1. Spirit Fanfics >
  2. Te quiero >
  3. Elas que lutem

História Te quiero - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Esse é um capítulo bem: "Raiva no cérebro" kkkk. Elas que lutem💪🤣

Capítulo 2 - Elas que lutem


Fanfic / Fanfiction Te quiero - Capítulo 2 - Elas que lutem

"(hoje ela tá um nojo, toda descarada, fazendo deboche para as recalcada)"



RAQUEL...

Eu entrei por aquela porta vendo a cara de todos pra mim, a Tókio ainda me odiava mais aquele não era o meu melhor dia. Ela veio avançando em mim e quando o Sérgio foi separar ela deu um tapa na cara dele, minha Raiva foi na puta que pariu meu ódio subiu sangue a fora, eu vooei nela, dei um empurrão junto de um tapa bem marcado na cara dela tão forte que ela até caiu no chão, foi aonde ela veio puta pra caralho mais não mais puta que eu, então ela se levantou e veio em minha direção, eu fiquei parada com uma sombrancelha levantada debochando dela, foi aonde eu só sentir um tapa dolorido no meu rosto, realmente meu sangue subiu até a minha alma e eu acabei com ela...

- filha da putaaaaaaaaaaa!!! (Disse gritando e com o Sérgio me segurando por trás no colo, pelo fato de eu ser bem baixinha)

- eu cansei de vc INSPETORA

- cansou de que ein? Oq eu te fiz? Só pq eu "FUI" uma polícial? Quer saber SILENE, vai pra puta que te pariu!! (Eu gritava me debatendo)

- ahhhhhhhhh não me chama de silene sua piranha.

- piranha e vc!!!

- hahahahaha fui eu que dei pra qualquer um, tanto que deu pra um bandido neh? Eu dei sim, mais eu já era uma então... FODA-SE, vc é uma puta de uma piranha, quem disse que vc é a maior bandida kkkkkk, a única coisa grande que vc é e uma baita prostituta, puta, piranha que dá pra qualquer um. Se enxerga Murillo vc é o tipo que dá pra todos, temos uma prostituta no bando!!!

Eu fiquei mais que ofendida, fiquei machucada com aquelas palavras, os meus olhos enchiam de lágrimas e eu só queria me matar, mais realmente eu dava pra qualquer um, dei pra um canalha "AGRESSOR DE MULHER", dei pra "O MAIOR BANDIDO DA ESPANHA INTEIRA". Eu comecei a gritar com O Sérgio pedindo pra ele me soltar eu não estava bem, não mesmo...

- me solta Professor (ele havia dito que era melhor eu chamá-lo assim na frente de todos)

- não Raquel, vc vai avançar nela, eu te conheço muito bem!

- me soltaaaaaaaaa (e com o meu grito que me fez abrir a boca e fechar meus olhos deixei cair as lágrimas acumuladas sem querer)

- não Raquel (ele sentiu uma gota no braço dele, e colocou a mão no meu rosto pra checar se eu realmente tava chorando)

- por favor estou te pedindo, eu não vou fazer nada prometo!

- Raquel!! (Cochichou no meu ouvido) não chora

- Sergioooooo!!!!!

Eu gritei com ele, e ele sempre se chocava quando eu o chamava de Sérgio, ele dizia que sempre se lembrava do pai dele, mais era o único jeito que ele me escutava, foi então aonde ele me soltou, e eu vi o Rio descendo as escadas com um sorriso inigualável feliz em me ver não sei o motivo, veio correndo e me abraçou me tirando do chão e deixando a Tokio com Raiva e ódio de mim...

- Raqueeeeeeel!!! (Disse o Rio com um sorriso tão aberto encostava até na orelha)

- Oi Rio (disse olhando estranha pra ele)

- obrigada, muito obrigada por tudo que vc fez por mim, eu pensei que vc estivesse morta, ainda bem que não estás 

- e... Um... Mmmmmmm... De nada então.... 

Eu suibia correndo as escadas ainda com vontade de chorar e lagrimas nós olhos derramando elas no chão, subi correndo e entrei em qualquer sala vazia, fechei a porta e me encostei sobre ela me sentando no chão encostada nela, de fato eu tava muito machucada com as palavras da Tokio, quando me deparei não estáva sozinha, a Nairóbi em uma maca estava naquela sala sozinha com um aparelho de respiração, eu cheguei perto e a Nairóbi mal respirava...

- oq fizeram com vc! Vão fazer com todos nós, espero que muitos resistam

Nesse momento ouvir a porta sendo aberta, espera todos do bando estavam lá menos a minha mãe! A Tokio veio pra cima de mim...

- oq vc fez com ela chorona?

- puts me deixa Caralho, se não tem nada pra fazer? Vai trepar!!! Ae esqueci o Rio de largou neh? Tadinha!!

- sim ele me largou, igual o Sérgio vai fazer com vc!! Ele conheceu outra, pensou que vc tinha morrido, tens uma substituta não só pra ficar no trailer (disse rindo com deboche)

- eu não acredito em vc Tokio

- olha... Eu nunca pensei que fosse dizer isso mais... EU QUERO UMA TRÉGUA, vc aceita?

- Tá, tudo bem!

- mais eu acho que sei um jeito de acordar a Nai... (Fui interrompida por Helsinki entrando na porta desesperado gritando meu nome)

- Raquel, Raquel, Raquel, Raquel

- AM??

- Lisboaaaaaaaaaaaaa

- o que que é Helsinki??? Fala!!!

- e... A sua mãe, ela desmaiouuuuuu!!! Vem rápido

Naquele exato momento meu mundo caiu por completo, eu comecei a ficar tonta, a ver tudo embaçado e pensar "sua filha da puta, vc, vc, somente vc trouxe sua mãe pra esse inferno". Eu não me mexia estava absolutamente parada, e o Helsinki me puxava pelo braço me levando lá pra baixo, me levando até minha mãe, que possívelmente estaria morta, ao chegar lá os reféns estavam com ela na perna tentando que ela acordasse, então parei no meio da escada faltando uns 3 degraus pra chegar até aonde minha mãe estáva, parei bem ali no meio da escada e gritei com muitas lágrimas nos olhos...

- NÃO ADIANTA!!! É PROVÁVEL QUE ELA MORREU, ELA ESTAVA COM UMA DOENÇA NO QUAL E BATIZADA DE ALZHEIMER.

- minha filha eu tô bem (dizia abrindo os olhos devagar)

- mãe!!! (Dizia correndo pelas escadas e deslizando no chão)

Peguei minha mãe ajudando ela a se levantar do chão

- eu não tenho essa doença filha! (Dizia nervosa, pois eu sabia que ela tinha sim)

- tudo bem então!

... Continua...


Notas Finais


Espero que tenha gostado 💪😊❤️❤️❤️😍😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...