História Taste - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Personagens Originais, Taemin Lee
Tags 2min, Angst, Drama, Jongkey, Jongtae, Jongyu, Lemon, Minkey, Onew, Onewcentric, Onho, Ontae, Shinee, Taekey, Taemin, Yaoi
Visualizações 128
Palavras 3.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem voltou!!! Desculpa os capítulos estarem saindo com mais demora, mas com o trabalho, postar todo dia está bem difícil :( espero que não me abandonem por isso

Capítulo postado cedo porque estou de folga haha <3

Leiam esse capítulo ouvindo MOVE do TaeTae eu imploro! Passei três horas escrevendo escutando ela haha

Avisos do capítulo: masturbação, descrição de sexo oral, conversas sobre Dom/sub, conversas sobre BDSM

Sem mais delongas, espero que gostem da mais um capítulo de TASTE ☆

Capítulo 17 - Pulse


“Por que eu vou ter que ir sozinho?” Minho perguntou cruzando os braços. 

Os cinco amigos estavam na fila para o carrinho de bate-bate e estavam decidindo quem ia com quem. Kibum sequer considerou separar Jinki e Taemin, então Jonghyun havia erguido a mão e dito que iria com o loiro. 

“Porque eu pedi pra ir com o Kibum primeiro.” O de cabelos platinados falou dando ombros. 

“Bom, eu o conheci primeiro, então acho que eu deveria ir com ele.” Minho ergueu as sobrancelhas, uma expressão de desafio no rosto, o que não era um bom sinal aos olhos de Jinki que pensou em falar algo, mas viu Kibum erguer a mão e rolar os olhos. 

“Joguem Kai, Bai, Bo pra decidir então.” O loiro disse com uma voz irritada, vendo a vez deles chegar. 

“Eu posso ir com o Jonghyun...” Taemin quase sussurrou, olhando para o amigo que sorriu para ele assentindo. 

“Quer fazer nosso hyung chorar?” Kibum perguntou negando com a cabeça e Jinki sentiu as bochechas esquentarem, fazendo um som de protesto.  “Vocês querem ir um com o outro, não querem?” 

O ruivo olhou para Taemin que desviou o olhar para o chão, um sorriso tímido nos lábios enquanto dava ombros, mas assentia ao mesmo tempo. Jinki viu o loiro o lançar um olhar malícioso antes de voltar a decidir qual dos outros dois iriam com ele. 

“Okay. Kai, Bai, Bo!” Minho disse com uma voz firme, o que mostrava que seu lado competitivo havia aparecido. Ele escolheu pedra, assim como Jonghyun que soltou uma risada. Eles tentaram de novo e dessa vez o moreno colocou tesoura, mas o outro manteve sua escolha por pedra, vencendo o jogo. “Eu vou em outro brinquedo.” 

“Não! Vem com a gente, vai ser divertido.” Kibum falou franzindo o cenho e segurando Minho pela mão, um bico involuntário se formando em seus lábios. “Quando somos só eu, você e Jinki vamos todos sozinhos.” 

“É, mas aí é cada um por si e não os dois casais felizes e a vela.” O mais alto disse com deboche e olhou para Taemin que parecia desconcertado. “Desculpa, esqueci que é comprometido.” 

“Não tem nenhum casal aqui, para de ser chato.” O loiro insistiu, usando a outra mão para segurar ainda mais firmemente a mão de Minho que tentava se soltar. “Viemos para Seoul para nos divertirmos juntos. Já basta Jinki ter feito todas as coisas legais sem nós.” 

Minho encarou Kibum por alguns segundos antes de suspirar derrotado e dar ombros, não fazendo mais menção de se afastar dos amigos. O loiro sorriu satisfeito, mantendo suas mãos unidas enquanto a fila andava.  

Jinki se sentiu mal pelo moreno, sabendo que ele só estava tentando evitar ver a pessoa que gostava tão próxima de outra, algo que o ruivo entendia muito bem como era. Esse pensamento o fez olhar para Taemin que parecia estar perdido nos próprios pensamentos. 

O mais velho cutucou o de cabelos azuis, o que o fez olhar em sua direção, um sorriso logo surgindo em seus lábios enquanto ele empurrava Jinki com os ombros. 

Logo a vez deles chegou, Minho escolhendo seu carrinho enquanto as duplas faziam o mesmo.  

“Quem fica na direção?” Taemin perguntou ao que Jinki os guiou até um carrinho azul.  

“O que prefere? Ser passageiro ou dirigir?” O ruivo perguntou com um sorriso e quase franziu cenho ao ver a expressão levemente surpresa do outro.  

“Quero... Querdo dirigir.” O mais novo respondeu, mordendo o lábio inferior. 

Jinki entrou no carrinho pelo lado do passageiro, sorrindo para o garoto que estava mais alto por ainda estar de pé ao lado do brinquedo. O olhar que Taemin o estava lançando estava cheio de carinho, o que fez seu peito parecer inflar, seu próprio carinho e medo de seus sentimentos entrando em conflito.  

O mais novo logo sentou ao lado de Jinki, colocando o cinto e observando o ruivo fazer o mesmo. Eles olharam para Jonghyun e Kibum que pareciam estar discutindo ainda sobre quem seria o motorista. Minho os olhava com uma expressão desanimada, rolando os olhos para Jinki ao ver o hyung o olhar. 

No fim, Kibum estava do lado do motorista e Jonghyun do outro, os dois se olhando com expressões debochadas, até que ficaram sérios ao ouvir o responsável pelo brinquedo anunciar que o mesmo seria ligado. 

Jinki viu Taemin sorrir de lado, ajeitando as mãos no volante. Quando escutaram o som, os amigos pisaram no acelerador, já preparados para bater no carro um do outro. 

Minho foi o primeiro a conseguir bater em alguém, acertando o lado do carrinho de Kibum, sorrindo vitorioso, mas se assustando ao que Taemin bateu seu carro no dele. Jinki riu da expressão inconformada do moreno e bateu nas costas do mais novo, o parabenizando por ter pego Minho de surpresa. 

“Volta aqui!” O moreno gritou ao que Taemin virou o carrinho, indo para o outro lado do brinquedo enquanto ria. Jinki tentou não o encarar por muito tempo, mas ver aquela expressão tão alegre do mais novo era hipnotizante para ele. 

“Posso bater no carro das crianças também?” O mais novo perguntou para o ruivo que deu ombros, rindo e vendo um garotinho vir na direção deles, os acertando e soltando uma risada fina, seu rosto pequeno se iluminando por ter acertado alguém.  

Taemin sorriu para o garoto, fazendo uma pequena manobra antes de bater no carrinho dele, sorrindo satisfeito ao ver o mais novo rindo ainda mais alto, tentando descontar a batida. 

Os dois se perderam em sua brincadeira com a criança, Jinki só notando que estavam em um mundo diferente do dos amigos ao olhar para o lado e ver Kibum o olhando, sua cabeça sacudindo enquanto virava o carrinho e tentava acertar Minho, que desviou. 

O tempo deles no brinquedo se acabou, o que os fez ter que sair do carrinho. Taemin acenou para o garotinho que logo correu até seus pais, que sorriram para os dois rapazes, os agradecendo por brincar com seu filho. Jinki sentiu algo encostar em sua mão e seu coração pareceu parar por alguns segundos ao ver que eram os dedos de Taemin, quase como se ele estivesse a ponto de segurar sua mão. Dessa vez sem ter o medo como motivo, mas apenas porque queria.  

O ruivo ergueu o rosto, respirando fundo e virando sua mão discretamente, tentando mostrar para o mais novo que ele podia dar a mão para ele se quisesse. Ele sentiu os dedos de Taemin se moverem até alcançarem a palma dele, mas então parando. Jinki podia jurar que sentiu o indicador e anelar dele tremerem contra sua pele antes do mais novo afastar suas mãos novamente, olhando para o lado, fingindo que nada de estranho havia acontecido. 

Jinki quase suspirou decepcionado, mas então se repreendendo, se lembrando pela décima vez que Taemin tinha um namorado e que mesmo que sentisse vontade fazer algo que poderia ser platônico, como segurar sua mão, ainda assim podia se sentir fazendo algo que não devia. 

“Está ficando tarde... Podíamos ir jantar em algum lugar e depois voltarmos pra casa.” Minho comentou, olhando para as luzes do parque que haviam se acendido. Jinki viu Kibum olhar rapidamente para Jonghyun antes de concordar. 

 

Eles jantaram em um restaurante recomendado por Taemin, que parecia inseguro sobre o que os mais velhos achariam da comida do lugar. Jinki foi o primeiro a elogiar o lugar quando experimentou o prato, seu corpo esquentando ao ver o mais novo sorrir como se tivesse ganhado um troféu. 

Assim que terminaram de comer, os cinco pagaram a conta e andaram pelas ruas de Seoul, nenhum deles parecendo querer se separar.  

O mais velho segurou a respiração ao ver as mãos de Jonghyun e Kibum unidas atrás das costas do menor, o loiro falando algo animadamente enquanto o fotografo sorria para ele, uma expressão carinhosa no rosto. 

“Estou feliz que tenha vindo.” Taemin sussurrou de repente, fazendo Jinki o olhar. Como a maioria das vezes, o mais novo não o estava olhando, mas parecia estar se esforçando para isso. “Quando Hwan me chamou para o parque me senti mal porque te pedi para não ir sem mim, mas eu estava indo sem você... Então é... Obrigado por vir.” 

“Gosto de sua companhia.” O ruivo deu ombros, se aproximando mais de Taemin até seus braços se tocarem. “Achei que... Achei que estava bravo comigo ou...” 

“Não! Eu... Hwan ficou com ciúmes. Ele nunca gostou do fato de eu passar tanto tempo conversando com você.” O mais novo riu baixo, mas o som não parecia muito humorado, parecia um pouco cansado. “Quando ele soube que eu dormi no seu quarto de hotel... Ele não gostou nem um pouco.” Taemin suspirou e olhou para Jinki. “Você tem seu lado Dominador, sabe como é.” 

“Ele... Ele disse para não me ver mais?” O ruivo perguntou, dessa vez ele sendo o que desviou o olhar. 

“Não exatamente.” Foi a resposta do outro. “Mas... Nós estamos há quase cinco anos juntos... Eu sei quando ele não me quer próximo de alguém.” 

“Eu tive apenas um namoro que envolvia o BDSM. Foi com uma garota.” Jinki murmurou, colocando as mãos no bolso, seus dedos entrando em contato com a gargantilha de Taemin, a qual acariciou levemente, como se estivesse tocando a pele do mais novo. “Eu tinha ciúmes dela, afinal ela era linda e todos pareciam dispostos a me ignorar para poder tentar tê-la. Eu nunca a impedi de sair sozinha e nunca a castiguei por tantos homens flertarem com ela.” Ele continuou e ergueu o olhar, vendo Taemin engolir seco. “Sei que nenhum relacionamento é como o outro, mas se quer ser amigo de alguém, deveria conversar com Hwan e dizer isso. Ele pode ser seu Dominador, mas suas vontades ainda importam.” 

“Eu sei.” O mais novo disse, rápido demais para o gosto de Jinki. “Ele não... Ele não me obriga a não ser amigo de quem quero. Eu escolho isso.” A voz de Taemin ficou um pouco mais ríspida, mas ele logo se desculpou. 

“Eu que peço desculpas. Estou fazendo assumpções de seu relacionamento sendo que só te vi interagir com ele duas vezes. Não irei mais falar sobre isso, se preferir assim.” 

“Eu prefiro.” Taemin disse sem hesitar e cruzou os braços, seu olhar focado na calçada. 

Jinki sentiu a tristeza o invadir, percebendo que havia irritado o mais novo. Ele apertou a gargantilha, desejando poder segurar a mão do garoto e se desculpar o olhando nos olhos, mostrar que a última coisa que queria era aborrecê-lo. 

“Ya! Desse jeito não vamos chegar nunca no metrô! Andem rápido.” Minho reclamou olhando para trás e então observando as feições dos dois, franzindo o cenho, mas não fazendo nada além disso. 

Os amigos seguiram até a estação, pagando suas passagens e indo olhar o mapa assim que entraram. Jinki e Minho se uniram, tentando lembrar qual caminho fazer, Jonghyun tentando adivinhar, fazendo Kibum e Taemin rirem de sua infantilidade. 

“Aqui! Temos que ir pra esquerda então.” O moreno falou animado, achando o caminho correto.  

“O lado oposto de nós.” O fotografo disse sorrindo triste e logo envolvendo Kibum em um abraço apertado. O loiro apoiou a bochecha no ombro do menor, retribuindo o abraço e fechando os olhos. 

Minho voltou a olhar pro mapa, as mãos se unindo na frente do corpo. O hyung o cutucou levemente e foi ignorado, o que o fez entender que o mais novo não queria compartilhar nada com ele no momento.  

Jinki voltou para o lado de Taemin que parecia incerto sobre o que fazer. O ruivo assentiu para ele, sorrindo educadamente e tentando não fazer o mais novo se sentir obrigado a entrar em contato físico com ele contra sua vontade. 

“Espero que tenham se divertido tanto quanto eu.” O de cabelos azuis falou, afastando a franja dos olhos e molhando os lábios, seus braços se cruzando à frente do peito. 

Jonghyun soltou Kibum, lhe oferecendo um último sorriso antes de abraçar Jinki e abrir os braços em direção a Minho que o olhou de canto de olho, parecendo pensar no que fazer. Ele optou por aceitar o abraço, dando dois tapinhas nas costas do fotográfo e sorrindo gentilmente para o mesmo que pareceu se iluminar com a reação positiva do mais alto. 

“Nos vemos em breve.” O de cabelos platinados falou, acenando e passando um braço por cima dos ombros do amigo de longa data que se curvou levemente, se despedindo dos hyungs.  

“Obrigado pelo dia ótimo!” Ele acrescentou, sorrindo. 

“Não precisa agradecer.” Kibum respondeu, retribuindo o sorriso e se curvando para se despedir deles. 

Jinki observou os amigos andarem na direção oposta aonde eles iam e sentiu um certo vazio no peito pela despedida tão impessoal que ele o mais novo tiveram. Mas se era o que ele queria, Jinki iria respeitar suas vontades. 

 

Os três amigos chegaram em casa e logo foram tomar banho, um por um. Jinki tirou a blusa branca de moletom no banheiro, franzindo o cenho ao ver algo cair de seu bolso. A gargantilha de Taemin. 

Ele sentiu suas regiões baixas esquentarem, lembrando de como o acessório ficava bem ao redor do pescoço do mais novo. Aquele acessório, porém, representava a dominância que Hwan tinha sobre o garoto, sua mente o lembrou. Ele havia incentivado Taemin à tirá-lo e ele o havia feito, a parte menos moral dele falou.  

O mais velho dobrou a blusa de moletom, a deixando no chão e colocando a gargantilha em cima. Ele tirou seus jeans e meias, colocando-os ao lado da outra peça, seus olhos focando no objeto que pertencia ao garoto que conseguia esquentar seu corpo sem nem mesmo estar ali fisicamente. 

Jinki xingou baixo, sentindo seu membro pulsar levemente, sua mente sendo invadida pela ideia de colocar uma coleira em Taemin, segurando a corrente presa a ela e trazendo o rosto do mais novo mais perto de sua ereção, sentindo a respiração quente do garoto contra sua pele sensível. 

Ele soltou um gemido baixo ao imaginar o olhar faminto que o mais novo lançaria para ele, molhando os lábios com aquela língua que faria as pernas de Jinki tremerem em seguida.  

O ruivo ligou o chuveiro, decidindo que não resistiria à vontade que estava sentindo desde que viu o garoto pela primeira vez em sua frente. Ele entrou embaixo da água quente e logo segurou seu membro com uma das mãos, a outra se apoiando na parede do banheiro. 

Ele fechou os olhos, a imagem de Taemin de joelhos em sua frente voltando para sua mente. Jinki conseguia imaginar como o mais novo o chuparia, provavelmente começando o testando, passando aqueles lábios volumosos da base até a glande, deixando o pré-gozo do mais velho melar sua boca, sua língua logo recolhendo o líquido. 

Taemin então lamberia a cabeça inchada suavemente, ofegando contra ela e suas mãos segurando o quadril do mais velho para ele não se mover, talvez ele até sorrisse, vendo o quão patético conseguia tornar Jinki com tão pouco. Ele se sentiria no poder, mesmo estando de joelhos, pois o prazer do ruivo estaria em suas mãos. Então ele obviamente ia dar seu melhor, mostrar que o mais velho podia dar esse poder para ele, porque ele sabia como o tocar, como o fazer gemer e estremecer. 

Jinki trouxe a mão que estava contra a parede até a boca, a mordendo para evitar que seu gemido saísse muito alto. Ele sentiu os olhos rolarem para trás da cabeça ao imaginar a boca quente e molhada de Taemin envolvendo seu membro, o deslizando por sua língua lentamente, seus olhos fixos no rosto do ruivo. 

Quando a cabeça encostasse na garganta do mais novo, ele soltaria um som engasgado que faria o pau de Jinki pulsar ainda mais, vendo as lágrimas chegarem aos olhos de Taemin que moveria a cabeça, afastando seus lábios da base antes de voltar a envolver o membro todo do ruivo, gemendo e engasgando novamente. Ele repetiria o movimento algumas vezes, seus olhos se fechando enquanto sua língua se moveria de uma forma que faria Jinki segurar seus cabelos com uma mão, puxando os fios ao sentir o mais novo chupar com mais vontade. 

“Pode foder minha boca se quiser.” Taemin sussurraria ao tirar o membro da boca, suas mãos deixando de segurar o quadril do outro e se unindo atrás de suas costas, sua cabeça abaixando em sinal de submissão. 

“Porra.” Jinki xingou contra a mão que estava em sua boca, sentindo seu orgasmo se aproximar. 

Ele imaginou como seria segurar o rosto do mais novo entre as mãos, encarar os lábios inchados e molhados de saliva e pré-gozo dele, suas pupilas dilatadas e suas bochechas vermelhas pelo tesão que Taemin sentiria por estar tocando Jinki daquela forma. 

O mais velho então o faria abrir a boca, encaixando seu membro perfeitamente no espaço e deslizando o mesmo lentamente pela língua do garoto, gemendo ao sentir a glande bater no fundo da boca dele. Ele forçaria mais um pouco, sabendo que Taemin conseguiria acomodá-lo. Ele sentiria a garganta do mais novo abrir ao redor da cabeça, o garoto provavelmente se esforçando para não engasgar.  

Jinki então moveria seu quadril para frente e para trás, suas pernas tremendo enquanto observava os lábios avermelhados de Taemin abertos ao redor de seu membro, sua língua tentando ampliar o prazer que o mais velho estava sentindo. 

Seus movimentos ficariam mais rápido e fortes, fazendo um barulho molhado ecoar pelo cômodo, junto aos seus sons de prazer. Seus dedos segurariam a cabeça de Taemin com força, a mantendo no lugar enquanto fodia sua boca sem parar, seu ápice chegando a qualquer momento. 

Então Taemin gemeria ao redor de seu pau, um som agudo e desesperado, sua cabeça tentando se mover para ajudar o hyung a gozar. Jinki puxaria os fios azuis de seu cabelo, empurrando sua glande contra a garganta do mais novo mais algumas vezes, gemendo ao ver os olhos dele rolarem para trás da cabeça, como se o fato de saber o quão perto do orgasmo estava o excitasse.  

Jinki seguraria o rosto do mais novo contra seu membro, gozando direto em sua garganta enquanto ofegava e gemia alto, estremecendo ainda mais ao sentir o gemido do de cabelos azuis contra sua pele sensível, sua língua descendo e subindo na extenção tornando seu orgasmo ainda mais prazeroso. 

O mais velho abriu os olhos, vendo seu gozo escorrer pela parede e chegar ao chão. Ele tentou acalmar a respiração, tirando a mão da boca, suas pernas tremendo devido ao tamanho do prazer que ele havia sentido. 

Ele terminou o banho rapidamente depois daquilo, sabendo que seus amigos já deveriam suspeitar do que ele estava fazendo no banheiro. 

Jinki se secou e vestiu a boxer que havia levado consigo antes de sair do quarto. Ele engoliu seco antes de voltar ao outro cômodo e pelo modo como os amigos estavam agindo, eles não haviam escutado nada.  

Minho estava ao lado de Kibum, dividindo um fone com ele enquanto assistiam algo no notebook do loiro, o que fez o mais velho respirar aliviado e logo colocar seu pijama. 

Ele se sentou na cama, esticando as pernas e olhando pela janela do quarto, as luzes da cidade brilhando como estrelas. O ruivo lembrou da masmorra que ficava em alguma parte de Seoul e mesmo tendo tido um orgasmo satisfatório, ele não conseguiu evitar a sensação de necessidade que correu por seu corpo. 

Jinki pegou o celular, digitando o nome do clube e sorrindo ao achar os resultados. Ele se levantou da cama, indo até a mala achar uma roupa adequada para sair para um local como aquele. Kibum o olhou com curiosidade e ele sorriu. 

“Quero sair um pouco sozinho hoje, tudo bem?” O ruivo perguntou gentilmente e viu o mais novo o olhar de cima a baixo antes de assentir, um sorriso malicioso nos lábios. “Não esperem por mim, não sei que horas volto.” 

“Okay...” Kibum mordeu o lábio inferior, rindo baixo antes de se aconchegar mais perto de Minho e voltar a prestar atenção no que estava passando no notebook. 

O mais velho vestiu uma calça jeans escura e uma camiseta branca, agradecendo a si mesmo do passado por ter colocado uma jaqueta de couro preta na mala. Ele se olhou no espelho, gostando do visual e decidindo deixar o cabelo úmido e não usar o secador de Kibum. 

Ele pegou o celular, para conferir o endereço novamente e então uma notificação chegou.  


Notas Finais


Se gostou, não esqueça de favoritar e comentar! Um autor só realmente se anima com seu trabalho quando se tem uma avaliação sobre ele, tanto positiva quanto negativa! Não tenha medo de dizer o que pensou, críticas construtivas são bem vindas!

Até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...