História Talvez um amor inexistente - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Romance
Visualizações 6
Palavras 542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eae seus puto!
Voltei krai, so que agora to decretando que vai ter uns espaços entre os caps, ent... N fiquem pixtolas cmg pfv.
Aproveitem a fic!

Capítulo 7 - Hummm.........


P.O.V Lara

Pego Anas no colo, entro no quarto e a jogo na cama. Fico em cima dela e a questiono:

-Você ainda quer dormir? 

(Autor:Provavel q sim :3)

Ana:Bom.. Só depois que você dormir, e você? 

-Digo o mesmo-aproximo meu rosto ao dela e a beijo lentamente-

Ela começa a me abraçar e eu caio em cima dela, nos separando do beijo, me ergo novamente e tiro a camisa de Melissa

Ana:La? O-o que... - e tiro minha própria camisa e sutiã-O-O QUE?! La-la? Você... Realmente aceita fazer isso comigo? 

-É claro, senão eu não tomaria a iniciativa boba

Ambas percebemos que nossa respiração está ficando quente e ofegante. Me aproximo mais de Melissa e a beijo calorosamente, enquanto passo fortemente minha mão por sua coxa, ela dá pequenos gemidos enquanto faço isso. E quando coloco minha mão em suas partes intimas, percebo que ela está molhada assim como eu. 

-Hum.. Olha só quem está animada hein? -a provoco com um tom de luxúria da voz-Você quer? -e ela acena com a cabeça que sim-Tudo bem então.. 

Eu coloco minha mão por dentro da calcinha de Melissa, e começo a enfiar meu dedo indicador para dentro e para fora lentamente. Ela geme a cada vez que faço isso. Tiro o sutiã de Melissa e começo a lambe seus seios gentilmente, e ela geme ainda mais alto. Então ela se ergue e me faz parar com tudo. 

-Anal? E-e-eu te machuquei? -ela afirma que não com a cabeça-

Ana:Não é isso, é que agora.. É a minha vez! 

(*antes de tudo que vai acontecer de agora em diante... Bianca é trans, ent...)

Ela tira meu membro para fora de minha calcinha e começa a me masturbar levemente, e começa a chupar meus seios. E eu gemo alto a cada 2 segundos, minha mente esstá ficando branca, já não penso em mais nada além dela. Depois de alguns minutos eu gozo, muito. 

Ana:E-Eu posso continuar? 

-S-Sim.. 

Ela começa a lamber a cabeça de meu pênis, e então o coloca na boca até um pouco menos da metade devido ao tamanho. Depois de alguns minutos eu gozo novamente. 

Ana:Lari? Eu te dei prazer o suficiente? 

-N-não, ainda.. Quero mais meu amor... Você consegue? 

Ana:É claro! Pronta para não termos mais as nossas virgindades?! 

-S-Sim meu amor! 

Ela fica de quatro em cima de mim, encaixa meu membro em seu ânus e começa a cavalgar. Nossas mentas estão em branco, mas ainda assim, nossas mentes e corpos estão conectados. Ambas gozamos e gememos muito, com toda a nossa luxúria. Depois de nos acalmarmos um pouco..

-Pronta para o vaginal? -

Ana:Sim!- ela responde com toda a anciedade se esvaindo-

Eu inverto as posições, ela fica com as pernas para cima e eu encaixo meu membro em sua vagina. Pego as camisinhas na gaveta e as coloco. Começo a fode-la fortemente, sem espera-la pois já não aguentava mais. Ela geme alto, já nem se segurando mais. Paro apenas depois de passadas duas horas, o quarto inteiro estava cheirando à porra devido à sua quantidade espalhada pelo quarto. 

-Ana... Você... Gostou?

Ana:É claro que sim meu amor... Nunca me senti tão bem em minha vida... -ela me beija na testa, me abraça e adormecemos devido ao cansaço

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Krai... Só quero ver pra limpar dps saporra.
Mas bem.. Vlw por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...