1. Spirit Fanfics >
  2. TEEN REBEL >
  3. Ajuda e sempre bem-vinda

História TEEN REBEL - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, tudo bem com vocês?
Trazendo mais um capítulo para vocês, aliás, é o primeiro capítulo do ano!
Então, espero que gostem! 💞

Capítulo 4 - Ajuda e sempre bem-vinda


               

           P.O.V CASCÃO   

Acordo, levanto, vou ao banheiro escovo os dentes e coloco uma roupa. Desço e vejo meus pais arrumando a mesa do café da manhã. 

- Bom dia, para os pais mais maravilhosos do mundo. - digo dando um beijo na bochecha de cada um.

- Bom dia - dizem em uníssono.

Sento junto com eles à mesa para tomar um belo café da manhã. 

- Filho, é verdade que a família Sousa vai voltar para o limoeiro? - pergunta minha mãe 

- Sim, porque? 

- É porque eu estava na padaria comprando pão e me encontrei com a Dona Lili, e ela me falou. Eu até fiquei feliz.

Tomei o café da manhã rapidamente, peguei meu skate e fui até a casa do careca.

Chegando lá, encontro com ele me esperando no portão de sua casa.

- Demorou um pouquinho, né 

- Claro, tava tomando café da manhã.

          - Tá bom, então, vamos?

- Vamos!

Depois fomos caminhando até a casa de magali.

- E você deve estar todo derretidinho com a volta da Mônica, né?!? 

- Quem??? Eu???? Por que ???

- Não se faça de bobo, - disse com deboche - eu sei muito bem que você gostava dela quando criança, aliás,  isso era bem óbvio.

- Realmente, mas ela deve estar diferente, né! - disse grosseiro.

Não demoramos para chegar na casa da magali, encontramos com ela no portão de sua casa.

- E aí, galera. Bora pelo caminho da rua da casa da Mônica, eu acho mais curto o caminho até o caminho.

- Tá bom - respondeu eu e o careca em uníssono.

Estavamos conversando sobre algumas coisas do nosso colégio, sobre o que estamos achando das férias.

Até que passamos de frente a casa de Mônica e notamos a porta estava aberta e algumas luzes acessas.

- Será que a casa da Mônica é mal assombrada??? - perguntei

- Claro, quem tá assombrando a casa é o espírito do sansão - disse o cinco-fios com deboche.

- Gente, isso significa que tem alguém na casa - disse magali correndo em direção casa.

Começamos seguir ela, até que a magali parou de frente a porta e bateu (estava entre aberta).

Dona Luiza apareceu e imediatamente reconhecemos ela, assim como ela também nos reconheceu.

- Dona Luiza??? - dissemos em uníssono!

- Nossa, como vocês estão grande! - disse indo em nossa direção nos dar um abraço. Retribuimos o abraço obviamente. 

- onde estar a Mônica? - perguntou o careca.

- Bom, ela vai vim com o pai daqui alguns dias, eles só irão vir para aqui quando a casa estiver imobiliada. E eu desenpacotei poucas coisas

- Então, vai demorar?? - perguntou entristecida.

Dona Luiza faz um gesto de "sim" com a cabeça.

- A gente poderia lhe ajudar! - respondi.

- ficaria muito grata, o problema é que preciso de alguém para montar os armários, guarda-roupa e etc...

- O meu pai sabe montar móveis! - respondeu magali.

-  Meu pai também! - respondeu o troca- letras.

- Podemos chamar os nossos pais para ajudar! - respondi.

Sem perguntar se a Dona Luiza permitiria ou não que nossos pais fosse ajudar, fomos logo em direção à nossas casas pedir a colaboração dos nossos pais.

Falamos para eles sobre a situação e eles concordaram em ajudar.

Nossas mães também foram junto, chegando na cada da família Sousa eles se cumprimentaram e começaram a ajudar.

Claro, nós também ajudamos com as coisas. O dia foi cansativo não aguentava mais desenpacotar coisas.


                   18:00 da noite 

Já estava tarde e Dona Luiza disse poderíamos ir embora, ela agradeceu nossa ajuda e disse que ainda havia algumas coisas para arrumar. Mas ela não iria mais precisar de ajuda.

Magali, cebolinha e eu fomos com nossos pais de volta para casa.

- O nosso passeio flopou, mas foi por uma boa causa - disse magali.

Eu e cebolinha concordamos, e despedimos-nos  tomando cada um o rumo para casa.


                    P.O.V MAGALI

          09:30 da manhã 

Já havia acordado já fazia um tempo, já estava tomando um mega e delicioso café da manhã. 

- Filha, será que a Luiza vai precisar da nossa ajuda novamente com a arrumação da casa?!? - perguntou minha mãe.

- Talvez, - respondi - depois de comer eu irei visitá-la, qualquer coisa se ela ainda precisar de ajudar eu ligo para vocês. 

Depois de algum tempinho termino de comer, e dou um beijo na testa de meus pais, eu vou até a casa da Dona Luiza.

Chegando lá, encontro-a arrumando algumas coisas na garagem.

- Bom dia, Dona Luiza.

- Bom dia, querida.

- Está precisando de alguma ajuda?

- Não, ontem vocês me ajudaram bastante! Hoje eu estou apenas arrumando as roupas e algumas outras coisas. Mas, não preciso de ajuda.

- Eu insisto em ajudá-la. - respondi e sem seguida peguei de sua mão uma caixa de papelão.

Comecei a arrumar a cozinha ela havia feito umas compras e ajeitei em seus devidos lugares.

Depois ela pediu para mim levar umas caixas até um quarto no andar de cima que seria o quarto da Mônica 

Chego lá e vejo muitas caixas, porém uma delas me chamou a atenção. A caixa estava com o seguinte nome: " Brinquedos especiais".

Resolvi abrir e ver o que havia dentro, assim que abri vi o sansão. Peguei-o em minhas mãos e lembranças vinheram em minha mente.

Lembrei das vezes em que brincava de "casinha" ou "mamãe e filhinha" com a Mônica, e ela adorava fazer do sansão o seu filho.

Depois achei um álbum de fotografias que contia fotos minhas com ela, e nossas com o cê e o cas.

Não aguenta a emoção, e uma lágrima desce pelo meu rosto. 

- Magali, não precisa arrumar o quarto da Mônica, pode deixar que ela mesma arruma! 

- Eu não estava olhando, eu só estava vendo esse álbum de fotografias que eu achei aqui!

- Ah sim, pode continuar vendo se quiser!

Resolvi não continuar vendo as fotos, e decidi ajudar a Dona Luiza em bastante coisas.


 Depois de algumas horas....


Finalmente eu e a Dona Luiza arrumamos uma boa parte da casa, o único lugar que faltava ajeitar algumas coisas era o quarto da Mônica.

- Magali, muito obrigada pela ajuda. Pode ir embora se quiser!

- Claro, irei sim - respondi - Qualquer coisa dê notícias sobre a Mônica.

- Talvez, ela é o pai chegue amanhã ou depois. Irei ligar para eles, e ver qual dia é melhor para eles vir.

- Tá bom!

Depois, sai, e fui em direção à padaria do seu Joaquim para fazer um lanche antes de ir para casa.

Chegando lá me encontro com cascão, cebola e denise juntos sentados em uma mesa.

-E aí, magá. Beleza? - perguntou Cascão.

- Tudo sim - respondi já me sentando na mesa - Talvez, amanhã ou depois a Mônica voltem para o limoeiro com o pai!

- Que incrível - respondeu cebola.

- A Luiza disse que irá ligar para o Senhor Sousa decidir qual dia eles vão preferir para vir para cá.

- Isso é ótimo aaaa- respondeu Denise.

- Quando a Dona Luiza me der notícia eu falo com vocês!


                    P.O.V MÔNICA 

Estava assistindo televisão quando derrepente minha mãe liga para meu pai. Ouço um pouco de sua conversa com ela. Mas, pelo o que eu entendi já está tudo pronto para irmos para o limoeiro.

Depois ele desliga a ligação e vem em minha direção para falar comigo.

- Filha, iremos viajar de madrugada por volta de umas 05:00 da manhã. Arrume a sua mala agora, tá bom? - disse sorridente.

- Tá bom - respondi sorridente 

Fui direto para o quarto como estávamos em um hotel a minha roupa ainda estava na mala, mas algumas roupas e outras coisas estava fora dela.

Arrumei as malas rapidamente, e comecei a ficar muito ansiosa e nervosa. Como será a minha vida daqui para a frente.

Enquanto isso no limoeiro...

     

          P.O.V CEBOLA

Estávamos todos unidos vendo o que iríamos levar para a festa de boas vindas da Mônica.

Quando derrepente o celular de magali toca. Ela tira o celular do bolso para verificar quem é que estar ligando.

- É a Dona Luiza, vou colocar no viva voz - disse - Alô?

- Oii, magali. Estou ligando para avisa-la que a Mônica já irá chegar amanhã. Vocês ainda vai fazer a festa de boas para ela? 

- SIM, VAMOS - respondeu entusiasmada.

- Então, tá bom. Se precisar da minha colaboração estarei disposta a ajudá-los com os preparativos.

- Não precisa, já estamos planejando as coisas, a única coisa que vou precisar é que a senhora me ligue quando ela chegar, tá bom? 

- Claro, pode ser. Tchau, até amanhã.

- Até - e ela desliga o telefone.

Depois dela desligar o telefone ficamos planejado as comidas que Quim iria fazer para colaborar para a surpresa.














Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...