estava me beijando. Um beijo delicado, que se eu não estivesse acordado, nem sentiria. Seus olhos estavam fechados e senti um leve sorriso em seus lábios.

Nunca pensei que isso aconteceria. O hyung e eu éramos muito próximos e eu percebia um afeto maior vindo dele, mas achei que era só porque Jimin me via como um irmão mais novo que ele precisava cuidar. Até me questionei algumas vezes se ele gostava de mim de outra forma, principalmente nos momentos de fanservice entre nós dois, onde parecia que ele se deixava levar pelo momento muito mais que eu e os outros membros.

Meu coração estava batendo muito forte e minha garganta secou. Será que ele pode ouvir o meu coração bater? pensei na hora com medo que ele descobrisse que estava acordado. Para evitar que isso acontecesse, me mexi um pouco ainda fingindo dormir e me virei de costas pra ele, mas ainda assim, precisava sentir seu toque de alguma maneira, não sei porquê. Então me ajeitei de uma forma que minhas costas tocassem seu abdômen.

Enquanto tentava me acalmar, senti as mãos de Jimin me envolvendo e a ponta de seu nariz tocando minha nuca. Missão tentar se acalmar: failed.

Depois de muito tempo, consegui voltar a dormir, sem nenhum vestígio do pesadelo em meus sonhos.


Notas Finais


Olá mais uma vez!

Decidi que agora vou usar a frase "Missão tentar se acalmar: failed" o tempo todo. Principalmente quando tenho trabalho da escola pra apresentar mas não consigo me acalmar de jeito nenhum.
Ou quando vou falar com algum rapaz. Acreditam que até agora fico nervosa falando com algum garoto? Nessa idade! Sorte que não deixo isso transparecer!

Mas né, quem ficaria calmo com Jimin o abraçando e tocando a ponta do nariz em sua nuca? Provavelmente, ninguém. hausahsuaausa

E sobre essa fic, estou nervosa pensando o que estão achando ;-; Não consigo me acalmar pensando nisso. Ou seja:

"Missão tentar se acalmar: failed"

Enfim, espero que tenham gostado dese capítulo. Segunda feira tem mais!

Bye bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...