História Te suporto ou amo? - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Marco Pigossi, Paolla Oliveira
Personagens Marco Pigossi, Paolla Oliveira
Tags Pagossi
Visualizações 219
Palavras 567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - 1 a 0 para ele


Fanfic / Fanfiction Te suporto ou amo? - Capítulo 33 - 1 a 0 para ele

Paolla

Minha cabeça estava doendo demais, me estico de um lado para o outro, insistindo em manter os olhos fechados. Então escuto uma tosse diferente, na verdade era familiar.

O álcool devia estar afetando meu cérebro, resisti e não abri os olhos.

-Ah não você é uma espécie imaginária do meu insconciente, não está aqui, não está aqui!

Repeti algumas vezes em voz alta.

-Bom, rum rum diferente seu modo de espantar fantasmas mas eu sou bem real!

Disse pigarreando.

Dei um leve pulo com o susto, abri os olhos, sem saber onde estava me virei para o outro lado, analisei o lugar que era estranho mas o homem parado a porta não.

-Bom dia!

Ele falou se aproximando e eu me agarrei ao lençol.

-Por que eu estou aqui?

-Porque ficou bêbada e seu namorado não estava lá!

Arregalei os olhos.

-Por que não me levou a minha casa?

Perguntei aleatoriamente.

-Porque a sua chave não abriu o portão e deduzi que não morasse mas lá!

Cocei a cabeça e confirmei.

-Ah, não moro! A gente fez?

Perguntei olhando e apontando para o que eu vestia envergonhada.

-Não! Prefiro mulheres sóbrias! Acabou o interrogatório?

Fiz sinal com a cabeça "sim" e depois "Não".

-Muito bem, fala.

Pediu sentando na beirada da cama.

-O que aconteceu o que eu fiz, disse ou sei lá?

Perguntei curiosa.

-Tudo mesmo?

Ele perguntou e fiquei assustada.

Coloquei a mão direita na testa e pedi que contasse.

-Ah, primeiro você bebeu demais, aí você não gostou de Sophia e jogou uma vinho nela...

-Hey não foi assim!

-Ah, então você lembra?

Disse apertando os olhos curioso.

-Sim, foi ela que me provocou a festa inteira! Primeiro no momento em que nos cumprimentamos.

-Não sei se anunciar que é minha namorada é provocar!?

-E eu não sei se me chamar de vagabunda não é provocar! Horas sendo observada naquele salão por aquela insuportável com cara de poucos amigos, que aproveitasse a festa ao invés de me enjoar com aquela cara de vaca! Tirei mesmo satisfação, não gostou levou o que merecia!

Falei me exaltando ficando de joelho na cama.

-Sabe o que eu acho?

Perguntou provocativo com o rosto próximo ao meu.

-O que?

Indaguei.

-Foi tudo ciúme!

-Que?

Perguntei raivosa.

-Tem ciúme que ela está comigo!

-Ah claro, fui eu que fiquei com pena da ex e a trouxe pra casa!

Retruquei

-Fui eu que fiquei toda hora dando as costas pro atual para ficar trocando olhares com o ex?

-Não fui eu que agarrei a ex na entrada do salão quase a sufocando sem oxigênio!

Jogamos provocações ele levantou  e como última cartada disse:

-É espertinha, não fui eu que disse "Te amo"!

Engoli grosso.

-Quando eu disse isso?

Perguntei guaguejando de nervoso.

-Ontem, deitada na minha cama no meu colo e sem ao menos eu ter dado brexas! Tem mais alguma coisa a dizer?

Perguntou sentando novamente e com rosto atônito.

Muito envergonhada puxei o lençol me cobrindo da cabeça aos pés.

-Eu estava bêbada!

-É o que eu acho mais engraçado, quem bebi não mente!

1 a 0 para ele.

-Não era para você, às vezes estava pensando no Alejandro!

-Acho que não adianta fugir, você afirmou!

Marco

Puxei o lençol que a cobria e vi Paolla com as pernas cruzadas de indinho e as mãos tampando o rosto.

-Quer escutar algo ainda melhor?

-Hum...

Resmungou quase em choro.

-Quase ficou pelada em minha frente! Apesar de não ter nada que eu já não tenha visto! Mas pode ficar tranquila que o show de horrores foi antes.

- Que?

Perguntou ainda com o rosto tampado.

-Vomitou as tripas e sujou todo a vestido! Como sou uma pessoa muito boa dei uma lavada nele ontem depois que você dormiu, já deve estar seco!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...