1. Spirit Fanfics >
  2. Teach Me How To Love >
  3. Quando eu tive que ir

História Teach Me How To Love - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Próximo domingo tem nosso penúltimo capítulo, com novos dias de luta para nossa Erica.

Obs: Quando terminarem de ler o capítulo, leiam também as notas finais, por favor.

Capítulo 8 - Quando eu tive que ir


Fanfic / Fanfiction Teach Me How To Love - Capítulo 8 - Quando eu tive que ir

----- No capítulo anterior -----

PARK BO-GUM POV:

Erica: Bogum, eu... eu... – Ela estava desorientada e se afastava lentamente de mim.

Bogum: Calma, não precisa me dizer nada. Só queria que soubesse. – Sorri compreensivo.

Erica: Acho melhor eu ir para casa. – Falou indo em direção a porta.

Bogum: Eu te levo. – Falei me aproximando.

Erica: Não! – Fez um sinal com a mão para que eu parasse – Eu chamo um táxi.

Bogum: Mas Erica, tá tarde. Chama Tae, então. – Falei tentando mais uma vez me aproximar.

Erica: Eu chamo um táxi... preciso pensar. – Saiu rapidamente dali.

     Fiquei sozinho com meus pensamentos, deitado em uma das cadeiras que ali haviam. Será que fui precipitado em falar isso para ela assim, do nada? E se ela não quiser mais trabalhar para mim, o que farei? Eu amava vê-la todos os dias. Será que ela realmente gosta de mim, como Tae suspeita? Eu continuava deitado na cadeira acolchoada quando meu telefone tocou.

Bogum: Alô?! – Era Tae.

Tae: Hyung, você tá em casa? – Parecia nervoso. Falava ofegante, acho que corria.

Bogum: Sim, por que? Aconteceu alguma coisa? – Perguntei já apreensivo.

Tae: É a Erica. – Respirou um pouco – Me ligaram do hospital. Ela sofreu um acidente... acharam meu número na agenda de bolso dela. Eu tô indo para lá agora.

Bogum: Foi grave?

Tae: Não sei... mas ela tá desacordada. Tenho que desligar. – Ouvi o barulho do carro ligando.

Bogum: Para aqui em frente. Eu vou também. – Tae morava em uma casa aos fundos da minha.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

            Não pense em nada
Não diga nem uma palavra
Apenas me dê um sorriso

Ainda não consigo acreditar
Tudo isso parece que foi um sonho
Não tente desaparecer

Isso é real? Isso é real?
Você, você
Você é tão linda que tenho medo
Falso, Falso
Você, você, você

Você vai ficar ao meu lado?
Vai me prometer?
Se eu soltar sua mão, você vai voar para longe e

partir
Eu estou com medo, com medo, medo disso

Você vai parar o tempo?
Se esse momento passar
Como se isso não tivesse acontecido
Eu estou com medo, com medo, medo de perder você

[...]

Você é como uma borboleta
De longe, eu observo, se tocarmos as mãos, eu vou perder você?

Você brilhar no breu da escuridão, isso é um efeito borboleta
Com seus toques de luz, eu rapidamente fujo da realidade

É como um vento que me acaricia gentilmente
É como uma poeira suavemente flutua ao longe
Você está lá, mas por alguma razão, eu não posso chegar até você, pare
Você, que é como um sonho, é uma borboleta importante para mim

Falso, Falso
Você, você, você

Você vai ficar ao meu lado?
Vai me prometer?

Se eu soltar sua mão, você vai voar pra longe e partir
Eu estou com medo, com medo, medo disso

[...]

Você vai parar o tempo?
Se esse momento passar
Como se isso não tivesse acontecido
Estou com medo, com medo, com medo de perder você

Borboleta, como uma borboleta
Como uma borboleta, assim como uma bor-borboleta
Borboleta, como uma borboleta
Como uma borboleta, assim como uma bor-borboleta

Música: Butterfly, por BTS.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Chegando ao hospital fomos até a sala onde Erica estava. Ela estava deitada dormindo, e tinha alguns pequenos machucados pelo corpo. Havia um médico em pé a seu lado.

Dr: Oh. Você não é Park Bo-gum? – Perguntou surpreso.

Bogum: Como ela está? – Perguntei o ignorando.

Dr: Ela acordará logo mais. Ela desmaiou pelo choque, e agora tá dormindo por causa dos medicamentos que a demos. Amanhã já podem leva-la para casa, sem preocupações. – Sorriu – Mas o que ela é sua?

Tae: Nada. – Tae nos interrompeu – Ela é minha namorada, o senhor Park apenas me acompanhou bondosamente até aqui. – Se virou para mim e curvou-se – Obrigado. – Eu nada fiz.

Dr: Entendi. Bom, vou checar os outros pacientes.

Tae e Bogum: Obrigado. – Nos curvamos. O médico também se curvou e saiu.

            No dia seguinte levamos Erica para o apartamento dela. Bora, sua roommate, pirou ao me ver. Tirei uma foto com ela depois fui embora. Depois de tudo, Barreto acabou aceitando namorar comigo, iriamos esconder por enquanto. Afinal ela não está namorando qualquer coreaninho, e sim eu, Park Bo-gum, um dos melhores artistas da geração.

PARK BO-GUM POV OFF.

            Eu e Bogum estamos namorando. Sei que aceitar isso pode ter sido uma loucura da minha parte, mas nós gostamos muito um do outro. Pena que temos que ser bem cuidadosos, as pessoas não podem desconfiar de nada ainda. Apenas ele, eu e Tae sabemos sobre isso por enquanto. Hoje nós vamos a um zoológico; Bogum colocou uma roupas simples, máscara e touca.

Bogum: Só você mesmo para me fazer sair de casa vestido assim.

Erica: Você tá bonito, relaxa. - Sorri.

Bogum: Vamos ver as cobras? – Pediu manhoso.

Erica: Ah tá, vamos. – Falei contragosto.

----- Depois -----

Bogum: Woah! Olha aquela ali que grande. – Exclamou apontando.

Erica: Você gosta tanto de cobras porquê elas são venenosas como você, né?! – Perguntei sorrindo.

Bogum: Há ha! Muito engraçado.

Erica: Então... filme na sua casa hoje?

Bogum: Claro. Por que não? – Riu e me deu um abraço rápido.

----- Meses depois -----

            As coisas com Bogum estão indo bem... eu acho. Nós praticamente só nos vemos na casa dele, e quando saímos para algum lugar público ele tá sempre preocupado se alguém vai ver a gente e reconhecer ele. Sem contar sua agenda lotada, que me faz passar mais tempo como sua empregada que como sua namorada. Hoje é seu aniversário, e terá uma festa, mas adivinhem, eu não fui convidada. A festa estará cheia de celebridades e fotógrafos, então após a festa, vamos comemorar em sua casa. Passei o dia lá sozinha, o estarei esperando, com um bolo que eu mesma fiz. Porém antes disso resolvi ir comprar um presente para ele; é uma missão difícil. O que dá a uma pessoa que já tem tudo? Resolvi pedir ajuda de Bora para isso, sim, agora ela já sabe sobre meu namoro. Me lembro quando contei a ela.

----- Flashback On -----

Cheguei em casa e vi Bora sentada a mesa do computador, deveria estar digitando algum trabalho.

Erica: Bora... – A chamei me aproximando.

Bora: Hm?! – Falou ainda de olho na tela.

Erica: Tenho uma coisa para te falar. – Me sentei na cama, próximo a mesa.

Bora: Fala, Erica. – Disse sem me dá muita atenção.

Erica: Eu tô namorando o Park Bo-gum. – Falei olhando para o outro lado.

Bora: O QUE?! – Ela exclamou alto, afastando a cadeira da mesa para poder se levantar. Nisso acabou caindo com cadeira e tudo.

Erica: BORA! – Gritei indo ajuda-la.

Bora: Acho que eu não ouvi direito. – Ela disse ainda no chão.

Erica: Levanta, Bora. – Eu levantei a cadeira, mas ela continuava no chão.

Bora: Você... minha amiga... namorando o Park Bo-gum?! – Parou para respirar um pouco – Todo mundo vai morrer de inveja! – Se levantou em um pulo.

Erica: Ninguém pode saber por enquanto...

Bora: Mas Erica... – Me olhou com carinha de cachorro.

Erica: Não, Bora. Me promete que não vai contar a ninguém?

Bora: Aff. Prometo. – Pensou por um tempo – Mas, e a Carol?

Erica: Ninguém, Bora. – Falei seria.

Bora: Ok. – Sorriu – Agora senta aqui e me conta tudo! – Disse me pegando pelas mãos e me sentando junto a ela na cama.

----- Flashback Off -----

            Estava em uma loja quando vi duas meninas me olhando e cochichando, aquilo me incomodou, é claro. Mas eu nada disse, só passei para o outro corredor da loja. Acabei comprando para Bogum a tal bolsa masculina de luxo que Bora indicou. Foi caríssima, mas de qualquer forma é ele quem vai pagar, já que é ele quem paga meu salário.

----- Mais tarde -----

            Depois de encher balões e arrumar a mesa da cozinha com docinhos e o bolo, me arrumei e fui esperar por Bogum sentada no sofá da sala, com as luzes apagadas. Não percebi quando, mas acabei dormindo, acordei com alguém cutucando meu ombro.

Erica: Bogum?! – Falei sonolenta abrindo os olhos de leve.

Tae: Não, Erica. Sou eu. – Falou me ajudando a sentar.

Erica: Tae?! Cadê o Bogum? – Perguntei desamassando meu vestido.

Tae: Ele só vai voltar mais tarde, Erica. Acho melhor você subir e dormir no quarto.

Erica: Mas... mas eu preparei muita coisa para ele lá na cozinha. – Falei triste.

Tae: Eu te ajudo a guardar... vocês podem comer amanhã. – Disse com pena.

Erica: Amanhã não será mais o aniversário dele. – Disse seria – Vou trocar de roupa, e tirar essa maquiagem.

Tae: Vou lá na cozinha ajeitar as coisas. – Se levantou e foi rumo a cozinha.

----- Depois -----

Estava no quarto de hospedes fazendo minha Skincare quando Tae bateu a porta.

Erica: Pode entrar.

Tae: Já vou indo para casa. – Disse colocando só a cabeça para dentro.

Erica: Fica aqui, Tae. Podemos comer alguns dos doces... por favor.

Tae: Erica, eu não sei...

Erica: Por favor... – Olhei para ele fazendo beicinho.

Tae: Tá. – Ele disse contrariado, finalmente entrando no quarto.

Erica: Senta ai, vou buscar os doces. – Falei animada.

Tae: Mas eu já arrumei tudo lá. – Falou sentado na cama.

Erica: Aff, deixa de ser chato, Tae. – Ri e fui até a cozinha.

----- Mais tarde ------

Bogum: Erica?! Tae?! Que m*rda é essa? – Tae e eu acordamos num pulo.

Tae: Hyung! Não é o que você tá pensando. – Falou de olhos arregalados, se levantando.

Bogum: Chego em casa e vejo minha namorada de pijamas, dormindo abraçada a meu motorista e não é o que eu tô pensando? – Questionou bravo.

Erica: Tae só estava me fazendo companhia, como sempre. Já que meu namorado NUNCA pode. – Exclamei brava – E não fala assim com ele, sabemos que ele é bem mais que um motorista. – Eu estava realmente brava.

Tae: Erica... tudo bem. – Disse tentando me acalmar.

Erica: NÃO! – Gritei – Não tá tudo bem. Você é o pior namorado que existe, Park Bo-gum. – Falei apontando o dedo em sua cara, ele apenas me olhava surpreso – Vamos, Tae. – Puxei ele pela mão e saímos do quarto, enquanto meu namorado ficou lá, sem reação. Tae e eu fomos dormir na casa dele. Nunca havia conhecido alguém tão egoísta quanto Park Bo-gum. Me arrependo do dia que aceitei trabalhar para ele, e ainda mais do dia que aceitei essa história de namoro. Eu só podia estar louca aquele dia. Quais chances teriam de dar certo?! Ele não era só uma das celebridades mais adoradas do momento, era também um grande filho da p*ta. Se ele não tinha consideração nem ao Tae, que era amigo dele há anos, imagine a mim.

----- Flashback On¹ -----

Taehyung e eu chegamos a casa de Bogum, ele estava na sala, sentado no sofá tomando vinho, Min Yoon-gi estava no sofá a sua frente, também tomando vinho. Adentramos o local e ainda de costas para nós o mesmo disse:

Bogum: Finalmente. Onde se meteu, senhorita Barreto?

Erica: Me assustei com um carro que vinha atrás de mim, peguei um atalho e me perdi. Depois Taehyung me achou, mas eu machuquei meu tornozelo e tivemos que ir ao hospital. Peço desculpas pelo transtorno – Falo me curvando.

Bogum: Machucou o pé? Não vai poder trabalhar? – Questionou ainda de costas.

Erica. Apenas torci, em duas semanas estarei bem... mas posso continuar trabalhando assim mesmo.

Bogum: Muito bom – Falou agora se levantando e vindo em nossa direção lentamente.

Bogum: Agora... Kim Tae-hyung, você trabalha para mim ou para a Erica Barreto? – Perguntou parando frente a frente com Tae.

Taehyung: Para você, mas eu precisava ajuda-la. Não acredito que você ia ficar lá, apenas esperando... sabe-se lá pelo o que. Não tem coração? Vou levar ela para casa agora, ok?! – Bogum ficou boquiaberto, abriu a boca como se para falar algo, mas no fim nada disse.

Bogum: Só para você não dizer que tenho mau coração, te darei três dias de folga– Falou agora me encarando e logo nos dando as costas mais uma vez.

Erica: Muito obrigada. – Agradeci fazendo uma breve reverência. Ele fez um gesto com a mão para que saíssemos. Suga apenas assistia tudo tomando seu vinho.

----- No carro ------

Erica: Como pode falar com Park Bo-gum assim e não perder o emprego?

Taehyung: Erica, eu...

Erica: Entendo se não quiser falar, mas é realmente impressionante. Você chama ele de hyung, fala informalmente com ele... e agora a pouco até o repreendeu. Eu não posso nem sonhar em fazer isso – Falei tão rápido que até fiquei sem ar.

Taehyung: Bem. Vou te contar a verdade... mas fica só entre nós, ok?!

Erica: Ok! – Falo animada levantando o mindinho.

Taehyung: Bogum e eu crescemos juntos. – Falou olhando para o horizonte.

Erica: O que?! – Exclamei surpresa – São irmãos? Primos?

Taehyung: Não, não. – Disse ainda olhando para a frente.

Erica: Desembucha, Taehyung! Desse jeito eu morro do coração. – Ele me olhou por uns segundos.

Taehyung: Os pais do hyung sempre foram muito ricos, porém também muito ocupados. O pai dele estava sempre trabalhando e a mãe estava sempre em reuniões com as amigas, chás da tarde e fazendo compras. Meus pais trabalhavam para eles, meu pai era o motorista e minha mãe cozinheira. – Eu ouvia tudo atentamente.

Erica: E o que mais? – Perguntei curiosa.

Taehyung: Bom, eu era quem mais fazia companhia a ele. A gente brincava correndo pela casa. – Sorriu nostálgico. Eu sorri – No ano que terminei o ensino médio, meu pai morreu, e eu não pude ir a faculdade. Então fui servir ao exército, e quando voltei o Senhor Park me ofereceu esse emprego como motorista.

Erica: Park Bo-gum não te ajudou em nada? – Fiquei chocada.

Taehyung: Ele sempre foi muito alheio a vida de outras pessoas. Não entende muito bem que nem todos têm as mesmas oportunidades que ele. Quando criança ele me dava seus brinquedos e roupas que não serviam mais, porém nunca pareceu se questionar porque ele podia me dar tanto enquanto eu só podia receber – Falou pensativo.

Erica: Poxa... – Fiquei sem palavras.

Taehyung: Bom, mas ser motorista dele não é tão ruim quanto você pensa. Ele sempre me pagou muito bem, bem mais do que deveria. E como você pôde ver, ele me trata como amigo... as vezes. – Me olhou – Ele é legal, quando o conhecemos melhor. – Sorriu.

Erica: Hm, sei. – Falei irônica.

----- Flashback Off -----

----- No dia seguinte -----

            Bogum me ligou e mandou várias mensagens, mas eu continuava o ignorando. Tae me convidou para ir a um Parque de diversões, na tentativa de me alegrar. Estávamos na fila do Trem Fantasma em silêncio, quando nossa vez chegou e nosso carinho entrou naquele beco escuro, estranhei, pois, as luzes se acenderam de leve, e ali nada tinha de assustador, pelo contrário. Havia um caminho de rosas que levava até uma mesa de jantar, com velas acessas ao centro. Olhei para a pessoa sentada ao meu lado, e me assustei ao ver que ali estava Bogum, me olhando e sorrindo.

Erica: Cadê o Tae? – Perguntei séria.

Bogum: Deve ter ido a Montanha Russa.

Erica: Bom, então é para lá que eu vou. – Me levantei, mas ele me segurou pela cintura.

Bogum: Não vai não. – Sorriu brincalhão. Se levantou e me passou por cima do ombro.

Erica: Me solta! Não sou um saco de batatas. – Me esperneava.

Bogum; Tae me abriu os olhos, e eu queria te pedir desculpas por tudo. – Falou enquanto me colocava no chão, ao lado da mesa.

Erica: Por que sempre precisa do Tae para entender as coisas? – O olhei brava.

Bogum: Também não sei, mas me perdoa. Prometo que serei melhor daqui para frente. – Me olhava nos olhos, esperando uma resposta.

Erica: Tá. – Desviei o olhar – Eu perdoo. – Ele sorriu de orelha e orelha e me puxou para um beijo.

----- Depois -----

            Eu podia ser boba por ter perdoado ele tão depressa, mas eu realmente gosto dele. No coração ninguém manda. Depois do jantar fomos para sua casa, tomamos um banho (separadamente) e deitamos em sua cama. Estávamos deitados abraçados, falando sobre algumas celebridades que ele conhece, sobre como elas aparentam ser e sobre como realmente são, quando de repente Bogum parou de falar e me encarou.

Erica: Que foi? – Perguntei tímida.

Bogum: Você é muito linda. – Falou e eu senti meu rosto corar.

Erica: Aff. Para. – Dei um tapinha em seu ombro. Então Bogum me beijou.

            Nos beijávamos loucamente, e Bogum já começava a deitar por cima de mim, eu já podia imaginar onde tudo aquilo ia dá, e estava bem nervosa. Quando ele começou a descer os beijos por meu pescoço e colo, eu tive certeza de suas intenções, porém quando Bogum desceu delicadamente as alças de meu vestido, eu segurei sua mão.

Bogum: Algum problema? – Me olhou parando os beijos.

Erica: Bom, eu... ah, eu... – Não sabia como dizer a ele que nunca havia feito aquilo antes, pois, ele certamente já fez inúmeras vezes.

Bogum: Se quiser parar tudo bem. – Falou se preparando para sentar.

Erica: Não! – Exclamei o segurando – É que eu nunca fiz isso antes. – Admiti olhando para parede.

Bogum: Então você e o Jeon Jung-kook... – Apenas neguei com a cabeça.

Erica: Mas eu quero... com você. – O olhei e ele sorriu, em seguida tirando a própria blusa e voltando a me beijar.

            E foi assim minha primeira vez, com o grande ator sul-coreano, Park Bo-gum. Nos amamos carinhosamente primeiro, e depois loucamente. Repetimos a dose sem saber que ali seria nossa segunda e última vez.

----- Dois dias depois -----

            Dormia confortavelmente na minha cama, quando Bora me sacudiu aflita.

Erica: Ai. O que foi? – Me sentei sonolenta.

Bora: Olha isso. – Me entregou seu tablete. Eu li a notícia e arregalei os olhos.

~ Notícia ~

“Estaria um dos mais famosos artistas sul-coreanos da atualidade, Park Bo-gum, namorando sua assistente pessoal? A estrangeira Erica Barreto?”

Fontes afirmam que Park Bo-gum teria fechado um Trem Fantasma em um Park de Diversões para um jantar romântico com uma garota. Mas como saber quem é essa garota? As fotos no Trem Fantasma contam com iluminação baixa. Porém há alguns dias, no aniversário de Bogum, fãs teriam visto a assistente, Erica Barreto, comprando uma mochila masculina em uma loja caríssima. Mas não para por ai, ela trajava uma blusa verde gola alta de tricô, com o nome de Park Bo-gum escrito na gola. A fã que tirou a foto afirma ser impossível alguém, além do ator, ter aquela blusa, pois, foi ela mesma quem a fez, e deu para seu ídolo em um “Meet&Greet”.

-----

            Abaixo da notícia haviam fotos minhas, aquele dia no Shopping. Bora me encarava assustada, e eu estava sem reação.

----- Dias depois -----

            Tive que parar de ir as aulas, e até mesmo mudei de apartamento. Estava em uma cobertura de luxo, cercada de empregados para fazer tudo por mim, já que não queriam que eu colocasse o pé na rua até a poeira baixar. Apenas Tae vinha me ver, meu namorado nem ao menos um telefonema deu. Estávamos eu e Tae assistindo TV, quando vimos/ouvimos a seguinte matéria, dada por uma repórter que cobria um casamento.

Repórter na TV: E hoje um dos casamentos do século ocorre. Todos ficamos chocados ao saber que Kim Jong-in, herdeiro direto do Grupo Kim², casaria com uma brasileira da qual nunca ninguém ouviu falar, e nem mesmo sabíamos que ele estava noivo de alguém. – Ela falava sorridente – Mas esse casamento nos trouxe mais surpresas ainda, pois Park Bo-gum finalmente deu as caras, após o escândalo de namoro com sua assistente, porém não foi com ela que ele veio ao casamento, e sim com a também atriz, Lee Hye-ri. Vamos ver o que eles têm a dizer? – Questionou se aproximando deles.

-----

            Bogum admitiu, todo sorridente, que a pessoa para qual ele tinha fechado o Trem Fantasma era Lee Hye-ri, e que eles estavam namorando há alguns meses, e que esperavam que os fãs os apoiassem de coração aberto. Quanto a blusa, ele falou que havia me dado apenas porquê não coube nele, porém pediu desculpas sinceras a fã que a fez com tanto carinho. Tae me olhou com pena.

Erica: Agora já chega, Tae. – Falei séria - Me compra uma passagem de avião, que amanhã mesmo estarei voltando ao Brasil. – Sentia lágrimas descerem de meus olhos.

 


Notas Finais


1- Para quem não lembra, os acontecimentos desse Flashback ocorreram no capítulo 3.

2- Bom, esse acontecimento do casamento do Kim Jong-in, herdeiro direto do Grupo Kim, será a história central da minha nova Fanfic (Love Me Right), que terá como personagens principais o Jongin (Kai do EXO), o ator Lee Jong-suk e uma personagem original, chamada Biatriz. Provavalmente próximo domingo já estarei trazendo o primeiro capítulo.


Música: https://www.letras.mus.br/bangtan-boys/butterfly/traducao.html


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...