1. Spirit Fanfics >
  2. Taste me and Drink my Soul - Jung Sungchan >
  3. Don't bless me, father, for I have sinned

História Taste me and Drink my Soul - Jung Sungchan - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


🗣️ paguem o meu tratamento se não quiserem que a minha psicopatia atue em mais vertentes vadias🔥

- essa estória não tem a intensão alguma de ofender quaisquer religiões ou crenças, eu msm sou agnóstica, se vc se sentir ofendido com algo, me mande mensagem

- esse é só o prólogo, e faz menção a agressão sexual na infância e problemas familiares, não leia se se incomodar

O link pra música com a tradução tá nas notas finais

Capítulo 1 - Don't bless me, father, for I have sinned


For the lives that I fake

I'm going to hell


- Me perdoe, padre, eu pequei. Faz dois meses desde a minha última confissão.

- Como se sente, filho? 

Um silêncio breve ocorreu entre os dois. De repente o peso nos ombros e o incômodo nos joelhos se tornaram ainda piores para Sungchan.

- Eu não sei se estou pronto para dizer isso em voz alta. - O padre do outro lado suspirou. 

- Converse com o Senhor, você precisa se livrar disso, filho, quando se sentir à vontade, a minha igreja estará sempre aberta. - O Jung comprimiu os lábios, levemente frustrado, mas assentindo em compreensão, mesmo que o senhor do outro lado não pudesse ver. Ele se despediu rapidamente, e deu a vez para que a outra pessoa tomasse o lugar.

Já estava escurecendo, e o frio recente fez com que o coreano colocasse as mãos nos bolsos do casaco grosso, desesperado por um pouco de calor, um calor que ele pudesse tocar, e não apenas sentir nas veias, ele já tinha demais daquilo.

Ele nem acreditava na religião que dizia seguir, mas no desespero que sentia, achou útil recorrer ao lugar que cresceu por pressão da família falsamente fiel. Ele achava uma pena desperdiçar o tempo dos que estavam lá para pregar e acreditar em algo, mas, para ele, era difícil realmente ver aquilo como uma salvação. Parecia mais como a causa de seus problemas. 

O Êxodo 20:17 era repetido sempre, mas como poderia fazer sentido o "Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença" quando seu pai era um político corrupto, e sua mãe solitária se esgueirava com os funcionários mais novos da casa pela noite?

Mas talvez tudo isso estivesse certo, e o errado era ele por sentir tudo isso. Sentir todas essas emoções negativas. Sentir essa sede por liberdade. Sentir essa vontade de fugir. 

Por isso ele agia no sigilo, mas novamente, sempre o sentimento de culpa vinha.

Era normal um homem adulto beber com amigos, certo?! Era normal um homem adulto ter aventuras de uma noite sem compromisso, certo?! Era normal querer sentir que de alguma forma preencheu a lacuna de falta de afeto enquanto alivia suas tendências hipersexuais… Certo?!

Na cabeça do Jung, ele sabia que era normal. Mas talvez a culpa não fosse dele.

Talvez fosse culpa do coroinha de quatorze anos que tocou o seu corpo de oito anos, atrás da capela, uma vez. 

Ainda assim, ele não ficava triste, ele ficava com raiva.

Chegando em casa, no próprio inferno pessoal, ele já pôde ver de longe o carro desnecessariamente caro e chamativo do Sr. Jung chegando na garagem. Acelerou os passos, ansiando por chegar a residência com tempo suficiente de entrar e ir direto para o quarto, sem um pingo de energia para mais uma conversa fiada.

E sem se sentir culpado, ele conseguiu. O dia passou normalmente até que ele se deitou mais uma noite na cama, sem conseguir pregar os olhos por horas. Apenas desfrutando de seus pensamentos sombrios enquanto olhava pro teto.

Sem saber que uma sombra sorria para o caos dentro de sua mente.


Maybe I wish I could die,

maybe I am dead



Notas Finais


Os trechos que eu vou colocar nos capítulos não estão exatamente na ordem certa da música real, eu coloquei os trechos que mais se encaixavam no contexto

Primeira att sai dia 28 pq é domingo e domingo é dia de ir pra igreja🙏🙌

https://youtu.be/JEDeyLxlOwI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...