História Tea Parties and Tattoos - Yoonmin - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Fluffy, Romance, Yoonmin
Visualizações 853
Palavras 1.087
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


capítulo emocional hoje, galera...
vamos entender um pouco da história do jimin

Capítulo 7 - Lembranças Horríveis


Jimin

Não sei de onde eu tinha tirado a coragem para fazer o que eu fiz. Eu simplesmente agi por impulso, sem pensar se Yoongi ao menos queria ser beijado. A maioria das pessoas pensaria que um beijo na bochecha não é grande coisa, mas para mim era. Para mim, qualquer tipo de beijo significava algo, não importa onde fosse. Eu ainda não sabia o que o beijo que eu dei no mais velho significava, mas de uma coisa eu sabia: foi algo especial.

Subi correndo as escadas até o segundo andar, onde meu apartamento era. Tirei a chave do bolso e destranquei a porta. Entrei e fui direto para a janela, para ver se Yoongi ainda se encontrava na rua. Quando olhei lá embaixo, vi o homem girando e rindo na calçada. Ele se virou para o prédio e gritou:

- Jimin, você é perfeito! E um dia você vai ser meu!

Me afastei da janela e me encostei na parede. Deixe-me escorregar lentamente até estar sentado no chão, como se eu tivesse levado um tiro. De certa maneira, eu tinha. Um tiro direto no coração. Levei a mão ao peito, sentindo meu coração bater na velocidade da luz. Fazia tempo que eu não me sentia assim, tão bobo por alguém. Era bom, mas aquele sentimento me trouxe péssimas lembranças.

Nós estávamos juntos a quase seis meses. Ele estava parado em minha frente, mas não sorria como fazia antes. Antes, toda vez que ele me olhava, um sorriso fofo se abria em seus lábios. Naquele dia, porém, o sorriso tinha sido substituído por uma carranca. Fazia cinco minutos que estávamos parados naquela posição, depois de termos saído do meu quarto.

- Sabe, eu tentei te dar uma chance de me fazer ficar - ele disse, indo em direção à poltrona onde ele tinha deixado seu casaco. - Mas já que você é idiota e não quer me dar o que eu quero, eu não vejo outra alternativa.

Eu estava confuso. Meia hora atrás, nós estávamos assistindo um filme deitados na minha cama e ele começou a me beijar. Começou com um beijo calmo e até carinhoso, mas depois, ele foi se tornando desesperado. O beijo era tão intenso que começou a me assustar. Eu tentei me afastar, mas ele me segurou e me jogou deitado na cama. Seus lábios se dirigiram ao meu pescoço, chupando e mordendo o local de maneira agressiva. Eu tentava empurra-lo, mas ele era bem mais forte do que eu.

- Kookie, para, por favor! - eu gritei.

Ele se levantou e me olhou. Seus olhos não eram mais carinhosos. Eram duros e frios, como gelo.

- Como assim, o que você quer? Kookie, eu não estou entendendo - eu disse, indo em sua direção tentando segurar sua mão. Ele apenas sacudiu o braço, como se estivesse espantando um inseto indesejável.

- Para de me chamar de Kookie! É claro que você não entende, não é? Um menino burro e inocente como você não perceberia que eu estou tentando te foder a quase meio ano! - ele disse, me empurrando para trás.

Meu coração parou. Não, não era possível. Jungkook me amava, ele mesmo tinha dito.

- Desculpe, mas eu acho que eu ainda não estou preparado para fazer isso - eu respondi, minha voz apenas um sussurro.

- Não está preparado?! Jimin, você é mais velho do que eu! Era de se esperar que você tivesse pelo menos uma pequena vontade de transar com alguém - ele correu uma mão pelo cabelo castanho. - Bom, isso não vem ao caso agora. Veja, você é tão estúpido que nem percebeu que eu estou te traindo a quase um mês. Eu queria te dar uma última chance, mas já que você não tem maturidade para isso, eu acho que vai ser melhor se eu acabar o que nós temos e tornar as coisas oficiais com o Taehyung. Ele sabe me satisfazer.

Quando ele estava quase saindo ele se virou e disse uma última coisa para mim:

- E pelo menos ele não está ficando gordo como você.

E era aqui que a lembrança acabava. Eu senti o macarrão e a torta de sorvete se mexerem em meu estômago. Me levantei e corri em direção ao banheiro. Me ajoelhei em frente ao vaso sanitário e deixei todo o meu jantar sair de meu corpo. Senti lágrimas se formando em meus olhos, devido a ardência em minha garganta causada pelo vômito e a dor em meu peito causada pela lembrança.

Quando me levantei, tentei agir como se nada tivesse acontecido. Escovei meus dentes para tentar me livrar do rosto horrível em minha boca e fui para o meu quarto. Quando eu estava já de pijama e pronto para ir dormir, me sentei em minha cama. Fiquei assim, parado e quieto, até perceber algo molhado em meu rosto. Eu nem tinha me dado conta de que eu tinha começado a chorar, mas agora eu não conseguia parar. As lágrimas corriam pelo meu rosto e ensopavam a minha camisa. Me deitei, ainda chorando e cobri meus olhos com as mãos, como se isso pudesse parar as pequenas gotas de sair. Como não funcionou, me deitei de barriga para baixo, enfiando o rosto no travesseiro. Senti meu corpo tremer suavemente, como consequência dos soluços que escapavam de meus lábios. Gritei. Gritei até sentir minha garganta arder, até sentir minha voz ir sumindo aos poucos.

Devem ter demorado uns bons quinze minutos até que eu me acalmasse, e mesmo assim, não foi por completo. Eu ainda podia sentir algumas poucas lágrimas saindo do canto dos meus olhos. Depois do que aconteceu entre eu e Jungkook, eu prometi a mim mesmo que eu não iria mais confiar meus sentimentos à outras pessoas. Porém, lá estava eu, descumprindo a promessa mais importante da minha vida. Dando a uma pessoa que eu mal conhecia a oportunidade de me machucar novamente.

No meio de tudo isso, as palavras de Yoongi voltaram à minha mente. "Você é maravilhoso. E, para mim, você é perfeito." Será que ele dizia a verdade? Minha mente falava para mim parar de ser burro, que ninguém poderia achar alguém tão ridículo como eu perfeito. Já meu coração dizia que esse homem valia a pena, que ele era diferente, que eu não precisava me preocupar. A discussão dentro de mim começou a me dar dor de cabeça e eu afundei ainda mais meu rosto no travesseiro. Fui dormir daquela maneira, ainda chorando e com uma tempestade dentro de mim mesmo. 


Notas Finais


tenso...
espero que tenham gostado!
bjs, isa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...