História Te Dominar . - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Brett Talbot, Derek Hale, Erica Reyes, Ethan, Peter Hale, Scott McCall, Stiles Stilinski, Vernon Boyd
Tags Boyslove, Comedia, Derek, Drama, Família, Hale, Hot, Romance, Sterek, Sterek Fic, Stiles, Stilinski, Teen Wolf, Yaoi
Visualizações 361
Palavras 2.904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aos leitores que aceitaram o desafio, esse capítulo é para vocês.
+Nas notas finais...
Bom capítulo !

Capítulo 6 - Ainda não superei você .


Fanfic / Fanfiction Te Dominar . - Capítulo 6 - Ainda não superei você .

 

Te Dominar by Nyuu Haruno ~* Capítulo Seis :

Ainda não superei você.

 

 

 

Scott não acreditou quando seu melhor amigo Stiles contou do seu encontro com Derek. Ele sabia que o Hale era problema certo!.

 

 

Mas por outro lado ele reconheceu que o fato do moreno querer ajudar seu amigo sem cobrar nada em troca era algo nobre.

 

 

Mesmo assim McCall disse para o amigo que se encontrasse o Hale ele lhe daria uma surra já que Stiles parou no Hospital.

 

 

Stiles estava animado com o seu encontro com Derek.

 

 

Sim.

 

 

Ele queria mostrar para o outro que eles podiam ser amigos.

 

 

O mais novo queria mostrar todo um Mundo de possibilidades para o Hale.

 

 

Claro, sem envolver qualquer tipo de contato amoroso entre eles.

 

 

O Stilinski gostava de descobrir o melhor lado das pessoas.

 

 

Sabia que Derek Hale tinha potencial para ser um homem completo e feliz.

 

 

Por detrás daquela máscara de empresário fodidamente rico e egocêntrico, existia um ser humano solitário e que precisava de afeto.

 

 

E claro que Stiles não tinha virado a Madre Teresa de Calcutá mas ele só queria fazer pelo outro pelo menos 1/3 do que ele faria por ele.

 

 

Então seu dia passou entre arrumar, limpar mesas e servir cafés.

 

 

Stiles preferia chá.

 

 

Café escurece os dentes e acelera o coração.

 

 

Quando estava perto do seu turno acabar ele ligou para Derek.

 

 

O moreno disse que chegaria o mais rápido possível.

 

 

E o mais novo acabou seu turno ouvindo uma reclamação de um cliente chato que disse que seu café não estava quente o suficiente.

 

 

Não era o emprego dos sonhos mas ajudava a pagar as contas.

 

 

Ele trocou de roupa e se despediu de Scott.

 

 

Quando estava na entrada da cafeteria recebeu uma ligação de Deucalion avisando que o Dono do clube havia retornado e queria faria o adiantamento do dinheiro que ele precisava.

 

 

Stiles agradeceu mas ficou indeciso quando o Senhor perguntou quando ele passaria no clube para pegar o dinheiro.

 

 

Ele tinha um acordo com Derek.

 

 

E se ele aceitasse o dinheiro do Dono do clube ficaria sem salário por um tempo.

 

 

Com Derek ele poderia pagar em suaves prestações considerando que o outro aceitasse.

 

 

Deucalion perguntou se ele ainda estava na linha quando a ligação ficou muda, então ele disse que já tinha resolvido o problema e que precisava desligar pois tinha visto o carro de Derek estacionado em frente a cafeteria.

 

 

Assim que entrou no carro Stiles deu um abraço em Derek.

 

 

O moreno estranhou a reação dele mas se sentiu estranhamente feliz com o ato.

 

 

-Posso saber por que do abraço?.

 

Derek perguntou só por curiosidade.

 

 

-Abraços são tudo de bom, eu precisava de um e acho que você também.

 

Stiles disse simples colocando o cinto de segurança.

 

 

-Eu gostei, como foi seu dia?.

 

 

-O de sempre, copos, café e sempre tem alguém que derruba algo no chão. E o seu?.

 

 

-Um pouco complicado, acho que eu preciso de outro abraço.

 

 

 

Sim.

 

 

Derek estava abusando da sorte.

 

 

 

-Desculpe já coloquei o cinto de segurança, seria humanamente impossível chegar até você e te abraçar culpe a física.

 

 

-Você me deve um abraço.

 

O Hale disse num tom sério.

 

 

 

Ele não estava brincando.

 

 

Derek nem se lembrava a última vez que tinha recebido um abraço.

 

 

O Hale tinha passado o dia todo pensando como seria sua vida em outro País.

 

 

E como seria perder Stiles, logo agora que ele estava engatinhando e ganhando a confiança do garoto.

 

 

Era demais para ele suportar.

 

 

Então ele decidiu fingir que estava tudo bem, só para aproveitar talvez seus últimos momentos ao lado do outro.

 

 

Derek deixou Stiles escolher a música no rádio, e o mais novo parou de mudar de estação quando ouviu les marionettes, ele se lembrou de quando seu pai lhe cantava essa música e não pode deixar de ficar emocionado.

 

 

Quando deu por si, percebeu que o carro não estava mais em movimento.

 

 

Ele olhou para Derek ele o observava sem dizer nada.

 

 

 

 

-O que foi?.

 

O mais novo perguntou ainda desligado.

 

 

-Por que você está chorando?.

 

Só quando passou a mão no rosto, ele sentiu as lágrimas que desciam involuntariamente de sua face.

 

 

-Me desculpe.

 

 

-É algo sobre você que eu não posso saber?.

 

Derek perguntou tentando entender melhor a situação.

 

 

 

 

Ele não gostava de ver Stiles chorando.

 

 

Era como se algo muito amargo entrasse no seu coração, como uma tempestade anunciada.

 

 

 

-Tem muitas coisas do meu passado que você não faz ideia.

 

 

-Eu só quero te ver bem e te ajudar, você não precisa ter medo de ser abrir comigo.

 

 

-Já perdi muitas pessoas que amo. O meu pai se chamava John Stilinski, ele faleceu quando eu ainda era criança, foi com ele eu aprendi a gostar de arte, livros e música clássica.

 

 

-Sinto muito Stiles, eu tenho certeza de que ele está orgulhoso do homem que você é.

 

 

-Obrigado Derek.

 

O mais novo secou as lágrimas e deu um sorriso.

 

 

-Você quer voltar para casa?.

 

 

-Não!. Quero saber o que o importante Derek Hale reservou para a noite.

 

 

Derek tirou o cinto de segurança e pegou Stiles de surpresa o abraçando.

 

Eles ficaram assim um bom tempo.

 

 

Quando o Hale se afastou e voltou para o seu lugar ele deu um sorriso acolhedor para o outro.

 

 

-Achei que você precisava de um abraço.

 

 

O mais velho desligou o rádio e colocou sua playlist preferida do Spotify para tocar.

 

 

O clima foi melhorando e o jovem Stilinski acusou o outro de ter um gosto musical bem eclético.

 

 

Quando finalmente estacionou o carro já estava tudo escuro, o lugar tinha pouca iluminação e Stiles saiu do carro logo depois do Hale.

 

 

 

 

-Onde nós estamos?.

 

O Stilinski perguntou mas logo esqueceu da pergunta por que a visão que ele tinha era absurda.

 

 

-Daqui dá para ver a maior parte da Cidade, as luzes ficam parecendo luzes de natal, não é mesmo?.

 

 

-É incrível.

 

 

-E eu preparei um lanche para nós.

 

 

Stiles o olhou com desconfiança.

 

 

-Okay, eu me rendo o meu chefe de cozinha preparou.

 

 

-Você tem um chefe só para você?.

 

 

-Nos finais de semana ele tem folga, se isso faz com que eu me torne mais mortal.

 

 

-Não, isso não te faz mais mortal, só te faz mais estupidamente rico.

 

 

-Então se surpreenda com a minha atitude de adolescente de um filme dos anos 80.

 

Derek riu, colocando a cesta com o lanche no capô do carro e logo em seguida sentando no mesmo.

 

 

-Você ficou louco?.

 

 

-O que foi?.

 

 

-E se amassar a lataria.

 

 

-Stiles isso aqui não é um carro, é uma máquina de destruição.

 

 

O mais novo fez o mesmo ficando entre o Hale e a cesta.

 

 

-Você parece preocupado apesar das brincadeiras, tem certeza de que está bem?.

 

 

 

Derek ficou surpreso, chocado e contente.

 

 

Tudo ao mesmo tempo.

 

 

Como Stiles poderia conhece lo tão bem em tão pouco tempo de convivência?.

 

 

É claro que ele estava destruído por dentro mas ele pensou fazer um papel convincente para o outro.

 

 

 

-Eu não fui totalmente sincero com você.

 

 

-Por que?.

 

 

-Talvez eu não possa ter o que eu mais desejo no Mundo.

 

 

Derek olhou para as luzes da Cidade sem ter coragem para olhar aqueles olhos âmbar.

 

 

-Por que não?.

 

 

-Stiles eu sei que você não está aberto para um relacionamento mas de verdade eu tinha esperanças de que você mudasse de ideia com o passar do tempo e que me desse uma chance.

 

 

 

O mais novo se sentiu constrangido por Derek ser tão direto.

 

 

O que ele poderia dizer para não magoar o outro?.

 

 

 

-Derek você sabe que nós estamos apenas nos conhecendo melhor e de verdade eu posso te oferecer a minha amizade, eu me preocupo com a sua felicidade.

 

 

 

O Hale não sabia de onde tinha tirado coragem para falar tudo que estava explodindo dentro do seu coração mas ele fez e mesmo com medo da maior rejeição da sua vida ele disparou as palavras.

 

 

-Stiles você largaria tudo para ficar comigo?.- Ele fez uma pausa, para criar coragem para continuar.- Você pode levar toda a sua família até o Scott se você quiser, nós começaríamos do zero, nunca pensei que fosse dizer isso mas quero ter uma família, alguém para voltar quando chegar em casa depois de um dia de trabalho, a mesma pessoa todas as noites, o mesmo toque, o mesmo beijo, eu te aceito do jeito que você é por que para mim, você por si só, já é maravilhoso.

 

 

O mais novo demorou um tempo para processar aquela declaração inesperada ou talvez nem tanto assim do Hale.

 

 

Ele se sentiu lisonjeado de certa forma, por Derek enxergar além de contas bancárias e noites de sexo.

 

 

Mas ele não estava disposto a deixar tudo para trás por ele.

 

 

 

 

Stiles não amava Derek.

 

 

E isso era um fato.

 

 

 

Por mais que fosse uma das coisas mais lindas que alguém já tenha lhe dito, ele teria que recusar esse mundo maravilhoso que o outro pintava para ele, por que ele sabia que palavras não tinham poder algum, e sim atitudes e que Derek esperava muito dele e que ele não tinha como corresponder ao sentimento do mais velho.

 

 

 

-Você não gosta nenhum pouco de mim?.

 

Derek perguntou quando viu que Stiles não falava nada.

 

 

-Derek nós mal nos conhecemos, você até um tempo atrás era um perfeito babaca, me desculpe dizer isso mas era verdade e sei que você está mudando e se for eu o motivo dessa mudança eu fico feliz mas a mudança precisa ser feita para você mesmo ser feliz, não para agradar a mim ou quem quer que seja, eu não posso largar tudo por você e também não seria justo fingir que tenho sentimentos românticos por você quando eu não tenho mas por que você quer fugir ?.

 

 

-Não é fugir exatamente, na verdade eu vou ter que morar fora do País, são negócios, eu só não queria te perder.

 

 

Stiles sentiu compaixão pelo outro.

 

 

E até se sentiu culpado por não corresponder aos sentimentos dele.

 

 

 

-Você não vai me perder, nós podemos manter contato, você pode não ter ganho um namorado mais ganhou um amigo, okay?.

 

 

 

 

Derek estava triste.

 

 

Ele sentiu como se seu coração tivesse sido jogado para dentro de um redemoinho.

 

 

 

 

-Acho que não posso ser seu amigo, isso só tornaria tudo mais difícil para mim.

 

 

 

-Eu não sei o que dizer, me desculpe.

 

 

 

-Você não precisa se desculpar por não sentir o mesmo, sabe eu sempre brinquei com os sentimentos das pessoas e agora o destino brincou comigo.

 

 

-Derek você é especial, tem um coração bom eu sei que de verdade um dia nós poderemos ser bons amigos, quem sabe quando você encontrar alguém.

 

 

-Ninguém será você Stiles.

 

Houve um longo momento de silêncio entre eles, até o Stilinski se pronunciar.

 

 

-Tem alguma coisa que eu possa fazer para você não se sentir assim?.

 

 

 

O mais novo estava com o coração na mão por causar tanto sofrimento ao Hale.

 

 

Ele não deveria ter aceitado esses convites para sair.

 

 

Tudo acabou indo longe demais.

 

 

Por que Derek tinha que nutrir sentimentos por ele?.

 

 

Será que ele não poderia ficar satisfeito em tê lo como um amigo?.

 

 

O mais novo não se conformava em ter que perder Derek, ele sabia que o outro precisava dele por perto, não como namorados mas alguém para estar lá caso ele precisasse.

 

 

O moreno nunca foi tão sincero em toda sua vida.

 

 

Ele nunca pensou que fosse tão difícil gostar de alguém.

 

 

Sabia também que era demais o que ele pediria mas ele queria eternizar aquele momento em sua mente e gravar como uma tatuagem.

 

 

-Um beijo.

 

 

Stiles virou o rosto para o outro e se perguntou se tinha entendido direito.

 

 

-O que?.

 

 

-Você poderia me dar um beijo?.

 

 

 

Um beijo para um coração partido poderia significar muitas coisas.

 

 

Mas para Derek Hale significa o sentimento mais puro que ele havia sentido e que agora jamais poderia ser correspondido.

 

 

Aquele sentimento seria sempre uma lembrança do que é o Mundo real e que aquilo que ele mais desejou nem todo o seu dinheiro pode comprar.

 

 

Então em meio ao seu carrossel de emoções ele não percebeu quando Stiles se aproximou, o mais novo acariciou seu rosto e ele fechou os olhos pelo carinho.

 

 

Os lábios do Stilinski tocaram nos seus levemente e de maneira lenta.

 

 

Derek sentiu uma parte de si flutuar.

 

 

O Selinho se tornou um beijo.

 

 

E dessa vez correspondido, mesmo sabendo que o outro não o amava era um beijo real.

 

 

E era tudo que o moreno poderia querer.

 

 

Não teve língua nem nada do tipo.

 

 

Foi um beijo cheio de ternura e doçura.

 

 

Foi especial.

 

 

Por que era com Stiles.

 

 

E tudo que envolvia o outro era algo memorável.

 

 

 

O frio no estômago.

 

Os batimentos cardíacos acelerados.

 

Mãos suando frio.

 

 

 

E o medo de nunca mais viver aquilo novamente.

 

 

Stiles se afastou e Derek tocou os próprios lábios querendo não perder a essência do outro neles.

 

 

 

Vendo que o Hale estava mudo, o mais novo quis quebrar um pouco a tensão.

 

 

-Parece que eu tirei a virgindade da sua boca Derek Hale.

 

 

Derek pareceu acordar e riu.

 

 

-Parece que é a primeira vez que sou beijado até a alma.

 

 

Stiles ficou envergonhado.

 

 

Ele havia gostado do beijo.

 

 

Mas ainda assim era só um beijo.

 

 

 

-Já está tarde é melhor irmos embora.

 

 

-Você nem comeu o lanche.

 

 

-Nem você!.

 

 

-Talvez amanhã seja o último dia que eu te veja.

 

 

-Eu prefiro pensar que tudo é temporário, certo meu caro amigo?.

 

 

-Tem razão, nada é definitivo.- Derek tentou sorrir.- Você tem como passar no meu escritório amanhã depois do trabalho?.

 

 

-Derek se é sobre o favor, eu nem sei se tenho direito de te pedir isso, ainda mais agora sabendo o quanto você tem sentimentos por mim.

 

 

-Stiles me deixa fazer isso por favor.

 

 

-Tudo bem, depois do meu turno eu passo no seu escritório.

 

 

 

Derek saiu de cima do carro pegando a cesta e o mais novo fez o mesmo.

 

 

Entraram no carro e diferente da ida, o caminho foi em silêncio absoluto.

 

 

O Hale sabia que estava apaixonado pelo outro.

 

 

E isso era totalmente novo para ele.

 

 

Ele não sabia como lidar com esse sentimento tão novo e perde lo tão cedo.

 

 

 

 

Será que algum dia Stiles deixaria de habitar seu coração?.

 

 

Por que ele havia entrado nele sem pedir licença e ocupado todos os espaços.

 

 

 

 

Já na entrada do prédio do Stilinski, o moreno não queria que o outro fosse embora mas ele sabia que era inevitável a partida, se não fosse agora seria num momento não tão longe.

 

 

Então Stiles deu um beijo na bochecha dele e uma boa noite e saiu do carro deixando o outro sozinho.

 

 

Solitário.

 

 

Derek Hale tinha tudo e descobriu que esse tudo não valia nada.

 

 

 

~*

 

 

No dia seguinte Derek estava em seu escritório quando seu amigo Boyd apareceu.

 

 

 

-Eu não acredito que isso está acontecendo, quando você me mandou a mensagem eu nem soube o que dizer.

 

 

-Sabe como é o meu Tio, ele decide tudo.

 

 

-Derek tem certeza de que você quer fazer isso?.

 

 

O Hale o olhou com incerteza.

 

 

 

-Será muito bom para Empresa e uma vida nova para mim.

 

 

-E o que será bom para você?. A Empresa não pode ser mais importante do que sua vida e quanto ao Stiles?.

 

 

-Ele deixou bem claro que eu não tenho chances com ele, disse que queria ser meu amigo.

 

 

-Eu sinto muito Derek.

 

 

-Vou embora no final de semana, então eu queria pedir se você poderia me levar ao aeroporto.

 

 

-Não precisava nem pedir meu amigo.

 

 

Boyd foi até Derek e o abraçou.

 

 

 

-Obrigado Boyd eu vou sentir sua falta.

 

 

-Tem uma coisa que eu não te contei, na verdade Erica e eu ainda não tínhamos escolhido mas você seria o padrinho da nossa filha.

 

 

 

O Hale se sentiu emocionado.

 

 

-Boyd vocês acham que eu realmente seria um bom padrinho?.

 

 

-Claro que sim, quem melhor do que você para ensinar a nossa filha a tomar café em lugares caros.

 

 

-Alguém tem que fazer o trabalho sujo.

 

 

 

Os dois riram e continuaram conversando.

 

 

A secretária de Derek estava quase ficando louca com tudo que tinha que organizar, ela já havia achado um lugar para o moreno morar, já havia acertado tudo, ele ficaria numa casa num bairro nobre já mobiliada, não ficaria longe do prédio da Empresa Hale.

 

 

E as coisas pessoais do moreno já estavam sendo empacotadas pelos seus empregados.

 

 

Muitas pessoas estavam envolvidas no processo.

 

 

Mas alguém muito perto do Hale estava contando as horas para que ele partisse.

 

 

Peter em seu escritório mexia em seu notebook vendo algumas fotos de um certo Stilinski.

 

 

Nunca deixou de se informar sobre os passos do mais novo.

 

 

Ele havia se tornado um belo homem.

 

 

Não que antes ele não fosse mas estava diferente do jovem franzino que ele havia conhecido anos atrás.

 

 

Ser um Hale nunca foi um problema mas Peter sabia que sua situação o deixava numa posição um tanto complicada.

 

 

Stiles é muito inteligente e cedo ou tarde descobriria algumas pequenas mentiras que ele havia contado no passado, outras ele jamais saberia.

 

 

Mas ele contava com a sorte e com o bom coração de Stiles.

 

 

Passando as fotos ele viu uma em especial que ele guardava a sete chaves.

 

 

 

 

A pessoa que mais o odiou na vida.

 

 

Malia Stilinski, a irmã de Stiles.

 

 

 

 

 

 

~* Continua ...

 

 


Notas Finais


Sim. Fico impressionada em saber que tem leitores que preferem ficar sem ganhar um capítulo do que deixar um simples comentário. Mas para quem entrou na brincadeira achei justo atualizar hoje.

Como eu havia dito houve uma revelação nesse capítulo e foi só a ponta do iceberg para o que estar por vir....

Até !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...