1. Spirit Fanfics >
  2. Te abraçar >
  3. Cap 3

História Te abraçar - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Cap 3


Cap 3

POV KORRA

, Bolin continua com o dedo na campainha e um sorriso zombeteiro no rosto, dou um tapa na mão dele para que ele parasse.

- Finalmente Korrinha, você sabe que não deve deixar um chato esperando- diz o garoto me empurrando e abrindo espaço para entrar, sorrio derrotada

A morena continuava parada com um olhar assustado, provavelmente por causa do jeito que meu amigo invadiu a minha casa e que provavelmente já estava no meu quarto, e ficamos paradas uma na frente da outra por longos segundos até que resolvo falar algo, afinal a casa era minha.

- Oi Asami, bem vinda, pode entrar, não se assusta com esse idiota não, ele é tão de casa que só falta ter uma chave- ela entrou, e so agora percebi o que ela estava vestindo, um short jeans que batia quase na metade da coxa, e uma camiseta vermelha que estava meio folgada, os cabelos estavam presos e ela tinha uma pequena mochila, ela estava bem bonita na minha opinião..... fico com vergonha do que eu pensei- anh... vamos subir também

- obrigada- ela passou por mim, olhando para o chão com um olhar meio tímido, como o que ela tinha na escola, eu tranquei a porta e fomos andando – Korra – sentir ela falando pela primeira vez meu nome me deu um arrepio e virei pra olha-la – sua casa é muito bonita.

- Valeu, mas esse crédito é todo da minha mãe, foi ela quem decorou tudo, ela vai ficar feliz em saber que as pessoas gostam do que ela fez- falei e continuei o caminho para o meu quarto. 

Chegamos ao meu quarto e Bolin já havia tirado os sapatos, ligado minha televisão e videogame, puxado um dos puffs do meu quarto e tava mexendo no celular enquanto o Playstation iniciava. Chego do lado dele e dou um cascudo, e antes q eu possa falar qualquer coisa, minha irmã aparece descabela, com roupas de dormir e com um olhar nada amigável, ela lança um olhar furioso pra mim, até notar meu amigo e ver que não tinha sido eu que tinha acordado ela.

-Sabia que tem pessoas que fazem faculdade e estudam pra um caralho durante a semana e nos fins de semana elas só querem dormir???!!!!- ela joga uma de suas pantufas nele- olha Bolin, só porque você é praticamente da família não quer dizer que eu não te mate a próxima vez que fizer isso! Está avisado! – ela tirou a outra pantufa e jogou no garoto de novo, se virou e saiu voltando alguns segundos depois – Ah  mais três coisas, deixem a merda desse volume baixo, não gritem que nem dois anormais e se pedirem pizza eu vou rachar também.- dessa vez ela foi embora do meu quarto batendo a porta e não voltou mais.

Eu olhei pra Asami que estava com uma cara de ´´mas o que houve aqui? ´´ e resolvi só relevar, afinal minha irmã era assim mesmo. Eu puxei o outro puff do meu quarto e deixei a morena sentar, empurrei Bolin do que ele estava e sentei. Eu virei e falei:

-Que eu saiba Bolin, você sempre se gaba de ser um cavalheiro....- ele me olhava com uma cara de deboche. Ele levantou e deu um puxão onde eu estava sentada e pegou pra ele

- Eu sou gentil com garotas bonitas, e não com minha ´´irmã´´ chatonilda-  eu estava chocada com o que ele tinha feito

Eu me levantei, lancei um olhar mortal pra ele e fui saindo do quarto, dei uma olhada pra trás e ele estava surpreso, talvez não acreditasse no que eu ia fazer, enquanto isso, Asami nos encarava chocada e tentando entender o que aconteceu. Eu saí do meu quarto, e abri bem devagar a porta do da Kyoko, verifiquei que ela estava realmente apagada, entrei de fininho e furtei o puff que ela tinha no quarto dela correndo para o meu logo em seguida. Quando cheguei, a garota assistia Bolin jogar um jogo qualquer, eles se viraram pra mim e eu estava fazendo pose segurando o puff acima da minha cabeça. Coloquei no chão e sentei pegando o outro controle do videogame, começamos  a jogar um jogo de luta um conta o outro. Ficamos jogando um bom tempo até eu lembrar que a morena estava aqui, eu pausei o jogo depois de um combate e ofereci o controle pra ela.

- Eu acho que não.... não sei jogar esse jogo- ela balançava as mãos negando

- Ah, vamos lá eu te mostro como joga, e nas primeiras Bolin pega leve pra você ir tomando jeito- arrastei o meu puff pra perto dela entregando o controle e explicando qual botão fazia o que.

E 27 partidas depois, eu me arrependi de ter entregado o controle a ela que não ganhou nenhuma, acho que destruí o ego da garota. antes que pudesse ter mais alguma derrota, minha mãe apareceu no meu quarto para nos chamar pra almoçar como de costume.

-Korra! Você não disse que hoje teríamos mais uma pessoa para o almoço! - ela falou percebendo Asami ali e eu dei um sorriso amarelo – mas está tudo bem, aqui sempre cabe mais gente! Venham almoçar, vem querida – ela agarrou o braço da morena já puxando-a para a escada- como é seu nome?

- Asami

- Mas que nome lindo! Você também é muito bonita sabia? – minha mãe a puxava pelos cantos feito uma boneca até chegarmos a mesa onde meu pai e Kyoko já estavam – Gente essa daqui é uma amiga da Korra, Asami. Pode se sentar onde quiser querida, Korra, vá buscar mais um prato.

Eu me dirigi para cozinha e minha irmã me fuzilou com os olhos e levantou me seguindo.

- Korra! – ela gritou baixo (n sei se vcs entendem oq é, mas geralmente é o que as mães fazem quando ameaçam dar uma chinelada em você sem que os outros escutem) – essa garota já estava aí quando o Bolin chegou e eu fui no seu quarto? – eu estava segurando um prato, copo e talheres, só fiz que sim com a cabeça e minha irmã pareceu que ia explodir – Korra, ela viu todo o meu ataque de raiva! Eu não acredito, e você nem pra me avisar!

Eu a deixei na cozinha surtando um pouco e puxei uma cadeira pra sentar entre Asami e Bolin, comemos enquanto minha mãe interrogava a minha nova amiga, que por sua vez elogiava a decoração e a comida inflando o ego da minha mãe. Acho que nesse almoço ouvi ela falar mais vezes do que todas as outras vezes na escola. A comida estava maravilhosa como sempre. Acabamos de comer e eu ajudei a tirar a mesa enquanto meus amigos voltavam para o meu quarto, depois peguei alguns jogos de tabuleiro, pois não ia ficar jogando videogame para Asami perder sempre ou ficar só olhando. Passei no quarto de Kyoko e a chamei pra jogar com a gente e ela aceitou. Chegando no meu quarto nos organizamos sentando em círculo no chão como os jogos no meio.

- Oi – minha irmã falou para a morena – Então.... eu não sou seeempre daquele jeito de mais cedo não, eu sou bem gente boa sabe, só que eu não tenho muita paciência pra patetas- ela lançou um olhar mortal para o menino que so abriu um sorriso e deu uma piscada Enfim, meu nome é Kyoko, irmã mais velha dela – falou apontando com a cabeça para mim.

- Prazer Asami, e não tem problema não, entendo sua reação, se eu estivesse dormindo no seu lugar faria pior com Bolin- ela deu uma risada

O resto da tarde passamos jogando jogos de tabuleiro e quando começou a escurecer colocamos filmes e pedimos pizzas. Lá pras dez da noite meus amigos foram embora.  Eu fui dormir.

Acordei de manhã, me exercitei, me arrumei pra escola e fiquei esperando minha carona na varanda como sempre, Senna me fazia companhia conversando comigo, ela ficava dizendo que Asami era muito legal, muito educada, que eu deveria trazê-la mais vezes. Estava estranhando, já tinha passado da hora que Bolin sempre vinha. Então vimos um carrão dobrando a esquina, era um conversível preto, e parou na frente da minha casa buzinando, como a capota estava fechada não dava pra ver quem era. Minha mãe e eu ficamos so encarando sem saber o que aquele carro queria ali, até que abaixaram o vidro e era a morena, que me chamava, e dava pra ver Bolin no banco do carona. Eu me despedi da minha mãe e entrei no carro.

- Nossa, que carro da hora! Vocês roubaram que banco ontem pra estarem motorizados assim? – comentei brincando

- É da Asami, ontem ela disse que iria me dar carona e a você já que era meio que caminho dela

- Ei – fui para o banco do meio, me virando pra morena – quanto faz por litro?

- Acho que faz uns quinze por litro- ela se virou dando um sorriso pra mim, logo virando o rosto de volta para a pista. O sorriso dela é bonito, ela deveria sorrir mais.

Chegamos na escola e fomos para os nossos lugares habituais na sala, so que dessa vez a conversa com Asami fluía levemente, ela não tentava se esquivar ou fugir, as vezes até dava umas risadas. Porém a aula foi um saco total, eu anotei algumas coisas, mas não prestei muita atenção no que o professor falava, depois da escola, nós três saímos pra tomar sorvete e depois ela me deixou em casa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Até o prox cap <3<3<3<3
Qualquer erro me avisem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...