História Te Necessito - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias CSI: New York
Personagens Mac Taylor, Personagens Originais, Stella Bonasera
Visualizações 27
Palavras 1.089
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Cap III


Fanfic / Fanfiction Te Necessito - Capítulo 3 - Cap III

Já se faziam três meses que Mac e Stella estavam namorando. Claro que todos haviam ficado felizes com a notícia, já que enfim tomaram atitude. E o trabalho seguia.

Stella estava em sua sala quando recebe uma mensagem de sua amiga que dizia:

"Tome cuidado Stella. Ele está..."

A mensagem não estava completa, mas deixou Stella preocupada, então ela ligou para sua amiga Martha, mas nada de ser atendida, por isso resolveu ir até a casa dela, mas quando chegou lá, o que ela viu a deixou muito triste.

A porta estava aberta e havia sinais de luta por todo lado. Stella chamou por Martha, mas não teve resposta, e foi quando ela entrou no quarto que a viu nua e morta na cama. Havia muito sangue por seu corpo.

Imediatamente ligou para Mac e logo a perícia estava na casa de Martha.

— Stella? Como você está? – Mac perguntou abraçando ela.

— Ela era uma ótima pessoa... Isso não deveria ter acontecido. — Ela chorava. – Eu devia ter protegido ela.

— Você não teve culpa, Stella. – Mac a consola.

— Eu devia ter protegido ela, tudo que aconteceu...

— Calma, vamos descobrir quem fez isso com ela, eu te prometo.

Stella foi para casa, tomou um banho e foi pra cama. Os flashes do que ela viu na casa de Martha não a deixava em paz.

De repente ela ouviu alguém batendo na porta dela. Quando Stella abriu a porta tinha apenas uma caixa pequena que ela pegou e entrou.

Stella colocou o pacote na mesa e abriu, mas o que tinha dentro a deixou perplexa, havia um feto com pouco mais de 4 meses, morto e uma carta.

"Logo será você, querida"

Ela ficou assustada ao ler aquilo, e imediatamente foi para o laboratório.

— O que está fazendo aqui, Stella? – Perguntou surpreso.

— Preciso falar com o Sid. – Ela respondeu.

IML

— Ela tem sinais de estupro, e tudo indica que estava grávida, mas... Parece que o feto foi retirado de uma forma muito amadora. – Sid explica.

— Ela foi aberta para retirarem um feto? – Mac pergunta surpreso.

— Mandaram ele pra mim... – Stella enfim mostra a caixa com o pobre bebê.

♦♦♦

Alguns dias depois, Stella trabalhava num caso que não a envolvia em nada com o que havia ocorrido com Martha. Tentava levar sua vida, apesar do das ameaças que vinha recebendo.

— Stella? – Don a Chama. – Estão te chamando na sala de descanso. – Ele avisa.

— Claro! Eu já vou. – Ela respondeu com um sorriso.

Ela foi até a sala de descanso e lá encontrou todos reunidos. Eles tinham preparado uma pequena festinha para alegra-la.

— Muito obrigado. – Ela disse com os olhos marejados.

— Espero que se sinta melhor. – Lindsay disse a ela.

A festinha durou pouco mais de 1h e depois ela decidiu ir pra casa, não estava se sentindo bem para continuar o trabalho.

— Mac, você acha que ela vai ficar bem? – Sid pergunta. – O que ela presenciou foi muito forte.

— Espero que ela fique bem. Mas enquanto isso, é melhor eu ficar de olho nela. – Mac responde.

Ele a acompanha até a casa dela onde passam a tarde toda juntos.

— Mac, e se aquele homem que estuprou a Martha, também a matou? – Stella pergunta a ele.

Eles estavam deitados na cama dela assistido um filme.

— Porque acha isso? Ele está preso.

— Ouvi dizer que ele fugiu da cadeia, e fiquei com medo do que pudesse fazer comigo.

— Eu não vou permitir que nada de ruim te aconteça, meu amor. – Ele diz beijando a testa dela.

Stella acorda. Estava deitada em sua cama, com os braços e pernas presas. Um homem com um rosto familiar aparece, mas ela não conseguia se lembrar quem era.

— Enfim acordou, meu bem. Não teria graça com você dormindo. – Ele diz sorrindo.

— O que você quer de mim? – Stella pergunta assustada.

— Primeiro, quero você. – Ele diz a beijando. – E depois... – desliza a mão até a barriga dela – vou querer o seu bem mais precioso. – Ele sorriu maléfico.

Stella estava com uma camisola, a qual costumava dormir. O homem então rasgou a camisola dela, beijando todo o corpo de Stella.

— Ele já sabe, querida? – O homem pergunta parando de beijar o corpo dela.

— Do que você está falando? – Stella pergunta com receio.

— Do que vocês esperam! Se não, eu lamento, porque logo já não terá mais o que esperar...

O homem parecia o próprio demônio.

— Porque está fazendo isso? – Ela pergunta bem assustada.

— Porque você me jogou na cadeia! Primeiro foi aquela gostosa da sua amiga, agora sera você, como eu prometi. – Ele beijava o pescoço dela. – Vou provar o que ele provou.

O homem rasgou a calcinha de Stella, e lhe introduziu dois dedos. Stella fechou os olhos implorando para que aquele pesadelo acabasse, mas foi nesse instante que o homem desistiu do que iria fazer e com uma faca de cortar fruta abriu a barriga de Stella e tirou algo que se parecia com um bebê.

A dor que Stella sentia era duplamente horrível, e foi ai que ela acordou.

— Stella você está bem? Parecia estar tendo um pesadelo horrível. – Mac perguntou preocupado.

— Ele ia... Ele me abriu, e tirou algo de mim. – Ela dizia chorando.

— Ele quem?

— O assassino da Martha.

— Calma, meu amor. – Mac disse a abraçando. – Ninguém te fará mal.

A noite foi bem difícil, Stella não queria mais dormir, então Mac lhe fez um chá e ficou com ela até ela dormir de novo.

Ao amanhecer, Mac prepara algo para Stella comer enquanto ela estava no banho.

Após o banho, ela foi até a cozinha onde Mac estava.

— Me desculpe pelo que houve a noite... – Stella diz ao Mac de cabeça baixa.

— Não se preocupe, Stella. Sei que deve estar sendo muito difícil pra você o que está acontecendo, por isso acho melhor você tirar uns dias de folga. Vai ser melhor pra você. Vai ter um policial na sua porta pra qualquer coisa.

— Não, Mac. Eu não posso...

— Nada demais, Stella! Sou seu chefe, e digo pra você tirar uns dias de folga. Logo vem alguém para te substituir por esses dias. Agora coma algo.

— Eu não consigo. Depois eu como.

— Nada disso! Vamos comer logo, mocinha.

— Assim vou ficar mal acostumada. – Ela sorri e começa a comer.

Mac olha o celular e pega suas coisas para ir trabalhar.

— Parece que a sua nova substituta chegou. Tenho que ir. – Ele beija ela. – Fica bem viu.

— Claro! – Ela sorri.

Stella se deita na cama e liga a TV. Tenta se distrair um pouco. Cansada por não ter dormido bem, ela acaba dormindo.

Um barulho algo quebrando acorda Stella.

— Quem está aí? – Ela pergunta e quando não tem resposta pega sua arma e procura pela casa.

Um golpe na cabeça a faz desmaiar.


Continua...


Notas Finais


Acho que o pesadelo da Stella ficou meio pesado :[]

Comentários são sempre bem vindos =)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...