História Teach me to Live - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Escritora, Fanfic, Máfia
Visualizações 229
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tentei trazer super hiper mega rápido. Aliás, obrigado pelos comentários do capitulo anterior. Aliás, oque eu vou fazer é um pouco de tirania. O próximo capítulo já está pronto, mas não será postado agora, lembre que eu amo vcs, tá?

Capítulo 31 - Capítulo 31


- Tem algo de errado com a S/n... - A voz assombrada de Jana pegou Namjoon completamente de surpresa, o mesmo arrumava seus livros quando sua namorada inrrompeu pelo quarto, sem pensar em ao menos bater na porta, e se jogou na cama, a beira de lágrimas.

- Porque você acha Isso?

- Ela tem andando tão desanimada... Não só isso... Chega a ser assustador... Uma semana atras ela estava tão animada. Tão... Viva! E aos poucos ela foi desanimando, e agora é como um morto. Eu me sinto culpada... Ela deveria ter ficado mais tempo lá... Ela não está bem...

- Jana, não é sua culpa... Ela quis voltar. Não adianta você ficar se martirizando, vai ajudar ela de algum jeito assim?

- Não... É só que ...

- Deixa de ser boba! Não tem nada mais para pensar, só sirva como ajuda dela nessa hora tão difícil. E tente entender o que se passa, sem pressionar muito.

Jana, respirava pesadamente, abraçou o namorado e grudou os lábios juntos, em um beijo intenso e verdadeiramente apaixonado de ambos os lados. Ao se separarem, sorriram um para o outro e se abraçaram.

- Oque seria da minha vida sem você Nam?

- Seria horrível, da mesma forma que a minha seria sem você.

E entre beijos eles se abraçavam cada vez mais. Completos e perfeitos.

***

Eu olhava para os papéis em minha frente. Todos caídos em minha frente, rasgados, amassados, incompletos. Apertei a junta do meu nariz, desesperada. Aquela cena se repetia em minha mente. Um passado distante e triste, que para qualquer um seria incrível, mãe para mim não passava de mais uma lembrança que eu queria e deveria escrever.

Entre meus desesperos eu me via olhando para o batente da porta, a espera de meu irmão, mas as coisas eram diferentes, eu sou diferente. E agora eu me sinto frustrada... Agora eu quero jogar tudo no chão e fugir.

As palavras "mandar embora" foram diversas vezes rabiscadas no papel em minha frente.

Eu tentava, miserávelmente, encaixar o que me havia acontecido com a estória da personagem, mas eu me frustração cada vez mais. E, sem querer, encarei fixamente um ponto na parede, e senti as lágrimas quererem escapar.

- S/n...? - Jana sussurrou, tocando levemente meu ombro e eu me virei assustada, e controlei por alguns segundos o desespero em meu peito - Você está com bloqueio?

Concordei, sem coragem de abrir a boca e lhe dizer, com medo que meu medo estivesse mais perceptível do que eu imaginava. Meu momento de fraqueza patético.

- Bem... Dessa vez é bem melhor que o outro. Você evoluiu bastante! Estava tão animada com tudo o que tinha feito, agora só precisa descansar... Não pressionei seu cérebro tanto. Descanse!

- Não posso... - Minha voz rouca assustou nós duas, mas ela agiu normalmente logo em seguida.

- Faz assim... Vamos agir como antes, eu leio o seu livro até agora e te digo oque eu achei, que tals? Assim você tem uma ajuda a mais!

Concordei e ela pegou o caderno que eu havia jogado em um canto da mesa e marchou até o quarto. Ela não demoraria muito para ler, e voltei a rabiscar a folha.

Diversas ideias me passaram pela cabeça, e fui anotando todas elas, mas eu ainda tentava encaixar o mafioso ter libertado a menina... Mesmo que não fizesse sentido para mim... Porque ele faria isso? Eles estavam prestes a se gostar, eu só precisava aprender mais!

- S/n, você conseguiu! - Jana gritou do quarto e correu até mim. Havia se passado apenas alguns minutos, e ela já tinha conseguido chegar na metade! Eu nunca consego entender como ela lê tão rápido, nem eu!

- Oque eu consegui?

- Você conseguiu escrever um romance!

- Ah! Sim sim... - Sussurrei, desviando o olhar e encarando os rabiscos que estavam no papel, querendo amassa-los e acrescenta-los a pilha.

- E eu achei incrível você mostrar como a personagem conseguiu demonstrar que seu amor por ele estava tão intenso!

- Oque? Não! Ela não gosta dele!

- Sim, ela gosta! A forma como ela aceitou ele na vida dela, como ela tentou ensina-la a ser uma boa pessoa, ou até a forma que ela tentava fazer ciúmes para ele, são verdadeiramente incríveis. E as narrativas dos beijos? Eram tão intensas e cheias de paixão! Ela ama ele muito, e diversas vezes você escrever isso, sabia? Ou você não notou? Você escreve com todas as letras que Ela ama Ele!

Aquilo deu um clique enorme na minha cabeça e principalmente no meu coração... Eu sempre me vi cega, sempre soube que eu era lerda ou uma completa idiota... Mas não a esse ponto...

- Mas também pode muito se confundir com a amizade! - Parecia que Jana lia meus pensamentos, ela abriu uma parte do livro que ela estava marcando e me entregou - Vê? É a partir daqui que ela começa a gostar dele! Mas na cabeça dela, tudo não passa de uma simples amizade... Mas, mais pra frente ela entende que gosta dele... Ela ama ele, por isso ela sente tanta dor... Por isso ela luta com esse sentimento... Entre o humano bondoso e o Mafioso cruel... EU ADOREI S/N! VOCE É INCRÍVEL!

E simplismente saiu saltitante até o quarto, para continuar a sua leitura, me deixando de boca aberta, sem chão, sem pensamento, sem direção...

- Ela gosta dele... - Eu continuava sussurrando e aos poucos as lágrimas foram escorrendo - Esse tempo todo... Ela gostava dele... Mas ele... Nunca sentiu nada a não ser repulsa por ela...

Aquilo era pior do que não saber oque fazer com minha estória, muito pior. Pois tratava do coração... Tratava de um sentimento novo para mim... Um sentimento que me mataria sem eu saber ao menos o nome.

- Meu deus! Você é uma gênia!!! Oque foi esse capítulo final?? - Seu berro, seguido de um abraço apertado me fizeram cambalear - E ainda fica aí fazendo esse drama, você tem tudo! E tentando me enganar! Veja!!! Ainda escreveu na folha de rascunho!

Ela apontou diversas vezes para a folha, mas eu nada entendia. Ela havia bebido alguma coisa?

- Do que você está falando?

- Do capítulo final, sua boba! Você passou o livro todo narrando pela menina, e finalmente, no clímax você usa uma narrativa do mafioso, muito intensa por sinal! Me arrepiei toda!

- Oque?

- A narrativa do mafioso! Não se faça de boba! Você merece todos os elogios por aquele capitulo final! Eu realmente não esperava por ele!

- Mas Jana... Eu nunca escrevi um capítulo na perspectiva do mafioso! Eu nem planejava escrever!

Seu grande sorriso foi diminuindo até desaparecer por completo, enquanto meu coração se apertava mais. Oque aquilo significava?

- Para de brincar S/n! Não se faz isso com uma amiga! - Sua voz falhou em diversos pontos. Arranquei o livro de suas mãos e corri para as últimas páginas, encontrando nele um capitulo.

Um verdadeiro Capitulo especial, que não tinha minhas letras, não era a minha espécie de narrativa... Não era minha...

E enquanto eu lia e corria meu olhos eu chorava mais e mais... Aquilo era tudo o que eu precisava, era o que me faltava para me encontrar de vez. Larguei o caderno aberto em algum canto, corri para o quarto, coloquei o colar com um pingente e comecei a procurar deseperada o meu celular.

- Oque você está fazendo? Acabamos de arrumar tudo isso!!

- ACHEI!! - Guardei meu celular no bolso, dei um beijo na bochecha de Jana e corri em direção a porta de casa - Talvez eu demore um pouco, não me espere!

O sorriso em meus lábios, a sensação de liberdade, a alegria incondicional, tudo isso se passava em minha cabeça e principalmente em meu coração, enquanto eu corria para onde meu conflito com Kim Taehyung havia começado. O beco onde Min Yoongi havia me Sequestrado. Havia chegado a hora de eu enfrentar meu passado e lutar pelo meu futuro...

Custe oque custar!


Notas Finais


Eu quero muito ouvir as teorias de vcs. Oque vcs acham que tinha no capítulo? Oque vcs acham que vai acontecer agora? Até a próxima, ou até a manhã mesmo... Eu sou ansiosa em relação a essa fic ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...