1. Spirit Fanfics >
  2. Tardes frias ao lado de quem se ama >
  3. Seu Herói

História Tardes frias ao lado de quem se ama - Capítulo 1



Notas do Autor


Olá, pessoal! Espero que todos gostem da fic, mesmo tendo sido algo curtinho e feito rápido. Beijinhos a todos!!!

Capítulo 1 - Seu Herói


— Tá quente! — O bicolor se assustou com o grito do menor, não evitando rir ao olhar; Bakugou estava se servindo — pelo jeito de chocolate quente — e derramou no seu braço. Como? O bicolor não fazia ideia, mas o que sabia, era que seu namorado era muito escandaloso.

— Menos, Baku, bem menos. — Suspirou, revirando os olhos enquanto ouvia seu namorado resmungar.

— Você fala isso porque não foi você que… — Parou no meio da frase, Todoroki arqueando as sobrancelhas, divertido por saber o que seu namorado ia dizer. — Desculpa, não era a intenção… — Foi interrompido com vários selinhos, o que o fez corar e apenas ter a chance de retribuir.

— Fica tranquilo, eu não me ofendo mais… Vamos assistir o filme? Poltergeist, né? — Perguntou, escondendo o quão ansioso estava, mas de um modo ruim. Odiava filmes de terror, e tinha certeza que ia sair dali tremendo, ou algo pior. O único motivo para se sujeitar a assistir esse gênero era por conta de Katsuki.

— Sim. Andando, pavê. — Começou a empurrar o namorado, rindo divertido do apelido de escola.

— Baka. — Revirou os olhos, sentando no sofá, vendo Bakugou também sentar, já com sua caneca em mãos. O loiro pegou o controle remoto, acessando a Netflix e colocando no filme. 

Para Bakugou, ver um filme de terror pela tarde, era fichinha, mas para Todoroki… bem… não se podia dizer o mesmo. Ao menos conseguira convencer o loiro a não ser de madrugada, como ele queria desde o início.  

O filme começou, e Todoroki já se preparava caso tivesse que abraçar o namorado, com medo de algum bicho ou barulho que desse no filme.

— Meu Deus, esse gráfico tá horrível. — Respirou fundo, reclamando enquanto Todoroki segurava sua vontade de rir. Poltergeist era macabro em todos os sentidos, e Bakugou reparava nos gráficos?

— Não reclame de tudo, Katsu. — Falou, vendo o de olhos escarlates bufar. 

Mesmo que estivessem grudados e tomando algo quente, o inverno estava realmente rigoroso, fazendo até mesmo Shouto começar a sentir frio. Sabia como o namorado era mais friorento do que si, então levantou-se para que pudesse ir até o quarto do casal e pegar algum cobertor mais quente, voltando para a sala logo em seguida. 

Quando olhou para a TV, quase se arrependeu de ter voltado, mas seguiu em frente ao pôr a caneca vazia de Katsuki sobre a mesa e jogar o cobertor sobre o sofá. Se sentou de lado, deixando as pernas abertas para que o menor pudesse ficar encostado confortavelmente em seu peito. Deixou que ele os tapasse enquanto se esfregava em si, gostando de estar naquela posição. Era um maldito manhoso! Manhoso esse que o Todoroki simplesmente amava, aceitando suas vontades sempre. 

— Não sei por que você tem medo de filmes de terror, meio a meio. — Bakugou resmungou, alto o suficiente para que o meio ruivo ouvisse, mas sem tirar seus olhos do que se passava na televisão. — Até porque, mesmo que essas coisas fossem reais, eu nunca deixaria nada de ruim acontecer com você!

Shouto abriu um sorriso doce, olhando para o namorado que finalmente descansou seu olhar no do mais alto, também sorrindo. 

— Você me protegeria de todos eles? 

Ah! Katsuki morreria com aquele sorriso brincalhão que recebeu. Era simplesmente uma das coisas mais perfeitas do mundo quando Todoroki estava feliz. Era por esse maldito sorriso que daria tudo de si para manter aquele relacionamento, eternamente. 

— Pois é claro! Sou seu herói, certo? — Fez um bico, que segurava muito para não desfazer com a vontade de sorrir que tinha. 

— Sim. Você é meu herói, Katsuki.

Beijou o mais baixo, não conseguindo retirar o sorriso até mesmo quando ele reclamou por estar perdendo o filme. 


Notas Finais


Capista: @Darkoid, meu amorzinho
beta: @DudaMidoriya_02


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...