História Teacher (Jikook) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO
Personagens Chanyeol, Chen, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Suho, Xiumin
Tags Jikook, Namjin
Visualizações 214
Palavras 4.239
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Confuso


Fanfic / Fanfiction Teacher (Jikook) - Capítulo 3 - Confuso

  Jung Hoseok olhava para Jungkook prestes a tomar logo o celular da mão do amigo. Tinha visto o amigo passar grande parte do intervalo falando que tinha pegado o número do professor e que estava prestes a mandar uma mensagem. Bom, o garoto de cabelos azulados foi informado pessoalmente por Yoongi que Jungkook passou a noite e a manhã inteira dizendo a mesma coisa.  

- por que não envia logo isso? – Hoseok ouviu Namjoon dizer

- por que ele tem medo do professor Jimin bloquear ele - escutou a voz tediosa do Yoongi

- mas ele não vai saber se não tentar – Taehyung falou mordendo sua maçã em seguida

- dá pra gente conversar sobre outra coisa que não seja isso? –Seokjin falou bufando. Finalmente iniciando um diálogo válido para o ômega.

 Voltaod assim que tudo ficou em silêncio no meio do grupo e, pela décima vez naquele intervalo escutou Jungkook repetir a mesma frase “vou enviar”. Descartou todas as possibilidades do amigo ser alfa, era “real oficial” o amigo era beta. Única explicação plausível para toda aquela doceria.

 - o que você pretende mandar? –ouviu Taehyung perguntar

- abre parênteses – falou Yoongi - quando a gente se pega? Fecha parênteses

- RIDICULO- praguejou o loiro

*Som do sinal*

- ótimo – Hoseok disse e tomou o celular da mão do moreno, tocou na nela e viu que tinha enviado a mensagem

- se ele me bloquear eu te mato

- espero ansiosamente – Hoseok falou saindo da presença dos amigos.

 Com tal ameaça, saiu tranquilo do espaço aberto na escola, deixou de sentir a grama fofa e passou a sentir o chão duro ao por os pés no corredor das salas. Olhou discretamente para trás e viu Taehyung a dois passos de distancia.

 - vamos lá em casa mais tarde? – ouviu a voz do loiro assim que o mesmo o alcançou

- pode ser

- Kookie vai te matar

- ou me agradecer, mas eu acho que sua suposição vai ser mais possível.

 Subiram as escadas e foram até a sala sem falar nada. Hoseok pensava nas formas de como o macho beta vulgo alfa poderia matar o amigo. Jungkook não era tão violento então sua morte seria rápida e sem tortura.

 Jungkook tinha o olhar alternado entre o celular e a professora de história. Tomando o maior cuidado possível para que a mesma não o visse mexendo no celular. Já estava começando a se sentir um besta fazendo tudo aquilo. Tirou o celular que se encontrava no meio do livro de história como se realmente tivesse prestado atenção em toda aquela leitura oral por cada aluno e colocou o aparelho no bolso da blusa social. O celular do moreno vibrou uma, duas, três vezes, queria poder olhar o conteúdo que ali tinha, esperou uma distração da professora e pegou o celular descendo a barra de notificações para baixo, mensagens da operadora. QUE ÓDIO.

 Bufou achando que poderia ser algo vindo do Jimin, olhou de novo o histórico anual. Park Jimin não dava nenhuma aula naquele momento... Deveria estar na sala dos professores sozinho então...

-Professora, posso ir ao banheiro? É urgente- ela não disse nada, só indicou o caminho da saída apontando para a porta.

 Jungkook andava feliz em meio ao corredor, se sentia sortudo ao ver os alunos em sua sala enquanto ele vagava a escola. Passou direto pelo banheiro do primeiro andar, desceu as escadas indo ao térreo se dirigindo as salas dos professores. Olhou pela fina coluna de vidro na porta e avistou Jimin parecendo interessado ao conteúdo em seu notebook.  Abriu a porta e de cara já teve a atenção de quem tanto queria para si.

 - O que quer aqui? – ouviu a voz sem rodeios de Jimin

- conversar. Por que não respondeu minha mensagem?

- você é engraçado. Por que eu responderia?

- a então está com a Jisoo? – Jungkook tentou intimidar o mais velho se aproximando do mesmo

- é

- a conte algo que eu acredite. Não é nem marcado – falou revirando os olhos

- estamos planejando isso para depois do casamento

 Pois é, as palavras de Jimin não foram bem entendidas por Jeongguk, o mais novo sentiu traição e com ela a raiva vindo junto.  Retirou bruscamente o professor da cadeira e o imprensou contra a parede

-NÃO REPITA MAIS ISSO – falou usando a voz de alfa

 Jimin claro se encolheu e virou o rosto esperando algum sinal de agressão, em vez disso só sentiu os braços do aluno diminuir um pouco o aperto

- desculpa – Jungkook suspirou e olhou o professor que ainda tinha cara de susto

 Não sendo tão involuntário, mas ainda receoso levou o rosto até próximo de Jimin e deu um beijo nos lábios cheinhos do mais velho.

 Jimin poderia estar com raiva do Jungkook pelo dia anterior, poderia também tê-lo empurrado, poderia ter feito tanta coisa por causa da agressão do garoto, mas preferiu ignorar, já que o mais velho gostou de sentir os lábios do aluno sobre os seus então só optou mesmo por aprofundar aquele beijo.

Depois do horário de aula ter acabado definitivamente. Jung Hoesok ficou esperando Taehyung na entrada da propriedade escolar. Teahyung tinha parado para conversar com Yoongi sobre Jungkook e o Hope não quis saber do que se tratava então preferiu esperar o beta na entrada da escola. O carro que esperava Yoongi e Jeongguk tinha como segurança o motorista que esperava paciente do outro lado da rua. Tinha inveja da paciência daquele alfa.

 Já estava cansando de esperar quando toda a escola estava começando a parecer um deserto e os garotos finalmente saírem porta a fora. Teria uma curta longa caminhada até a casa do loiro. Tudo bem que o azulado gostava de conversar, mas se tal hora deveria sair da escola, tal hora já queria estar bem longe dela.

 Se despediu dos amigos e começaram a andar juntos pela calçada...

 Publicamente explícito Hoseok adorava a cama do amigo, o único problema era que a mesma era de solteiro, mas ainda continuava parecendo um pula-pula. O trabalho das molas ali tinham válido a pena. Se sentou na cama com gosto tirando a mochila das costas e pondo no próprio colo começando a tirar o material escolar de dentro.

 Teahyung fez seu pequeno processo abitual de quando Hoseok estava junto, fez uma troca rápida de roupa e depois de sentou na cadeira da escrivaninha, no canto do quarto e começou a procurar as coisas na mochila.

- o que temos para hoje?

- terminar a lição de física e só...

- moleza

 Ambos começaram a atividade terminando pouco tempo depois, pelo menos Taehyung terminou e se aproximou do azulado

 - falta qual?

- só a última...

 Taehyung ficou mexendo no celular e dava leves olhadas no amigo vez ou outra. Entre os dois era mais um dia comum, na qual sempre estudavam ou só terminava as atividades escolares, conversavam um pouco e só se despediam a noite depois de um filme.

 

 Mais cedo Jeongguk foi obrigado a sair da sala dos professores, deu uma de Yoongi somente depois que o sinal tocou e lembrou de que tinha pedido para ir ao banheiro e uma ida ao banheiro durava menos que cinco minutos, aquela durou quinze...

 Entrou sorrindo na sala de aula como se tivesse achado ouro (mais rico de tá ainda dá para ficar) aquele sem exceção foi um dos melhores dias de sua vida.

 Yoongi claro ia querer saber o que o irmão mais velho tinha aprontado pra sorrir daquele jeito. Depois de darem um simples tchau aos amigos entraram no carro e Yoongi começou o bombardeio.

- o que aprontou agora?

- quando a gente chegar em casa eu te conto - foi tudo que o moreno disse

[...]

- acho que vou pintar meu cabelo - Yoongi soltou tranquilo iniciando uma conversa após entrar no quarto de Jungkook

 Jungkook não sabia se fazia uma cara de espanto ou se sorria com a fala do irmão, por que para si Yoongi dizia que a melhor identidade era ser natural e do nada mudar o cabelo era diferente talvez?

 Desceram as escadas e foram até a sala de jantar. Sentaram no canto habitual de sempre - Jungkook a frente de Yoongi- e os empregados começaram a servir.

 - vai contar o que aconteceu agora? - Yoongi perguntou deixando o garfo no prato

 - só um momento, os senhores - começou Jungkook olhando para os empregados - poderiam se retirar?

 Por obediência eles saíram e Jungkook se virou encarando o rosto de Yoongi sem expressão alguma

 - Jimin retribuiu meu beijo - Jungkook falou em tom baixo

-COMO É?- gritou Yoongi

- pinta seu cabelo de vermelho - tentou mudar o assunto

- O Jimin fez o que?- viu que não deu certo

- não grita. É ruim para suas cordas vocais

- que se fodam as cordas vocais. Ele tá doente? Ninguém em sã consciência beijaria você - zuou - brincadeiras a parte

- se bem que eu tô aprendendo a me controlar, mas antes eu vou me iludir

- como assim se controlar? Jeon Jeongguk  o que você fez? - Yoongi perguntou cortando o irmão

- nada de mais – falou simplista

-Me explique isso direito

- affu, vamos terminar de comer e depois a gente vai pro seu quarto e eu te conto tudo

- tá

- mas e seu cabelo que cor vai pintar?

- não sei, eu só estava brincando. Primeiro que eu tenho que ver uma cor legal, segundo eu preciso de coragem e isso eu não tenho...

- e depois eu que não tenho futuro

 Já no quarto, Yoongi já começava a pensar em qualquer teoria louca em relação a Jungkook, não duvidava que do que o mais velho era capaz de fazer. Seja lá o que fosse sair daquela boca. Jungkook estava sentado pensando em como iria começar a contar o que aconteceu para o irmão

 - então eu pedi pra ir no banheiro como você viu, mas eu fui na sala dos professores e achei o Jiminnie lá sozinho

- já deu apelido?

- deixa eu continuar?

- tá

- a gente trocou umas farpas, eu me irritei e o empurrei pra parede prendendo ele, mas o cheiro dele estava tão bom que eu só podia aproveitar aquela boquinha, eu realmente esperava que ele me desse um tapa, me empurrasse ou coisa do tipo, mas ele retribuiu. Depois minha língua – soltou ar - explorando a dele e começou a ficar quente- foi cortado novamente

- me diz que vocês não fizeram sexo ali?

- aí que sem classe, não fizemos isso, quase também. Odeio aquele maldito sinal, aí eu me perdi deixa eu lembrar- Jungkook disse rápido- eu só soltei os braços dele e desci minhas mãos até aquelas coxas grossas apertando, pera deixa eu limpar a baba rs. Colei mais nossos corpos e meu membro ganhou vida. Você tá vermelho Yoon- Jungkook percebeu a feição do irmão

- claro, é estranho

- não é estranho é normal. Você tá vermelhinho,  que fofo

- aí para com isso- recebeu um tapa na nuca do irmão

- tá, voltando a história... Eu sarrei? Nele e o ergui do chão. Eu adoraria não ter que estar usando roupas naquele momento. Ele queria Yoon, eu sei que queria... - pausa - aí eu passei minha língua pela extensão do seu pescoço e quando eu ia voltar a sentir aquela boquinha cheinha o sinal toca e ele me expulsou da sala. Ponto.

-uau. Tá mais legal que minha vida, mas acha que ele vai te encarar amanhã? Como é que você pode ser tão ruim em contar algo que aconteceu contigo?

- claro que não, nem eu vou olhar pra ele. Vou fingir ser um aluno normal, e eu sou ótimo contando história

-Jungkook, você não passou por aquilo tudo para ter sido uma simples pegação né?!

- aish isso depende dele Yoongi

- mas foi você que disse que não ia olhar na cara dele

- eu vivo, para não ser trouxa

- você é trouxa se fizer isso

- por que?

- por que nesse mundo meu caro Jungkook não está nada fácil de conseguir um amor que nem o da omma e o do appa, o professor pode te dar isso, por que ele é desse tempo. Mas sinceramente, seria uma perda de tempo não ficar com ele

- está do meu lado agora?

- não estou do lado de ninguém, só comentando o que acho.

 Aish, Yoongi é confuso, pensava Jungkook. Uma hora o irmão estava quase sem falar comigo, e, na outra ele já apoiava. Não seria surpreendente se na manhã seguinte Yoongi negasse tudo aquilo que havia lhe dito. 



'ADRENALINA, Jimin estava sentindo esse estranho sentimento tomando conta de todo seu corpo. Se desse errado, se alguém o pegasse fazendo aquilo com Jungkook estaria acabado, teria sua carreira profissional de educador acabada e recomeçar não seria nada fácil. Por outro lado se tudo desse certo seria um brinde, ou uma lembrança qualquer? 

Tudo estava em mais perfeita ordem para poder dar errado: a coluna de um palmo transparente na porta; algum outro professor ir pegar ou resolver algo na sala dos professores; a mais provável seria alguém passar em frente a sala e ver aquilo...

Apreciava a cada toque que Jungkook dava sobre seu corpo. Eram fluidos e graciosos o suficiente para lhe tirar do sério. Por isso ignorou todas as negatividades e deu total atenção para o aluno abaixo de si. Estava sentado no colo de seu aluno, sendo bem cuidado.

Sentindo os lábios do rapaz aos seus, sem língua, sugando seu lábio inferior e logo os lábios do jovem já poderia ser percebidos pela mandíbula dando selos suaves. Era simples, mas parecia perfeito.

Perfeito o suficiente para não perceber o tempo passando, enquanto uma das mãos do seu aluno estava em sua cintura por baixo da blusa social e a outra se encontrava em sua coxa esquerda, ambas apertando levemente o fazendo suspirar.

Até parecia saber o pontos e o momento certo. Cessaram os toques e ficaram de olhando. Seu aluno tinha olhos incríveis, lábios incríveis. Viu aquela  boquinha se abrir se abrir para dizer algo.'

 

*TRI TRI TRI TRI~despertador

Jimin bufando irritado, um corpo recuperando o fôlego e cinco segundos depois o relógio voava contra a parede. O barulho não cezou.

Poderia ter o sonho ido para uma das melhores partes e a droga da obrigação saiu da boca do aluno. Inferno.

Se levantou da cama e caminhou até o objeto o pegando e o desligando. Soltando novamente o deixando cair e indo rumo ao banheiro do apartamento.

 

 

Rosé caminhava pelos corredores da escola escola com destino a sala de aula após ter ido deixar as informações que faltavam sobre a transferência na secretaria.

Subiu o primeiro lance de escadas olhando os degraus de cor cinza como se fosse a coisa mais interessante a se observar. Tirou o olhar dos degraus quando percebeu mais pessoas na escada. Seu novo professor de matemática Park e um aluno reconhecendo por Lisa ter ido abraçar o carinha em seu primeiro dia de aula. Foi obrigada a ficar parada feito estátua enquanto a amiga conversa com um conhecido ouvindo a pergunta da garota relacionada a um "seu irmão".

Parecia algo sério, seu professor estava sério e o aluno parecia bem chateado, a conversa fluía baixa. Passou por ambos e seguiu rumo a sala

 

-Lisa - chamou a atenção da amiga enquanto desciam as escadas

- uh?Oi?

- como é o nome daquele garoto? - perguntou indicando o caminho com o rosto

-Jeongguk, Yoongi ou Hoseok?

- o mais bonito

- todos são lindos, mas você tá falando do Jungkook. Interessada?

-não, tô na boa

 

Não achei que quando pedi para sair da sala Jimin fosse atrás de mim. Eu só ia no banheiro né, mas me param do nada na escada não deu pra fazer muita coisa

-posos ajudar? -perguntei

- creio que temos que conversar sobre... Bom...você sabe - ele tava rubro? Jungkook se questionou

- Professor Jimin, estamos em horário de aula, agora não é a hora certa pra ter essa conversa

- só que eu não tenho todo esse tempo pra conversar depois

- tá, me deixar ir no banheiro e a gente conversa lá - falou descendo as escadas sendo seguido pelo professor

 

- acho que é a primeira vez na história da escola que um professor entra no banheiro dos alunos - Jungkook falou sem mostrar interesse

- provavelmente

- o que queria falar?

- por que eu tenho que começar?

- por que foi você que insistiu em falar comigo

-aiish

-Jimin! É pra hoje!

- não fala alto comigo.

 

Internamente, Jungkook pedia forças para continuar com sua pouca paciência que ainda tinha. Sabia bem que ômegas eram complicados e tirava de letra essa pequena confirmação com sua omma. Por que sinceramente mais complicado que Minseok nenhum ômega que já viu passava dela. O caso é que Jimin não era qualquer um e se sentia na obrigação de tentar entender o mais velho com a mente ainda confusa. Jungkook era alfa e estava confuso em relação a ambos então imaginava que Jimin poderia estar confuso também, até mais que ele.

Jungkook viu Jimin respirar fundo como se fosse contar um segredo vergonhoso, achou engraçado a reação do mais velho e ficou esperando o mesmo falar alguma coisa.

- deixa pra lá

Jimin virou as costas e tava perto da porta, pois é parece que eu vou ter que tomar a atitude sempre. Até quando?

- Jiminie, você gosta?

- de que?

- de mim? O suficiente pra continuarmos com isso - disse da boca pra fora, mas seria melhor do que ficar na dúvida

- não sei- disse Jimin com a cabeça baixa

- vamos ter certeza

-q-

 

Não sabia se ia surtir algum efeito sobre Jimin, pelo menos não o suficiente para Jimin poder dar uma resposta se continuaria ou não com aquele caso todo. Mas as vezes, só as vezes baixava uma esperança de Yoongi no seu corpo e ambos se afastaram ao mesmo tempo

 

- temos aula - falaram

 

Sorriram e saíram do banheiro normalmente, não tinha ninguém pelos corredores então foi fácil.

 

Na hora da saida, Yoongi arrumou suas coisas com calma. Quando terminou olhou para trás na esperança de que Jungkook já tivesse arrumado todas as suas coisas, não foi dessa vez.

Namjoon junto a Seokjin esperavam ambos na porta da sala aos chamegos, ou frescura como pensava Yoongi.

- vou conversar com o Jimin, pode ir te vejo em casa

- cuidado

 

[...]

 

Quando imaginou que na escola já não teria um pingo de gente, isso por que ficou cerca de 45 minutos dentro da sala esperando todos irem embora. Passado os quarenta e cinco minutos foi até o terceiro e último andar da escola e adentrou na última sala do terceiro ano.

Jimin se encontrava ali, sentado na cadeira do professor com a expressão de preocupação estampada na cara

- Jiminie, vou voltar a tecla um pouco? Pode ser - Jungkook perguntou adentrando de vez na sala e se sentando em uma das mesas

-uhum

- certo vamos conversar sobre isso também, sem uhum -deu ênfase - ou é sim ou é não.

- mandão - ouviu o murmuro

- Afinal de contas quem é Jisoo?

- Jisoo é uma amiga a qual eu cresci e apanhei quando não fazia o que ela queria. Considero uma irmã

- então você sabe obedecer

- Jungkook, você sorrindo assim é...

 

Ia dar certo, tinha que dar. Estava começando a gostar de todas as reações do Jimin e ver seu sorriso nada inocente poderia ser uma pequena fraqueza, fofa e bonitinha, na visão de Jungkook. Já que na de Jimin aquele simples sorriso malicioso o fazia imaginar coisas que não o ajudavam a raciocinar ou decidir em como iria terminar.

 

- é o que Jiminie?

 

Jungkook se levantou da mesa e tirou a mochila das costas se aproximando do professor que se encolhia a cada vez que chegava mais perto

- só não sorria mais assim

- assim como?

Jimin apertou os olhos quando viu Jungkook perto o suficiente. Se sua mama tivesse aqui certamente diria que Jungkook estava usando sua bolachinha e que iria jogar fora depois de tê-lo. Não importava se fosse trouxa, sabia que sua mãe estaria certa, mas ela não estava ali e ela também não falou nada daquilo, afinal a meses não se viam.

 

Talvez tivesse sido precipitado ter puxado Jungkook pra iniciar logo algum contato físico. Instinto é foda! Só sabia disso.

 

 

Yoongi saiu da sala acompanhado de Namjoon e Seokjin, a medida que andavam, Hoseok chegou junto a Taehyung.

- cadê Kook? - perguntou Taehyung

- foi resolver a vida

-uhhh tendi tendi

 

Hoseok começou a falar alegremente e o pequeno grupo parecia estar bêbados pela forma a qual andavam rindo do monte que Hoseok falava, em certo momento Yoongi sem querer esbarrou em alguém é se virou para ajudar.

Na próxima ele continuaria andando sem ajudar a pessoa que derrubou. Até parece que a garota perdeu o sentido da vida e continuou sentada no chão

- desculpe, foi sem querer - o cheiro de morango que a garota tinha já estava preenchendo Yoongi.

Yoongi estendeu a mão para que a garota pegasse e pudesse puxa-la para cima

- se machucou?

- n-não. Estou bem

- cuidado

- foi você que esbarrou em mim - bufou. Fofa, Yoongi pensou

- você apareceu no momento errado, como pode eu tava andando na sua frente? Argh, deixa dos lá, desculpa ae

Yoongi jurou ter ouvido um "tosc" vindo da garota, mas preferiu não dar bola a esse pequeno resmungo. Se virou novamente e começou a andar do lado dos amigos. O cheiro de morango, cada vez mais fraco.

Entrou no carro e falou pra irem explicando que Jungkook iria para casa mais tarde naquele dia.

 

Yoongi estava sentado no sofá da sala com sua omma que chegou mais cedo dá viagem, na verdade ela só tinha voltado pra pegar um certo documento e, como chegou na mesma hora ficaram conversando ali sobre como ia a escola e Yoongi interessados em saber como andavam as coisas em relação a empresa. Foi perto das três horas da tarde que Jungkook entrou no cômodo com toda calma estampada no rosto, até ver sua omma ali.

 

- OMMA! Devo me preocupar? - o gêmeo perguntou se aproximando dos indivíduos na sala

- não. Yoongi me contou uma coisas suas

- eu falei o que? - Yoongi perguntou confuso

- shiu, senta aqui Jungkook. Por que você tá suado? Não! Melhor, onde esteve?

- na casa de um amigo

- Yoongi

- Ih mãe vem com essa não, que esse amigo dele eu não conheço - O gêmeo mais novo disse levantando as mãos

- pôh Suga brigado por me deixar na mão.

* Risada dos três

- por que voltou tão cedo? -Jungkook perguntou finalmente

- esqueci um documento - falou simples

Passaram tempo conversando sobre coisas aleatórias e não perceberam o tempo passar. Os gêmeos não tinham tomado banho e sequer comido alguma coisa, eles não perceberam a ausência do alimento e sequer a pele suja. Até a barriga de Jungkook fazer barulho alto suficiente para que todos se dirigissem a cozinha. Minseok fez questão de preparar algo para eles comerem dando esse pequeno descanso a cozinheira e continuaram a rara conversa divertida que estavam tendo.

 

Jungkook tinha vontade de contar para seu omma sobre o professor de matemática, mas sem deixar evidente que fosse ele e que aquele relação não fosse proibida.

Yoongi queria curtir a presença da mãe. Não tinha nada de novo pra lhe contar então ficava atento as coisas que a mesma dizia.

Minseok tinha perdido o voo de volta, mas pelos filhos e pela conversa que estavam tendo faria de novo, passaria mais tempo em Paris e não queria ter que dar aquela notícia agora, não com aquele clima alegre. Pois se falasse algo agora, e em alguns minutos sabia que Jungkook ficaria chateado consigo e Yoongi talvez o acompanhace nessa revolta.

 

Minseok se sentia culpado, culpado por não ter sido um omma adequado para seus filhos, e esses quando chegaram aos doze anos já sobre vigiados pelos empregados percebeu o quanto havia perdido e o pior era que não conseguiria recuperar. E ainda tinha Jongdae, que foi mais ausente que Minseok, ou seja, Minseok se sentia na obrigação de ser tanto omma como o appa que seu marido não teve tempo e talvez não tivesse se esforçado tanto para ser reconhecido pelos próprios filhos.

Alguma coisa estava acontecendo com Jeongguk, o filho era alegre o suficiente, mas daquela forma chegava a ser estranho. Não achou que o mais velho dos gêmeos chegaria tarde em casa e suado trazendo o cheiro de outra pessoa que sentia de linge, não era uma coisa normal que Jungkook teria coragem ou sequer a audacia de chegar em casa daquela forma. Jungkook tinha plena noção do pai que tinha.

 Minseok sabia que Yoongi não escondia nada de si, mas também não perguntava nada em relação a Jungkook a Yoongi pois sabia que os irmãos nunca falariam nada um do outro pra ninguém, pelo menos não prós parentes, o que quer que fosse dito em relação a Yoongi sairia da boca do próprio Yoongi, o mesmo servia para Jungkook.


Notas Finais


bjs
até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...