História Teacher - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Junghan "Jeonghan", Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi"
Tags Chanhoon, Hozi, Jeongcheol, Jichan, Soonchan, Soonchanhoon, Soonhoon, Verkwan
Visualizações 191
Palavras 2.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Quatro


Ao chegar em minha casa, logo encontrei minha mãe parada no meio da sala, me olhando com um olhar assassino. Eu sorri sem graça pra ela, fazendo um coração com as mãos para tentar amenizar a situação.

— Mamãe querida... Que saudades...

Ri nervoso.

— Saudades o caralho! Onde você estava? Isso é hora de se chegar em casa? Ah meu Deus... — Colocou a mão no peito. — Você estava vendendo drogas?

— Claro que não... — Reviro os olhos.

— Tava se prostituindo? Ah meu Deus, Jihoon! Eu não te criei pra isso! — Falou.

Minha mãe tem alguma coisa na cabeça, só pode.

— Não! Eu tava na escola, mãe.

— O que porra você tava fazendo na escola a essa hora?

— Uma prova lá... — Murmurei. — Aquilo era o inferno em forma de papel.

— Prova de quê?

— Matemática.

— Tirou quanto?

— A-Ah... Tirei 9.

Minha mãe riu.

— Ah tá, agora fala a verdade.

— Você não confia em mim? — Me fiz de ofendido.

— Não. Fala logo, moleque.

— 1,5...

Minha mãe Suspirou profundamente, tentando se controlar pra não quebrar a mesa na minha cara.

— Lee Jihoon... — Fudeu, ela falou o meu nome completo. — Nota vermelha de novo?

— Desculpa... — Baixei a cabeça. — Não é minha culpa se eu não consigo aprender nada...

— É sim. Você deixa de prestar atenção na aula pra prestar atenção na bunda dos professores.

— Mãe!

— Eu tô mentindo? — Cruzou os braços. — Eu sei que você "gosta" muito desses dois professores, mas podia tentar prestar atenção nas aulas? Não quero que repita de ano.

— Eu vou ter aulas extras com ele, provavelmente chegarei tarde todos os dias. — Bufei.

— Isso me parece uma desculpa esfarrapada para que eles possam te comer.

— Mãe! — Corei. — Jeonghan falou a mesma coisa...

— Só toma cuidado, eles têm muita cara de estupradores. — Ri.

— Pra você todo mundo tem cara de estuprador. — Cruzei os braços.

— Eu só estou comentando. — Revirei os olhos e cruzei os braços.

— Eles não são estupradores, mãe... — Falei. — Não se preocupa.

— Cuidado onde tu se mete, moleque. — Ela avisou.

— Não é como se eles fossem me matar, calma. — Ela bufou. — Eu vou para o meu quarto, tô casado.

Depois disso, subi para o meu quarto. Joguei a mochila em qualquer canto do quarto e me deitei em minha cama. Ouvi meu celular vibrar e logo peguei o mesmo, vendo que Jeonghan havia me mandado uma mensagem.

[19:52] Hannie: Jihoon?

Tá tudo bem aí?

[19:54] Eu: Tudo ótimo

Por quê?

[19:54] Hannie: Seungkwan falou que você ficou depois das aulas com o Kwon

[19:55] Eu: E daí?

[19:55] Hannie: Você continua virgem, né?

[19:55] Eu: Claro, eu fiquei pra fazer uma prova não pra transar com ele

[19:56] Hannie: Vai saber

E aí? Como tu foi?

[19:57] Eu: Bem mal

1,5

[19:58] Hannie: Porra Jihoon

E aí?

[19:59] Eu: E aí o quê?

Eu vou ter aulas extras com Soonyoung

[19:59] Hannie: Até prevejo o que vai acontecer naquela casa rsrs

[20:00] Eu: Vai tomar no cú

Não vai acontecer nada

[20:00] Hannie: Mas você bem que queria que acontecesse

[20:01] Eu: Tanto faz

Eu vou dormir

[20:02] Hannie: Mas Já?

[20:03] Eu: Já

Se eu chegar atrasado de novo eu vou levar uma advertência

[20:07] Hannie: De quem é a tua primeira aula amanhã?

[20:07] Eu: Junhui

[20:08] Hannie: O Jun é de boas, não se preocupa

Aliás, sabia que ele gosta do Minghao?

[20:09] Eu: Quê? Não sabia disso não

[20:10] Hannie: Pois é, ele me disse e pediu concelhos também

E eu dei o mesmo concelho que eu tinha te dado

[20:11] Eu: Como assim?

[20:11] Hannie: Mandei ele mandar mensagem pro Hao dizendo ser o daddy dele

Minghao gosta dessas coisas

[20:12] Eu: Por essa eu não esperava

Enfim, amanhã você me fala mais da vida do povo

Eu vou tomar banho e ir dormir, porque eu tô cansado pra porra

[20:13] Hannie: Tá bom, amanhã eu e o Kwan vamos na sua casa pra gente ir pra escola junto

[20:13] Eu: Tá

[20:14] Hannie: Sonhe com o Chan e com o Soonyoung

[20:14] Eu: Vai se foder

Larguei o celular na cama e me levantei, indo para o banheiro. Tomei um banho demorado, logo depois voltei para o meu quarto e vesti meu pijama. Deitei na cama, agarrando algum bicho de pelúcia que tinha ali. Não demorei muito para adormecer.

[♥]

— Acorda porra!

Me empurraram da cama. Que ótima maneira de se acordar, não?

Me sentei, olhando pro infeliz que tinha me empurrado da cama.

— Por que fez isso?

— Pra você acordar. — O Yoon deu de ombros.

— Podia ter sido mais gentil... — Bufei, me levantando.

— Gentil o meu cu, Jeonghan queria te acordar com um balde que água fria. — Seungkwan cruzou os braços.

— Grosso. — Bufei. — Que horas são?

— 11:50.

— Por que me acordaram tão cedo?

— Porque você demora muito pra se arrumar. Vai logo tomar banho que a gente escolhe uma roupa pra você.

Revirei os olhos e me levantei do chão, indo para o banheiro. Tomei um banho longo e depois de uns 20 minutos, eu saio do banheiro, vendo que Seungkwan e Jeonghan não estavam mais ali.

Olhei para cama, observando a roupa que eles havia escolhido: Uma saia preta estilo colegial japonês, uma blusa preta, uma meia calça arrastão e um all star também preto.

Me vesti rapidamente e arrumei o meu cabelo. Desci as escadas logo em seguida, vendo que minha mãe conversava com Seungkwan, enquanto Jeonghan assistia alguma coisa na televisão.

— Você finalmente desceu! — Minha mãe disse. — Anda, come logo.

— Nossa, calma. — Falei enquanto me sentava no balcão da cozinha.

Logo após comer, eu fui escovar os dentes e depois desci para a cozinha de novo. Seungkwan continuava conversando com minha mãe e Jeonghan estava mexendo no celular.

— Estou pronto, vamos logo. — Falei.

— Demorou. — Jeonghan revirou os olhos. — Vamos, não quero chegar atrasado por sua causa.

— Nossa, calma, ainda são 12:30, temos meia hora pra chegar lá.

— Tá, tá... vamos logo. — Seungkwan disse, me puxando para fora de casa.

— Tchau mãe! — Gritei.

— Tchau, querido! — Ela gritou de volta.

E o Boo continuou me puxando até chegarmos naquele inferno que muitos chamam de escola.

Nós chegamos lá faltando dez minutos para tocar. Eu e Seungkwan nos despedimos de Jeonghan e fomos para a nossa sala, enquanto o Yoon ia para a sua.

Sentei em minha cadeira e Seungkwan se sentou ao meu lado.

— Você não acha que essa saia que vocês escolheram é muito curta? — Perguntei ao Boo.

— Por isso mesmo a gente escolheu ela, o que é bonito, tem que ser mostrado e eu tenho certeza que Chan vai gostar. — Ele riu.

— Te odeio. — Bufei.

Ficamos conversando sobre qualquer coisa até o professor chegar.

(...)

Tivemos duas longas aulas de geografia, seguidas por uma aula extremamente chata de história e logo após do recreio, teríamos duas aulas de ciências, ou seja, duas longas aulas com Chan.

Para o meu azar, a quarta aula logo chegou e Chan entrou na sala. E, puta que pariu, como essa homem consegue ser tão maravilhoso assim?

— Boa tarde, classe! — Ele sorriu.

Todos responderam com um "Boa tarde!" alto. Eu Revirei os olhos, baixando a cabeça

— Para começarmos a aula de hoje, eu irei corrigir os trabalhos que eu passei semana passada. — Levantei a cabeça rapidamente. — Passarei nas bancas, olhando os cadernos.

— Trabalho?!! — Olhei para Seungkwan.

— É, trabalho. Não sabia?

— Não! O que eu faço? — Murmurei.

Uma ideia logo me veio a cabeça. Peguei o meu celular discretamente e abri em minha conversa com Chan.

[16:20] Eu:

[Vídeo]

Ouvi o celular dele vibrar e sorri satisfeito ao ver ele pegar o celular e - provavelmente - abrir em nossa conversa. Ele suspirou profundamente, me fazendo rir baixinho.

— Er... Classe, eu precisarei ir ao banheiro, não façam barulho, eu volto logo.

Ele saiu da sala meio apressado, me fazendo rir baixo. Me levantei da cadeira, indo para a mesa do professor, sentando ali.

— Jihoon, sai daí. — Seungkwan disse.

— Por quê? — Perguntei. — É legal ficar aqui. — Ri.

— Você vai se foder se Chan chegar na sala. — Dei de ombros.

— Não tenho medo dele. — Falei.

— E de mim? Você tem medo? — Ouvi uma voz vinda da porta.

Olhei para a porta e vi Soonyoung parado ali. Mas será possível? Essa criatura me persegue, até quando não tem aula dele, ele aparece.

— Eu deveria? — Perguntei debochado.

— Deveria, até porque eu posso te mandar pra sala da diretora. — Ele cruzou os braços.

— Você não deveria estar dando aula?

— Esse horário eu não tenho nenhuma sala para dar aula. Chan me mandou aqui para ficar de olho em vocês. — Ele chegou perto de mim. — Vai sentar antes que eu perca a paciência com você.

Bufei, indo para o meu lugar.

— Por que ao invés de brigar com o professor, você não faz o trabalho do Chan? — Seungkwan Murmurou.

— Era essa a minha ideia, tirar ele de sala e fazer o trabalho dele enquanto ele estivesse fora.

— Tá, tá... pega logo o meu trabalho, só não faz igual, se não ele vai desconfiar. — Me entregou o caderno dele.

— Obrigado, Kwan.

Vários minutos se passaram e Chan, finalmente voltou do banheiro. Ele estava um pouco suado e sua respiração estava um pouco mais acelerada que o normal. Eu ri só de imaginar o que ele teria feito naquele banheiro.

Observei Soonyoung ir até ele e cochichar alguma coisa no ouvido dele. Chan revirou os olhos e assentiu. Soonyoung saiu da sala, lançando um olhar estranho para mim. Medo.

— Como eu estava dizendo... Passarei nas bancas olhando e corrigindo os cadernos. — Ele falou.

Ele rodou a sala toda e eu tava morrendo de medo. Depois de ter passado pela sala inteira, ele veio até onde Seungkwan e eu estávamos. Ele pegou primeiro o caderno de Seungkwan.

— Parabéns, Seungkwan. — Ele sorriu para o Boo.

Ele me olhou com aquele olhar frio dele, que faz qualquer arrepiar até os cabelos do cú. Ele pegou o meu caderno, dando uma pequena olhada, logo depois me olhou tipo "sério isso?"

— Você copiou do Seungkwan, Jihoon? — Ele perguntou.

— O-O quê? N-Não! — Sorri sem graça.

— Então por que está exatamente igual ao dele? — Puta merda...

— Não sei...

Ele suspirou.

— O que eu deveria fazer com você...

— Quer mesmo que eu responda? — Ouvi Seungkwan segurar a risada.

Balançou a cabeça negativamente, me devolvendo o caderno.

— Eu falei pra tu não fazer igual! — Seungkwan me deu um tapa no braço.

— Aí! Mas não tava igual... — Fiz bico.

— Se ele disse que tava é porque tava.

— Tanto faz... — Revirei os olhos.

(...)

Aquelas aulas finalmente acabaram e eu finalmente poderia ir para minha casa. Todos da sala já haviam ido embora, estavam apenas eu e Seungkwan e Chan na sala. Eu estava esperando aquela anta terminar de arrumar a mochila para nós irmos para casa.

— Vai logo, porra!

— Calma, caralho! — Bufou. — Pronto, vamo logo.

— Até que enfim. — Revirei os olhos.

Antes que eu pudesse sair da sala, Chan falou:

— Você fica, Jihoon.

— Por que tenho que ficar? — Perguntei cruzando os braços.

— Você tem aulas extras de matemática agora. Esqueceu disso? — Bufei.

— Você ouviu, né? Eu vou ter que ficar... — Revirei os olhos. — Tchau, Kwannie...

— Ah, Tchau Hoonie... Se divirta. — Sorriu maliciosamente. Eu quis espancar ele naquele instante, mas me segurei.

Segundos depois de Seungkwan sair da sala, eu me viro pra Chan, suspirando.

— Vamos logo... — Falei, já saindo da sala.

— Ei... — Ele pegou meu braço. — Você também terá aulas extras comigo. — Resmunguei um "mas que caralho..." — Todo sábado e domingo. — Engasguei.

— Você vai tirar o meu fim de semana? Aigoo! Isso não é justo! — Fiz bico. — Malvado!

— Fofo. — Ele riu. Corei levemente. — Você pareceu uma criancinha agora.

— Chato. — Inflei as bochechas.

Ele apertou as minhas bochechas levemente.

— Yah, vamos logo, Soonyoung deve estar esperando.

Ele me puxou pela mão até o carro de Soonyoung que estava estacionado em frente a escola, ele estava apoiado no carro, mexendo no celular. Assim que ele nos viu, guardou o celular no bolso. Vi ele fazer uma careta ao ver Chan segurando a minha mão.

— Onde vocês estavam? — Perguntou.

— Eu tive uma pequena conversa com Jihoon, nada demais. — Ele soltou minha mão.

— Ah... Vamos logo, quanto mais cedo comerçar, mais cedo termina... Jihoon não pode chegar muito tarde em casa.

Concordei, entrando no carro. Observei Soonyoung e Chan entrarem logo em seguida. Do nada, me deu um frio na barriga. Nem acredito que eu tô indo pra casa dos dois.

Meucutápiscando.Jpg

Calma Jihoon... Ele só vai dar aulas extras... Nada demais, para com esse fogo... É só-

— Acho que hoje a noite vai ser longa...

Puta que pariu...


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Desculpem qualquer erro
Beijo ♥

~Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...