História Te colorir - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Bdsm, Bondage, Brinquedos+18, Cordas, Dominação, Lemon, Sadomasoquismo, Sexo, Vela, Yaoi
Visualizações 56
Palavras 2.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEUQUITRAVEIS!!
Sorry ficar esse tempo todo distante.
fiquei com um bloc de escrever
e um pesinho na conciencia de fazer uma coisas dessas.
li uma desse tipo k me deixou um tantin mal, ai baixou ainda mais minha vontade de escrever.
Mas! cá estou eu pro deleite de vocês. -.o
.
Tá fresquinho.
Quer dizer, pegando fogo!!
.
espero que adorem.

Capítulo 6 - Cordas


Fanfic / Fanfiction Te colorir - Capítulo 6 - Cordas

Volto e ele estava deitado se olhando no espelho e tentando tirar a cera do corpo, me deito ao seu lado o deixando se recuperar mais um pouco, que ainda o queria e o ajuda a tirar a cera e onde ela caiu a pele estava rosada por baixo. O olho e passo o dedo a que estava perto do mamilo e ele da uma leve chiada pela ardência e morde a boca me olhando.

Aperto seu mamilo e ele se estremece num arfar, o olho não me aguento, o pego pela nuca e o beijo profundamente, fazendo uma guerra de línguas, quase quebrando sua boca no processo e ele geme manhoso quando aperto sua coxa no local em que tinha escorrido, o que me deixa mais excitado.

— agora é minha vez de me divertir. - falo rouco. Ele sorri e morde a boca.

— então se divirta com meu corpinho... senhor... - fala excitado.

Sorrio e o beijo intensamente, saboreando sua boca, ele sobe as mãos, me pega pela nuca aprofundando o beijo. Mas subo em cima dele, prendo seus braços com uma mão só e bato em sua bunda por ter me tocado e ele se estremece todo, fico com uma perna no meio das suas o pressionando de leve e o torturando um pouco mais e ele rebola nos estimulando. 

.

Mordo sua boca de leve e a puxo e ele da um gemido baixo, o olho quente e suas iris estavam dilatadas de desejo sorrio, abaixo e mordo seu pescoço o fazendo ronronar, abaixo dando leves mordidas e lambidas por seu tronco e saboreio de seus mamilos, o fazendo se estremecer pedindo por mais.

O sugo com vontade depois abaixo saboreando seu corpo o fazendo gemer, mordo seu baixo ventre e ele se contrai e geme alto quando o abocanho, o sugando com vontade o fazendo se arquear ficando ainda mais duro em minha boca. Pulsa em minha boca e agarra meus cabelos me querendo mais contra seu membro, mas lhe dou um tapa na mão e na coxa pra tira-la dali.

— fica quieto, ou fica de castigo hein? - falo e ele afirma mordendo a boca.

Deixa os braços rendidos pros lados e eu volto a saborea-lo, sentindo seu doce gosto em minha boca, o sugo saindo, abro suas pernas e vou pra sua entrada apertadinha e o abocanho, lambendo e sugando com vontade o deixando enlouquecido de prazer, gemendo alto.

Lhe dou um tapa na perna pra parar de se mexer tanto e ele solta um gemido sofrido, mas tenta ficar parado, mas não consegue muita coisa quando o penetro com a língua, a girando em seu interior, o fazendo se perder ainda mais.

Substituo minha boca por meus dedos molhados e o penetro o fazendo gritar arqueando o corpo, gemendo de prazer, sorrio e o estoco com os dedos, colocando dois de uma vez os girando e fazendo movimentos de tesoura o alargando um pouco pra uma coisa bem maior e logo vou com o terceiro e ele grita quando acerto sua próstata, quase o enlouquecendo.

E o deixo mais doido ainda quando o engulo, o fazendo revirar os olhos de prazer. E ele não resiste e toca em minha cabeça o fazendo o engolir ainda mais e dou um tapa mais forte em sua mão. 

— o que falei sobre essas suas mãos. - disse me fazendo de raivoso.

— des.desculpe senhor...Não vou... fazer de novo... - balbucia nervoso.

— e não vai mesmo! Vira de bruços. - mando e ele se estremece.

— por favor senhor...- pede lacrimejante pra gozar, mas não caio nessa.

— mandei virar. - falo sério e ele suspira.

Ele faz o que digo e fica com a bunda empinada todo se querendo, sorrio e o deixo ali, vou até o armário pego cordas e outras coisinhas não o deixando ver.

— se sente sobre os joelhos. - mando e ele faz.- braços pra trás.  - falo e ele faz e tenta falar mas lhe bato na bunda e ele morde a boca. - quieto e uma coisa pra você ficar com essas mãos paradas. - falo em seu ouvido perigoso e ele se arrepia todo.

Pego a corda e amarro seus pulsos juntos e firmes e depois amarro trançando pelos braços e seu tronco, deixando os nós marcando em sua pele, o deixando sem se mover um músculo, que quando tirasse aquilo, sua pele iria ficar linda, toda colorida do jeito que gostava, mas de um jeito que não ira fazer o sangue parar de circular por seu belo corpinho.

— consegue se mexer? - falo suave em sua nuca e a lambo e ele se arrepia todo negando com a cabeça. - perfeito. - falo e passo os dedos nos emaranhados de seu cabelo e ele se contorce arrepiado, uns de seus pontos sensíveis. 

O largo e vou até o armário e volto com outro presentinho, pego seu cabelo e o faço se arquear pra trás o vendo se olhar no espelho do teto.

— olha como você tá lindo. - falo e ele se vê todo amarrado e de pau latejando sensível. 

— muito, senhor. - fala ofegante.

— agora sua recompensa. - falo e coloco uma coleira em seu pescoço, preta, cheia de pedrinhas brilhantes e com a inicial do meu nome em vermelho. - lindo não?  Gostou? - pergunto e mordo sua orelha. 

— a.adorei senhor... - fala se olhando com um pequeno sorriso.

— então hora de agradar ao seu senhor, não? - digo lambendo sua orelha.

— como senhor?- fala tremulo.

— me chupando bem gostoso, melhor do que fez lá na boate com aquele cara. - digo e ele cora e tenta dizer alguma coisa mas lhe calo com os dedos. - se fizer bem gostoso, vai ter a recompensa de me ter dentro de você. - falo e ele geme.

— te quero sim senhor... vou fazer bem direitinho. Eu... - fala trêmulo e lhe dou um selinho, não querendo desculpas.

— bom garoto. Agora levante dai e se ajoelhe aqui no chão pra te ver melhor. - digo sorrindo e ele se estemece.

Saio de perto e o puxo de leve pela leve corrente da coleira e ele sai meio desajeitado da cama e se ajoelha no chão como consegue. Sorrio e abro a calça devagar a sua frente e ele estava quase salivando. Abaixo e meu membro pula pra fora quase batendo em sua cara e quase gemo pelo alivio do aperto que estava antes.

— Agora chupe bem gostoso gatinho. - falo e passo os dedos em seu lábios que ele lambe sedento.

— sim senhor. - fala ansioso. 

— e sem gozar hun? - falo suave ele faz um bico, mas afirma.

Abaixo e lhe dou um selinho, me ergo e passo a glande em sua boca como se fosse um batom e ele abre a boca ancioso, brinco um pouco com seus lábios rosados, depois me coloco pra dentro de sua boca deliciosa.

Ele geme me recebendo e estoco sua boca lentamente no começo e ele passa a língua por ele todo me saboreando e quase gemo, mas fico brincando um pouco com sua vontade, saindo e passo ele por seu rosto,  dando leves batitas pra depois voltar pro calor de sua boca.

Ele me engole quase revirando os olhos, pego em seus cabelos e estoco sua boca lentamente, indo até o fundo de sua garganta e voltando, indo devagar no começo, o faço se arquear um pouco pra ver ele me engolir e ele me olha com seus olhos brilhantes e me engolindo com mais vontade. 

Ele passa a língua ao redor e me suga quando saio, sorrio e me enfio pra dentro de sua boca e fico uns segundos a mais e ele ofega e seus olhos lacrimejam e pulso dentro de sua boca e ele solta um gemido e sorrio e saio e ele tosse e respira melhor e depois abre a boca pra me receber novamente. 

— é assim que você chupou aquele carinha, hun? - falo e ele nega com a cabeça com os olhos brilhantes. - diga. - falo passando a mão em seu rosto.

— não senhor. O senhor é delicioso e ele foi ruim e bem menor que o senhor. - fala sorrindo pequeno.

— hum, encha meu ego mesmo. - digo e ele sorri e dou um tapinha em seu rosto. - que agora quero encher essa boquinha. - falo e passo os dedos por seus lábios. 

— sim senhor... - diz rouco.

Lhe dou um tapinha no rosto e pego em seus cabelos e me enfio pra dentro de sua boca deliciosa que já teve muitos essa noite. Ele geme e sua língua dança em meu membro me deixando mais duro ainda e o faço engolir até o fim e seus olhos lacrimejam e se engasga um pouco.

O solto, ele tosse respira melhor e deixo de teste e estoco sua boca devagar mais com vontade, indo todo ele relaxa a garganta me recebendo melhor, passo a mão em seus cabelos depois o pego e o faço me engolir até o fim e me suga com vontade.

Aos poucos vou indo mais rápido e ele as vezes engasgava me recebendo, mas nem estava ligando e muito menos ele com aquela carinha que queria mais e adorando quando parava fundo a pulsar em sua boca. Segurei sua cabeça e ele deu um gemido baixo de dor e prazer que me excitou ainda mais.

Não me segurei mais e estoquei sua boca rapidamente, já no meu limite, os dois gemendo e ele me sugando forte, me fazendo delirar, me arqueei e fui fundo não me segurando e me derramei fundo pra dentro de sua garganta, o fazendo engolir todo meu liquido, num jato forte e longo, mordendo a boca gemendo rouco.

Respiro melhor me recompondo meio bambo e olho pra baixo e ele estava tendo espasmos tentando se segurar pra não gozar, seu membro parecia jorrar pre gozo, de excitado e deliciado com aquilo tudo, sai devagar de sua boca e ele respirou fundo tossindo e sua boca saindo baba e tudo, mas tinha engolido tudo.

— bom garoto, agora levanta. - falo e ele afirma se levantando meio tremulo. - deita na cama. - falo e ele me olha.

Afirma e se deita na cama como consegue e seu membro não parava de vazar, me deito ao seu lado e ele se olhava.

— agora que foi um menino bonzinho vai ter sua recompensa. - falo rouco em sua orelha e se estremece.

Mordo sua orelha e logo o beijo e engulo seu gemido quando enfio logo dois dedos pra dentro dele, ele arqueia o corpo e estoco em seu interior rapidamente e ele geme alto quando rodo o dedo por sua próstata, o deixando maluco, aperto mais forte e ele geme estrangulado me pedindo.

— abre os olhos. - mando e ele faz piscando. - olha como você é lindo gozando.

Falo e aperto sua próstata e ele estrece os olhos se arqueando e no segundo seguinte goza longamente em jatos fortes e longos, acertando pra todo lado gemendo alto e não resiste girando os olhos e se arqueando e continuo a rodar os dedos até não restar mais nada pra dentro de si.

Ele fica longos segundos arqueado e desaba na cama respirando arfante, o quanto conseguia amarrado daquele jeito as cordas, se estremece gemendo quando retiro meus dedos de dentro dele, faço um barulho e ele me olha tremulo, sorrio e chupo meus dedos melados de seu interior e ele solta um gemido baixo e ele capota e solto um risinho.

lhe dou um selinho e me deito um pouco pra me recuperar, depois o olho e mordo sua orelha, subo o lambendo e o beijo profundamente fazendo uma dança de línguas sentindo o gosto do outro e ele se estremecendo comigo passando os dedos por suas pernas o arrepiando.

— que garotinho malvado, não fez o que pedi, vou ter que te castigar. - falo sorrindo de lado.

— mas eu fiz senhor. - fala com um bico, me olhando confuso.

— não ficou se olhando como falei. - falo e seus olhos lacrimejam. - brincadeira. Mas, tenho mais uns brinquedinhos novos pra usar e quero esperimenta-los em você. - falo rouco e mordo sua orelha.

— sim senhor. - fala meio tremulo, por estar meio cansado

Sorrio e o beijo com vontade, queria ainda mais desse corpinho e já que ele tinha essa energia toda ele sempre quer mais. O olho mais sério e ele abre um sorriso e se inclina um pouco e sorrio, abaixo e o beijo cheio de vontade, o fazendo gemer manipulando seu membro, deixando os dois querendo mais.


Notas Finais


gostaram?
.
valeu a pena esperar, hein, hein? ;p
.
ficaram com calor por ai?
.
comentem.
.
ps: meu modo de narrar ficou meio chato,
acho que me deu uma vontade de dormir junto com calor.
kkkkk
.
kissus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...