História Tarde - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


não tenho muito a dizer, só escrevi isso com pensamentos aleatorios e acabei... gostando. enfim espero que gostem e é isto. não revisei nada então se tiver erros sinto muito e né, feliz aniversário de 6 anos got7 😭❤️

Capítulo 1 - Capítulo único - Tarde da noite


Já era tarde demais para qualquer um aparecer batendo em sua porta, mas ali estava Choi Youngjae, (não tão) acordado, irritado por ter que levantar no susto com sua campainha soando forte pela casa e talvez abrir a porta de sua casa, ou simplesmente gritar para que quem estivesse lá o deixasse em paz. Mas ao olhar pelo olho mágico da porta os seus ânimos acalmaram, ficou feliz na verdade, a figura agoniada e inconveniente deixava seu coração alegre.

 

— Jaebeom-hyung, o que você quer? — disse o Choi, enquanto bocejava.

 

— Eu só queria te ver, Youngjae — disse baixinho, como se estivesse contando um segredo, mas abatido.

 

Ainda que soubesse que não era apenas por isso, Youngjae o abraçou e convidou para entrar. Percebeu que seu amigo estava tenso, e se ele teve o trabalho de procurá-lo em um horário pouco convencional sem avisar (poxa, eram 2 da manhã). Por mais que abatido, Jaebeom estava adorável, com os cabelos amarrados por uma liga escura, e roupas cinza (exceto o casaco) e largas, e Youngjae ficou pensativo.

 

Os dois ficaram no sofá, e Jaebeom olhava para Youngjae de maneira culpada, o que deixou-o confuso. Ainda mais quando começou a falar, com um biquinho na boca, suas mãos acariciando os cabelos de Youngjae suavemente.

 

— Te acordei né? Me desculpa Jae, eu não sei o que me deu, só que não aguentava mais ficar em casa, pensando besteiras... Ficar parado só tem me deixado ansioso — disse num sussurro, não havia necessidade de falar alto pois a noite estava silenciosa. Youngjae o encarava, com o olhar cansado e gentil, era difícil seu hyung irritá-lo, ainda mais falando delicadamente sobre suas angústias.

 

Jaebeom estava de férias do trabalho, é um professor dedicado e gentil, porém viciado em trabalhar. Youngjae, seu colega de instituição e grande amigo, estava em um breve recesso, pois estava preso à um projeto até o final do ano, tal que estava começando ainda.

 

Jaejae, como carinhosamente eram chamados pelos colegas mais próximos, eram apegados e carinhosos um com o outro, e suporte emocional para todas as horas. Até brincavam entre si, falavam que os dois eram um casal discreto. Isso nunca incomodou nenhum dos dois, até quando estes namoravam outras pessoas, sabiam que ainda que não fossem um “casal”, tinham uma dinâmica divertida e parecida com a de um, e com o tempo, passaram a, inconscientemente, levar o papo de casal como sério, pois parece certo para eles.

 

— Eu senti falta de você, Beom — disse um pensativo e sonolento Youngjae, e continuou — Vamos descansar, te ver assim me deixa mal, mas não me aguento em pé, amanhã estou livre e podemos fazer algo juntos — e assim puxou o amigo para dormir consigo.

 

Dormir com Youngjae era algo que deixava Jaebeom em paz, o homem era cheiroso, dormia como um anjo e era apertável, e abraçá-lo era... gostoso. Mal ele sabia que Youngjae compartilhava esse sentimento em relação a ele, o carinho, a adoração.

 

Youngjae deitou-se de peito para cima, e assim que viu o amigo ao seu lado, puxou ele para deitar abraçado a si, com a cabeça em seu peito, e acariciou os longos cabelos de Jaebeom, que não se sentia relaxado à dias, e estava no céu com aquele carinho.

 

— Sabe Youngjae, você é incrível — olhou para cima e encontrou os olhos do amigo quase fechando, porém encarando-o como se fosse a pessoa mais preciosa do mundo, e aquilo deixou o coração de Jaebeom batendo forte, mas com um sentimento bom, pois sentia que Youngjae realmente achava aquilo de si, e ficava feliz que era algo recíproco, o amor que os dois carregavam e a paz que era quando estavam juntos.

 

— Eu sei — disse rindo fraco, puxando um pouco Jaebeom, só para depositar um beijinho nos cabelos dele, e dizer num sussurro — Vamos dormir, Beom-ah~.

 

Jaebeom o encarou, levantou-se um pouco apenas para apoiar-se com os braços, olhando o Choi por cima, aproximou-se do rosto dele e o beijou, de maneira lenta, cuidadosa, e Youngjae se sentia bem, aquilo era o mais certo do mundo para os dois, eles não duvidavam disso.

 

Logo após, os dois apagaram, num abraço aconchegante, aquela se tornando a melhor noite do período de férias de Jaebeom, que dormiu feito um bebê, e enquanto isso, Youngjae foi suave, Jaebeom era macio e estava cheiroso em seus braços, sonhos tranquilos de um passeio com o amigo, que significava muito mais do que poderia imaginar para si.


Notas Finais


🤙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...