História Tattooed Heart (Jikook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), EXO, Girls' Generation
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Cl, Hyoyeon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Sandara Park, Sehun, Seohyun, Sooyoung, Suga, Sunny, Taeyeon, Tao, V, Xiumin, Yoona, Yuri
Tags Hoseok!alpha, Jihope, Jikook, Jimin!ômega, Jungkook|alpha, Namjin, Namjoon!alpha, Seokjin!omega, Taehyung!ômega, Yoongi!omega, Yoonseok
Visualizações 38
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

E ai amores, depois de parar por tanto tempo, eu acabei descobrindo uma nova forma de escrever.

Talvez uma que seja mais pessoal e transmita mais verdade, "O melhor amigo do seu namorado" meu recente trabalho, foi excluído, pra dar origem á essa nova paixão clichê.

Prometo não demorar nas atualizações, e sempre dar o meu melhor quando escrever, e também não deixar de lado "My Little Boy" que agora tem leitores consolidados, que esperam ansiosos por um novo capítulo.

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Capítulo 1 - My Heart Still Hurts (Pilot)


Fanfic / Fanfiction Tattooed Heart (Jikook) - Capítulo 1 - My Heart Still Hurts (Pilot)

 

Já amanhecia, o sol que entrava pela janela que estava entre aberta, iluminava os cabelos loiros de Jimin, que parecia mais um anjo, o cheiro fraco talvez de morango, talvez de cereja, tomava conta do quarto. 

O menor abrirá os olhos por conta do sol que iluminava sua face, e um sorriso brotava em seu rosto, ele via ao seu lado um corpo masculino, que fazia seu coração acelerar, e tudo isso fazia com que seus pequenos olhos, desaparecessem por completo, se tornando pequenos risquinhos, indescritivelmente bonitos. 

JIMIN, HORA DE LEVANTAR! e então o sonho havia acabado, o menor acordou assustado, seu quarto não era como no seu sonho, era escuro, amargo, e o ômega nãos transparecia felicidade, se levantou rápido, indo em direção ao banheiro e se arrumando. 
Em poucos minutos Jimin estava pronto, descia as escadas, degrau por degrau, sem muito entusiasmo, parecia não estar contente, e todo aquele sonho, antes de ser acordado, recorria em sua cabeça, o que lhe fazia sorrir de lado com uma certa felicidade. 

Qual o motivo desse sorriso? -Dara- perguntou ao ver o pequeno descendo as escadas, Dara era como se fosse uma segunda mãe para o menino, talvez um pouco mais curiosa, mas era da família, e querida por todos. 
Tem que ter um motivo para poder sorrir? -Jimin- respondeu amargo, e sentiu seu estômago revirar, quando a resposta nesse caso, era óbvia. 

Para Jark Jimin sempre há um motivo, por de trás de qualquer sorriso, a mulher continuou, arrancando um suspiro de Jimin, que visivelmente estava triste a cabisbaixo. 

O menor se dirigiu até a cozinha, aonde seus pais e seus irmãos tomavam café, em um barulho sem igual, Jimin era o mais novo de três irmãos, Yoongi era seu irmão mais velho ,um ômega ranzinza, e ganhava apelido de suga, por ser duro e doce, como um cubo de açúcar. 
Taehyung era o irmão do meio, era um ômega animado, e fazia as manhãs serem tão divertidas como nunca, não gostava do seu nome, e por isso todos o chamavam de Tae, apesar de não dizer muita diferença em um contexto geral. 
Os pais de Jimin eram senhores de respeito na sociedade, sua família tinha nome, poder, ganância, e tudo isso, coloca os três filhos no topo,

Kim Kan-soo, o pai, um alfa bem sucedido no ramo empresarial, com sua marca espalhada por todo o mundo, era sinônimo de respeito, Park Song-yoo, era a mãe, uma ômega empreendedora poderosa, que junto com os adereços de seu marido, fazia seu nome e seu império crescerem á cada dia. 

Jimin se juntou á sua família, sem um pingo de entusiasmo, talvez por que tivesse acado de acordar, e toda aquela animação, tão cedo, fosse-lhe tão frustrante. 

Não vai comer nada? -Kan-soo- disse com um tom elétrico, quase que automático, recebendo um não de Jimin que gesticulou com a cabeça, sem o olhar nos olhos. 

Você realmente precisar superar isso querido! e dessa vez, foi a vez de sua mãe falar, sua voz era aveludada e preocupada, Jimin apenas levantou os olhos e confirmou com a cabeça sem dizer nenhuma palavra. 

Bom... nós temos que ir! -Kan-soo- esbravejou se levantando sendo seguido por sua esposa, O homem depositou um beijo na testa de Jimin, seguido por sua esposa que fez o mesmo, mas dessa vez, deixando um beijo na bochecha dos mais novo, e logo já não estavam mais em casa. 

Yoongi e Taehyung se sentaram na frente de Jimin, que agora comia um pedaço de torrada, ainda sem olhar para lugar senhum, se não o fundo do seu prato de porcelana cara, que tinha algumas flores desenhadas. 

Você esta bem? -Yoongi- perguntou entonado preocupação em sua pergunta, recebeu um aceno de cabeça confirmando que sim, que mais parecia um pedido de socorro, Tae se sentou ao lado do mais novo, e o abraçou, sem motivo aparente, só o fez. 

O menor sentiu seus braços tremerem, e suas pernas fraquejarem, seu rosto queimava, e podia sentir algumas lágrimas escorrendo pelos olhos. 

Jimin havia sofrido muito com uma perda, e agora sofria, sofria tanto, que sua alma já havia ficado fria, o mais novo, apesar de inexperiente, teve o amor da sua vida arrancado dos seus braços, de uma maneira dolorida. 
Os irmãos acompanharam o menor até seu quarto, aonde o mesmo, se ajeitou debaixo das cobertas, mas logo se lembrou que precisava trabalhar, os irmãos, trabalham com seus pais, e apesar de família, na empresa, seu pai era um tanto rigoroso, e não aceitava atrasos. 

Minutos depois Jimin estava pronto, com seu terno perfeitamente justo, o ômega sentia seu estomago revirar, como em toda a manhã acontecia, saiu do quarto, á fim de encontrar seus irmãos que já lhe aguardavam, na verdade hoje, seria o retorno de Jimin ao trabalho, depois de muito tempo fora, o mais novo demonstrou pouco interesse durante todo o caminho até o trabalho. 

Apesar de incansáveis piadas feitas por seus irmãos, o menor sequer mudava sua feição, sua respiração cansada, foi a mesma, quando adentraram o grande prédio, da filial em que trabalhavam, assim que passou pelas portas Jimin atraiu todos os olhares, muitos de pena, outros de compaixão, mas apesar de tudo, e de tão novo ,Jimin assumia um cargo presidencial, e logo todos voltaram ao trabalho. 
Foi um dia cansativo, várias reuniões, conferências, e frustrações, mas ao final do dia, estava ele e seus irmãos voltando pra casa, Yoongi e Taehyung conversavam fervorosamente, sobre o seu dia, e Jimin, bem, Jimin olhava uma foto em seu celular. 

Ao chegar em casa, seus pais ali já estavam, todos se cumprimentaram, e os meninos subiram para se limpar, o jantar era sempre na mesma hora, e todos estavam ali, para falar do seu dia, Jimin sem animação, tomou banho, um longo e demorado banho, repousava sua cabeça na parede do banheiro, e deixa seus pensamentos tomarem conta. 

Depois de muito tempo, e sendo o último a descer, Jimin apareceu, com o mesmo humor da manhã, só que agora com um semblante cansado, se sentou no seu lugar, e todos os olhos lhe encararam, Jimin podia sentir pena caindo sobre seus ombros, aquilo o martilhava. 

Vocês querem alguma coisa? o mais novo perguntou, sendo a primeira vez que falará no dia com sua família. Não -Yoongi- respondeu, seco e sem nenhum sentimento. Então podemos jantar? -Jimin- novamente respondeu, ríspido, e sem nenhum tom em sua voz. 

Todos assentiram, e comeram, em um silêncio perturbador, Jimin acabou rápido, se afastou da mesa, depositando um beijo em seu pai e e outro em sua mãe, e então saindo da cozinha, sem dizer nenhuma palavra. 

O que esta acontecendo comigo? -Jimin- perguntou sussurrando mais para si mesmo, deixando uma lágrima escorrer em sua bochecha, enquanto se ajeitava na cama...
 


Notas Finais


♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
Imagine a minha alegria ao rescrever todo esse episódio, fazia tempo que eu queria encontrar uma forma de escrever, que transparecesse verdade, e o que eu quero mostrar de verdade.

Espero que vocês gostem e se sintam confortáveis com a história, muita coisa ainda vai acontecer, eu tenho criatividade para além de 200 episódios, e não pretendo parar logo, tampouco deixar a história se esvair.

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...