1. Spirit Fanfics >
  2. Teen Love >
  3. Prólogo

História Teen Love - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii pessual, essa é minha primeira história aqui, espero que gostem, passei dias criando ela e pensando em como elaborará... Estou muito nervosa para publical-la kkkk

Bom vamos para os avisos

🎀Declaro que essa história é de minha autoria. Plágio é crime e errado🎀

🎀Os artistas não me pertecem. Suas personalidades e forma de pensar, sim🎀

🎀Não tenho data específica para públicar os capítulos🎀

🎀As imagens serão aleatórias, pode ter alguma coisa relacionada ao capítulo ou pode ser que não🎀

💕Personagens💕

🎀Dua Lipa = Sunshine Kamenova Wasilewski
🎀Paul Wesley = Paul Tomasz Wasilewski
🎀Nina Dobrev = Nikolina Kamenova Dobreva Wasilewski
🎀Zac Efron = Link Callahan
🎀Ariana Grande= Ariana Beaumont
🎀Ross Lynch = Ross Lynch
🎀Cardi B = Belcalis
🎀Lily Collins = Lily Collins
🎀Dylan Wang = Dylan wang
🎀Dylan Sprouse = Dylan Sprouse
🎀Cole Sprouse = Cole Sprouse
🎀Tom Ellis = Tom Ellis
🎀Kristin Kreuk = Kristin Kruek
🎀Jensen Ackles = Jensen Ackles
🎀Evan Peters = Evan Peters
🎀Lea Michele = Lea Michele
🎀Harry Styles = Harry Styles
🎀Justin Bieber = Justin Bieber
🎀Joseph Morgan = Joseph Morgan
🎀Candice Accola = Candice Rene Morgan
🎀Ji Soo = Ji Soo


💖Espero que gostem💖

🦄Desejo a todos(as) Uma ótima leitura🦄

Obs: Não esquecem de lerem as notas finais💗

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Teen Love - Capítulo 1 - Prólogo

Nunca desejei tanto outra vida como estou agora, estou farta de acorda cedo e ir para uma escola, onde sou completamente zuada, até minha melhor amiga, que no caso é ex - melhor amiga me abandonou por eu ser diferente, agora ela anda com o grupinho da Kathelyn e não satisfeita por me abandonar agora tira sarro da minha cara junto com suas novas amiguinhas.

Minha adolescência toda fui alvo de zuação, mas estou farta, porque minha vida não podia ser igual nos filmes de faculdade e escola? Onde o cara popular que é um babaca acaba mudando pela garota esquisita, não, na vida real se você tropeçar na frente dele, o que ele vai fazer e tirar uma com sua cara, não pegar sua mão e pergunta “Você esta bem? Se machucou?”. Às vezes eu só queria que minha vida fosse um filme, até um Dorama bem clichê iria se bem melhor que a minha vida.

- Está tudo bem filha? – tiro minha cara do travesseiro e fito o rosto da minha mãe na porta, assim que nossos olhos vão de encontro à mesma faz uma cara triste e adentra em meu quarto, sentando-se na cadeira ao lado da minha cama – O que aconteceu dessa vez?

- Ah mãe – limpo minhas lagrimas. Não gosto de chorar na frente da minha mãe, por que sei que ela vai querer saber de tudo e às vezes sinto que não consigo contar o que passo na escola. – nada demais, só é difícil perde minha única amiga sabe. – sorri amarelo

Não posso contar o que realmente aconteceu isso iria partir seu coração.

- Não fica assim – passa sua mão docemente em meus cabelos, é tão confortante – um dia ela vai notar a grande amiga que perdeu – sorri carinhosamente.

Minha mãe é a pessoa mais doce que já conheci, sua empatia e gratidão são o que me das forças para seguir enfrente. Seu coração é tão grande que sinto que não cabe em seu peito, desde pequena é ela que me conforta com suas palavras doces e carinhosas. Não sei o que seria de mim sem ela.

- Te amo mãe

- Também te amo – deposita um beijo em minha testa – vamos almoçar?

- Vamos

Nosso almoço foi calmo e tranquilo, como todos os dias, assistimos um pouco de televisão e conversamos sobre coisas aleatórias. Quando deu 17:40 da tarde a amiga da minha mãe nossa vizinha Candice foi em casa para fofocar sobre o prédio, como sempre faz, mas dessa vez veio um assunto que me deixou intrigada, o filho da Kate a vizinha do térreo esta desaparecido a três dias, e o pior de tudo é que ninguém do prédio viu ele sair do mesmo, nem durante a noite e dia. Conheço o Jared, filho de Kate, ele é como eu um alvo de chacota na escola, a diferença é que estou no ensino médio e ele no fundamental, será que ele fugiu? Sinto vontade de sair correndo para um lugar bem longe, mas eu não conseguiria abandonar minha família, mas parece que o pequeno Jared sim!

- Como assim do dia para a noite o menino não estava mais na cama? – pergunta mamãe chocada.

- Estou te falando Nina, o garoto desapareceu – diz Candice fazendo sinal de explosão com suas mãos – do nada.

- Candice, isso não faz nem um sentido. Esse menino deve ter pulado a janela, ou ter saído pela porta, tem que ter alguma coisa.

- Já te disse, a Kate me contou que dorme com a chave da porta debaixo do seu travesseiro e que a janela do quarto de Jared estava trancada.

Isso não faz o menor sentido, não é possível alguém simplesmente desaparece de seu quarto como em uns passes da magica. Só se o nosso querido Ronald Weasley veio busca Jared na calada da madrugada com seu carro voador.

- Não faz sentido Candice, essa Kate não é confiável, sempre ouvimos dizer que ela é doida, talvez tenha se esquecido de que deixo o filho na casa do pai, lembra que isso já aconteceu?

- Como poderia. Ela fez questão de falar com o segurança da portaria – ambas dão gargalhadas

- Não sei não, ela pode ser doida, mas acho que ela não inventaria história sobre o desaparecimento do seu filho, sem contar que dessa vez ninguém realmente viu o Jared. – digo pegando um copo de água. As duas fita-me pensativas sobre o que acabei de falar.

- É pode ser, mas tem alguma coisa que não se encaixa. – fala Candice tomando um gole de seu chá

- Tudo Candice – diz mamãe fazendo Candice gargalhar

- Preciso ir, o Joseph já deve ter chegado do seu serviço, tchau – se despede mandando beijos e sai pela porta.

- Se seu pai estivesse vivo, ele não deixaria essa história assim, iria até o inferno para descobrir o que aconteceu.

- Verdade, o papai era um ótimo detetive – olho para a foto do papai na geladeira. Como sito sua falta. Passo a mão sobre a mesma.

- Era o melhor da cidade – mamãe sorri com o nariz – lembro que todos do prédio pediam ajuda para seu pai, e como sempre, ele nunca recusava.

- É papai era um homem muito bom

- Ele era – mamãe se levanta da cadeira e vai caminha em passar calmos até seu quarto – é melhor você ir deitar, se não ficara cansada para levantar amanhã – fecha a porta do mesmo.

- Boa noite para você também – grito para a mesma conseguir me ouvir

Tomo mais um gole de minha água e deixo o copo sobre a pia, vou caminhando em passos calmos até chegar a meu quarto, arruma minha cama e deito-me segurando meu ursinho de pelúcia rosa. Antes que eu percebesse já tinha sido consumida pela escuridão.

Los Angeles, Sul da Califórnia – Faculdade de Artes

7:00 da manhã

Acordo com os raios de sol em meu rosto. Levanto-me e vou ao banheiro fazer minhas higienes pessoas, mas a porta do mesmo está trancada, viro a maçaneta mais umas três vezes, e nada. Será que a mamãe está aqui?

- Calma já estou terminando

Que? Que voz é essa, olho envolto do quarto e me deparo com quatro beliches, e em das duas delas tinha garotas dormido e nas outras duas estavam vazias, então deduzi que uma era a minha e a outra e da garota que esta no banheiro. Eu devo estar sonhado, porque é impossível que da noite para o dia meu quarto esteja com quatro garotas e quatro beliches. Fechos meus olhos e dou dois tapinhas em meu rosto repetindo varias vezes em minha cabeça Isso é um sonho, você precisa se levantar.

- Desse jeito você vai ficar toda vermelha Sun – viro-me para a garota que estava deitada agora pouca, mas agora esta parada ao meu lado. Ela me chamou pelo apelido? Ninguém além dos meus pais me chamava assim! – Tá tudo bem, parece que você viu um fantasma – aperta minha bochecha sorrindo. Quem é essa garota? Ela age como se eu a conhecesse.

- Ela deve ter sonhado de novo com o professor Tom – diz a garota saindo do banheiro, e fazendo a outra cair na gargalhada. Eu estou literalmente sem entender esse sonho, preciso urgentemente acorda.

- Nossa como você consegue acorda bonita em? – diz a garota se levantando da beliche olhando para mim. Bonita? Eu? Isso com toda certeza é um sonho.

- Verdade os cabelos dela parecem mais sedosos quando acorda – fala a morena passando a mão em meus cabelos

- Eu vou ao banheiro - adentro correndo fechando a porta com força.

Elas me chamaram de bonita? Como assim? Meus cabelos sedosos? Isso não faz nem um sentido. Viro-me para o grande espelho da pia e me assusto com o meu reflexo, eu estava linda, meus cabelos que antes eram curtos e cacheados agora estão lisos e sedosos, minha pele está limpa, sem nem uma espinha, minha sobrancelha esta feita, estou sem meus aparelhos e parece que não vou mais precisar dos meus óculos. Isso...

- É UMA PUTA LOUCURA


Notas Finais


Eai.. O que acharam?

Sei que a história não vive de comentários, mas ficarei muito feliz em saber o que vcs acharam...😍💖

Espero que tenham gostado, vejo vocês no próximo cariótipo💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...