1. Spirit Fanfics >
  2. Teach me to Love - Fillie >
  3. Trabalho de biologia

História Teach me to Love - Fillie - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oii meus amores! Trousse mais um capítulo pra vocês.🖤

Espero que gostem!💙💙

Capítulo 2 - Trabalho de biologia


Pov's Millie 


Acordei mais sedo que o normal, pois ontem estudei até as 23:00 da noite, posso não parecer, mas eu ou muito esforçada nos estudos, tenho uma imensa paixão por biologia, esse assunto concerteza me chama muita atenção. Agora são 6:00 da manhã, tomo coragem e levanto da cama para tomar um banho, já que por um milagre eu não acordei atrasada.


Entro no banheiro junto com minha roupa que irei usar hoje. Me desipo ficando completamente nua, me olho no espelho e vejo o quão o meu cabelo cresceu, assim como meus seios, eles estão maiores que o ano passado. Mas quem liga, continuo sendo uma menina completamente sem corpo algum, que não desperta interrese em ninguém, não que isso me afete, porque namorar é a última coisa que eu quero.


Ligo o chuveiro dando início ao meu banho, decido por lavar o cabelo já que falata bastante tempo para eu sair é casa.



...




Após sair já vestida do banheiro, faço alguns curativos em meus pulsos, que por sinal, ainda estão bem feios. Os mesmos estão completamente cheios de cortes, em baixo dos que Iris fez, tem os que eu tinha feito no dia anterior. Não perguntem o motivo, é sempre o mesmo.


Escovo meus cabelos e por um milagre que veio do além, hoje eu tive vontade de colocar uma roupa diferente, não iguais às das meninas da minha escola. Coloquei uma calça jeans cintura alta, e um cropped moletom que eu ganhei de Sadie, e bom, me desculpem, mas essa é minha primeira vez usando ele. Confesso que gostei um pouco, apesar dele mostrar um pouco da minha barriga.


Confirmo meus materiais dentro a mochila e dou uma olhada nas minhas redes sociais. Vejo que Noah é Sadie estavam online a pouco tempo, então decido dar bom dia para os mesmos.


Escuto um barulho vindo do andar de baixo e logo me assusto, pois estou sozinha em casa, caso eu não tenha comentado, meu pai trabalha como polícial, então não é todos os dias que ele fica em casa.


Pego minha mochila e desso ao segundo andar e tomo um susto ao ver Sadie mechendo na geladeira.


- Caralho Sadie! Que susto - falo com a mão no peito. - Existe campinha sabia? - falo colocando minha mochila m cima da bancada e sentando de frente para a mesma que agora fazia algo para comer.


- Desculpa amiga, ela estava aberta. Então achei que não havia problema - fala após colocar um pote de salada de frutas em minha frente. Sorrio. Adoro quando ela faz isso.


- Não tem problema Sadds, a final, papai confia mais em você do que em mim - rio - você é de casa, sabe disso. Mas eu podia ter tido um ataque cardíaco sábia? - falo após colocar uma garfada da refeição em minha boca.


- Deixa de drama Mills - fala revirando os olhos. - Agora se tio Robert confia mais em mim, é porque eu sou uma boa influência - fala convencida.


- Ah é, super - falo em um tom sarcástico fazendo a mesma rir e sentar na cadeira a minha frente.


- Vamos ao que enterresa. Porque a senhorita chegou atrasada ontem? - pergunta cruzando os braços. Meu sorriso desmancha fazendo eu tirar meus braços de cima da mesa.


- Já falei que sei o que faço Sadie, não se preocupa - falo seca.


- Eu sei Mills, mas olha - pega em minhas mãos - eu e Noah só queremos o seu bem. Então, confia na gente - fala.


- Vocês me qurem bem, mas o resto do universo só me faz mal - suspiro. A mesma suspira também, mas então do nada, ela levando a manga do moletom fazendo eu levantar sobre um sobressalto.


- Sabia! Millie, o que conversarmos? Você me prometeu que não se cortaria mais! - diz um pouco alertada fazendo eu cruzar os braços. Meu olhos começam a marejar.


- Você sabe que é difícil pra mim Sadie, você não sabe o que eu passo - falo pegando a mochila e colocando uma alça nas costas.


- Eu sei Millie, mas você não pode simplismente se mutilar todo o momento - fala pegando meu pulso - isso faz mal para você - fala apontando pros cortes - e a última coisa que eu quero é minha melhor amiga no hospital por ter perdido muito sangue - fala bufando. Olho pro lado e vejo Noah que parece ter chegado agora. O mesmo nos olha com um uma cara assustada. 



Saio pela porta batendo a mesma mas ela é logo aberta pela ruiva com raiva e tristeza estampadas em seu rosto.


- Não ouse dar as costas pra mim Millie Bobby Brown! Você sabe que está errada, eu só quero te ajudar. Para de fazer isso consigo mesma! Já chega. Você precisa de um psicólogo! - fala deixando algumas lágrimas caíram. Noah essa com as mãos em seus ombros em uma tentativa de alcalma-la. Isso não é nem um pouco novo pra mim, já tivemos brigas assim várias vezes.


Mas se ela soubesse o que eu passo na mão daquela maldita, ela me entenderia.


- Eu não preciso de psicólogo Sadie! Eu preciso que as pessoas me amem, e que me deem carinho, se você soubesse o que eu passo naquela inferno de escola praticamente toda a semana, você mudaria de opinião, e saberia que eu não me corto por prazer, e sim por desgosto e raiva. Pode não parecer, mas um por cento de mim se alivia quando eu me corto, por segundos eu me sinto bem. Mas depois tudo isso, volta ao normal - falo descarregando tudo que estava entalado em mim, os dois choravam agora assim como eu.


- Mi-llie e-eu não quis dizer isso... Eu só quero você bem... me desculpa - fala a ruiva gaguejado devido ao choro.


- Tudo bem Sadie, é o que todo mundo diz. Vocês simplismente falam, ao invés de saber o que à por trás de tudo - falo e então vou até a porta trancando a mesma e vou em direção a escola. Deixando os mesmos pra trás. Preciso de um tempo só pra mim agora.




...




Pov's Finn 


Estava sentado em um dos bancos que havia no pátio da entrada esperando meus amigos chegaram. Olho em direção ao portão e vejo Millie, a menina de ontem. Ela estava bonita, bem bonita, parecia ter deixado um pouco o preto de lado e colocou cores mais vivas. Mas apesar disso, estava chorando. Percebi pois a mesma estava tentando esconder ao máximo, mas isso fez com que quase a escola inteira focasse nela. Reviro os olhos. Sério que eles julgam ela toda a vez, sem menos conhece-la?


Minutos depois entra seus amigos, que foram embora com a mesma ontem, eles pareciam bem abalados também. Após entrar nos corredores, o sinal bate, mas vejo Millie ir pro corredor que ninguém fica, pois é a área onde fica a sala do zelador, e as salas das funcionárias de limpeza.



Espero todos entraram pra suas devidas salas, e então vou em direção a essa corredor que a garota tinha entrado e vejo a mesma sentada com a cabeça entre as pernas no chão. Vou em direção a mesma e me abaixo.


- Ei. Tudo bem? - pergunto fazendo a mesma se assustar e se afastar um pouco de mim. Isso séria medo?


- Tá tudo bem, obrigada por perguntar. Pode ir agora - falo rápido sem ao menos olhar pra mim.


- Olha você pode estar tudo, menos bem. Não quer conversar? - pergunto. A mesma suspira.


- Olha, pelo o meu bem, e o seu, você pode fazer como os outros? Finja que eu não existo. Porfavor? - fala deixando uma lágrima escorrer. Não queria sair dali, não agora que ela confessou que não está bem.


Me levanto e vejo a mesma suspirar aliviada, suspiro indo em direção a minha sala.




...




Depois de alguns minutos terem se passado, Millie voltou a sala e falou com a professora fazendo a mais velha acentir e pedir para que a mesma se sente. Penso que a mesma ira se sentar ao meu lado, pois a classe estava em ninguém. Mas a mesma sentar na última calse da sala ficando afastada de todos.


Vejo Íris sorrir vitoriosa, e piscar pra mim. Reviro os olhos e volto minha atenção a professora que explicava algo sobre a guerra fria. Sem sombra de dúvidas, está tudo muito estranho.



...




Pov's Millie 


Saio da sala assim que o sinal bate indicando que era a hora da pausa para o intervalo. Estou muito mal, não vou mentir, não prestei atenção em nenhuma palavra que a professora falava, parecia que eu estava em uma bolha somente eu, eu só via os lábios da professora se mecher, mas pra mim, não saia nenhuma sequer palavra. Isso vai me custar mais noites mal dormidas por conta que irei ter que recuperar o que eu perdi.


Decidi que apartir de hoje, vou começar a ajudar em casa. Depois de sair da escola, vou procurar por empregos, para que pelo menos eu consiga ocupar minha cabeça. Recebo uma notificação no meu celular e paro no meio do corredor para vê-la.




•Mensagem on•


Sadds.


Mills, podemos dormir na sua casa hoje? Me desculpa por hoje mais sedo sério, precisamos conversar. Te amo, fica bem.


•Mensagem off•


Sorrio com a mensagem, e decido responder depois, ando até meu armário mas sou interrompida por uma mão que segura meu pulso. Rapidamente tomo um susto fazendo meu coração acelerar.


- Calma Brown, não irei fazer nada. Só vim avisar que ainda estou de olho em você, e lembre-se, se você pisar em falso e encostar um dedo no Wolfhard. Juro que na escola você não pisa mais - fala no meu ouvido apertando meu pulso onde havia os cortes resentes fazendo eu apertar os olhos.


- Tchauzinho - fala saindo como se nada tivesse acontecido. Suspiro. Será que isso vai durar por muito tempo? Olho para os lados, e vejo que apenas Finn me olha atentamente junto do seu amigo Jack que fala algo ao mesmo que não presta atenção.


Isso o vai ser mais difícil que eu pensava.




...




Pov's Sadie 


Millie anda estranha de uns anos pra cá, eu sei sobre sua depressão e tento ajudar da melhor forma possível, mesmo que as vezes eu fale coisa que a machuque, pode ter certeza que nenhuma das vezes foi com essa intenção. Vejo ela falar com Iris as vezes, mas quando eu pergunto o porquê, a mesma fala que algo sobre o trabalho da escola. Mas no fundo eu sei ué tem alguma coisa estranha atrás de tudo isso.



Pov's Finn 


A professora de biologia acabou de entrar na sala, e pela primeira vez na vida, vi Millie sorrir, seus olhos brilharam quando a professora chegou. A mesma ajeitou a postura e prestou atenção em cada palavra que a mesma dizia.


Dou graças a Deus que Jack e Iris não façam essa aula. Jack apesar de ser meu melhor amigo, as vezes é insuportável, e só fala de quantas meninas ele pega e etc. E Iris bom, Iris não é agradável.


- Bom gente, ire pedir para vocês fazerem um trabalho em dupla essa semana. - fala fazendo os alunos começarem a falar e combinar duplas fazendo a mesma revirar os olhos - um detalhe, eu vou escolher as duplas - fala fazendo a turma resmungar.


- Eu sei gente, mas precisamos mudar um pouco. Vocês precisam se conhecer melhor. - fala - os nomes estão nessa urna, vou chamar alguns de vocês para sortiar sua dupla, otrabalho deve ser entregue na terça que vem. Sem atrasos - fala e começa o processo de chamar os alunos para decidirem suas duplas.



Pov's Millie


Vejo Finn ir até a urna e retirar o papelzinho e sorrir, bom pode ser qualquer garota. As meninas estão praticamente rezando para que sejam uma delas, enquanto eu torço para que eu fique sozinha e possa fazer o meu trabalho, assim como a maioria das vezes.


Mas não foi isso que parece ter acontecido.


- Millie - fala colocando o papel de volta na urna.


Ah não, eu não. Se Iris souber disso.


- Bom nossa última dupla então, Finn e Millie - diz a professora alegre - Vocês formariam um belo casal, não acham? - fala Winona a professora de biologia. Ela é perfeita, mas quando se trata de constranger alguém ela é a melhor.


Minhas bochechas esquentam sem ao menos eu perceber. Devo estar parecendo um tomate.


- Eu também acho - fala Finn fazendo eu ficar ainda mais surpresa. Se eu não estivesse morrendo de vergonha eu riria da cara da professora, porquê está impagável.


As meninas resmungam falando algo de mim fazendo eu revirar os olhos. Elas parecem ainda mais surpresas com a resposta dele, se Sadie estivesse aqui, ia ficar zombando de mim pelo resto a vida.




...




Depois de fazermos algumas atividades que foram muito fáceis, bom pelo menos pra mim, já falei que amo biologia? Estamos arrumando. material para ir em bora, sou a primeira a sair e entregar o trabalho pra professora.


Ando pelo corredor indo em direção a saída mas sou parada por alguém segurando meu pulso. Ah não Iris de novo.


- O que foi dessa ve... - falo me virando e dando e cara com Finn. Olho pros dois lados para ver se não tem alguém que possa me dedurar para Iris.


- O que foi? - pergunto.


- Me passa seu número? - pergunta. Que? 


- Pra que? - pergunto confusa.


- Pro trabalho lembra? - fala como se fosse óbvio.


- Ah sim, desculpa. Me empresta seu celular? - pergunto. O mesmo me entrega e coloco meu contato. - Pronto - falo, percebo que o mesmo ainda me olha coloco uma mecha de cabelo atrás da orelha. Porque diabos a minha barriga embrulha quando tô perto dele?


- Pode ser na minha casa no sábado? - pergunta despertando do seu transe.


- Pode sim, só me passa o endereço por mensagem. - falo saindo. Não posso continuar dando corda pro mesmo. Ou se não, ele vai achar que pode falar toda a vez comigo.





O que eu tô fazendo da minha vida?


Notas Finais


Foi isso gente, não vejo a hora de juntar esses dois sério! Estou pensando em tanta coisa legal para escrever!

Beijinhos até o próximo capítulo!💙💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...